Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/03/2021 - 19:13Atualizado em 31/03/2021 - 19:21

Com a licença da deputada federal Carmem Zanotto para assumir a secretaria de saúde do estado, assumiu hoje na Câmara Federal a suplente Norma Pereira, que é do PSDB.

Com isso, o PSDB catarinense volta a ter duas cadeiras na Câmara dos Deputados, e ocupadas por duas mulheres.

A deputada criciumense Geovania de Sá cumpre segundo mandato.

Na eleição de 2020, Geovania esteve em Canoinhas para apoiar a candidatura de Norma a prefeita. Ela ficou em segundo lugar.

Antes, Norma foi vereadora em Canoinhas por duas vezes.

Na eleição de 2018, fez 24.626 votos para deputada federal. Ficou na segunda suplência da coligação.

Marco Tebaldi era primeiro suplente e faleceu em outubro de 2019.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/03/2021 - 15:17Atualizado em 31/03/2021 - 15:17

Primo Menegalli é empresário do sul catarinense que tem quatro fazendas no Mato Grosso, região de Barra do Bugres, a 150 quilômetros da capital, Cuiabá. Abate 12 mil cabeças de gado por ano, média de 22 arrobas cada.

Mas, antes de chegar lá, foi caminhoneiro, comeu o pão que o diabo amassou, depois teve concessionária de veículos, e fez fortuna.

De origem humilde, filho de mãe solteira, pobre, mas desde garoto pensando alto, sonhos ousados.

Um dia, quando viu sua mãe ser mal atendida no pronto atendimento de um hospital, tinha apenas seis anos, mas avisou: “mãe, um dia vou comprar um avião para levar a Senhora onde quiser”.

Demorou, mas conseguiu.
E quando comprou o primeiro avião, já dono da concessionária Volksvagen de Araranguá e do Grupo Menegalli, levou a mãe para o prometido passeio.

Primo diz que sua mãe tinha três vacas e uns bezerros. Ele cuidava dos bezerros.
E ali começou a sua paixão pelo gado.
Lá no Mato Grosso é onde ele adora estar, nas fazendas, entre os peões, junto dos bois.
Quase todos da raça Nelore.

Por isso, aos poucos, com o passar do tempo, foi ficando por lá, fixando residência, fazendo a vida, e repassando para a família as empresas que tinha aqui.

Mas, faltava realizar um sonho. Ser prefeito de Araranguá.

Algum tempo antes, ele teve envolvimento com a política, apoiou candidatos, ajudou em algumas vitórias, deu palpites para o desenvolvimento da cidade.
Sempre ouvido, sua palavra tinha peso.

Quando anunciou que seria candidato a prefeito, no entanto, uma pergunta dominou o ambiente politico - “será que o rei do gado vai largar as suas fazendas no Mato Grosso?”.

Aos poucos, ele mostrou que estava decidido.
Mas, apesar de todo o prestígio pessoal e o poder econômico que acumulou, não era uma missão simples.
Ele não tinha partido, nem densidade eleitoral. No interior, era politicamente nulo.
Homem de poucas palavras. Nunca tinha feito um discurso, nem participado de comício.

Everaldo João, empresário, hoje presidente da CDL de Araranguá, o melhor profissional de marketing do sul do estado, assumiu a missão de tornar Primo popular e viável eleitoralmente.

A campanha foi histórica. Muito bem feita. Pensada nos mínimos detalhes.
Everaldo fez do rei do gado um cidadão simples, popular, de fala franca e direta, sem rodeios.

Venceu a eleição.
Assumiu decidido a mudar as coisas.
No primeiro dia, foi em todos os setores da prefeitura. Na contabilidade, viu que tinha sete funcionários.
Mandou demitir cinco. “Não precisa mais que isso”, justificou. E a contabilidade funcionou como um relógio.
E assim foi fazendo.

Veio o final do mês e a primeira “folha" para pagar. Ele chamou o secretário e baixou ordem: “salário não atrasa nem um dia, de jeito nenhum”.

