Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/12/2019 - 06:00Atualizado há 2 horas

Fui no Aguai Santuário Ecológico para o casamento da Amanda Farias com o Denis Luciano, e fiquei sinceramente encantado com o que vi. Isso que não vi tudo.
Não cheguei na parte de mata, dos bichos e pássaros. Mas fui informado a respeito.
Foi uma surpresa boa ver toda aquela estrutura montada praticamente no meio do mato, por um empreendedor de origem humilde, que contou os centavos para realizar um sonho, e se dedicou aos detalhes.
Na vizinhança, outros empreendimentos do ramo, maiores e menores, alguns mais impactantes.
A metros dali está o Ghellere, consagrado, tradicional.
Tem o Romagna, também consagrado, tradicional, que o Nassif perguntou se era um “clube”, pela estrutura.
Ao todo, são mais de 20.
Fiquei tão empolgado, que ontem cedo, o sol mal havia nascido, e eu já estava ao telefone com o prefeito Geio Frigo checando informações.
O fato é que está consolidado aquilo que alguns projetavam lá atras.
Aquela região, na divisa Nova Veneza / Sideropolis, se fez uma área de gastronomia e turismo ecológico.
A barragem ajudou, mas a persistência, determinação, foco, e o espirito empreendedor daqueles que acreditaram, foram fundametais.
Os primeiros, sofreram, muito. Porque faltava tudo. Mas, agora tudo aquilo vai crescendo naturalmente.
O poder público está lá fazendo pavimentação de acessos, pelas prefeituras de Nova Veneza e Sideropolis. Investimento importante.
E ainda tem muito a ser feito.
Só que as duas prefeituras são pequenas, tem seus caixas apertados. Se depender apenas delas, vai demorar.
A saída passa por uma ação coletiva dos políticos, que podem construir juntos um projeto maior, pelo crescimento daquela região como rota gastronômica e de turismo.
Com um bom projeto, que seja completo, moderno, e convincente, podem buscar recursos no governo do estado, no governo federal, e em organismos de financiamento para o interesse publico.
Podem pensar, em grupo, um projeto para captação no Fonplata, por exemplo, que está financiando obras para infraestrutura em Criciuma e Tubarão.
Faz poucos anos, foi desenvolvido no vale do Itajai, um projeto para o turismo, por varias prefeituras, e com envolvimento de deputados e  associações empresariais, para captação de recursos junto a uma instituição de fomento internacional.
Pode ser uma referência.
Enfim, algo assim, que trate da infraestrutura e logística, com acessos melhores e mais seguros, iluminação, sinalização, faria uma revolução na região.
E tudo isso é possível porque aquela região virou um "case". Fonte de receita, renda e de geração de empregos.
Em torno de todos aqueles empreendimentos existe uma cadeia de negócios que faz girar a roda da economia.
São famílias que trabalham e vivem daquilo direta ou indiretamente.

Vereador de 600,00
Prefeito Clesio Salvaro, durante entrevista na Som Maior, ontem cedo, gerou o fato que alimentou as conversas durante o dia no ambiente politico da cidade.
Ele disse: "Tem vereadores criciumenses que merecem os salários de r$ 9,6 mil, mas tem vereadores que só deveriam receber r$ 600,00”.

O fundo
Primeira providência do prefeito Salvaro quando chegou na prefeitura, ontem, foi chamar em gabinete a procuradora geral do município, advogada Ana Cristina Youssef, para pedir que faça a produção jurídica do projeto de lei para criação de um fundo para apoio às pessoas com doenças graves.
O fundo terá recursos acumulados por 10% salários dos salários do dele/prefeito e dos vereadores.
A sua intenção é encaminhar o projeto de lei para votação na câmara na próxima semana.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 07:58Atualizado em 05/12/2019 - 16:20

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, acaba de anunciar na Som Maior que pretende encaminhar projeto de lei à câmara de vereadores para criação de um fundo que deve ser usado para dar apoio aos pacientes de doenças crônicas.

Pela proposta, o fundo dever ter 10% dos salários dele/prefeito e dos vereadores.

E o prefeito disparou: "hoje um vereador tem salário r$ 9,6 mil por mês; nós temos vereadores que merecem r$ 9,6 mil, mas temos vereadores so deveriam receber 600 reais".

A proposta é desdobramento da lei promulgada terça-feira pela câmara de vereadores que pretencia isenção de IPTU para portadores de doenças graves, iniciativa do vereador Ademir Honorato, que foi "derrubada" ontem pelo Tribunal de Justiça.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:58Atualizado em 05/12/2019 - 06:22

A lei mais curta da história de Criciúma. A lei que pretendia dar isenção de IPTU aos portadores de doenças crônicas. Foi promulgada na terça-feira à tarde, 3, pelo presidente em exercicio da câmara, vereador Pastor Jair, e ontem, 4,  foi derrubada por decisão do Tribunal de Justiça.

