Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Por Adelor Lessa 18/07/2022 - 07:26 Atualizado em 18/07/2022 - 08:49

Tenho falado sobre excesso de candidatos a deputado estadual por Criciúma e o seu entorno. 

O número de candidatos acabou reduzindo, está mais ou menos no mesmo patamar de 2018, mas ainda é demais. Ainda é um risco para Criciúma ter sua representatividade política reduzida na Alesc. 

Mais preocupante, no entanto, é o quadro de candidatos a deputado federal. 

Demais! Muita gente. Alto risco de um tirar votos do outro e ninguém entrar.

Criciúma hoje tem três deputados federais. E isso representou ganhos para a cidade e região. Mas, pelo andar da carruagem, é alto risco de diminuir a representação parlamentar.

Veja.

Numa leitura rápida. Os três federais de hoje são candidatos a reeleição. Daniel, Guidi e Geovania. Além deles, tem mais os dois deputados estaduais do MDB que vão disputar para federal, Vampiro e Ada de Luca.

Tem mais o ex-deputado Valmir Comin, a advogada Júlia Zanatta, que foi candidata a prefeita em 2020.

E tem mais a vereadora Giovana Mondardo, que fez a segunda maior votação entre os vereadores de Criciúma eleitos em 2020. E tem a Bea Vargas, que foi candidata a vice-prefeita de Içara em 2020. 

E tem mais. Tem mais candidatos.

A mostrar que, como foi dito, é real o risco de diminuição na representatividade parlamentar de Criciúma e o seu entorno em Brasília, pela possibilidade de pulverização de votos. E isso não interessa. 

Não interessa às cidades, não interessa ao cidadão pagador de impostos. 

A representatividade parlamentar de Criciúma e região produziu bons resultados. Encaminhou liberação de recursos, garantiu encaminhamento de projetos e resolveu pendências.

É importante que a cidade e a região tenham uma boa representação parlamentar.

O parlamentar, deputado estadual e deputado federal, cumpre o papel de embaixador dos pleitos da cidade e da região. Cumpre, ou pode cumprir.

Quem tem a oportunidade e não cumpre o papel, que não seja reconduzido, que seja trocado. 

Mas o importante é ter em mente a necessidade de escolher candidatos daqui, votar em candidatos daqui. Seja esse ou aquele. Seja reeleger alguém que ja está ou trocar, renovar. Mas, escolher um candidato da terra.

Porque estes vivem aqui, são mais fáceis de acesso, tem vinculo com a a cidade e as suas comunidades. Conhecem e convivem com as nossas dificuldades.

Votar em candidatos de fora, de outra região, vai fortalecer politicamente outras regiões. 

Ouça o editorial completo:

 

Por Adelor Lessa 15/07/2022 - 16:53 Atualizado em 15/07/2022 - 17:07

A anunciada vinda à Santa Catarina do ex-governador Geraldo Alckmin, vice de Lula, para "ajudar" na busca do entendimento para montagem da chapa da Frente de Esquerda em Santa Catarina não confere.

Foi dito que ele viria hoje. Mas, ele não veio, e não virá.

Nem Alckmin, muito menos Lula, ou qualquer político de fora, virá para se envolver no processo.

Os políticos da Frente de Esquerda no estado terão que decidir o que fazer.

Amanhã, senador Dário Berger, ex-deputado Gelson Merísio e o ex-deputado Décio Lima deverão se reunir.

Além deles, talvez o ex-deputado Jorge Boeira.

São os nomes encaminhados no momento para a chapa majoritária. A reunião seria para definir posições.

O que já está pacificado na Frente é que Décio (PT) será o candidato a governador.

Dário sinalizou que pode disputar a reeleição ao senado. Se confirmar, será candidato.

Mas, ele não bate o martelo. Quer conversar mais, e aguardar movimentos de outros partidos e articulações.

Boeira pode disputar o senado, se Dário não for, ou ser o vice de Décio, se Dario for para o senado.

Merísio é o "coringa". Está decidido a trabalhar na campanha de Lula no estado, e pode ser candidato a vice ou ao senadose for preciso para fortalecer o palanque. Mas, não está brigando por isso.

E assim, vai.

As discussões intermináveis na Frente lembram aquelas novelas mexicanas. Que se alongam, nunca terminam. E ficam chatas! 