Mas, a prefeitura estava quebrada. Caixa furado. O secretário se virou nos trinta, apertou, esticou, puxou daqui e dali, e não conseguiu levantar o suficiente.

No final do dia, foi dar a notícia: “chefe, não vai dar, não vamos conseguir pagar a folha, vamos ter que atrasar”.

Primo reagiu, indignado. E depois de ouvir o secretário dar todas as explicações, orientou: “fala com o Vicente, na Dimasa (sua empresa), pega o dinheiro necessário, paga a folha, e depois quando der, devolve”.

O secretário pulou para trás: “não chefe, não pode, isso dá até cassação de mandato”.
“Mas, o dinheiro é meu, eu coloco onde eu quiser, e faço com ele o que eu quiser”, insistiu Primo.

E não foi fácil convencê-lo.
Mas, no final, ele deu um jeito. E pagou a folha no dia certo.
Durante todo o tempo em que governou a cidade, por sinal, nunca teve atraso no pagamento da folha.

Primo fez dois mandatos muito importantes para a cidade.
Principalmente no jeito novo (e limpo) de fazer gestão.
E depois, missão cumprida, sonho realizado, o Rei do Gado voltou para as suas fazendas na Barra do Bugres.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 19:06Atualizado em 30/03/2021 - 19:13

O vereador Daniel Antunes, PSL, protocolou na secretaria da Câmara de Criciúma pedido de liença por37 dias.

O presidente da Câmara, Arleu da Silveira, PSDB, já despachou convocação para posse do primeiro suplente do PSL, advogado Jefferson Monteiro.

Jeferson fez 1.001 votos na eleição de 2020.

Daniel disse que pediu licença para administrar um assunto particular familiar.

Com o seu afastamento temporário, o PSL passará a ter na Câmara as "duas partes do PSL" de Criciúma.

Julio Kaminski, vereador reeleito, e Jeferson Monteiro, suplente que vai assumir, estão afastados (pelo menos) desde a eleição.

Eles lideram grupos distintos no partido.

 

 

.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 18:51Atualizado em 31/03/2021 - 05:08

No sábado pela manhã, poucas horas depois da decisão pelo afastamento do cargo do governador Carlos Moisés, o deputado e secretário de estado Luiz Fernando Vampiro recebeu telefonema da vice-governador Daniela Reinehr.

Ela elogiou o trabalho que ele vem fazendo na educação e fez o convite para continuar no cargo.

Vampiro agradeceu, mas declinou.

Disse que não continuaria na educação. 

Acrescentou que levaria a sua posição à bancada do MDB na Assembléia na segunda-feira.

A partir dalí, Daniela passou a conversar com todos os deputados do MDB, para que convecessem Vampiro a ficar no cargo.

Além dela, assessores e auxiliares próximos, especialmente Gerson Schwerdt, novo chefe da Casa Civil, que tem boa relação com deputados do MDB.

Na segunda-feira, na reunião da bancada, Vampiro ouviu da bancada que deveria ficar pela governabilidade e pelo interesse maior do estado.

Hoje pela manhã, a bancada bateu o martelo, depois de reuniões com Daniela e Vampiro.

No fim da tarde, a Governadora anunciou a permanência de Vampiro no comando da educação.

Agora, com trabalho valorizado e politicamente fortalecido.

 

 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 17:19Atualizado em 31/03/2021 - 05:02

Confirmando o que foi antecipado aqui, a governadora Daniela Reinehr anunciou entre os primeiros nomes do seu secretariado o deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro, que continua na educação, o ex-deputado Leodegar Tiscoski para infraestrutura e a deputada Carmem Zanotto na saúde. 
Também foi confirmado, como antecipado aqui, que Paulo Eli continua na secretaria da fazenda.

Outros anunciados por Daniela:
deputado Altair Silva, PP,  continua na secretaria da agricultura; Dagoberto Brião assume Procuradoria Geral do Estado; Gerson Schwerdt assume a Casa Civil;
Comunicação - Miguel Bertolini; e Casa Militar - Alessandro Marques;

O sul do estado passa a ter dois secretários: Vampiro e Leodegar.

