Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/09/2017 - 14:50Atualizado há 1 minuto

Pesquisa quentinha, divulgada nesta terça-feira à tarde, pela revista Veja mostra que Lula continua liderando em todos os cenários da disputa para presidente / eleição de 2018. Ele oscila entre 30% e 32,7% das intenções de voto no primeiro turno, com indicativo de vitória no segundo.

O adversario de Lula melhor posicionado é Jair Bolsonaro. Aparece em segundo em todos os cenários, oscilando de 18,4% a 19,8%.

Outro dado: o governo Temer tem aprovação de apenas 3,4%.

A mostrar que o maior beneficiado com a manutenção de Temer no poder é exatamente Lula. É o maior cabo eleitoral do petista/ex-presidente.

Importante: pesquisa está na Veja, o que representa "chance zero" de quaquer possibilidade de ser uma publicação "direcionada" com a intenção de favorocer Lula.

Pesquisa foi feita pelo Instituto MDA, contratada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT).

Bolsonaro foi o candidato que teve maior crescimento em comparação com a pesquisa de fevereiro, quando tinha 11%.

 A ex-senadora Marina Silva, antes em segundo, caiu para terceiro, oscilando entre 11,4% e 12,1%. 

A densidade eleitoral de Aecio Neves virou pó. Ele aparece na pesquisa com apenas 3,2%.

Geraldo Alckimin tem 8,7% e João Dória 9,4%.

Nas simulações de segundo turno, Lula se daria melhor contra os cinco adversários pesquisados, sendo que Bolsonaro, com 28,5%, é o que chegaria mais perto dele, com 40,5% no cenário.

Abaixo, os três cenários de primeiro turno considerados na pesquisa estimulada:

Cenário 1

Lula (PT) – 32,4%
Jair Bolsonaro (PSC) – 19,8%
Marina Silva (Rede) – 12,1%
Ciro Gomes (PDT) – 5,3%
Aécio Neves (PSDB) – 3,2%

Brancos e Nulos: 21,9%
Indecisos: 5,3%

Cenário 2

Lula (PT) – 32%
Jair Bolsonaro (PSC) – 19,4%
Marina Silva (Rede) – 11,4%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 8,7%
Ciro Gomes (PDT) – 4,6%

Brancos e Nulos: 19%
Indecisos: 4,9%

Cenário 3

Lula (PT) – 32,7%
Jair Bolsonaro (PSC) – 18,4%
Marina Silva (Rede) – 12,0%
João Doria (PSDB) – 9,4%
Ciro Gomes (PDT) – 5,2%

Brancos e Nulos: 17,6%
Indecisos: 4,7%

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/09/2017 - 10:45Atualizado há 2 horas

Os vereadores da comissão especial que avalia a situação do centro cultural Jorge Zanatta vão se reunir com o médico Henrique Packter, primeiro presidente da fundação de cultural e responsável pela restauração do prédio.

O anuncio foi feito na sessão de ontem na câmara pelo vereador Daniel Freitas, que já foi presidente da fundação de cultura.

A comissão vai levantar também a situação de outros prédios públicos.

Packter é hoje colunista da radio Som Maior e do jornal A Tribuna.

Ontem a comissão se reuniu com o conselho municipal de cultura.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/09/2017 - 10:43Atualizado há 1 hora

Foi concluída nesta segunda-feira a ultima etapa no processo de licitação para definição das agências de publicidade que vão prestar serviços à prefeitura de Criciúma.

A agência Apice 360 ficou em primeiro e deve ficar com a chamada “conta mãe”.

As outras agências melhor posicionadas foram, pela ordem, Arilton Amador Propaganda, Blue Publicidade e Continental OP. Todas de Criciúma.

Mais de 12 agencias participaram da licitação, incluindo algumas de Porto Alegre e Florianópolis.

Agora, a comissão técnica da licitação vai responder alguns questionamentos, depois será aberto o prazo para possíveis recursos e só depois será feita a homologação.

Na semana passada, a mesma agência Apice 360 venceu o processo de licitação da Câmara de vereadores de Criciúma.