O governo do prefeito Salvaro protocolou ontem pela manhã no Tribunal de Justiça a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) para "derrubar" a lei. No começo da noite, a lei já estava suspensa por liminar despachada pelo Tribunal.
O prefeito Clesio Salvaro tratou disso pessoalmente no Tribunal de Justiça, junto com a procuradora do município, Ana Cristina Youssef.

Com essa, foram 25 Adins no mandato, todas acolhidas pelo Tribunal.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:56Atualizado em 05/12/2019 - 06:34

A ultima especulação de bastidores para a eleição de prefeito de Criciúma prevê uma aliança MDB-DEM.

O suplente de vereador Alisson Pires, hoje PSDB, se filiaria ao MDB para ser candidato a prefeito, tendo como vice o vereador Julio Kaminski, também ainda no PSDB, mas a se ficar no DEM.

Chapa 2

O ex-prefeito Vanderlei Rosso, fundador e ex-presidente do MDB, confirmou que está se empenando para fechar chapa para a disputar a prefeitura de Urussanga com a professora Stella Talamini, recém filiada no partido, como candidata a prefeitura, com um vice indicado pelo PSD.

O empresário Rodrigo Fontanela seria o nome preferencial para vice, mas ele enfrenta resistência na família para disputar nova eleição (foi candidato a prefeito em 2016).

A definir

O presidente da fundação de esportes de Criciúma, Nicola Martins, filiado ao PL, tem boa relação com o prefeito Salvaro e projeta candidatura a vereador.

Mas, diante dos movimentos sinalizando que o PL não estará com Salvaro em 2020, Nicola ja foi procurado por representantes do Paço para tomar um rumo em dezembro.

Vai para o PSDB e será candidato com apoio de Salvaro, ou desembarca do governo.

No comando

O advogado criciumense Douglas Mattos, ex-vereador, foi reeleito presidente estadual do PC do B, em conferência estadual do partido, realizada em Florianópols, no plenarinho da Alesc.

A direção do partido também para a contar com Edna Benedet, vereadora em Içara, Silvia Blissari, presidente do sindicato dos servidores públicos de Içara/Balneário Rincão, Lucene Magnus, presidente da União Catarinense dos Estudantes, e Giovana Mondardo, candidata a vereadora em Criciúma.

Caiu fora

O empresário Ademir Bez Brida Junior, o Totinho, de Urussanga, vereador mais votado em 1996, ex-presidente local do MDB, e coordenador da campanha vencedora do ex-prefeito Jhony Felipe, protocolou ontem no cartório eleitoral sua desfiliação do partido. Ele distribuiu nota a imprensa para assegurar que não tem futuro partidário ainda definido, que avalia convites do Novo e do PSD, mas que saiu do MDB por estar se sentindo a cada dia mais isolado.

Totinho já havia comunicado ao partido intenção de disputar eleição na chapa majoritária, mas não recebeu nenhum retorno.

Mais um

Em Criciúma, o ex-deputado Vânio de Oliveira não chegou a sair do MDB, mas pediu suspensão do diretório municipal e desligamento da executiva, onde respondia pela secretaria geral. Vânio protestou contra o atrelamento dos vereadores do partido com o governo o prefeito Salvaro, inclusive apoiando a CPI da Afasc, que definiu como “chapa branca”.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:55Atualizado em 05/12/2019 - 06:25

Na assembléia Legislativa, ontem, o prefeito Clesio Salvaro, PSDB, tratou com o deputado José Milton Scheffer, PP, sobre a possibilidade de aliança em Criciuma para 2020.

Clesio repetiu convite para o PP aderir ao seu projeto em busca da reeleição, mas pediu tomada de posição durante 2019. Ou seja, até final do mês.

Pela proposta, o PP não terá espaço na chapa majoritária, mas estaria no palanque, seus candidatos a vereador seriam aliados de campanha, e o partido teria participação em eventual futuro governo.

O deputado José Milton informou ao prefeito que neste fim de semana terá nova reunião com o PP de Criciúma para tentar um acordo sobre a executiva, e deve colocar em pauta a aliança com ele.

O deputado entende que o processo que levou à eleição da nova executiva municipal foi equivocado, mal conduzido, e que é preciso um acordo politico interno para superar o impasse.

Além disso, o prazo fixado por Salvaro coloca o deputado no compromisso de agir rápido, porque o PP passa a ter prazo para decidir sobre a candidatura do ex-deputado Jorge Boeira a prefeito.

No que depender apenas de Boeira, a decisão ficará para março.

Se ele/Boeira for candidato, o PP terá caminho próprio em 2020, disputando contra Salvaro.

Se Boeira não for candidato, o alinhamento com Salvaro é uma opção considerada, e que tem o estimulo da direção estadual.

O PP deve procurar Boeira no fim de semana, possivelmente pelo deputado Jose Milton, para dizer que ele tem a preferência e o apoio unânime dos filiados do partido para ser candidato a prefeito, mas precisa decidir até 31 de dezembro.