Mas, poderia ter três: Julia Zanatta, advogada, que foi candidata a prefeita de Criciúma em 2020, foi consultada se aceitaria assumir a secretaria de articulação nacional, em Brasilia. Acabou declinando porque está mapeada para assumir uma função no Governo Federal na próxima semana.

Amanhã, o ex-prefeito Márcio Búrigo estará na Capital. Vai tratar de sua possível nomeação para a presidência da Casan.

A Daniela que assumiu e o perfil da equipe de governo não tem nada a ver com a Daniela e o colegiado que assumiram em 2020.

Daniela dá sinais que aprendeu com os erros cometidos em 2020. O mais evidente é que tratou de montar um governo de coalizão, com vários partidos.

Sua equipe tem dois representantes do PP (um deputado e um ex-deputado), um do MDB, uma deputada do Cidadania (que está a caminho do PL).

Além disso, beneficia o PSDB, já que a suplente que assumirá na vaga de Carmem é tucana.

Com o governo que montou pode trabalhar com a possibilidade real de ter maioria na Assembléia.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 17:19Atualizado em 30/03/2021 - 17:23

Confirmando o que foi antecipado aqui, a governadora Daniela Reinehr acaba de anunciar entre os primeiros nomes do seu secretariado o deputado Luiz Fernando Vampiro, que continua na educação, Leodegar Tiscoski para infraestrutura e Carmem Zanotto na saúde. 
Também foi confirmado que Paulo Eli continua na secretaria da fazenda.
Mais detalhes daqui a pouco  e no Ponto Final, na rádio Som Maior 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 17:19Atualizado em 30/03/2021 - 17:23

Confirmando o que foi antecipado aqui, a governadora Daniela Reinehr acaba de anunciar entre os primeiros nomes do seu secretariado o deputado Luiz Fernando Vampiro, que continua na educação, Leodegar Tiscoski para infraestrutura e Carmem Zanotto na saúde. 
Também foi confirmado que Paulo Eli continua na secretaria da fazenda.
Mais detalhes daqui a pouco  e no Ponto Final, na rádio Som Maior 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 17:19Atualizado em 30/03/2021 - 17:23

Confirmando o que foi antecipado aqui, a governadora Daniela Reinehr acaba de anunciar entre os primeiros nomes do seu secretariado o deputado Luiz Fernando Vampiro, que continua na educação, Leodegar Tiscoski para infraestrutura e Carmem Zanotto na saúde. 
Também foi confirmado que Paulo Eli continua na secretaria da fazenda.
Mais detalhes daqui a pouco  e no Ponto Final, na rádio Som Maior 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 16:02Atualizado em 30/03/2021 - 16:10

A governadora Daniela Reinehr, sem partido, vai dar entrevista coletiva, às 17h, quando anunciará os seus primeiros secretários. 
Daniela assumiu como governadora interina no final da manhã, depois do afastamento do governador Carlos Moises para julgamento em processo de impeachment. 
Devem ser anunciados como secretários, deputada Carmem Zanotto para a saúde e o ex-deputado do sul Leodegar Tiscoski na infraestrutura.

Ela também deve anunciar que o deputado Luiz Fernando Vampiro continuará na secretaria de educação e Paulo Eli será mantido na fazenda.

Miguel Bertolini deve ser o chefe da Secom e Gerson Schwartz vai para a Casa Civil. 

 

 


 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 12:04Atualizado em 30/03/2021 - 12:31

O deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro, MDB, deve ser confirmado pela governadora Daniela Reinehr no comando da secretaria de educação.

Vampiro havia delegado para a bancada do partido tomar decisão. 
Comunicou ao partido que seguiria a decisão da bancada sobre continuar no governo ou desembarcar.

Hoje pela manhã, conversas foram encaminhadas entre Daniela e a bancada, a Governadora comunicou que quer Vampiro na secretaria, e a partir daí foi definido o entendimento político.

Agora, MDB e Vampiro aguardam o anúncio oficial que será feito pela Governadora.

Também está definido que a deputada Carmem Zanotto será secretaria de saúde.