É a primeira vez que a mesma agência vence os processos de licitação da câmara e da prefeitura.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 18/09/2017 - 17:27Atualizado há 42 minutos

Num momento de grave crise, como agora, todo recurso é bem vindo para qualquer municipio. Ainda mais quando se trata de recurso fora do orçamento e a fundo perdido.

A boa noticia vem de Brasília - governador Raimundo Colombo  conseguiu aprovação final nesta segunda-feira para liberação dos R$ 700 milhões que serão distribuídos entre os municípios do estado na segunda edição do FUNDAM (Fundo de Apoio aos Municípios).

Aprovação final foi dada pelo ministro da fazenda, Henrique Meirelles. 

Os recursos serão distribuidos a partir de outubro para os municipios que encaminharam projetos de acordo com os padrões estabelecidos.

Ainda não está definido quanto cada municipio receberá.

Abaixo, o audio da entrevista do Governador, em Brasilia, logo depois da audiência com o ministro Meirelles.
 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 18/09/2017 - 14:20Atualizado há 1 minuto

Não é a minha editoria. Sou da politica. Mas, como todo mundo tem um pouco de médico, louco e entendido de futebol, vou dar um pitaco.

Criciúma errou ao demitir o técnico Luiz Carlos Winck.

A não ser que tenha algo encoberto que não veio a público.

Mas, se for apenas pelos resultados, como foi dito formal e oficialmente pela diretoria, não faz sentido.

Winck é reconhecidamente competente. Tem muito prestígio no Rio Grande do Sul, onde o futebol é mais competitivo. Esteve cotado para assumir o Internacional antes de Guro Ferreira, que substituiu Antonio Carlos Zago.

Agora, o Criciúma vai para o terceiro técnico da temporada. Não é sinal de boa gestão.

O problema do Criciúma pode ser de grupo/plantel (principalmente qualidade),  disciplina, extra campo ou postura de comando (da direção). Técnico certamemte não era o seu maior problema.

O técnico pode ter caido porque a direção decidiu dar uma "mexida", mas não teve coragem (ou disposição) de colocar a mão onde deveria.

Demitir técnico como quem troca de camisa é modelo antigo de fazer. Deixa transparecer amadorismo.

Muitos times começaram a fazer assim o caminho da queda.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 18/09/2017 - 10:57Atualizado em 19/09/2017 - 09:34

Revista Exame da semana traz estudo detalhado sobre os estados com a melhor e a pior condição de vida. Santa Catarina aparece com bom desempenho.

No ranking geral que apura a melhor condição de vida, Santa Catarina aparece em segundo lugar, atrás apenas de São Paulo.

Nove áreas foram avaliadas e o estado catarinense lidera na saúde, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 18/09/2017 - 08:36Atualizado em 18/09/2017 - 23:17

Praticamente um ano antes da eleição, a disputa pelo governo do estado tem três candidatos assumidos e na estrada. Paulo Bauer/PSDB, Gelson Merísio/PSD e Mauro Mariani/PMDB.

O senador Paulo Bauer tem a seu favor o bom desempenho da eleição de 2014, quando saiu como “azarão" e só não provocou o segundo turno por menos de 1% dos votos.

Ele está com sua campanha focada hoje para dentro do partido, a fim de superar algumas resistências internas.

A eleição nacional pode ajudá-lo pela vinculação, como aconteceu em 2016. Mas, também pode atrapalhar, na medida em que o interesse em fazer o “maior palanque” possível para o candidato a presidente em Santa Catarina pode fazer o PSDB abrir mão da candidatura ao governo.

O deputado Gelson Merísio, presidente estadual do PSD, é o que tem mais se movimentado externamente. Já tem alianças fechadas e chapa majoritária encaminhada. Desde o início, definiu o PMDB como adversário.

Faz o caminho pelo outro lado. Com PP, PSB e “investe" no PSDB.

Opera com a autoridade (e a força) de quem tem o comando do governo do estado e da Assembleia Legislativa.

O único “fio solto” de sua campanha é a renuncia do governador Raimundo Colombo. Porque a data da renúncia vai representar o que Colombo quer com o PMDB em 2018. E isso implicará diretamente no projeto de Merisio.

O deputado Mauro Mariani, presidente estadual do PMDB, virou candidato de consenso do partido ao governo, depois que Eduardo Moreira decidiu apoiá-lo.