 

Por Adelor Lessa 15/07/2022 - 15:27 Atualizado em 15/07/2022 - 17:03

A comissão processante da Câmara de Vereadores de Urussanga, formada para avaliar pedido de cassação de mandato do prefeito Gustavo Cancelier (PP), decidiu hoje, por 2 votos a 1, pela procedência da denúncia e seguir com os procedimentos.

Hoje, seguindo o rito legal, a comissão poderia decidir pelo arquivamento do processo. 

Mas, o relator da comissão, vereador Luan Varnier (MDB), apresentou parecer pela continuidade do procedicimento pela consistência das denúncias contra o prefeito.

O parecer foi aprovado por 2 votos a 1.

Com a decisão de dar seguimento aos trabalhos, a comissão já marcou para quarta-feira o início da oitiva de testemunhas.

Serão 4 testemunhas de acusação e 10 de defesa.

Por fim, o prefeito terá direito a fazer sua defesa.

O parecer conclusivo da comissão será levado a voto de todos os vereadores no plenário.

Além disso, o ambiente político em Urussanga está aquecido com o pedido do Ministério Público Federal protocolado no Superior Tribunal de Justiça pela cassação da liminar que autorizou a volta do prefeito Gustavo ao cargo.

O pedido está com o relator do processo para tomada de decisão.

Previsão é para o início da próxima semana.

 

Por Adelor Lessa 15/07/2022 - 09:07 Atualizado em 15/07/2022 - 09:07

É preciso continuar falando sobre a crise na saúde no Estado, na região e em Criciúma. Porque, só piora. Os gestores públicos não conseguem dar a volta. Se mexem, se mexem, falam e falam, mas não conseguem dar a volta. Os políticos estão por aí, em campanha, correndo para lá e para cá. Articulando, compondo, pedindo votos, e a crise, na saúde, continua. Não é contornada.

A crise na saúde é em todo o Estado, mas Criciúma continua com a pior situação. Mais grave. Agora, por exemplo, tem cerca de 40 crianças internadas no Hospital Infantil Santa Catarina. Tem uma dezena de crianças esperando por leitos na fila.

Ouça o editorial completo desta sexta-feira:

Em Tubarão, situação crítica do Centro Materno Infantil do Hospital Nossa Senhora da Conceição. De 230 partos até o mês de abril, em junho, passou para 330. Em todo o Sul do Estado, 100% dos leitos estão ocupados. Estou falando de hospitais que atendem pelo SUS. 

Ontem, a Justiça atendeu o pedido do Ministério Público e acionou o Estado determinando que todas as crianças que precisam de leito hospitalar ou de UTI sejam atendidas em até 12 horas. O MP protocolou a ação na quinta-feira pela manhã e ela foi deferida pelo Judiciário a tarde. 

Agora, se a rede público, os hospitais que atendem pelo SUS, não tiverem leitos suficientes para atender, o Estado terá que comprar dos hospitais privados. O que não pode são as crianças ficar sem atendimentos. O governador Moisés colocou o secretário de saúde do Estado na corda bamba. Se não resolver a crise entre hoje ou amanhã, ele pode ser substituído. 

Tirando a pandemia, não se tem notícia de uma crise tão grave e aguda em tempos recentes. Uma criança já morreu por falta de leito e a crise não é contornada. Não tem leito para internação, nem na UTI para atender as crianças. O momento exige um stop nas campanhas e na política. É momento de urgência. De todo mundo se debruçar em cima desse assunto.

Nossas crianças estão correndo risco. Não dá para continuar tudo na normalidade, fazendo a banda tocar como se nada fosse nada. Não dá para virar as costas. É preciso resolver isso já, ontem! 

 

Por Adelor Lessa 14/07/2022 - 20:11 Atualizado em 14/07/2022 - 20:21

Mais um candidato a governador acaba de ser definido. Decio Lima (PT) foi anunciado pela Frente de Esquerda. 

Décio foi o deputado federal, prefeito de Blumenau e candidato a governador em 2018.

Por nota, a Frente anunciou que a chapa majoritária tem ajustes que continuarão sendo tratados, especialmente a definição dos nomes a vice, ao Senado e suplentes pelos partidos da Frente Democrática.

Ficou acertado que haverá uma reunião nos próximos dias entre os pré-candidatos Dário Berger (PSB), Jorge Boeira (PDT), Gelson Merisio (Solidariedade) e Afrânio Boppré (PSOL), nomes indicados a compor a majoritária, para definir as posições.