No caso de ele confirmar a candidatura, será aconselhado a assumir o comando do partido em dezembro, como forma de resolver a crise interna.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 20:26

O caso da Afasc e as carnes desviadas: 15 toneladas é muita carne, 1 tonelada e meia por mês desviada. O valor não chega a R$ 200 mil, mas é muita carne, muita quantidade. E algo continuado. Quando o assunto veio à tona a Afasc fez o que tinha que fazer. Mas e antes? Fica evidente, salvo melhor juízo, um problema de gestão atribuída ao gestor, o presidente da Afasc. Como a gestão não percebe um desvio de 15 toneladas de carne nesse ano? A situação é delicada. Como se coloca numa gestão quem compra e quem controla, compra 100 e distribui 50, 60, 70. Inicialmente a conversa era de que não se tratava de tanta carne. Longe disso. O buraco é muitas vezes maior. Esse assunto, Afasc e carnes, esse assunto vai dar ainda o que falar, vai esquentar muito a cabeça, vai fritar muito ainda esse assunto. É da maior gravidade, o assunto está sendo encaminhado pela Polícia, pela CPI que começou chapa-branca mas pelo depoimento colhido ontem, não tem como seguir o mesmo rumo.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 18:33Atualizado em 03/12/2019 - 18:36

Sobre Lauro Müller, a bomba da semana. Prefeito no exercício da função afastado do cargo pela Justiça, não havia outro caso. Os advogados do prefeito Valdir Fontanella, afastado nesta segunda-feira como parte da Operação Seguindo Rastro do Gaeco e do Ministério Público (MP-SC), ainda não entraram com recurso no Tribunal de Justiça, e ainda não tem previsão. O depoimento do prefeito no Gaeco está marcado para sexta-feira mas até este momento não tiveram acesso ao processo. Estão tentando esse acesso e depois vão estudar o recurso. A situação é delicada, o caso é grave, o prefeito foi afastado sem ter qualquer condenação. É uma primeira pena. Se nada for comprovado, se ele não for condenado, já houve uma condenação gravíssima, está maculado o seu governo com esse afastamento. O desembargador do TJ que deu decisão para afastar o prefeito sabe o conteúdo do processo, e certamente ele não tomaria essa decisão se não tivesse algo grave. E haverá desdobramentos mais adiante.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 11:15Atualizado em 03/12/2019 - 11:22

O deputado Luiz Fernando Vampiro, MDB, relator do projeto de lei que trata da redução de ICMS para setores da industria, acaba de apresentar e aprovar o seu parecer na comissão de constituição e justiça da Assembléia Legislativa.

Agora, o seu parecer será avaliado pela comissão de mérito, de finanças e tributação.

Passando por esta comissão, deve ser levado a plenário.

A aprovação do projeto é esperada pelo setor produtivo. Muitos setores da industria da região, especialmente cerâmica e tinta.

A proposta do deputado Vampiro prevê também o beneficio fiscal de cervejarias artesanais, que será fundamental para consolidar economicamente o setor.

 

 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 06:19Atualizado em 03/12/2019 - 06:20

Tivemos uma segunda-feira quente, de fatos inéditos na região, abrindo dezembro a mil por hora, com a pauta de política recheada como nunca, fazendo o dia ser o mais movimentado do ano.
Assim que o sol nasceu, um prefeito era afastado por decisão do Tribunal de Justiça, por denúncia de corrupção, fraude e peculato. Caso inédito.
O prefeito é Valdir Fontanella, PP, prefeito de primeiro mandato, que é um grande empresário, dono da maior transportadora da região (e talvez do estado).
O presidente da Câmara de vereadores, Luciano Leodato, PSB, recebeu em casa, quando tomava café, o oficio do Tribunal de Justiça comunicando a decisão de afastamento do prefeito.
De imediato, o vice, Pedro Barpi, PSB, foi empossado.
O prefeito Fontanella reuniu advogados e passou a tratar de um recurso, que pode ser protocolado durante o dia de hoje.
O celular do prefeito foi apreendido e o Gaecco fez busca e apreensão nos escritórios da sua empresa e na prefeitura.
Lauro Muller ficou atônita.
À noite, a sessão na câmara de vereadores foi marcada por discursos sobre o caso. Todos os vereadores falaram.
Os da situação, em linhas gerais, lembrando que o Gaecco também investigou governos do MDB e que gestores do MDB foram condenados por corrupção.
Os da oposição, destacando que o Gaecco "bateu" na prefeitura também no atual mandato e que nunca na historia de Lauro Muller um prefeito havia sido afastado pela justiça por investigação de irregularidades e corrupção.
É evidente e inevitável o desdobramento politico do caso, e o desgaste ao prefeito e aliados. Mesmo que, ao final do processo, o prefeito não seja condenado. Mas, o estrago já está feito. A "primeira pena" já foi aplicada.
Prefeito afastado pelo Tribunal de Justiça, por investigação de corrupção, numa cidade pequena, ninguém mais esquece!