Eduardo defendia Udo Dhoeler, prefeito de Joinville, mas mudou em favor da unidade.

O desafio de Mariani é se consolidar até março ou abril de 2018. Para isso, tem que passar a ter bom desempenho nas pesquisas e encaminhar alianças que o tornem competitivo. O PMDB trabalha muito para ter o PSDB como aliado.

Além deles, ainda tem o deputado Decio Lima, presidente estadual do PT, que tem admitido disputar o governo. Mas, a sua prioridade é incluir o partido numa coligação com densidade eleitoral. De preferência, que lhe ofereça candidatura ao senado.

Mas, como registrou o politico mineiro Magalhães Pinto, política é como as nuvens no céu. Você olha, elas estão aqui. Olha de novo, e elas já mudaram para lá.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/09/2017 - 12:15Atualizado em 19/09/2017 - 22:00

Olvacir Fontana, presidente da Construtora Fontana: 

1- “No primeiro semestre de 2017 o setor da construção civil em Criciúma teve desempenho 20% a 25% melhor que no mesmo período em 2016”.

2- “Região sul do estado ficou muito tempo sitiada, ilhada. Hoje, a br 101 está duplicada, a via rápida sendo concluída, o anel viário falta só uma parte pequena, o aeroporto regional de Jaguaruna operando bem, o porto Imbituba recebendo grandes navios. O governo fez a infraestrutura que tanto cobramos. Agora cabe a nós, empreendedores, fazer a nossa parte”.

3- “Às vezes o empresário perde noites de sono, perde saúde, para tocar o seu negocio, gerar emprego e renda. E a gente está vendo que grande parte dos impostos que geramos são desviados na corrupção. O primeiro passo é trocar estes políticos corruptos”.

4- “Em anos passados, tínhamos a economia sendo levada numa direção, de estado maior. Ficou provado que não funciona. Hoje, a economia está em outra direção, da economia de mercado, e já aparecem resultados positivos”.

5- “Na medida em que diminuir o tamanho do estado, diminui a corrupção”

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/09/2017 - 11:21Atualizado há 2 horas

Devem ser definidas na proxima semana as agências que vão administrar as contas de publicidade da prefeitura de Criciúma. O processo de licitação terá na segunda-feira a ultima etapa - das propostas financeiras.

Uma agência ficará com a chamada "conta mãe" da prefeitura e outra deverá ser selecionada para o setor da saúde.

A expectativa é grande no mercado publicitário. Quase 20 agências estão na disputa, incluindo algumas de Florianópolis e Porto Alegre.

Na sexta-feira foi concluído o processo de licitação para definição da agência de publicidade da câmara de vereadores de Criciúma. A Apice 360 foi a vencedora.

A empresa é dos irmãos Lucas, jornalista, e Felipe Borges, publicitário, e  da jornalista Paula Biff Borges. É uma empresa criciumense, mas tem experiência de trabalho com o governo do Mato Grosso do Sul.  É a primeira vez que disputa licitação na cidade para atuar no setor público.

A Apice 360 também está na disputa da licitação da prefeitura. 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/09/2017 - 11:10Atualizado há 5 horas

O prédio do centro cultural Jorge Zanatta, que já foi do município e hoje é da União (governo federal), teria sido doado irregularmente. Uma ação judicial pode anular atos e devolvê-lo ao município.

O assunto foi levantado pelo primeiro presidente da fundação cultural de Criciúma, médico Henrique Packter.

Ele diz ter sido alertado a respeito pelo advogado e ex-deputado Nereu Guidi quando era presidente. Nereu, já falecido, teria estimulado o ingresso de ação judicial para “recuperar" o imóvel para o município.

O “casarão” originalmente era da família do coronel Pedro Benedet (nome da rua), que doou ao município na década de 30.

O município doou o imóvel e no início dos anos 40 já estava instalado no local o departamento nacional de produção mineral (DNPM).

O “detalhe" é que a câmara de vereadores não aprovou a doação. O executivo (prefeitura) não pode fazer sem “aval" do legislativo.

Segurança 100%, certeza absoluta, é claro que Packter não tem, e provavelmente nem Nereu tinha. Mas, é algo a ser pesquisa/estudado.