Após a reunião, Décio Lima agradeceu o esforço de todos os partidos pela manutenção da unidade e afirmou que o esforço feito pelos partidos nas articulações é uma vitória da Frente. 

Participaram da reunião os presidentes Cláudio Vignatti (PSB), Manoel Dias (PDT), Douglas Mattos (PCdoB), Osvaldo Mafra (Solidariedade), Guaraci Fagundes (PV), Mário Dutra (PSOL) e Reinaldo Haas (representando a Rede).

Por Adelor Lessa 14/07/2022 - 18:47 Atualizado em 14/07/2022 - 19:04

No Ponto Final desta quinta-feira (14), Adelor Lessa fala sobre as movimentações de Antídio Lunelli (MDB), assim como, do partido - que deve reunir os pré-candidatos antes da convenção, marcada para o próximo fim de semana. A Frente de Esquerda se reúne nesta noite, em Florianópolis, para definir seu candidato a governador em Santa Catarina. 

Ainda, o jornalista comenta sobre rumores nos bastidores de que Dário Berger estaria conversando com o governador Carlos Moisés, para que pudesse estar na composição do atual chefe do Executivo de SC.

Além disso, o Ministério Público Federal (MPF) deu parecer contra à concessão da liminar que envolve o afastamento de prefeito de Urussanga, Gustavo Cancellier. Ou seja, firmou posição para que a liminar seja cassada e o político afastado do cargo.

No entanto, o parecer foi encaminhado ao relator do processo e está em análise. A decisão deve sair, no máximo, até a semana que vem. 

Confira o comentário completo:

 

Por Adelor Lessa 14/07/2022 - 07:41 Atualizado em 14/07/2022 - 08:43

Ontem, numa unidade de saúde da região da Próspera, em Criciúma, uma festinha de despedida. A médica da unidade estava saindo. Saiu, pediu demissão, porque vai trabalhar em Içara. E vai pra Içara porque o salário é melhor.

Quando ela comunicou, sugeriram que ela ficasse,  fizesse algumas horas extras, e aí ganharia mais. E a resposta, óbvia: Mas se fizer hora extra lá, onde o salário é maior, vai ganhar mais ainda.

E não se trata de caso isolado. Outros médicos tem feito isso. Deixam a rede pública de Criciúma e vão para municípios da região porque o salario é melhor. Ou medicos concursados, chamados, que nao assumem, pelas mesmas razões.

E por isso, Criciúma tem falta de médicos em vários postos. Principalmente pediatras.

Mas, como pode Criciúma pagar salário menor que Içara, Forquilhinha, Treviso, Cocal do Sul e todos, ou praticamente todos, municípios da região?

O que adianta manter salário menor que todos e não atender uma das necessidades básicas do cidadão pagador de impostos, que é atendimento em saúde, que passa por médicos nos pontos e unidades?

Explicação tem. Mas, o que é importante é que falta médico.

Ouvimos que esse salário pago ao médico é porque Criciúma é gestão plena. E aí o governo federal define o salário. Mas o governo federal não proíbe que o município pague mais. Não proíbe que o municipio complemente o salário do médico.

Tem como fazer. É só buscar informações de outros municípios que sao gestão plena em saúde. Todos, ou quase todos, pagam salário maior aos médicos. 

Não tem cabimento estar perdendo médicos, e não contratar médicos, estar com falta de médicos na rede pública, nos postos e nas unidades, porque paga pra médico salário menor que Içara, Cocal, Forqulhinha, Araranguá, Nova Veneza, e todos, ou quase todos os municípios da região.

Ontem, mais uma médica deixou a rede pública de Criciúma, pediu demissão no posto onde trabalhava, e foi trabalhar em Içara, simplesmente porque o salário é melhor. 

Em Florianópolis, depois que morreu uma criança na fila esperando atendimento, o governo do estado anunciou contratação de médicos e abertura de novos leitos.

Que não seja preciso acontecer uma tragédia semelhante em Criciúma para que sejam tomadas providências efetivas para resolver o problema. 

Ouça o editorial completo:

 

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 15:48 Atualizado em 13/07/2022 - 16:01

Não será ainda desta vez que a Frente de Esquerda vai definir o seu candidato a governador, muito menos a chapa majoritária.