Ex-prefeito denunciado
À tarde, em Florianópolis, o ex-prefeito de Criciuma, e ex-presidente do Deinfra, engenheiro Paulo Meller, foi um dos denunciados por desvios de recursos nas obras na ponte Hercílio Luz.
Meller foi denunciado pelo relator da CPI da ponte Hercílio Luz, deputado Bruno Souza, por prevaricação (ao retardar rescisão de contrato, provocando danos ao erário) e advocacia administrativa (ao atuar, como presidente do Deinfra, na defesa de interesses de uma empresa para assinatura de aditivo).
Outras 19 foram denunciados, inclusive ex-governador Raimundo Colombo.

Carne da Afasc
Já foi escrito, mas vale repetir (principalmente depois de ontem) - “CPI todo mundo sabe como começa, mas ninguém imagina como vai terminar”.
A CPI da Afasc pode ter mudado de rumo depois do depoimento de ontem do presidente da Afasc, Afriano Boaroli.
Ele disse, em síntese, que não havia contrato para compra de carne, era tudo verbal, e quem definia onde comprar era a mesma funcionaria que distribuia, e que foi flagrada fazendo desvio de carne.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/12/2019 - 20:09Atualizado em 02/12/2019 - 20:24

Na sessão de agora à noite da Câmara de Vereadores de Lauro Muller foi onde foram passadas mais informações sobre o afastamento do prefeito de Lauro Muller, Valdir Fontanella, PP.

Durante o dia,  poucas informações foram passadas.  Até agora, a prefeitura não emitiu sequer uma nota a respeito, nem a assessoria jurídca do prefeito afastado.

O prefeito foi afastado hoje por 180 dias por decisão do Tribunal de Justiça.

A sessão desta noite na câmara foi marcada por discursos de vereadores da oposição e da situação. Os da situação, em linhas gerais, lembrando que o Gaecco também investigou governos do MDB e que gestores do MDB foram condenados por corrupção.

Os da oposição, destacando que o Gaecco "bateu" na prefeitura no atual mandato e que nunca na historia de Lauro Muller um prefeito havia sido afastado pela justiça por investigação de irregularidades e corrupção.

O presidente da Câmara, Luciano Leodato, PSB, informou que recebeu ontem cedo na sua casa uma ligação de um funcionário do Tribunal de Justiça, perguntando o seu endereço, pois tinha um oficio para entregá-lo em mãos. Era a notificação sobre o afastamento do prefeito.

Disse que o vice, Pedro Barpi, assumiu imediatamente.

Durante a sessão foi informado que o celular do prefeito Valdir Fontanela foi apreendido e que os seus advogados devem protocolar recurso para tentar reassumir a prefeitura nas proximas horas. 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/12/2019 - 15:54Atualizado em 02/12/2019 - 17:59

O administrador judicial da Carbonífera Criciuma, advogado Mauricio Colle, encaminhou seu parecer à juíza Eliza Strapazzon com pedido de decretação de falência da empresa. A juíza encaminhou para manifestação do Ministério Público, e depois dará sua decisão.

No despacho que deu depois de receber o pronunciamento do administrador judicial, a juíza escreve que está ciente acerca da recente manifestação do administrador judicial, em que requer a decretação da falência da sociedade empresária devedora”, para depois dar o encaminhamento:

“Diante da necessidade de analise de diversas pendências observadas nos autos, antes de analisar o pedido de convocação da presente recuperação judicial em falência, considerando a necessidade de manifestação prévia do Ministério Púbico acerca das questões apresentadas nos autos, postergo o enfrentamento da matéria para após a manifestação do parquet”.

Por fim, a juíza determinou a imediata intimação do Ministério Público para que se manifeste nos autos em até dois dias.

Sendo assim, o processo da Carbonífera Criciuma deve ter sentença durante a próxima semana, com a decisão da juíza sobre de falência protocolado pelo administrador judicial.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/12/2019 - 06:48Atualizado em 02/12/2019 - 07:36

É evidente que a eleição da deputada federal criciumense Geovânia de Sá, por unanimidade, para presidência estadual do PSDB, mostra a sua força política e a coloca no time dos principais atores para a montagem do quadro para a eleição estadual de 2022.
Mas, Geovânia não terá tempos fáceis na função. O PSDB diminuiu muito no estado, perdeu espaço, e não está hoje entre os principais partidos.
A sua bancada na Assembléia só tem dois deputados (Marco Vieira e Vicente Caropreso) e na Câmara federal só tem ela.
Faz poucos dias, o PSDB teve a adesão anunciada do ex-deputado, candidato a governador em 2018, Gelson Merisio, depois de reunião em São Paulo, que foi marcada por ela, com o governador João Dória e o presidente nacional do partido, Bruno Araújo.
Antes disso, o PSDB só teve perdas.
No sul do estado é onde o PSDB tem sua maior representação, com prefeitos e vereadores, tendo Clesio Salvaro como  principal nome.
Geovânia terá que trabalhar muito para atrair novos filiados e montar boas alianças nas eleições municipais.
Terá também que vencer algumas resistências internas, entre os chamados tradicionais do partido, como deputado Marcos Vieira, que não foram na reunião do diretorio que a elegeu presidente. Metade dos membros do diretório não participaram.
De outro lado, a sua eleição como presidente do partido no estado vai distanciá-la de vez do governo Moisés e provavelmente do governo Bolsonaro, porque o PSDB será adversário dos dois em 2022.
Para Criciúma e região, a sua eleição para presidência é importante porque faz a mais forte e deve produzir efeitos positivos na defesa de teses e encaminhamentos de pleitos.

