Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/06/2019 - 18:29Atualizado há 6 horas

Os médicos ortopedistas do Hospital São Donato, de Içara, foram surpreendidos na tarde desta quarta-feira, 19, com as dispensas que foram alvo. E o que mais surpreende é que o hospital deve de cinco a seis meses, e mesmo assim ocorreram as saídas de uma hora para a outra. Foi uma surpresa para eles, já que o São Donato precisa de ortopedistas.

Ao que consta, o São Donato estaria encaminhando entendimentos com outro grupo, outra entidade, uma cooperativa de médicos ou algo do gênero. A troca pode ser feita, mas o fundamental é tratar bem as pessoas que tanto trabalharam, que tantas cirurgias fizeram, que tantos anos dedicaram ao trabalho. De uma hora para a outra foram descartados, como se copos plásticos fossem. O respeito é fundamental.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/06/2019 - 10:58Atualizado em 19/06/2019 - 12:20

Para a inauguração da rua coberta em Nova Veneza, a prefeitura, por gratidão, e na melhor das intenções, mandou colocar uma placa agradecendo a Caixa pela liberação dos recursos. Mas cometeu o equívoco de não "atualizar" o nome do presidente da Caixa. Colocou o presidente anterior. Uma falha do funcionário que passou os dados para quem fez a placa. A prefeitura mandou retirar a placa e assumiu o erro, por ofício. Não adiantou. A informação chegou em brasília, com o entendimento que houve "saboragem", e foi dada a ordem: "demissão de todos os que possam estar envolvidos com o assunto". Resultado: foram demitidos (perderam a função) numa canetada só o gerente geral da Caixa em Nova Veneza, o superintendente regional de Criciúma, a gerente de Marketing da Regional de Criciúma, o coordenador da área de Habitação de Criciúma, o gerente de Governo da Regional de Florianópolis e o gerente de Habitação da Regional de Florianópolis. Tudo isso por causa de uma placa que a prefeitura mandou fazer, e quem fez errou o nome do presidente da Caixa. Detalhe: a Superintendência da Caixa em Criciúma é primeira em resultado entre os 84 que existem no país.

A placa com o nome de Gilberto Occhi, o ex-presidente da Caixa.
O atual é Pedro Guimarães

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/06/2019 - 07:35Atualizado em 19/06/2019 - 07:45

Presidente da CPI do Criciumaprev garante que já está configurado ato de improbidade do prefeito Salvaro.

Na Capital, nova operação da Polícia Federal deixou a todos do mundo político desnorteados. Prefeito foi preso no começo da manhã, liberado depois das dez da noite. Romanna Remor, ex-secretária do governo Eduardo Moreira, foi citada como investigada. Foi preso ex-secretário da Casa Civil.

E no Senado, em Brasília, foi derrubado decreto do presidente Bolsonaro sobre porte de armas. Esperidião Amin votou pela derrubada do decreto. Dário Berger e Jorginho Mello votaram pela manutenção do decreto de Bolsonaro.

Pra começo de conversa...

Fiz as contas quando estava vindo para cá. Se somarmos os recursos que vem para Criciúma pelo empréstimo do Fonplata e mais a operação do Finisa, e mais o Avançar Cidades, e mais o empréstimo do Banco do Brasil, e mais o volume que tem em caixa, o volume de recursos que o governo de Criciúma terá para investimentos entre o restante de 2019 e 2020 chegará a R$ 250 milhões, talvez um pouco menos, talvez um pouco mais. E é muito dinheiro. Ainda mais que boa parte do montante será usado para obras de infraestrutura. E a cidade precisa, muito. Sua infraestrutura está castigada, asfalto vencido pelo tempo, ruas apertadas. A infraestrutura viária está precisando. A campanha de mídia que o governo colocou no ar, muito bem produzida por sinal, mostra números importantes do que já foi feito no mandato atual, tem muita pavimentação, e tem muito a fazer. A mostrar que estavam detonadas, abandonadas nossas vias públicas. E não se podem deixar que fiquem assim. É preciso bater o sino, abrir a boca de vez em quando. Depois demora muito para consertar.

O importante é focar no que está sendo feito. E pensando lá na frente, é importante que Criciúma comece a pensar em um novo Anel de Contorno Viário. O primeiro cumpriu o seu papel, tirou o trânsito do Centro e fez fluir melhor o tráfego. Mas está esgotado. Não será um anel, não vai fechar, tem um trecho a fazer até o Rio Maina, mas do Rio Maina à Unesc não vai dar para fazer, pois as áreas por onde passaria o Anel foram ocupadas. O que seria um Anel, será quase um Anel, pois o último trecho não será feito, não vai fechar o Anel. 