Outra possibilidade, a ser confirmada a tarde, é a nomeação do ex-deputado do sul, Leodegar Tiscoski, PP, como secretário de infraestrutura.

De outro lado, o colunista Everaldo Silveira, da Post Tv e da rádio Som Maior, informa que o deputado do sul José Milton Scheffer, PP, vai entregar à tarde a liderança do governo na Assembléia.

  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/03/2021 - 12:04Atualizado em 30/03/2021 - 12:15

O deputado criciumense Luiz Fernando Vamoiro, MDB, deve ser confirmado pela governadora Daniela Reinehr no comando da secretaria de educação.

Vampiro havia delegado para a bancada do partido tomar decisão. 
Comunicou ao partido que seguiria a decisão da bancada sobre continuar no governo ou desembarcar.

Hoje pela manhã, conversas foram encaminhadas entre Daniela e a bancada, a Governadora comunicou que quer Vampiro na secretaria, e a partir daí definido entendimento político.

Agora, MDB e Vampiro aguardam o anúncio oficial que será feito pela Governadora.

Tanbem esta confirmado que a deputada Carmem Zanotto será secretaria de saúde. 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 18:39Atualizado em 29/03/2021 - 20:47

O senador catarinense Jorginho Mello, presidente estadual do PL, esteve em

vias de ser o novo ministro de articulação política do Governo Bolsonaro.

Conversas foram encaminhadas. Inclusive do Presidente Bolsonaro com o Senador. Mas, na reta final foi escolhida para o cargo a deputada Flávia Arruda, do PL de Brasilia.

Jorginho é um dos políticos com maior trânsito no Planalto e acesso ao Presidente.

Além disso, é reconhecido com hábil negociador politico.

No ano passado, o Governo colocou em prática o Pronampe, projeto de sua iniciativa, o que lhe garantiu visibilidade nacional.

No momento, está em curso uma reforma ministerial no Planalto, com o anúncio da saída de vários ministros.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 17:47Atualizado em 29/03/2021 - 18:23

A vice-governadora Daniela Reinehr, sem partido, que assumirá amanhã o governo do estado por até 120 dias, chegou com a deputada federal Carmem Zanotto, Cidadania, para a reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com o presidente Jair Bolsonaro, hoje à tarde, no Palácio do Planalto.

Antes, as duas tiveram reunião, quando Daniela oficializou convite para a deputada assumir a secretaria de saúde.

Durante a reunião, Daniela sentou ao lado do Presidente.

Depois da reunião do Fórum, Daniela e Carmem continuaram no Palácio do Planalto para tratar de ações para o combate à pandemia no estado.

Quando Daniela assumiu o governo temporariamente em outubro de 2020, no primeiro afastamento do governador Carlos Moisés, Daniela já queria ter Carmem no comando da saúde. Mas, na época Carmem estava em campanha para prefeitura de Lages.

Agora, Carmem tem o apoio da bancada federal catarinense.

O senador Jorginho Mello disse a pouco: "a deputada Carmem tem estatura para ser ministra, é profissional da área da saúde e não se furtar de cumprir uma missão pelo estado". 

Ele arrematou: "se a Daniela começar a montagem da sua equipe pela Carmem, começará com o pé direito".

Outro nome certo no secretariado de Daniela é Paulo Eli, atual secretário da fazenda, que deve continuar.

Ele já sinalizou que recebeu convite e aceitou.

Daniela Reinehr assume o governo amanhã, em cumprimento à decisão do Tribunal Especial que afastou o governador Carlos Moisés para julgamento de processo de impeachment em até 120 dias por causa do caso dos respiradores, que implicou no desvio de r$ 33 milhões.

Dois secretários tomaram a iniciativa de deixar seus cargos. Eron Giordani foi o primeiro. Deixou a Casa Civil ainda na sexta-feira à noite, logo depois da sessão do Tribunal Especial.  O segundo foi Lucas Esmeradino, que entregou carta com pedido de demissão hoje à tarde ao Governador Moisés.

O futuro secretario da Casa Civil deve ser o procurador do estado Gerson Schwerdt.