Terceira via
Nova movimentação no ambiente da chamada “terceira via” em Içara pode produzir desdobramentos para a eleição municipal de 2020.
O vereador Toninho Mello, MDB, teria sinalizado disposição de seguir para o PL.
Feita a mudança, pode vir a ser o vice de Dalvania Cardoso, PP, na disputa pela prefeitura.
O senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, já teria dado sinal verde para a operação. Durante a semana, o senador deve se encontrar com Toninho e o ex-prefeito Marcio Burigo, coordenador do PL na região.
No fim de semana, durante evento no bairro Terceira Linha, Toninho Mello e Dalvania se encontraram, sentaram juntos, e fizeram cumprimento de aliados.

Na Capital
O senador Jorginho Mello é o dirigente estadual de partido que melhor tem se movimentado em Santa Catarina.
A ultima operação de sucesso foi fechada no fim de semana, na Capital. A filiação do vereador Pedrão, que anunciou saída do PP.
Pedrão fez a maior votação para vereador no estado e é o mais forte candidato a prefeito.

Forquilhinha 1
PDT de Forquilhinha fez convenção no finde semana e confirmou apoio ao ex-vereador Valcir Matias, o Chile, para disputar a prefeitura em 2020.
O deputado Rodrigo Minotto estava na convenção e liderou o processo, ao lado do ex-prefeito Vanderlei Ricken, vice-presidente estadual do partido.
PDT pode compor na eleição de Forquilhinha com PSD.

Forquilhinha 2
Com Cali Arns presente, o PP de Forquilhinha fez evento no fim de semana, com mais de 300 pessoas, que praticamente serviu de lançamento da candidatura a reeleição do prefeito Dimas Kammer.
Também estavam presentes o ex-deputado Jorge Boeira, deputado José Milton Scheffer, o ex-deputado Valmir Comin, e o ex-prefeito Lei Alexandre.
Cali Arns foi presidente da Cooperativa por muitos anos, hoje faz parte da diretoria, e tem liderança política forte na cidade.

Empresário do ano
Deve descer em Criciuma nesta semana, agora na condição de empresário do ano, o presidente do grupo Almeida Junior, Jaimes Almeida Junior.
Ele foi escolhido empresário do ano pelo LIDE (Grupo de lideres empresariais.
A premiação foi feita durante evento na Fiesc.
Jaimes é proprietário do Nações Shopping, empreendimento que fez um divisor de águas no comercio e na economia da cidade e região.

Reforma da previdência
O delegado Ulisses Gabriel é um dos primeiros a se posicionar contra o projeto de reforma da previdência encaminhado à Assembléia Legislativa pelo governador Carlos Moises, que define como "um descalabro".
Ele diz que o projeto vai levar ao “envelhecimento" da policia, já que obrigara o policial civil a trabalhar no minimo até os 65 anos, para que possa ter alguma dignidade salarial.
Ulises lembra que o governador se aposentou aos 48 anos, como coronel bombeiro militar, e arremata:
“O projeto será o começo do fim da policia civil, que vai ficar cada vez mais engessada, envelhecida e, automaticamente, ineficaz”.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/11/2019 - 17:20Atualizado em 30/11/2019 - 17:56

A deputada federal criciumense Geovania de Sá foi eleita neste sábado, 30, por unanimidade, presidente estadual do PSDB.

Ela vai conduzir o processo de reorganiação do partido no estado e preparação as eleições municipais.

A eleição foi feita pelo diretório estadual, em reunião extraordonária, hoje a tarde, em Florianópolis.

Geovânia foi eleita para substituit o ex-presidente Marco Tebaldi, morto em outubro.

O prefeito Clésio Salvaro, de Criciúma, participou da eleição, junto com grupo expressivo de filiados ao PSDB no sul do estado.

O deputado estadual Vicente Caropreso, o ex-senador Paulo Bauer e o ex-deputado Gilmar Knaesel também participaram.

Ausência notada foi do deputado Marcos Vieira, ex-presidente do partido.

Gelson Merisio, que anunciou faz uma semana sua filiação, também não esteve. 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 30/11/2019 - 08:31Atualizado em 30/11/2019 - 12:38

O ex-governador Eduardo Moreira condenou a vinculação que considera “demasiada" dos deputados estaduais do MDB com o Governo Moisés, PSL.