Pode estar aí uma “janela" para trazer de volta para “as mãos” de quem nunca deveria ter passado adiante. É algo que não pode ser ignorado.

Se for real, a situação muda da noite para o dia. 

Será muito mais fácil projetar a sua recuperação, restauração e uso adequado.

Há que se retomar parcerias com a iniciativa privada, que viabilizaram a restauração na década de 90, com Packter no comando da fundação.

Dá até para pensar naquele prédio como a nossa “Pinacoteca”, um dos principais espaços de cultura de São Paulo, num prédio histórico, público, mas montado e mantido com a iniciativa privada.

Isso é possível por aqui também. Desde que tenha vontade, determinarão, capacidade de articulação, boas relações.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 15/09/2017 - 10:03Atualizado em 18/09/2017 - 10:46

Secretário de estado Luiz Fernando Vampiro, da Infraestrutura, trouxe staff da secretaria para Criciúma para conferir prazos nas obras da Via Rápida.

Fez reunião a partir de 9h30 com o diretor estadual do Deinfra, Claudio Garcia, secretário adjunto de infraestrutura do estado, Paulo França, empresário Ademir Locks, diretor da construtora SETEP (que faz a obra), secretário regional João Fabris e o superintendente regional do Deinfra, Lourival Pizzolo. Também participam técnicos da empresa Prosul, seis engenheiros e três advogados.

Depois da reunião técnica e administrativa, todos foram "ao campo" para vistoria das obras.

O secretário Vampiro reafirmou nesta sexta-feira na radio Som Maior que a rodovia será inaugurada no dia 20 de dezembro.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 15/09/2017 - 08:17Atualizado em 18/09/2017 - 11:24

Existe uma movimetação entre os estudantes da Unesc.

O DCE apresentou a prestação de contas semestral no final de agosto, mas o documento foi considerado “incompleto”.

Acadêmicos afirmam que algumas receitas do DCE foram omitidas e não foi feita a apresentação de extrato bancário. 

O Conselho fiscal exigiu a retificação da prestação de contas e a apresentação do extrato. Mas, até ontem os documentos não foram apresentados.

O estatuto do DCE prevê que as contas do primeiro semestre tem que ser aprovadas até 31 de agosto, o que não ocorreu.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 15/09/2017 - 06:15Atualizado em 16/09/2017 - 22:17

O ministro da saúde, Ricardo Barros, recolocou na pauta da região a proposta de repasse financeiro pelos municípios da região para custeio do hospital infantil Santa Catarina, de Criciúma.

Além dos municípios, quer também a participação do governo do estado.

O ministro disse textualmente na audiência de ontem, no seu gabinete: “para cada um real que o governo do estado e os municípios aportarem no hospital, o ministério aportará mais um real”.

A intenção é apurar um reforço de pelo menos r$ 200 mil.

O ministro se disse impressionado com o hospital, com o serviço que é feito, os números apresentados, e compreendeu a necessidade de aporte externo. 

Mas, ao mesmo tempo em que sustentou que a “conta" não pode ficar só com o município de Criciúma, condicionou a participação dos municípios vizinhos e do estado para que o ministério participe do rateio.

O presidente da AMREC, prefeito Ademir Magagnin, de Cocal do Sul, estava na audiência. Ouviu atentamente os arrazoados do ministro e assumiu compromisso de retomar o assunto com os prefeitos da região a partir da próxima semana.

Na semana passada, os municípios rejeitaram esta proposta.

Como período de transição, o prefeito Salvaro pediu ao ministro um prazo de cinco meses, até que as negociações sejam feitas com municípios e governo do estado.

Mas, pediu que neste tempo o governo federal, via ministério, repasse os r$ 200 mil mensais.

O ministro vai mandar o secretário executivo do ministério na sexta-feira em Criciúma o hospital e depois decidir a respeito.

Resumo da ópera: resolver, não resolveu; mas, foi a melhor sinalização feita até agora em relação ao hospital Santa Catarina.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/09/2017 - 18:31Atualizado em 16/09/2017 - 19:34

O ex-prefeito de Içara, Gentil da Luz, PMDB, acaba de ser nomeado diretor regional da secretaria de infraestrutura do estado.