O ex-deputado do sul do estado Leodegar Tiscoski, PP,  pode ser o futuro secretário de infraestrutura.

 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 17:25Atualizado em 29/03/2021 - 17:33

Num de seus últimos atos antes do afastamento do cargo, o governador Carlos Moisés, PSL, recebeu o prefeito de Sangão, Castilho Vieira, PP, para assinatura de convênio para restauração da rodovia SC 443, obra de r$ 6,6 milhões.

O deputado do sul do estado José Milton Scheffer, lider do governo na Assembléia, participou do ato.

Amanhã, o Governador será afastado para julgamento de processo de impeachment e vai assumir a vice, Dabiela Reinehr, sem partido.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 16:00Atualizado em 29/03/2021 - 16:14

Governo do estado tem segunda baixa no secretariado, depois da decisão do Tribunal Especial de afastar o governador Carlos Moisés.

Lucas Esmeraldino, secretário de articulação nacional, acaba de entregar o cargo ao Governador.

Em carta, escreveu:

"Santa Catarina tem pressa e o catarinense não pode seguir vítima de interesses políticos pessoais e escusos. Diante do presente contesto, solicito minha exoneração nesta data".

Lucas é do sul do estado, tem base em Tubarão, onde foi vereador. Ele organizou o PSL no estado para a campanha eleitoral de 2018 e quase se elegeu senador.

Moisés era seu assessor na presidência estadual do PSL, quando foi escolhido candidato a governador.

A vice-governadora Daniela Reinehr assumirá amanhã, mas já está tratando nos bastidores da montagem da sua equipe de governo.

Neste momento, ela participa de reunião de deputados e senadores do estado com o Presidente Bolsonaro, no Palácio da Alvorada, em Brasilia.

É provável que depois da reunião ela tenha reunião com a deputada Carmem Zanotto para convidá-la a assumir a secretaria de saúde.

 

Abaixo, o conteúdo da carta de demissão encaminhada por Lucas Esmeraldino ao Governador Moisés:

"Sr. Governador,

Santa Catarina tem pressa e o catarinense não pode seguir vítima de interesses políticos pessoais e escusos.

Diante do presente contexto, solicito minha exoneração nesta data.

Permanecerei firme aos propósitos do catarinense, juntamente com Vossa Excelência e com o Presidente Bolsonaro, fazendo a minha parte para que SC, o Brasil e o mundo superem esse momento tão desafiador.

Jamais fecharei os olhos enquanto houver esperança e a ameaça de injustiça lá fora.

Que Deus siga nos protegendo e abençoando na trajetória do bem.

Lucas Esmeraldino"

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 15:00Atualizado em 29/03/2021 - 15:13

O deputado estadual Sargento Lima, eleito pelo PSL, assinou a ficha de filiação no PL (Partido Liberal) hoje, em Brasilia.

Filiação foi consumada depois de reunião do deputado com o senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL.

Lima é próximo da vice-governadora Daniela Reinehr, que assume amanhã o governo do estado temporariamente, e por até 120 dias, pelo afastamento do governador Carlos Moisés para julgamento em processo de impeachment.

Lima e Daniela estão em Brasília para reunião com o presidente Jair Bolsonaro, junto com outros deputados e com os senadores do estado.

A filiação é mais uma demonstração da proximidade do senador com o grupo de Daniela.

Jorginho e Lima participam das articulações para montagem da equipe de governo de Daniela.

Lima tem base eleitoral em Joinville e região Norte de Santa Catarina.

A transferência para o PL acontece depois da autorização do PSL, e da obtenção na justiça do direito de trocar de legenda.

No ato de filiação, Jorginho Mello abonou a ficha do deputado, destacou a importância da filiação, e falou sobre as qualidades do parlamentar. 

Lima agradeceu e disse estar à disposição da sigla para dar continuidade aos futuros projetos.

Com Lima, o PL passará a contar com cinco deputados na Assembleia. Ele se somará a Ivan Naatz, Marcius Machado, Nilso Berlanda e Maurício Eskudlark.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/03/2021 - 05:48Atualizado em 29/03/2021 - 06:11

A vice-governadora Daniela Reinehr, sem partido, so deve falar depois da posse como governadora, amanhã.