Ele avalia a postura da bancada, apoiando integralmente, com defesas veementes, é comprometimento desnecessário, e arremata: “o Moisés foi adversário do MDB em 2018 e será adversário em 2022, porque o MDB terá candidato a governador e ele vai disputar a reeleição.

Sobre o governo de Moisés, diz que ele usa bem as redes sociais, mas por enquanto não há realizações.

Nesta sexta-feira, Eduardo se reuniu em Criciúa com o presidente da executiva do MDB, Rodrigo Duzzione, o Ganso, e o ex-vice-prefeito, Gelson Fernandes. Saiu afirmando que o MDB terá candidato a prefeito em Criciúma, e que o deputado Vampiro é o candidato natural.

De outro lado, confirmou que houve um esfriamento, e distanciamento, entre ele e o deputado Vampiro, mas garante que não sabe direito o motivo.

Mas, à noite, durante a filiação da professora Stella Talamini, em Urussanga, ele conversaram normalmente.

O que disse

1- Como é que o MDB projeta eleição de 2020 na região?

Eduardo Moreira - "Há uma tendência de o MDB lançar o maior numero possível de candidatos a prefeito em Santa Catarina. Nós temos 295 municípios no estado e o MDB historicamente lança de 200 candidatos. Hoje temos 102 prefeitos do MDB. De longe, o maior partido de Santa Catarina, e temos a pretensão de continuar sendo. Aqui na região carbonífera teremos candidatos em praticamente todos os municípios. É neste sentido que estou trabalhando".

2- E Criciúma?

Eduardo - “Me reuni com dirigentes do partido aqui em Criciuma e falamos sobre candidato a prefeito. O MDB terá candidato a prefeito em Criciúma”.

3- Quais os nomes possíveis para prefeito?

Eduardo - “Eu tenho dito sempre que o candidato natural seria o deputado Luiz Fernando Vampiro. Está no segundo mandato de deputado estadual, é um homem maduro, advogado bem sucedido, foi secretário de estado, tem todas as condições políticas, pessoais e profissionais de ser um bom prefeito. Mas, na percepção nossa de que ele tem essa pretensão, nós estamos em busca de outras alternativas, e por isso definimos na reunião de hoje que vamos contratar uma pesquisa em Criciúma, para trabalharmos em cima de dados técnicos”.

4- Como está sua relação com o deputado Vampiro? O Sr ficou chateado com elogios feitos por ele ao GovernoMoisés.

Eduardo - “Houve um esfriamento, um distanciamento, isso ficou evidente, e eu até hoje não entendi por que. Mas, converso com ele, semana passada estive na reunião da bancada do partido na Assembleia”.

5- O MDB está governista demais? Está ligado demais ao Governo Moisés?

Eduardo - “Eu acho isso. Mas, foi algo que saiu da bancada na Assembleia, sem discussão com o partido. Eu tenho dito que votar como governo as propostas importantes para o estado, não tem problema, eu apoio isso. Conseguir recursos para os municípios, faz parte do processo.  Agora,  apoiá-lo integralmente, com defesas veementes, acho que é comprometimento desnecessário. Até porque ele foi adversário do MDB na eleição do ano passado”.

6- O MDB pode apoiá-lo para reeleição?

Eduardo - “Com certeza o MDB terá candidato a governador em 2022 e o governador Moisés será nosso adversário, porque deve disputar a reeleição”.

7 - Qual avaliação que faz do Governo Moisés?

Eduardo - “Ele está colhendo muita coisa que nos plantamos, o Raimundo Colombo e eu. Em 2018, nós preparamos o governo para 2019 ser mais fácil. No dia 28 de dezembro, assinei os decretos que permitiram crescimento na receita de quase R$ 3 bilhões em 2019. Vários membros do atual governo eram da minha equipe. O Moisés manteve estas pessoas em pontos chave, estratégicos, e por isso está colhendo bem. Ele usa bem as redes sociais, mas por enquanto não há realização no governo dele. Nada. A rodovia Jorge Lacerda, por exemplo, só existe o compromisso. As inaugurações que ele está fazendo, são obras que nós iniciamos em 2018”.

A filiação de Stela

Durante um evento com clima de campanha eleitoral, a professora Stela Talamini, ex-vereadora, assinou filiação ontem no MDB de Urussanga.

O ex-governador Eduardo Moreira participou, ao lado do ex-prefeito e ex-deputado Vanderlei Rosso e o ex-prefeito Jhonny Felipe.

O deputado Luiz Vampiro, o vice-presidente estadual do MDB, Edinho Bez, e o prefeito Murialdo Gastaldon, de Icara, também participaram.

Para federal

Embora não tenha falado a respeito, a movimetação de Eduardo Moreira deixou evidente sua disposição de disputar eleição para deputado federal em 2022.