A cidade está crescendo, o volume de caminhões está aumentando. Indústrias novas tem que vir, indústrias novas geram emprego e renda e colocam dinheiro novo a circular na cidade. É isso que faz a cidade crescer. Um novo Anel, ou o primeiro Anel de Contorno Viário. A cidade precisa começar a falar nisso.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 18/06/2019 - 07:39Atualizado em 18/06/2019 - 07:46

Tem pesquisa nova na praça. Pesquisa de Urussanga feita pelo Instituto IPC. Pesquisa exclusiva para o jornal Tribuna de Notícias. Avaliação do prefeito Gustavo Cancelier, de Urussanga. A avaliação, na regra geral, é positiva.

Morre no Acre o bispo de Turvo, Dom Moacir Grek.

A prefeitura de Criciúma recuou, voltou atrás em parte das mudanças no trânsito no Jardim Angélica.

Polvorosa em Florianópolis. Correria nos bastidores. Há informações de que o Nelson Nappi, preso na Operação Alcatraz, que investiga desvios na gestão pública, ele teria feito delação e estaria entregando agentes públicos importantes. Dois ex-governadores e quatro ex-secretários de Estado estariam sendo delatados por Nelson Nappi. A informação está na coluna do Marcelo Lula hoje no portal SC em Pauta.

E destaque hoje também para os 75 anos da Acic, nossa principal entidade representativa de Criciúma e região.

Mas para começo de conversa...

Há duas leituras positivas em eventos como o Fórum Amesc do Amanhã e o Fórum Criciúma do Amanhã, eventos que foram realizados pela Rádio Som Maior e Unesc. Primeira leitura é a definição de um norte, uma direção para o desenvolvimento. Antes disso, a leitura positiva é que líderes estão reunidos para tratar de planejamento, pois se ficar sentado na praça, esperando a banda passar, a banda não passa. Cada fórum realizado provoca o pensar, raciocionar, avaliar possibilidades. Tratar do amanhã de forma inteligente. Crescer sem planejamento pode quebrar a empresa. Quando vai crescendo sem avaliar, sem fazer contas, isso pode levar a empresa para o buraco. Antes de colocar em prática estratégias de crescimento, é preciso planejar. O Fórum do Amanhã veio com esse objetivo. Depois do sucesso em Turvo, já temos mais uma edição na pauta. Mais um fórum que será realizado, e logo. Sentamos ontem, decididos fazer. Já definimos as linhas básicas, a pauta preferencial, a linha de raciocínio. Listamos os palestrantes. Vamos fazer o lançamento oficial amanhã, aqui, com o anúncio de detalhes. Pois projetar é preciso, planejar é a chave, e amanhã vamos contar onde será, quando será e com quem será o novo Fórum do Amanhã. Pois tratar disso é sempre necessário, não dá pra crescer de qualquer jeito. E crescer só na média é ficar onde está.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 17/06/2019 - 19:04Atualizado em 17/06/2019 - 19:12

Ricardo Fabris assumiu hoje a prefeitura. Clésio Salvaro chamou o Ricardo ontem à noite, disse que precisa se afastar essa semana, cuidar de questões pessoais, vai cuidar de alguns negócios da família e questões particulares. O Ricardo fica até domingo à noite. Em setembro o prefeito Clésio vai para os Estados Unidos conhecer o Vale do Silício com outras autoridades, como a reitora Luciane Ceretta, fica lá e depois estica, vai a Boston, onde tem muitos criciumenses, é um compromisso de campanha visitar esse pessoal, dar um apoio. Ele ficará fora uns 15 anos e o Miri Dagostim deve assumir.

Acic 75 anos

Eu conheci a Acic no final da década de 70. Funcionava em umas salinhas em cima da Calcutá na Rua Cônego Miguel Giacca. Ali conheci com o Toninho Góes como presidente, depois veio vindo muita gente. Ela era ainda Comercial e Industrial, por isso Acic, depois virou Empresarial, respondendo só pela indústria. E a Acic tem uma história de 75 anos, é a entidade com maior peso em Criciúma. Tem um peso político importante na cidade. Tem hoje uma das estruturas maiores, mais bem montadas de todas as associações empresariais de Santa Catarina. E tem no seu comando um empresário que representa bem esse clima de harmonia e unidade. O Moacir Dagostin tem esse estilo. É um cidadão harmonioso, que administra conflitos em torno de si e onde atua, trabalha e prega pela unidade na defesa dos interesses coletivos.