Gentil foi nomeado pelo secretário Luiz Fernando Vampiro, em sintonia com o vice-governador Eduardo Moreira.

Assinado o ato, ele já foi empossado no cargo. 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/09/2017 - 17:52Atualizado em 17/09/2017 - 06:11

O deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB) esteve nesta quinta-feira (14) na direção nacional da ANEEL, em Brasília. Foi recebido pelo diretor Reive Barros dos Santos. Foi agradecer a decisão da decisão em relação a Cooperliança, que permitiu a cooperativa proceder redução experessiva nos valores das tarifas de energia.

Depois da decisão, a Cooperliança passou a figurar entre as 8 cooperativas do pais com tarifas mais baixas de energia. Antes, estava entre as mais caras.

O prefeito do Balneário Rincão, Jairo Custódio (PMDB), participou da reunião. No Rincão, aproximadamente 13 mil consumidores fixos serão beneficiados.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/09/2017 - 16:42Atualizado em 16/09/2017 - 13:16

O ministro da saúde, deputado Ricardo Barros (PP), vai enviar uma equipe técnica a Criciúma para vistoriar o hospital público infantil Santa Catarina, antes de decidir sobre o pedido de aporte mensal de R$ 200 mil feito pelo prefeito Clésio Salvaro.

O encaminhamento ficou definido durante audiência no gabinete do ministro, em Brasília, nesta quinta-feira (14) à tarde.

O prefeito Salvaro estava acompanhado da deputada Geovania de Sá (PSDB), do deputado federal Valdir Colatto (PMDB), do senador Dalírio Beber (PSDB), do secretário do governo catarinense em Brasília, Acélio Casagrande, e do prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin (PP), presidente da AMREC.

Atualmente o hospital tem aporte de R$ 800 mil da prefeitura de Criciúma e R$ 250 mil do governo federal, via SUS. Porém, o valor não é suficiente para equilibrar as contas no fim do mês. Por isso, o pedido ao ministro de uma contrapartida no valor de R$ 200 mil, considerando que o hospital atende pacientes dos municípios de todo o sul catarinense.

O ministro vai enviar equipe técnica do ministério na próxima sexta-feira, dia 22. 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/09/2017 - 07:08Atualizado em 19/09/2017 - 04:21

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, tem quatro assuntos na sua cabeça. Precatórios, hospital Santa Catarina, usina de asfalto e inauguração da prefeitura. Só pensa nisso. 24h por dia.

Na necessidade, se ocupa com outros assuntos, como o incêndio no centro cultural ou a negociação da Casan com os moradores da Vila Selinger. Mas, só enquanto for necessário o seu envolvimento direto. E volta em seguida para as quatro “prioridades”.

Hoje, ele vai a Brasília, junto com o prefeito de Cocal, Ademir Magagnin, presidente da Amrec, para se reunir com o ministro da saúde, deputado Ricardo Barros. Vai tentar lá o que não conseguiu por aqui. Repasse mensal de r$ 200 mil para pagar o que está faltando na conta do hospital infantil.

Salvaro tentou primeiro com o governo do estado, e até recebeu sinalização positiva. Mas, a situação financeira do estado não dá segurança que o dinheiro será repassado, mesmo que o convênio venha a ser assinado. O rombo do estado na saúde passa dos r$ 600 milhões. Com o hospital São José, a divida passa de r$ 30 milhões.

Diante disso, apelou aos prefeitos/vizinhos. Fez apelo, fez pressão, mas não levou. Nenhum prefeito se “sensibilizou”. Brasilia virou “último recurso”. Se conseguir, vai equilibrar as contas do hospital.

Já o equilíbrio das contas do governo, no seu entendimento, para pela operação que está fazendo para quitação dos precatórios contra o município. 

No total, somam mais de r$ 80 milhões. Criciúma é o município que mais deve precatórios no estado. Só o governo do estado deve mais que Criciúma.

Em síntese, é um projeto de lei elaborado em parceria com o tribunal de justiça, via Fecam (federação catarinense de municípios), que vai tramitar na Assembléia legislativa a partir da próxima semana. 

Se o projeto for aprovado, Criciúma simplesmente terá os seus débitos com precatórios quitados. O que representa, de forma indireta, r$ 80 milhões no caixa (porque é dinheiro que deixará de sair).

Clesio fez pelo menos 20 viagens a Florianópolis e Brasilia para tratar do assunto e participou diretamente da elaboração do projeto.

Os outros dois assuntos da linha de “prioridade zero” são da operação de governo, questões administrativas.

Com a usina de asfalto (que comprou e está sendo implantada), pretende pavimentar quase toda a cidade, e com baixo custo. 

Com a inauguração da prefeitura reformada, imaginar dar o Start na segunda fase do seu governo.

A melhor parte de tudo isso é que tem um plano. A cidade precisa disso.

O atual mandato de Salvaro está longe do que era esperado. Principalmente pelo primeiro mandato que fez, com muitas e importantes realizações.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/09/2017 - 06:10Atualizado há 8 horas

Gustavo Mendes, por wathsap, ontem, 19h45:

"Acabei de entrar no parque para a festa das etnias, a fila para pagar a entrada é enorme. Ninguém orienta que o pagamento é voluntário e não tem indicando isso. Deve ser porque pagamos poucos impostos e enganar as pessoas é uma forma de ganhar algum …”.

Na noite de abertura da festa, já teve muitas reclamações por causa disso. Ontem, na radio Som Maior, o presidente da fundação de cultura, Sergio Zapelini, repetiu que o pagamento é voluntário, espontâneo, paga quem quer. Não é condição para entrar. Disse que deve ter sido um “mal entendido”.

Mas, ontem de novo?! Por que isso? Como acontece? Tiveram 24 horas para corrigir! 

No fim das contas, o problema do ingresso, espontâneo ou obrigatório, vai ser mais falado do que a festa. E por um problema de comunicação interna da organização.

Não é pelo valor, apenas r$ 1,99. Mas, pela confusão e pelo sentimento de estar sendo enganado que fica no contribuinte/cidadão.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/09/2017 - 08:27Atualizado em 19/09/2017 - 05:09

O vereador Pastor Jair Alexandre, PSC, voltou a afirmar que o acordo firmado no “grupo dos nove” prevê a sua eleição como presidente da câmara de Criciúma em 2018.

Para isso, o atual presidente, vereador Julio Colombo, PSB, terá que renunciar até 31 de dezembro.

Pastor Jair acrescentou: "o acordo foi verbal, na ultima reunião, feita em dezembro, com a presença dos nove; palavra dada, é compromisso assumido, estou esperando”.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/09/2017 - 07:50Atualizado em 18/09/2017 - 21:03

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, cumpriu o protocolo ontem, em Florianópolis. Entregou ao presidente da Casan, Valter Galina, o rol de reivindicações dos moradores de Vila Selinger e arredores como medidas compensatórias para liberação da construção da estação de tratamento de esgoto.

Ato contínuo, repetiu o que já havia dito - não vai dar licença para a obra se a comunidade não estiver de acordo.

Galina recebeu e encaminhou os pedidos à assessoria técnica para análise. Só depois vai se posicionar.

Mas, até os vigias da Casan sabem o que vai acontecer.

Os pedidos da comunidade não serão aprovados, não vai dar acordo, e a Casan vai tentar na justiça o direito de fazer da obra. Sem qualquer concessão.

O desdobramento é previsível porque o entendimento de Casan e prefeitura é que a comunidade pediu demais.

Antes disso, já estava definido na direção da Casan que seria feito recurso à justiça para garantir a obra.

A Casan se baseia no fato de já ter conseguido liminares em casos semelhantes, em outras cidades do estado.

No fim das contas, o prefeito Salvaro terá cumprido o prometido à comunidade (não deu licença para a obra) e a Casan mostrou disposição para negociação. Mas, tudo fez parte do enredo.

Mesmo que venha decisão judicial, liberando a obra “na marra”, o episódio vai gerar desgaste aos atores políticos envolvidos.

Principalmente porque a Casan até hoje não resolveu em definitivo o problema de mau cheiro na estação da Santa Luzia (continua “fedendo”) e não ofereceu segurança aos moradores da Vila Selinger que o mesmo não vai acontecer ao lado de suas casas.

« 1 2 3 4 5