A reunião que estava marcada para hoje, 18h, anunciada como definitiva, foi adiada para amanhã.

Por nota, a coordenacão da Frente justificou a mudança por problemas de agenda de dirigentes de PDT e PSB.

O presidente estadual do PDT, Manoel Dias, teve que participar do velorio de um parente, o ex-prefeito de Içara, José Dal Toé.

O presidente estadual do PSB, Claudio Vignati, já havia informado que não poderia participar hoje por conflito de agenda.

A tendência é que a reunião da Frente confirme a candidatura de Décio Lima (PT) ao governo.

O PSB deve indicar Dario Berger ao senado ou uma candidatura a vice-governador.

O PDT indicaria Jorge Boeira para o senado ou vice, dependendo da opção PSB.

É o que deve ser anunciado amanhã.

 

     

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 15:48 Atualizado em 13/07/2022 - 16:01

Não será ainda desta vez que a Frente de Esquerda vai definir o seu candidato a governador, muito menos a chapa majoritária.

A reunião que estava marcada para hoje, 18h, anunciada como definitiva, foi adiada para amanhã.

Por nota, a coordenacão da Frente justificou a mudança por problemas de agenda de dirigentes de PDT e PSB.

O presidente estadual do PDT, Manoel Dias, teve que participar do velorio de um parente, o ex-prefeito de Içara, José Dal Toé.

O presidente estadual do PSB, Claudio Vignati, já havia informado que não poderia participar hoje por conflito de agenda.

A tendência é que a reunião da Frente confirme a candidatura de Décio Lima (PT) ao governo.

O PSB deve indicar Dario Berger ao senado ou uma candidatura a vice-governador.

O PDT indicaria Jorge Boeira para o senado ou vice, dependendo da opção PSB.

É o que deve ser anunciado amanhã.

 

     

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 08:05

A pesquisa do Instituto IPC realizada em Criciúma, exclusiva para Rádio Som Maior e portal 4oito, mostra que o presidente Jair Bolsonaro continua sendo o preferido pela maioria da população. Faz 51,3% das intenções, oscilando mais 1 ponto percentual para cima comparando com a pesquisa de maio.

Lula, em segundo, tem 25,7%, oscilando quase 2 ponto para baixo.

Se depender do eleitor de Criciúma, Bolsonaro ganha no primeiro turno.

Pesquisa foi realizada na sexta-feira, dia 8, e sábado, dia 9, em Criciúma, e está registrada com protocolos SC-06911/2022 e BR-01917/2022.

Na pesquisa também foi apurada a intenção de voto do eleitor de Criciúma para o senado.

Os dados mostram que o ex-governador Raimindo Colombo segue folgado na liderança. Faz quase 37% das intenções de votos, com oscilação de mais de 9 pontos para cima.

Em segundo, está o ex-deputado Jorge Boeira, politico do sul, eleitor de Criciúma, com 21,7%. Ele oscilou também mais de 9 pontos para cima.

Em terceiro, também com oscilação para cima de 9 pontos, vem o Dario Berger. Tem 12,2% das intenções de votos.

Senado é eleição de um turno só, o que mostra certa tranquilidade para Colombo, considerando a posição dos eleitores de Criciúma.

Mas, é necessário considerar que estamos em julho e nem todas candidaturas, chapas e alianças estão definidas, o que aponta para tendência de alterações no quadro.

Mas, como se diz sobre pesquisa, é a fotografia de momento.

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 07:50 Atualizado em 13/07/2022 - 08:19

E morreu uma criança por falta de leitos...

Aconteceu o que se temia. Uma criança morreu ontem (12) na Capital por falta de leito de UTI.

E agora? Quantas mais?

Políticos estão falando, falando, falando, e o problema continua. Vacinas foram atacadas, todas, e isso derrubou o percentual de vacinados
adultos e crianças ficaram com baixa imunidade, ficaram mais doentes e lotaram os hospitais.

E agora, o resultado. Causa e efeito.

Faltam hoje leitos nos hospitais e, principalmente, leitos de UTI, para adultos e crianças, em todas as regiões do Estado. Mas, principalmente na Capital e na região de Criciúma.

Em Criciúma ainda falta médico. E, por isso, pais levam crianças direto para o Hospital Materno Infantil, não levam para os postos, porque não tem médico. E é por isso também que lota o Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

Posto, UPA e unidade de saúde sem médico é carro sem motor. É avião sem asa.