Mas, continua trabalhando forte nos bastidores para montagem do novo secretariado e garantir maioria na Assembléia Legislativa, o que lhe permitirá estabilidade politica para governar.

O afastamento do cargo do governador Carlos Moisés, PSL, para julgamento em processo de impeachment pela operação dos r$ 33 milhões, foi decidido na sexta-feira,  depois das 23h. No sábado pela manhã, começaram a reuniões de Daniela com politicos e aliados.

Os ex-deputados Gelson Merisio e Paulinho Bornhausen são os mais envolvidos nas articulações para montagem da equipe de Daniela e formação de base aliada na Assembléia.

O senador Jorginho Mello também está no processo. Hoje, ele vai tratar do assunto com o Presidente Bolsonaro e quarta-feira se reunirá com Daniela.

O sul do estado deverá ter secretário na equipe de Daniela.

O primeiro nome citado é do ex-deputado do sul Leodegar Tiscoski, PP, pode ser secretário de infraestrutura.

Mas, também é especulado que o deputado Laércio Schuster, PSB, pode ser o secretário de infraestrutura. Ele deu o voto no Tribunal Especial que sacramentou o afastamento de Moisés.

Neste caso, se Schuster for secretário, Cleiton Salvaro assumirá como deputado, porque ficou primeiro suplente do PSB na eleição de 2018.

O deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro, atual secretário de educação, teria reunião ontem à noite com a bancada do MDB para decidir se continua no cargo ou encaminha pedido de demissão.

O secretário da fazenda, Paulo Eli, deve continuar no cargo.

A deputada Carmem Zanotto, CIDADANIA, pode ser convidada para assumir a secretaria de saúde. Ela é indicação do senador Jorginho Mello, PL.

O deputado Altair Silva, PP, pode continuar no comando na secretria da agricultura.

A articulação em curso para garantir maioria na Assembléia para o governo de Daniela tenta confirmar PL, PP, PSB, PSDB, PRB, parte do PSD e quase todos do PSL (ala bolsonarista).

A advogada Karina Kuffa, de Brasília, ligada ao Presidente Bolsonaro e seus filhos, está em Santa Catarina desde a semana passada acompanhando a vice-governadora Daniela nas movimentações finais para o julgmamento do Tribunal Especial e para monitorar articulações pela montagem da nova equipe.

A posse de Daniela na terça-feira foi anunciada no encerramento da sessão do Tribunal Especial pelo desembargador-presidente Ricardo Roesler.

O primeiro secretário a entregar cargo foi Eron Giordani, chefe da Casa Civil. Pediu demissão ainda na sexta-feira à noite, logo depois da sessão do Tribunal.

O governador Moisés deve dar entrevista coletiva hoje à tarde.

Ele foi afastado do cargo pela segunda vez em cinco meses, mas em condições bem diferentes.

Na primeira vez, em outubro de 2020, foi por causa do aumento dado aos procuradores do estado, e por maioria dada no Tribunal Especial por votos dos deputados. Decisão política.

Desta vez, foi afastado pelo rombo de r$ 33 milhões, pagamento adiantado por respiradores que nunca chegaram ao estado, por decisão dos desembargadores.

Todos votaram contra o Governador e mais um deputado (Laercio Schuster,PSB).

Os votos dos desembargadores foram técnicos e contundentes no enquadramento do Governador por crime de responsabilidade.  
Os desembargadores não afastaram Moisés por entender que ele tenha feito operação dos r$ 33 milhões, mas porque tinha conhecimento de tudo, tratou do assunto e poderia ter evitado.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/03/2021 - 19:02Atualizado em 28/03/2021 - 19:19

O colunista Ney Lopes, do 4oito, sofreu acidente no fim da tarde no centro de Criciúma.

Ela andava de bicicleta, caiu e teve fratura no braço.

Foi socorrido de imediato por pessoas que passavam no local e que moram por perto. 