A Acic faz nesta terça 75 anos e é importante que ela seja valorizada cada vez mais. Ela é a grande representação da sociedade. A Acic com outras tantas entidades cumpre o papel de balança. Às vezes é necessário que o sino seja badalado, e a entidade faz isso quando preciso para chamar a atenção das autoridades, dos representantes formais e políticos. A Acic cumpre esse papel e bem pois tem crédito, tem uma história bonita e com grandes conquistas. Comemorar o aniversário da Acic é bom para a cidade.

Extensão da Rua Antônio Scotti

Essa proposta do vereador Tita Beloli, de estender a Rua Antônio Scotti abrindo 2,5km entre as rodovias Luiz Rosso e Jorge Lacerda, cria um novo eixo para circulação, é uma boa ideia, é interessante. É bom que os agentes pensem em novos caminhos, a gente fica muito com o cobertor curto, são as mesmas ruas e rodovias de décadas atrás. Procurar viabilizar caminhos novos sempre é bom. Uma outra ideia, claro que agora ficaremos muito envolvidos com o contrato do Fonplata, as obras em agosto, mas paralelo a isso e daqui a pouco pode ser tema para a campanha do ano que vem, Criciúma precisa discutir um novo Anel de Contorno Viário, pois esse que está aí, não fecha mais. Não será um anel, vai faltar um trecho que não terá como pavimentar pois já ocuparam a área por onde ele passaria. Criciúma não tem ainda um anel.

Ouça o comentário completo no podcast:

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 17/06/2019 - 07:43Atualizado em 17/06/2019 - 07:44

Tem catarinense cogitado para a presidência do BNDES. Cléverson Siewert, ex-presidente da Celesc, tem o nome no radar do governo. Indicação de pessoas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro. Alexandre Fernandes, que foi assessor do ex-governador Luiz Henrique da Silveira, muito ligado à família Bolsonaro, estaria levando o nome do Cléverson. Falei com Cléverson ontem à noite, ele garantiu que ninguém falou com ele ainda. O ex-presidente Joaquim Levy pediu demissão ontem após ser praticamente convidado por Bolsonaro para deixar o governo. Mais uma liderança importante a deixar o governo.

Enquanto isso, por aqui Justiça manteve a condenação de casal de empresários e mais seis pessoas por venda de diplomas falsos na região. Esquema era organizado por uma empresa de Criciúma. As fraudes foram realizadas entre 2012 e 2013. A decisão do Tribunal de Justiça foi tomada na semana passada e só divulgada no domingo. As fraudes foram realizadas em Criciúma, Cocal do Sul, Forquilhinha, Içara e Balneário Rincão.

Estão começando a tratar efetivamente da implantação do Terminal de Cargas no aeroporto de Jaguaruna. É assunto que está na capa do Tribuna de Notícias. Falando em aeroporto de Jaguaruna, ontem os voos da Latam foram retomados. O voo da Latam para São Paulo saiu no começo da tarde com pouco mais da metade da lotação.

Pra começo de conversa...

A reforma da Previdência está virando pauta nacional. Aprova-la é preciso. Você pode ouvir essa campanha também aqui na Som Maior. Tem um editorial da Acaert defendendo a aprovação da reforma. Não podemos continuar como está. É preciso ajustar as contas públicas. É imprescindível acabar com privilégios na previdência. Todo tipo de privilégio. Não se pode admitir que um trabalhador comum trabalhe uma vida inteira e se aposente com um ganho de R$ 1,5 mil, R$ 2 mil, R$ 4 mil, quando conseguem, no máximo R$ 5 mil, enquanto isso, outras categorias, onde se trabalha bem menos, se ganhe integral. Mas é preciso lembrar que a proposta de reforma, como está, não vai acabar com todos os privilégios. Vários setores vão continuar com tratamento diferenciado. É preciso ler o texto, e se discutir o conteúdo. Não pode ficar na tese, sem entrar no conteúdo. Todos tem que ter os mesmos direitos, daí é a reforma correta. Sem privilégios. Juízes, promotores, servidores, políticos, todos tem que passar para a regra geral, o mesmo teto. E os militares também. Quem quiser mais que o teto, que passe a pagar um plano complementar desde cedo. Reforma é necessária, mas completa, em todos os setores e níveis, derrubando privilégios.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/06/2019 - 19:05

Sentença pode tirar Dimas Kammer (PP) da eleição do ano que vem. O prefeito de Forquilhinha foi condenado junto com dois vereadores. O fato motivador foi um incidente de 2014 quando Dimas e dois colegas vereadores na época se envolveram em brigas por causa de um outdoor que criticava votos deles. Dimas foi condenado em primeira instância, foi julgado e condenado em segunda instância. Com isso, salvo melhor juízo, ele pode estar fora da eleição de 2020, se essa decisão não for revertida. Pode alterar o quadro da eleição em Forquilhinha.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/06/2019 - 18:41Atualizado em 14/06/2019 - 18:56

O juiz Pedro Aujor decidiu pela suspensão de contratos assinados pela prefeitura de Criciúma com a Construtora Nunes e a Gamape Comércio de Peças. A sentença está prolatada. Trata-se da imediata suspensão de contratos e também, e principalmente, de pagamentos a essas empresas. Isso atende pedido do Ministério Público, alegando suspeita de irregularidades na licitação e contratos assinados. Há suspeita de licitação dirigida, entre outras irregularidades. Isso estava em pedido no Ministério Público, o juiz atendeu. Esses contratos foram feitos para a aquisição de equipamentos rodoviários usados no serviço de pavimentação de vias públicas.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 11/06/2019 - 15:45Atualizado em 11/06/2019 - 15:47

Informação de quem está na reunião da direção nacional do PSDB, em Brasilia, com prefeitos e governadores - o partido vai fechar questão a favor da

reforma da previdência no Congresso.

Assim, todos os deputados federais e senadores do PSDB no país terão que votar pela aprovação da reforma, ou poderão sofre sanções penais.

Mais detalhes, daqui a pouco.     

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/06/2019 - 19:12Atualizado em 10/06/2019 - 19:16

Será votado nesta terça-feira, 11, na Alesc, o projeto do governador Carlos Moisés que pretende reduzir o duodécimo aos outros poderes. O Executivo repassa mensalmente à Alesc, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e Ministério Público um percentual da receita do Estado. Isso é de lei. A ideia é reduzir um pouco, em percentuais pequenos que vão representar valores expressivos em dinheiro no caixa. Há reações fortes na Alesc. O governo está trabalhando forte. De outro lado, os poderes junto aos deputados pela manutenção, com várias alegações. Recebemos uma nota oficial conjunta assinada pelos presidentes do TCE, do TJ-SC, pelo chefe do MP-SC entre outros poderes, e pelo reitor da Udesc, que também recebe parte desse dinheiro. Vai ser queda de braço importante.

Ouça mais no podcast:

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/06/2019 - 13:07Atualizado em 10/06/2019 - 13:16

A principal informação do dia foi gerada pelo prefeito Helio Cesar, de Siderópolis.

Ele assinou pela manhã, em Florianópolis, a renovação do contrato com a Casan por mais 30 anos.

O fato foi comemorado pelo governo do estado, que está numa queda de braço com o prefeito Clesio Salvaro, de Criciúma.

O prefeito encaminha processo para rompimento com a Casan e formou consórcio com municípios da região para um sistema próprio de água e esgoto. Todos sairiam da Casan. Mas, Siderópolis já saiu fora.

Detalhe importante - a barragem do Rio São Bento, que abastece a região, fica em Siderópolis.

O prefeito Helio Cesa disse que avisou Salvaro sobre sua decisão de renovar com a Casan.

Prefeito fica inevitavelmente enfraquecido no embate com a Casan.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/06/2019 - 18:38Atualizado em 06/06/2019 - 18:54

Os pedágios serão instalados no trecho sul da BR-101. E serão quatro praças mesmo, em Imbituba, Tubarão, Maracajá e São João do Sul, em uma extensão de 220 quilômetros. O ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, estará em Santa Catarina no próximo dia 17. Ele vai participar de um debate sobre o Anel de Contorno Viário de Florianópolis, que é uma encrenca. Na ocasião, ele vai anunciar a data do leilão da BR-101 sul, que será entre agosto e setembro.

O martelo está batido. Serão mesmo as quatro praças estabelecidas no projeto. O grito do sul não vai surtir efeito. E se a concessão não for rápida, daqui a pouco a BR-101 estará cheia de buracos e sem manutenção.

O 4oito tratou dos futuros pedágios nesta semana. Relembre clicando aqui.