Perguntado a respeito, disse apenas que é muito cedo para tratar do assunto.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/11/2019 - 06:07Atualizado em 29/11/2019 - 06:07

Forcri e Observatório Social retomaram na hora certa a discussão com a câmara de vereadores sobre cortes nos gastos e redução do repasse da receita do município.
Porque o assunto nunca esteve tão “maduro" entre os contribuintes/eleitores, e porque representa uma porta aberta pode ser a melhor saída para os vereadores, hoje praticamente “embretados”.
Os vereadores estão informados (e orientados) pela assessoria jurídica que o projeto de lei de iniciativa popular, que propõe cortes nos salários, é inconstitucional, o que representa dizer que ele nem deve ser analisado.
Mas, os vereadores não podem simplesmente mandar para arquivo o projeto, e o assunto.
O contribuinte/eleitor que as mudanças propostas.
Se o projeto de iniciativa popular está ilegal, os vereadores poderiam enquadrar o assunto entro da lei. Mas, fazer.
E agora tem a justificativa de fazer em atendimento ao Forcri e Observatório.
Não podem perder a oportunidade.
Já passou da hora de rever salário de quase r$ 10 mil para vereador, dois assessores por vereador, e repasse obrigatório de 5% da receita do município para a câmara (que fica fazendo aplicação financeira com as “sobras" durante todo o ano).

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/11/2019 - 06:05Atualizado em 29/11/2019 - 06:06

O MDB fará um grande ato hoje em Urussanga para filiação da professora e ex-vereadora Stela Talamini, que já entra na condição de provável candidata a prefeita em 2020.
Será o fato mais importante do ano na política de Urussanga.
Stela foi vereadora por dois mandatos pelo PP e secretaria de obras no governo do prefeito Luiz Carlos Zen, PP.
Em 2012, quase foi candidata a prefeita pelo partido. Acabou sendo preterida, e no ano seguinte se desfiliou.
Os ex-prefeitos Jhonny Felipe e Vanderlei Rosso são os principais responsáveis pela filiação e apoiam sua candidatura a prefeita.
O ex-governador Eduardo Moreira e o vice-presidente estadual do MDB, Edinho Bez, estarão no ato, junto com os deputados Luiz Fernando Vampiro, Volnei Weber e Ada de Luca, além de prefeitos do partido.
O MDB encaminha um entendimento com o PSD em Urussanga, que pode indicar o candidato a vice. O empresário Rodrigo Fontanela é o mais cotado. Ele foi candidato a prefeito em 2016.
Se for candidata a prefeita pelo MDB, Stela vai disputar contra o prefeito Gustavo Cancelier, PP, que será candidato a reeleição.
Mas, quando ela fez política pelo PP, Gustavo não estava filiado.
Apostando em Stela, o MDB pretende ampliar a sua fatia do eleitorado, investindo exatamente na “base" do prefeito Gustavo Cancelier.

Três perguntas
1- O que a distanciou do PP?
Stela Talamini - "O entendimento de que não havia mais interesse na minha militância dentro do partido”.
2 - Como avalia o governo do prefeito Gustavo Cancelier?
Stela - "Um governo que começou enxuto, técnico, mas que atualmente passou a ser extremamente político, hoje com a troca de muitos postos de comando, têm dificuldade em adequar a equipe ao seu molde de governo”.
3- Qual principal proposta pretende levar para a campanha de 2020?
Stela - "A proposta de ouvir o o cidadão, construir com a participação de todos. Devemos pensar a cidade para muitas décadas, mas com o olhar para as demandas mais atuais. Estamos prontos para recomeçar e fazer diferente”.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/11/2019 - 07:36Atualizado em 28/11/2019 - 07:37

O senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, confirmou ontem que o candidato do partido a prefeito de Criciuma será definido entre os que estão hoje filiados e aqueles apresentados pelo grupo dos bolsonaristas (ligados a Bolsonaro).
Ele se disse convencido que o partido de Bolsonaro, o Aliança, não estará regularizado em tempo de participar da eleição municipal de 2020, e tem acordo com o presidente Jair Bolsonaro de fazer “parceria" em Santa Catarina nas eleições municipais.
“O candidato será definido por pesquisa”, arrematou.
Os nomes que especulados hoje, e seriam levados a uma pesquisa, são Julia Zanatta e Marcio Campos Neves, do grupo bolsonarista, e Jeferson Monteiro, filiado ao PL.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/11/2019 - 07:31Atualizado em 28/11/2019 - 07:39