Corpo deBombeiros foi acionado e Ney foi levado ao hospital, onde está neste momento passando por procedimento cirúrgico.

Dentro de instantes, informações atualizadas.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/03/2021 - 17:08Atualizado em 28/03/2021 - 21:35

O ex-deputado do sul Leodegar Tiscoski, PP, pode ser secretário de infraestrutura do novo governo de Daniela Reinehr, que está sem filiação partidária.

Desde sábado, articulações estão feitas para montagem da nova equipe.

Os ex-deputados Paulo Bornhausen, PODEMOS, e Gelson Merísio, PSDB, estão participando ativamente. Principalmente Merisio.

O nome de Tiscoski teria sido indicação de Bornhausen.

Outra especulação nos bastidores é que o deputado Laércio Schuster, PSB, pode ser o secretário de infraestrutura. Neste caso, Cleiton Salvaro assumiria como deputado, porque ficou primeiro suplente do PSB na eleição de 2018.

O deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro, atual secretário de educação, teria reunião hoje à noite com a bancada do MDB para decidir se continua no cargo ou encaminha pedido de demissão.

O secretário da fazenda, Paulo Eli, deve continuar no cargo no governo de Daniela.

O ex-prefeito Márcio Burigo pode ser convidado a assumir a presidência da Casan.

A deputada Carmem Zanotto, CIDADANIA, pode ser convidada para assumir a secretaria de saúde.

Márcio Burigo e Carmem seriam indicações apoiadas pelo senador Jorginho Mello, PL.

Daniela Reinehr vai se reunir com o senador Jorginho na quarta-feira. Amanhã, o senador estará com o Presidente Bolsonaro.

Também circula forte nos bastidores que o deputado Altair Silva, PP, pode continuar no comando na secretria da agricultura.

A articulação em curso para garantir maioria na Assembléia para o governo de Daniela teria PL, PP, PSB, PSDB, PRB, parte do PSD e quase todos do PSL (ala bolsonarista).

A advogada Karina Kuffa, de Brasília, ligada ao Presidente Bolsonaro e seus filhos, está em Santa Catarina desde a semana passada acompanhando a vice-governadora Daniela nas movimentações finais para o julgmamento do Tribunal Especial do Impeachment e articulações para montagem da nova equipe.

A posse de Daniela será na terça-feira, conforme anunciado no encerramento da sessão do Tribunal Especial pelo desembargador-presidente Ricardo Roesler.

O primeiro novo secretário que será anunciado será o chefe da Casa Civil, já que Eron Giordani entregou o cargo ainda na sexta-feira à noite, logo depois da sessão do Tribunal.

O governador Carlos Moisés foi afastado do cargo pela segunda vez em cinco meses. Mas, em condições bem diferentes.

Na primeira vez, em outubro, por causa do aumento dado aos procuradores do estado, e por maioria dada no Tribunal Especial por votos dos deputados.

Desta vez, foi pelo rombo de r$ 33 milhões, pagamento adiantado por respiradores que nunca chegaram ao estado, em decisão garantida pelos desembargadores do Tribunal.

Todos os desembargadores votaram contra o Governador e mais um deputado (Laercio Schuster,PSB).

Os votos dos desembargadores foram técnicos e contundente no enquadramento por crime de responsabilidade.  
Os desembargadores não afastaram Moisés porque ele tenha feito operação dos r$ 33 milhões, mas porque tinha conhecimento de toda a operação, tratou do assunto e poderia ter evitado.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/03/2021 - 08:04Atualizado em 27/03/2021 - 08:32

Morreu agora pela manhão em Florianópolis o advogado criciumense Carlos Vicente Góes, conhecido na cidade como Catité, aos 67 anos.

Ele estava morando na Capital faz pelo menos uma década.

Góes foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral.

Filho de família tradicional de Criciúma, fez carreira vencedora no direito.

Estava internado faz alguns dias. Sua morte não tem relação com covid.

A família informa que o velório será às 15h no cemitério Jardim da Paz, na Capital, e depois o corpo será encaminhado para cremação.

 

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13