E de que adianta estabelecer salário menor da região para médico, se por isso não contrata médico? 
Todas as cidades contratam médicos, porque pagam melhor, e Criciúma não contrata. Falta médico em boa parte das unidades. Principalmente as pediátricas.

Muita conversa tem sido feita, e ouvida, mas a crise continua. E matou uma criança por falta de UTI.

Enquanto isso, o Governo do Estado anunciou arrecadação de R$ 21,5 bilhões no primeiro semestre, com crescimento de 22%. Mas não tem leito para atender as crianças nos hospitais da rede publica e que atendem pelo SUS.

Enquanto isso, em Brasília, aprovaram ontem um pacote de R$ 41,5 bilhões para medidas eleitoreiras, de olho na eleição, para atender os interesses de quem está no comando do governo e quer ficar. E de quem está no Congresso e quer continuar. 

E lá ainda tem o Orçamento Secreto, uma inovação, que movimenta uma fortuna, uma manobra que coloca no chinelo a falcatrua no mensalão.

É Governo Federal, é Governo do Estado. É tudo gestão pública, é tudo recurso público. Se o dinheiro em Brasília não estivesse desviado para medidas eleitoreiras, poderia sobrar pra o Estado, para investir em saúde e atendimento.

E assim, segue o jogo
E assim a banda toca 
E segue a farra 

E o cidadão comum, pagando a conta. De várias formas.

Ouça o editorial na íntegra:

 

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 06:03 Atualizado em 13/07/2022 - 06:07

Serão divulgados daqui a pouco os números de nova pesquisa exclusiva do Instrituto IPC para rádio Som Maior e portal 4oito.

Pesquisa apurou intenção de voto do eleitor de Criciúma para Presidente e Senador.

Pesquisa confirma liderança do Presidente Bolsonaro, mas com alteração nos números na comparação com maio.

Para o senado, Raimundo Colombo lidera com folga, seguido por Jorge Boeira.

Daqui a pouco, todos os números aqui no 4oito, e na rádio Som Maior.

Na Som Maior, vou comentar os númneros com Upiara Boschi. 

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 03:22 Atualizado em 13/07/2022 - 03:29

O ex-prefeito de Içara José Dal Toé morreu ontem à noite aos 90 anos de idade.

 A prefeita Dalvania Cardoso anunciou no início da madrugada luto oficial de três dias no município.

Dal Toé era o prefeito mais antigo ainda vivo. Ele vinha tentando se recuperar de complicações cardíacas, mas não resistiu.

Zé Dal Toé foi o terceiro prefeito de Içara, entre 1973 e 1977. Natural de Urussanga, ele nasceu no dia 14 de junho de 1932, filho de Antônio Dal Toé e Cecília Casagrande Dal Toé. Casou-se com Vanilda de Lucca Dal-Toé e tiveram três filhos: Jorge Antônio, Jussara e Simone.

O velório irá ocorrer no Paço Municipal Ângelo Lodetti. Os horários de velório e sepultamento ainda não foram confirmados.

Por Adelor Lessa 13/07/2022 - 03:22 Atualizado em 13/07/2022 - 09:46

O ex-prefeito de Içara José Dal Toé morreu ontem à noite aos 90 anos de idade.

 A prefeita Dalvania Cardoso anunciou no início da madrugada luto oficial de três dias no município.

Dal Toé era o prefeito mais antigo ainda vivo. Ele vinha tentando se recuperar de complicações cardíacas, mas não resistiu.

Zé Dal Toé foi o terceiro prefeito de Içara, entre 1973 e 1977. Natural de Urussanga, ele nasceu no dia 14 de junho de 1932, filho de Antônio Dal Toé e Cecília Casagrande Dal Toé. Casou-se com Vanilda de Lucca Dal-Toé e tiveram três filhos: Jorge Antônio, Jussara e Simone.

O velório irá ocorrer no Paço Municipal Ângelo Lodetti, a partir de 9h. Sepultamento, às 16h, no cemitério municiupal de Içara. 

Em dezembro de 2021, Zé recebeu homenagem feita aos ex-prefeitos de Içara. Na foto, está entre a prefeita Dalvania e o ex-prefeito Gentil da Luz.