(Colaboração: Denis Luciano)

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/06/2019 - 18:32Atualizado em 06/06/2019 - 18:52

Osmar Nunes Júnior foi nomeado como novo desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Ele é filho do radialista e jornalista Osmar Nunes, de Araranguá. O processo vem rolando desde o ano passado. Ele foi o mais votado na lista sêxtupla dos advogados. Depois, no TJ, foi o mais votado da lista tríplice. No mandato passado o governador Raimundo Colombo nomeou outro advogado para a vaga, o processo rolou mas esse indicado não preencheu os requisitos. O processo acabou então anulado e retomado. Osmar foi de novo o mais votado na sêxtupla entre os colegas advogados e, mais uma vez, na tríplice no TJ.

Hoje foi chamado para uma conversa com o governador Carlos Moisés e a nomeação foi confirmada. É mais um sul catarinense no Tribunal de Justiça.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 04/06/2019 - 20:01

O deputado Julio Garcia foi muito verdadeiro quando disse que vive o momento mais triste da sua carreira política. A sua voz mostrava isso, muito abatido. Nem quando perdeu a eleição para deputado, quando ficou primeiro suplente, ele ficou tão abatido. Ele costuma ser um orador eloquente, firme e hoje estava com a voz abatida. Ele está machucado com o que aconteceu, principalmente ele que buscou sempre ter uma imagem de homem reto, limpo, sem nada a dever

No seu discurso, ele argumentou bem as questões que tratou. No segundo ponto em que é citado ele falou do dono de uma empresa prestadora de serviço, que é seu amigo pessoal, esse empresário é de Criciúma. Ele usou um argumento em relação ao Nélson Nappi que é plausível, se soubesse que ele teria ilegalidade não seria ingênuo de nomear diretor de TI da Alesc. Os argumentos dele foram convincentes.

Falaram onze deputados em plenário, de vários partidos. Chamou a atenção que nenhum deputado do PP falou, se solidarizando. Nem o João Amin, com quem o Julio sempre foi muito próximo, nem o Zé Milton que é da região. Da região falou o Vampiro em nome dos deputados do MDB, não falou o Jessé, mas falaram o Felipe Estevão e o Vampiro. Minotto não falou mas estava em Brasília.

Depois ele foi para a sala de imprensa e, em entrevista coletiva, descartou saída da presidência e renúncia. Ele quer provar a sua inocência. Disse que não tem patrimônio material, que fez doação do que possuía para seus filhos. O Julio reagiu, foi enfático, e disse que não há nada contra ele, nenhuma acusação direta.

O Julio era a principal autoridade política do Estado. O governador é um político novo, de pequena caminhada, e o Julio Garcia ,autoridade reconhecida, trânsito em todas as esferas, político habilidoso, jeitoso, respeitado, era o contraponto entre as autoridades políticas de Santa Catarina. Era um pré-candidato natural ao Governo do Estado. Até que ponto essa operação o tira do jogo? O tempo dirá.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 04/06/2019 - 18:43Atualizado em 04/06/2019 - 18:55

Um questionamento do Ministério Público (MP) às obras da passagem de nível, o mergulho da Avenida Centenário na altura da Estação Rodoviária, deve retardar o início das obras, que já estão licitadas e contratadas. 

Na primeira licitação, o MP já havia pedido cancelamento do edital, o que não foi necessário pela falta de interessados. Na segunda licitação, a solicitação de explicações foi consumada, e houve a requisição de toda a documentação da contratação e das empresas envolvidas.

A procuradora do município, Ana Cristina Yousseff, e a secretária de Infraestrutura do município, Kátia Smielevski, irão até o MP na segunda-feira para prestar todos os esclarecimentos. O prefeito Clésio Salvaro comentou, no fim da tarde, que o processo só avança depois que tudo for esclarecido, quando as dúvidas estiverem sanadas. Destacou que não tem pressa nem obrigação de começar a obra antes ou depois das eleições do ano que vem.

(Colaboração: Denis Luciano / 4oito)

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/06/2019 - 23:04

Foi um dia positivo em repasses para a região. Pela manhã, a deputada federal Geovania de Sá (PSDB) confirmou os R$ 1,7 milhão para o Hospital São Donato (HSD) em Içara, para custeio e outros investimentos. Depois, foi a vez de o deputado federal Ricardo Guidi (PSD) anunciar R$ 1,5 milhão para a construção de passarelas na Unesc. Em somente um dia, nesta segunda-feira, 3, mais de R$ 3,2 milhões para duas instituições de credibilidade. Boas notícias.

Ouça detalhes no podcast:

(Colaboração: Denis Luciano / 4oito)

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/06/2019 - 20:48

Mais de R$ 220 milhões em caixa para investimentos. É a expectativa em Criciúma. Segundo dados recentes, o governo teria R$ 120 milhões em caixa. Nesta terça, os técnicos do Fonplata estarão na cidade para confirmar o repasse de mais R$ 70 milhões para obras de mobilidade urbana na região do Bairro São Luiz. No projeto está a construção do binário da Avenida Santos Dumont. No roteiro, também, R$ 20 milhões do Programa Avançar Cidades.

E como anda o Acélio Casagrande? Ele assumiu a Secretaria de Saúde do município nesta segunda e está de saída do MDB. Ele teria, inclusive, projetos políticos para as eleições do ano que vem, mas isso dependerá do desempenho dele na pasta. Tem que resolver a questão das filas, dos atendimentos. Com o Acélio, irá um grupo de emedebistas, entre os quais o ex-vereador Vanderlei Zilli. Estão no aguardo da definição do futuro político de Acélio.

Confira detalhes no podcast, no comentário do Ponto Final na Rádio Som Maior:

(Colaboração: Denis Luciano / 4oito)

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/06/2019 - 18:49Atualizado em 03/06/2019 - 18:53

A prisão de onze envolvidos e a abundante coleta de documentos que marcaram a Operação Alcatraz da Polícia Federal e Receita Federal, na última quinta-feira, 30, seguem repercutindo fortemente na política de Santa Catarina, principalmente pelo envolvimento de nomes como o do deputado Julio Garcia (PSD), presidente da Assembleia Legislativa.

Garcia voltou à ativa nesta segunda-feira, 3, na Alesc. Ele não fez contato com a imprensa pois somente hoje os seus advogados tiveram contato com o inquérito da PF. O deputado precisaria que, primeiramente, seus advogados fizessem uma avaliação e Garcia deve se manifestar a respeito nesta terça. Enquanto isso, ele cumpre agendas internas na Alesc.

Confira mais detalhes no comentário do Ponto Final desta segunda na Rádio Som Maior:

(Colaboração: Denis Luciano / 4oito)

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/05/2019 - 19:39Atualizado em 31/05/2019 - 19:45

Abrimos o programa hoje pela manhã enfatizando o problema das filas no posto de saúde do Centro. Muita gente passou a noite na fila, sem um banco para sentar, sem um banheiro. Isso é um problema recorrente. O Acélio Casagrande disse aqui na Som Maior que essa será uma das suas prioridades, atacar as filas, administrar demandas. Essa questão das filas desgastou a Francielle Gava no comando da Secretaria de Saúde. Ela pediu para sair, jogou a toalha aconselhada pelos familiares. Ela fez um trabalho com muitos ganhos e avanços, mas não conseguiu resolver essa questão da fila.

O Acélio volta para a função, ele que esteve na secretaria no governo do Paulo Meller. Faz tempo. Mas ele não ficou por aí. Ele conhece tudo da área da saúde, tem trânsito em Florianópolis e Brasília. O Salvaro fez uma alteração no governo que era especulada desde a virada do ano. A saúde é um problema para o Governo Salvaro, e o Acélio tem a  missão de ajustar isso. Ele rompeu com o MDB, desfilia, encerra uma relação de trinta anos, ele era do MDB quando Eduardo Moreira foi eleito prefeito. Era um garoto, deixou a Contabilidade para se dedica à política. É um reforço importante. Não é um aprendiz de feiticeiro.

Voltando ao principal assunto do estado na semana. Julio Garcia deve retomar as suas atividades normais na segunda-feira. Ele teria agenda na região no fim de semana, cancelou tudo, ficou recolhido na sua casa, com seus filhos discutindo e avaliando a situação, conversando com seus advogados. Ele tirou o fim de semana para baixar a poeira.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/05/2019 - 19:19

Uma equipe do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata) estará em Criciúma na terça-feira da próxima semana. O empréstimo de 18 milhões de dólares para obras de infraestrutura na cidade está acertado. É uma negociação que tem algum tempo já, vem desde o governo do ex-prefeito Márcio Búrigo.

Com o aporte, mais de R$ 70 milhões, o prefeito Clésio Salvaro terá a oportunidade de tirar o papel o projeto do binário da Avenida Santos Dumont. As obras poderão começar ainda no segundo semestre deste ano.

Confira mais detalhes no podcast:

(Colaboração: Denis Luciano / 4oito)

« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13