São duas bombas do Ministério Público contra o Paço municipal. As duas, acionadas pela promotora de justiça Caroline Cristine Eller.
A primeira, é a ação civil pública, já protocolada, onde o prefeito Clesio Salvaro, PSDB, é acusado de improbidade administrativa por irregularidades e ilicitudes que teriam sido cometidas nos repasses e parcelamentos com o CriciumaPrev.
A segunda, a ser encaminhada na próxima semana, de acordo com a promotora, vai pleitear a regularização da contratação de professores ACTs via concurso público, e enquanto isso, que seja determinada a suspensão de todas as contratações de professores.
Na primeira ação, de improbidade, o presidente do CriciumaPrev, Darci Antônio Filho, também está arrolado por improbidade.
A conclusão da CPI do CriciumaPrev, realizada pela câmara de vereadores, serviu de base para a denúncia da promotora.
O encaminhamento feito por ela é um problema grave a ser resolvido pela assessoria do prefeito Salvaro. Ainda mais, em véspera de ano eleitoral.
Como o recesso no judiciário vai começar em menos de 30 dias, e o juiz do caso acaba de abrir prazo para que os acusados se manifestem, é possível que a decisão sobre a admissibilidade da ação seja dada somente no inicio de 2020.
Até lá, inevitável o desgaste. E se for aceita a ação, o processo vai correr em paralelo à campanha eleitoral.

O que disse
Vereador Julio Kaminski, que presidiu a CPI do CriciumaPrev:
“Fui pego de surpresa, não li ainda a ação, mas diante dos trabalhos realizados na comissão de inquérito, o ministério público atendeu que os indícios apontados no relatório estavam previstos na lei de improbidade”.

Outro lado
Prefeito Clesio Salvaro:
“A gestão deve ser de responsabilidade do gestor que foi eleito para isso. Tenho uma boa equipe técnica e estou seguro do estou fazendo. Nosso compromisso é com eficiência na gestão dos gastos públicos. No caso do CriciumaPrev, tínhamos o dinheiro reservado porque tinha uma liminar, que poderia ser cassada, e teríamos que pagar todos os precatórios. Tenho convicção que o judiciário vai considerar tudo isso, e não vai entrar no jogo dos vereadores que tem medo das urnas”.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/11/2019 - 19:02Atualizado em 27/11/2019 - 19:04

São duas bombas do Ministério Público (MP-SC) em direção ao Paço Municipal que estão vindo por aí. Primeiro, essa ação de improbidade contra o prefeito Clésio Salvaro e o presidente do Criciumaprev, Darci Antônio Filho. A promotora Caroline Eller entende que está claro que se caracterizou a improbidade administrativa por diversas questões apuradas. Não foi feito pagamento no prazo, houve ilegalidade no decreto que reduziu alíquota suplementar no último prazo, houve ilegalidade no projeto de lei e a promotora está convencida que houve improbidade. Ela protocolou a ação na Justiça, agora vai do juiz receber ou não a ação. Recebendo, estará constituído o processo. Isso deve ser resolvido no fim do ano ou no máximo começo do ano que vem. O juiz recebeu a ação e abriu prazo para a defesa preliminar do prefeito e do presidente do Criciumaprev. Depois, o juiz decide se dá sequência ou não à ação.

Mas há outro fato novo: ela diz que não houve qualquer sinalização do município sobre os ACTs, e ela deve judicializar, entrar com ação nos próximos dias para que seja regularizada a situação e, enquanto isso, suspenda a contratação de ACTs. É uma possível segunda bomba que deve ser judicializada na semana que vem. Ou Salvaro regulariza a situação dos ACTs ou suspende novas contratações.

São duas bombas do MP em direção ao Paço.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/11/2019 - 18:15Atualizado em 27/11/2019 - 18:17

Ação judicial proposta pelo Ministério Público por improbidade é desdobramento da primeira CPI do Criciumaprev que teve a presidência de Julio Kaminski e a relatoria de Ademir Honorato. A ação é contra o prefeito Clésio Salvaro e contra o presidente do Criciumaprev. Eles, deliberadamente, não teriam repassado recursos ao fundo mesmo com recursos em caixa, o que foi a principal conclusão daquela CPI.

É claro que isso ainda é manifestação do MP, não é ainda uma sentença, a ação judicial ainda será analisada, o juiz vai analisar se assume, se encaminha ou se não. Mas é uma posição do MP, vai produzir correria no Paço, era mais ou menos previsto esse desdobramento, desde a conclusão da CPI do Criciumaprev, mas agora é um fato consumado, está aqui, é a principal dor de cabeça para o governo Salvaro a partir de agora. Isso pode produzir desdobramentos políticos. É um fato novo que vai chamar a atenção de todo o processo político de Criciúma e região. Esse assunto na pauta a partir de agora, que não estava na expectativa do Paço, Salvaro trabalha sua candidatura à reeleição e agora tem que desviar o foco para trabalhar essa questão. A assessoria terá trabalho, e sempre que há uma ação judicial os desdobramentos são imprevisíveis, depende do que vai constar nos autos, do entendimento do juiz, é uma ação que está sendo proposta pelo MP, não está configurada como ação mas terá encaminhamento nos próximos dias.

A primeira conclusão do Criciumaprev, de que o município acabou provocando prejuízos ao fundo de previdência por não pagar embora tendo dinheiro em caixa, isso produziu efeitos, caracterizou improbidade, é o fato do dia na política da região.

« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13