Por Adelor Lessa 12/07/2022 - 14:03 Atualizado em 12/07/2022 - 14:15

A reunião da bancada de deputados estaduais do MDB, que acontece agora, na casa do deputado Luiz Fernando Vampiro, conta com a presença do governador Carlos Moisés e o ex-prefeito de Joinville, Udo Doheler.

Udo é o nome escolhido no MDB pelo governador Moisés para ser o seu vice na busca da reeleição.

Os deputados estão estimulando Udo a aceitar a indicação e formalizando apoio à chapa.

A bancada fechou com Udo.

Os deputados vão levar para a convenção do MDB, no dia 23, a proposta de aliança com Moisés, apoiando sua reeleição, e colocando Udo como vice.

Na convenção também será apresenta a candidatura de Antidio Luneli a governador.

 

    

Por Adelor Lessa 12/07/2022 - 08:32

A pesquisa do Instituto IPC realizada em Criciúma, exclusiva para Rádio Som Maior e portal 4oito, mostra que o governador Carlos Moisés tem na cidade desempenho melhor que no restante do estado.

Pesquisa foi realizada na sexta-feira, dia 8, e sábado, dia 9, em Criciúma, e está registrada com protocolos SC-06911/2022 e BR-01917/2022.

Moisés cresceu em todas as simulações, comparando com a pesquisa feita em maio pelo Instituto IPC em Criciúma.

Chega a fazer 40% em uma das simulações.

Os dados mostram que o governador, pelo menos até agora, está conseguindo o que era um dos seus objetivos. Se firmar como candidato da região, considerando o tempo que morou em Criciúma, trabalhando na unidade do Corpo de Bombeiros, e por ter residência fixa em Tubarão.

Mas, o fato novo da pesquisa é o senador Esperidião Amin.

Ele cresce mais que todos os candidatos (inclusive Moisés), comparando com a pesquisa de maio, e se consolida em segundo lugar.

Criciúma é onde Amin tem o melhor desempenho em todo o estado.

Ele chega a fazer 24% das intenções de voto.

Quando Amin está na pesquisa, Jorginho Mello cai.

Jorginho sobe em cenários sem Amin.

São baixos os percentuais de Gean Loureiro, Dário Berger e Décio Lima. Não passam de 1 dígito.

É evidente que deve ser considerado que estamos em julho e nem todas candidaturas, chapas e alianças estão definidas, o que aponta para tendência de alterações no quadro.

Mas, como se diz sobre pesquisa, é a fotografia de momento.

Por Adelor Lessa 12/07/2022 - 07:25 Atualizado em 12/07/2022 - 07:44

A semana começou com a pauta do congestionamento no Hospital Infantil Santa Catarina, único hospital pediátrico do Sul pelo SUS.

Chegamos a ter 12 crianças que foram transferidas por falta de vagas e equipamentos para atendimento no Hospital Santa Catarina.

Acompanhamos a movimentação de técnicos e autoridades públicas desde o fim de semana.

Providências vem sendo anunciadas.  Providências emergenciais para amenizar as consequências do sistema que colapsou. Mas colapsou o sistema no estado.

Os números mostram isso:
As UTIs nos hospitais que atendem pelo SUS no estado estão lotadas.

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou ontem que 16 pacientes aguardavam por vaga em UTI no estado. Metade são crianças.

A mostrar que estamos diante de um agravamento no quadro médico de Santa Catarina. O Estado passou a ter um cenário ainda pior para atendimento de recém-nascidos e crianças. 

Hospitais que são referência em regiões como a Grande Florianópolis e o Sul tiveram aumento na procura. Somente no Hospital Materno Infantil de Criciúma, havia 54 crianças internadas para 29 leitos disponíveis.

A rejeição às vacinas está na causa de tudo isso. E todo tipo de vacina. Desde vacina contra a gripe até a vacina contra o Covid 

Dado de ontem/ Dado oficial:
Praticamente metade da população não tomou dose de reforço da vacina contra o Covid. Apenas 50,77% da população apta foi imunizada no Estado até ontem.

E o efeito prático da campanha irresponsável feita contra vacinas e de negação à ciência está aí. População desprotegida, não imunizada, doente, internada, superlotando hospitais.

E o pior é que adultos levam crianças na onda, porque decidem por elas. Isso é fato. Aí está uma das causas, talvez a mais importante.

Mas não é só isso. Especificamente em Criciúma há outras questões a considerar na análise sobre superlotação do Hospital Infantil Santa Catarina. A falta de médicos nas unidades de saúde também é causa. Hoje falta médicos pediatras até nas UPAs. Assim, pais levam as crianças direto para o Santa Catarina. 

O hospital virou, na prática, uma grande unidade de saúde, porque teve que passar a fazer o atendimento básico, que deveria estar sendo feito na unidade de saúde, que não o faz porque não tem médico pediatra. 

A falta de médicos nas unidades, tão falada, citada e reclamada, parece estar entre as causas de a situação ter chegado onde chegou com a superlotação do Hospital Infantil Santa Catarina.

E isso, especificamente isso, se resolve contratando médico. Nas condições possíveis e pelas regras de mercado. Mas ten que contratar. Como outras cidades contratam.

Ouça o editorial na íntegra:

 

Por Adelor Lessa 12/07/2022 - 04:28 Atualizado em 12/07/2022 - 07:00

Mais de 2 mil pessoas participaram do ato de apoio à reeleição do governador Carlos Moisés, ontem à noite, em Ararangua. 
O ato ocorreu no Caverá Country Park.

"Agora o Sul não acaba mais em Criciúma. Nós lembramos de todas as regiões de Santa Catarina, inclusive os extremos. Colocamos o Extremo Sul, o Extremo Oeste, enfim, todos os municípios no mapa dos investimentos, porque todos os catarinenses são importantes. Vamos continuar o trabalho cuidando das pessoas e transformando Santa Catarina", afirmou o governador.

O ato teve a participação de prefeitos do MDB, PP, PSDB e Republicanos, deputado estadual Luiz Fernando Vampiro (MDB), ex-deputado estadual Manoel Mota (MDB), vereadores e pré-candidatos de diversos partidos. "Muita gente diz que o Moisés é o governador do pix, e é mesmo. Antes era do papel. Assinava e não pagava", discursou Vampiro.

À tarde, o governador vistoriou obras com o prefeito de Araranguá, César Cesa (MDB). O deputado estadual José Milton Scheffer (PP) também acompanhou parte da agenda de trabalho de Moisés.

Por Adelor Lessa 11/07/2022 - 19:37 Atualizado em 11/07/2022 - 19:47

No Ponto Final desta segunda-feira (11), Adelor Lessa fala das convenções que já têm data marcada em Santa Catarina, além de uma importante reunião que acontece nesta terça-feira do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) - que ainda não tem prognóstico definido no Estado.

Uma novidade: se o deputado Peninha vir a ser candidato ao Senado, o primeiro suplente deve ser o adgovado Paulo Fretta Moreira. E, amanhã, pesquisa encomendada pela Rádio Som Maior e Portal 4oito será divulgada. 

Confira o comentário completo:

 

Por Adelor Lessa 11/07/2022 - 18:42 Atualizado em 11/07/2022 - 18:50

O Republicanos acaba de anunciar que fará a sua convenção no dia 23 de julho, 19h, quando será confirmada a candidatu​ra à reeleição do governador Carlos Moisés.

No mesmo dia, Podemos, Democracia Cristã e PSC, que já estão fechados com Moisés e o Republicanos, farão suas convenções e devem ratificar o apoio à aliança.

O Avante, também fechado, terá a convenção estadual na semana seguinte, dia 30.

O MDB, que Moisés trabalha intensamente para ter na sua aliança, também sua convenção estadual no dia 23, quando vai decidir se apóia Moisés ou respalda a candidatura própria de Antonio Luneli.

Daqui a pouco, Moisés estará em Araranguá, onde será realizado um ato de prefeitos e políticos de vários partidos de apoio à sua candidatura.

 

Paulo Moreira

No MDB, Antidio Luneli registrou hoje à tarde a sua candidatura ao governo.

Antes dele, três candidatos ao senado se inscreveram. Paulo Afonso Vieira, ex-governador, deputado Peninha e deputado Celso Maldaner, presidente licenciado do MDB catarinense.

Peninha já definiu que, se for escolhido candidato do partido ao senado, quer como seu primeiro suplente o advogado Paulo Fretta Moreira, filho do ex-governador Eduardo Moreira.

Paulo advoga para o MDB faz duas décadas e mantêm militância política desde os tempos em que o pai era prefeito de Criciúma.

Já foi citado, e convidado, para disputar eleição prefeito e deputado, mas sempre declinou. Desta vez, pode assumir.

 

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito