Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 17/11/2017 - 13:02Atualizado há 2 horas

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta sexta-feira, dia 17. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Sarandi, Waldeci Rampinelli, Jairton Manique Barreto e Fabrício Schambeck.

O debate falou sobre o porte de armas no Brasil, além do futebol e a situação do Tigre.

https://soundcloud.com/sommaiorfm/debate-aberto-em-pauta-porte-de-arma-no-brasil-e-a-situacao-do-tigre-171117

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 17/11/2017 - 11:47Atualizado há 3 horas

 Nada a perder

O Criciúma não tem nada a perder na reta final da Série B. O mesmo vale para o técnico-interino Grizzo. Obviamente que estará em jogo a imagem da equipe e a moral daqueles que serão escolhidos para os desafios contra o Ceará e Brasil-Pe. Mesmo assim é pouco para deixar o time preso ou preocupado com o resultado. É hora de fazer testes interessantes para começar a moldar o elenco da próxima temporada. Ninguém melhor do que o próprio Grizzo para cumprir essa missão.

Grizzo  vai dirigir o Tigre nos dois últimos jogos (Foto: Criciúma EC)

Chape de olho em 2018

Com a permanência praticamente encaminhada na Serie A, a Chapecoense começa a definir quem fica na Arena Condá. O goleiro Jandrei, do Tubarão, e o meia Artur Caike, do Londrina, vão continuar no time catarinense. O Verdão adquiriu parte dos direitos federativos dos jogadores.

Apoio total

A campanha vitoriosa do Corinthians foi embalada por uma incrível média de quase 40 mil torcedores, no Itaquerão. A atmosfera que o Timão recebe em casa é algo impressionante e fez toda a diferença nos jogos decisivos.

Homens do apito

Podem acontecer algumas mudanças importantes no quadro da FIFA para 2018. Os árbitros Luiz Flávio Oliveira (SP), Dewson Freitas (PA) e Wagner Reway (MT) devem sair do quadro, enquanto Bráulio Machado (SC), Cláudio Lima (SE) e Rafael Traci (PR) ganharão uma oportunidade na entidade máxima do futebol mundial.

Destaque A Tribuna

O meia Jadson deu a volta por cima com a bela atuação diante do Fluminense, na vitória que rendeu o título brasileiro ao Corinthians. O jogador fez um ótimo primeiro turno, mas perdeu a titularidade na segunda metade da competição. Teve calma para superar as dificuldades e poder ajudar na hora certa, com direito ao gol do título.

Nota Zero

O árbitro Leandro Vuaden enxergou um pênalti para o Cruzeiro que é digno de “Nota Zero” da coluna. Foi na partida da Raposa contra o Avaí, na abertura da 35ª rodada da Série A. O árbitro gaúcho vem colecionando erros na atual temporada e mesmo assim tem sido escalado no Brasileirão. Precisamos de uma renovação urgente na arbitragem nacional.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 16/11/2017 - 17:23Atualizado em 16/11/2017 - 17:52

O técnico interino Grizzo Barzotto encaminhou a formação titular do Criciúma diante do Ceará, neste sábado, dia 18, às 19h30min, no Heriberto Hülse, em jogo válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O treinador vai promover a entrada de alguns jogadores da base, além do goleiro Edson.

Com isso, de acordo com o que o treinador trabalhou no CT do Bairro Cristo Redentor, o Tigre terá a seguinte formação diante dos cearenses: Edson; Carlos Eduardo, Raphael Slva, Nino e Diego Giaretta; Barreto, Dodi, João Henrique e Alex Maranhão; Andrew e Kalil.

Grizzo orientou uma atividade na tarde desta quinta-feira, no CT do Criso Redentor (Foto: Criciúma EC)

Nesta sexta-feira, dia 17, acontece mais uma atividade no Majestoso, antes da despedida do Tigre em jogos diante do torcedor na atual temporada.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 16/11/2017 - 10:34Atualizado em 16/11/2017 - 10:41

Muita calma nessa hora

As especulações já começam a rondar o Majestoso. A pauta da vez é o novo técnico para 2018. Os nomes de Hemerson Maria e Roberto Cavalo são os especulados do momento. O cargo de diretor-executivo de futebol também está vago. Emerson Almeida não adquiriu a experiência necessária para tocar o futebol sozinho e precisará de alguém mais rodado junto dele. O fato é que o Tigre precisa se reinventar. Não pode errar tanto em 2018. Foi salvo por detalhes em 2017. Pode ser que não tenha a mesma sorte no ano que vem. Por tudo isso, o presidente Jaime Dal Farra precisa ter calma e não meter os pés pelas mãos. 

Tigre carente no futebol

O Criciúma precisa de pessoas que entendam de futebol e com “carta branca”. O Tigre necessita de um diretor competente e que acima de tudo seja sério. A lisura também precisa entrar no contexto na hora da escolha do novo profissional. Com o diretor chegando e tendo autonomia, o presidente já poderá discutir com tranquilidade quem deverá ser o novo técnico.

Entre Hemerson Maria e Cavalo...

Não vou ficar em cima do muro. Se fosse para opinar sobre o melhor nome para o Criciúma, entre o técnico Hemerson Maria e Roberto Cavalo, eu ficaria com o atual comandante do Vila Nova-GO. Cavalo teve uma saída muito conturbada em 2016 e Maria teoricamente pode ter um ambiente melhor para trabalhar. Mas quem decide lá dentro é o presidente Jaime Dal Farra. Por isso, a necessidade dele se cercar de profissionais gabaritados para fazer uma escolha tão importante.

Chance da carreira

Grizzo é um profissional muito querido no Criciúma Esporte Clube. Tem uma história linda no Majestoso. Para muitos foi o melhor jogador da história do clube. Injustiçado como quase todo ídolo. Agora como técnico terá uma grande oportunidade na carreira. Mesmo apenas para cumprir tabela, treinar o Tigre em dois jogos oficiais é algo de muita responsabilidade. Acredito que Grizzo deva usar bastante as categorias de base nessa curta passagem.

Grizzo comandará o Tigre na reta final da Série B (Foto: Criciúma EC)

Campanha ruim

Beto Campos comandou o Criciúma em 12 jogos. Ganhou somente três, empatou quatro e perdeu cinco. Definitivamente a troca de técnico não foi a melhor escolha. O problema do Criciúma foi a qualidade do elenco. É bem provável que mesmo com Luiz Carlos Winck o Tigre também não conquistasse o acesso. Mas os dirigentes no Brasil tem a velha mania de por a culpa nos treinadores.

Destaque A Tribuna

Os torcedores do Criciúma que foram ao Heriberto Hulse acompanhar o jogo contra o Náutico-PE merecem um prêmio. Foram 1.465 apaixonados pelo Tigre, que não merecem mais uma temporada ruim em 2018. Dal Farra pode dar uma cartada certa e trazer o torcedor de volta ao Majestoso, antes mesmo do início das competições no ano que vem. Para isso acontecer, terá que reforçar o departamento de futebol e a área técnica.

Nota Zero

Será que nos enganamos tanto com o atacante Caio Rangel no começo do ano? Aquelas boas atuações vieram realmente pela qualidade ruim dos adversários? Parece que sim. No Catarinense é uma história. Na Série B é outra. Mesmo assim, Caio Rangel não conseguiu desempenhar o mínimo que justificasse uma permanência em 2018. Teve a novela do novo contrato que o afastou dos gramados por um tempo, mas nada justifica tamanha apatia nessa reta final. Pode ser que a cabeça esteja mesmo no Cruzeiro.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 14/11/2017 - 23:22Atualizado em 14/11/2017 - 23:43

Com a saída de Beto Campos, começaram as especulações em torno da contratação do novo técnico do Criciúma. Além de Roberto Cavalo, velho conhecido da torcida carvoeira, o técnico Hemerson Maria, atualmente no Vila Nova-GO, também entra na lista de possíveis comandantes em 2018. Tanto Cavalo, no Oeste-SP, como Hemerson, no Vila, ainda terão mais duas semanas de Série B nas respectivas equipes. Mas possivelmente na próxima semana, ambos já estarão sem chance de acesso e poderão abrir negociação com o Criciúma.

Hemerson Maria é cogitado no bastidores do Criciúma (Foto: AV Assessoria)

Na entrevista coletiva, após o empate em 0 a 0 contra o Náutico-PE, o gerente de futebol Emerson Almeida admitiu que os técnicos que o Criciúma pretende contratar, ainda estão com compromissos na atual Série B: "Estamos avaliando alguns nomes. Esses treinadores ainda estão competindo e temos que ter tranqüilidade para fechar o negócio. É hora de ter calma, para tentar errar menos no ano que vem", frisou.

Sobre jogadores, Almeida disse que acontecerão várias dispensas: "Acontecerão várias dispensas, mas precisamos também do aval da comissão técnica", ressaltou. Nem mesmo o preparador físico Márcio Corrêa teve a permanência garantido em 2018: "Gostamos do trabalho do Márcio, mas temos que analisar o que a nova comissão técnica irá querer", disse.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 14/11/2017 - 22:57Atualizado em 14/11/2017 - 23:45

Diversos fatores contribuíram para que o Crciúma tivesse um desempenho de Série C, na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B. Faltou motivação por não ter mais chance de acesso. Teve também a falta de ambição por não estar mais com o perigo eminente do rebaixamento. Mas o que mais chamou atenção ainda foi a falta de qualidade do elenco do Criciúma. O jogo desta terça-feira, dia 14, contra o Náutico-PE, expôs mais uma vez a pouca qualidade do time carvoeiro.

Os laterais não apoiam, o meio-campo não tem criatividade e o ataque é inoperante. Quem acaba salvando a equipe na maioria das vezes é o goleiro Luiz. A situação piora quando entra alguém do meio-campo. O Tigre teve 12 jogadores no banco de reservas contra o Náutico-PE, mas nenhum conseguiu entrar e mudar o rumo da partida. Lamentável.

Abaixo da crítica

Um futebol "sofrível", diria até ridículo para um time da tradição do Criciúma. Perder para o lanterna ABC-RN, e só empatar em casa contra o vice-lanterna Náutico, é o desfecho de temporada mais melancólico possível para o Tigre.

Se fizéssemos uma avaliação bem criteriosa do elenco do Tigre, poucos jogadores mereceriam permanecer no Majestoso. Mas esse é um assunto para o departamento de futebol do clube. Por isso, penso que além de contratar um técnico, o presidente Jaime Dal Farra deve acertar o quanto antes com um diretor-executivo. O fato é que Emerson Almeida ainda não possui a bagagem necessária para assumir sozinho o futebol do Tigre. 

Menor público da temporada

Criciúma e Náutico-PE recebeu o menor público da temporada no Majestoso: 1465 torcedores. O público de sábado, dia 18, na partida contra o Ceará, não deverá passar desse mesmo patamar. O empate em 0 a 0 contra o Náutico-PE deixou o Tigre na décima posição, com 47 pontos, sem mais qualquer risco de rebaixamento.

Tigre e Náutico-PE fizeram um jogo fraco tecnicamente (Foto: Caio Marcelo)

O Criciúma volta a campo no sábado, dia 18, contra o Ceará, mais uma vez no Heriberto Hülse. A despedida do ano é no dia 25, contra o Brasil-Pe, em Pelotas.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 14/11/2017 - 22:36Atualizado em 14/11/2017 - 23:47

Com o pedido de demissão do técnico Beto Campos, o auxiliar técnico Grizzo comandará o Criciúma no desfecho do Campeonato Brasileiro da Série B. Logo após o empate melancólico contra o Náutico-PE, na noite desta terça-feira, dia 14, o gerente de futebol Emerson Almeida veio comunicar a saída do treinador gaúcho.

Beto Campos chegou no Tigre, após uma turbulenta saída de Luiz Carlos Winck, com a missão de levar a equipe à Série A do ano que vem. A grande verdade é que Beto Campos decepcionou à frente do Tigre. Foram 12 jogos, com cinco derrotas, quatro empates e apenas três vitórias.

Grizzo comandará o Tigre contra o Ceará e Brasil-Pe (Foto: Fernando Ribeiro)

O presidente Jaime Dal Farra pretende acertar com o novo técnico até o final do mês. Dois nomes são cotados para o cargo em 2018. O atual técnico do Vila Nova-GO, Hemerson Maria, e o treinador do Oeste-SP, Roberto Cavalo. É provável também que o presidente acerte com um diretor-executivo. Os próximos dias serão agitados no Majestoso.

Tags: Tigre

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 14/11/2017 - 13:12Atualizado em 14/11/2017 - 13:15

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta terça-feira, dia 14. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Sandro Candeo, China, Sarandi e Dr. Anderlei Antonelli,

Debate comentou a situação do Tigre e da Seleção Brasileira. A situação das estradas da região mais uma vez foi pauta no programa.

Debate Aberto da Som Maior vai ao ar de segunda à sexta-feira, das 12h às 13h (Foto: Marco Búrigo)
Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 13/11/2017 - 14:06Atualizado em 14/11/2017 - 13:10

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta segunda-feira, dia 13. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Sarandi, Capitão Itá, Plácido Pizetti e Márcio Campos Neves. 

Os debatedores comentaram a possibilidade de o técnico Roberto Cavalo voltar ao Tigre. A Série A também foi abordada, e houve tempo para uma avaliação da reforma trabalhista. 

 

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 13/11/2017 - 11:48Atualizado em 13/11/2017 - 12:28

Roberto Cavalo de volta?

O técnico Roberto Cavalo surge como alternativa para o ano que vem. Com a saída de Beto Campos, ao final das 38 rodadas da Série B, o atual treinador do Oeste-SP, e velho conhecido da torcida carvoeira, é cogitado nos bastidores do Tigre. Cavalo teve uma saída do Majestoso cercada de muita polêmica em 2016. Não seria o nome mais correto para o momento, mas parece ser o mais “fácil” para o presidente Jaime Dal Farra. Uma escolha por Cavalo, na atual fase do Tigre, poderá aumentar a rejeição sob o presidente tricolor. É algo que precisa ser pensando com calma pelo dirigente.

Roberto Cavalo passa a ser uma das opções do Criciúma para 2018 (Foto: Arquivo/Som Maior)

Mudanças nos JASC 2018

Ano que vem os Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) terão uma nova realidade. Com a lei aprovada e sancionada pelo Governo do Estado, teremos uma restrição de contratações. Teremos mais atletas dos próprios municípios participando. As competições prometem ser mais atraentes. Esse será o novo espírito dos Jogos. Com menos “importações”, os Jogos ganharão força e talvez mais credibilidade perante ao meio esportivo.

Grande festa do esporte

Mesmo que o acompanhamento da grande mídia seja praticamente nulo, os Jogos Abertos continuam vivos. A chama olímpica continua acesa no esporte catarinenses. Os Jogos estão acontecendo e mostram uma capacidade espetacular de unir diversas regiões do Estado. É uma festa capaz de colocar 6 mil pessoas num ginásio para ver a final do futsal feminino. Uma festa capaz de unir gerações diferentes. Ano que vem, o destino da festa é Caçador.

Tudo conspira a favor do Corinthians

Vários cenários dão condição ao Corinthians de comemorar o título do Campeonato Brasileiro já na próxima rodada. Mas basta o Timão vencer o Fluminense, nesta quarta-feira, em São Paulo, que irá assegurar o heptacampeonato. Se empatar com o time carioca, o líder ficará com 69 pontos e precisará de uma combinação de três resultados. Derrota ou empate do Grêmio contra o São Paulo. Pelo menos um tropeço do Santos contra o Bahia, caso o time da Vila vença a Chapecoense, e que o Palmeiras perca ou empate contra o Sport na quinta.

Até derrota pode render título

Se perder para o Fluminense, o Corinthians permanecerá com 68 pontos. Para ser campeão, o Timão precisará que o Grêmio perca para o São Paulo, e que o Santos faça, no máximo, três pontos contra Chape e Bahia. Além disso, o Palmeiras não poderá vencer o Sport-PE, fora de casa, na quinta-feira.

Destaque A Tribuna

Segundo a imprensa que acompanha a Seleção Brasileira, o técnico Tite já tem o time definido para a estreia na Copa do Mundo da Rússia. A equipe que entra em campo contra a Inglaterra é a formação para o início do Mundial do ano que vem: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Lembrando que estamos a sete meses do começo da principal competição de futebol no mundo.  

Nota Zero

As últimas atuações do goleiro Saulo deixaram o jogador do Figueirense na mira da torcida alvinegra. Sobrou até para o arqueiro que vinha tendo atuações bastante regulares na meta do Figueira. O revés diante do América-MG adiou a comemoração pela permanência na Série B. Os próximos desafios do time da Capital serão contra Vila Nova-GO e Juventude, fora de casa, e Paysandu-PA, diante da torcida. Pelo menos uma vitória é aguardada no Scarpelli.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 10/11/2017 - 22:52Atualizado em 11/11/2017 - 16:37

O Criciúma conseguiu perder para o lanterna Série B. Contra o ABC-RN, em Natal, o Tigre abriu o placar no primeiro tempo, com João Henrique, aos 10 minutos, mas não soube segurar o resultado na etapa final. O Tricolor voltou irreconhecível no segundo tempo e acabou perdendo por 3 a 1. O time potiguar voltou com um atacante na vaga de um volante e o técnico Beto Campos não conseguiu anular a volupia do adversário.

Tigre perdeu para o lanterna da Série B (Foto: Reprodução Sportv)

Em 18 minutos, os donos da casa viraram o jogo. Aos 9 minutos, Felipe Guedes aproveitou rebote da cobrança de pênalti de Dalberto para empatar. Aos 18 minutos, a virada veio com o próprio Dalberto. O mesmo Dalberto marcou de novo aos 38 minutos. Atrás do placar, o técnico Beto Campos tentou buscar no mínimo o empate com três alterações: Jocinei, Moisés e Andrew entraram nas vagas de Alex Maranhão, João Henrique e Dodi, respectivamente. O time conseguiu piorar de rendimento.

O único lance bonito do Criciúma na partida foi o cruzamento de Diogo Mateus na cabeça de João Henrique, no lance que abriu o placar para o time catarinense. O Tigre até tocou bem a bola na etapa inicial, mas voltou para o segundo tempo muito apático e não conseguiu vencer a maior vontade do adversário.

Com 46 pontos, na nona posição, faltando três rodadas para acabar a Série B, o Tigre poderá chegar no máximo a 55 pontos. A campanha desse ano é pior do que a do ano passado.

Tags: Tigre

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 10/11/2017 - 13:09Atualizado em 10/11/2017 - 13:43

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta sexta-feira, dia 10. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Sarandi, China e Jairton Manique Barreto.  O programa de hoje falou bastante da situação política do Tigre. Houve tempo para falar também da tímida participação, ou quase nula, nos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC).

Ouça na íntegra o debate. 

https://soundcloud.com/sommaiorfm/debate-aberto-situacao-politica-do-criciuma-ec-101117

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 09/11/2017 - 13:04Atualizado em 09/11/2017 - 14:48

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta quinta-feira, dia 9. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Walter Dieter, Sandro Candeo e Coronel Cabral. O programa começou falando sobre os acidentes de trânsito no Brasil e os principais motivos. Teve tempo também para o futebol.  

https://soundcloud.com/sommaiorfm/debate-aberto-em-pauta-10

 

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 08/11/2017 - 17:14Atualizado em 08/11/2017 - 17:53

O presidente Jaime Dal Farra negou veementemente que vai deixar o comando do Criciúma Esporte Clube. O blog entrou em contato com o empresário, que não escondeu o descontentamento com as notícias que estão circulando na imprensa: “Estão agindo de má fé comigo. Estão criando coisas no meio do campeonato. Ontem era um jogo importante e mesmo assim ficam noticiando inverdades. Temos que jogar juntos. Clube, torcida e imprensa”.

Dal Farra está em Minas Gerais atrás de reforços para o Criciúma Esporte Clube (Foto: Criciúma EC)

Dal Farra ainda disse que está aceitando ajuda dos empresários: “Se esses empresários estão querendo ajudar o Criciúma Esporte Clube, que eles fiquem à vontade”, disse. O comandante do Tigre ainda disse que está disposto a cumprir o contrato com o Tigre até 2022: “Estive sozinho até agora e vou ficar caso ninguém venha contribuir com o clube. Investi R$ 16 milhões aqui dentro e aqui vou continuar normalmente. Sou presidente eleito até o fim de 2018 e tenho contra com a G.A. por mais cinco anos”, disse Dal Farra, se mostrando bastante nervoso com os boatos de sua saída.

O presidente está em Belo Horizonte, onde tentará acertar com reforços para a próxima temporada. Dal Farra disse que pretende acertar a situação de Beto Campos em breve. Caso não acerte com o treinador, terá que buscar um novo nome o quanto antes. O mesmo vale para o cargo de diretor-executivo.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 08/11/2017 - 13:09Atualizado em 08/11/2017 - 15:35

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta quarta-feira, dia 8. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Sarandi, Capitão Itá, Claiton Pacheco e Dr. Márcio Campos Neves

O debate falou da situação política do Tigre. Depois o assunto foi a venda de bebida alcoólica nos estádios de futebol. Na política o assunto foi o papel das ADR´s. 

 

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 08/11/2017 - 11:24Atualizado em 08/11/2017 - 11:38

Instabilidade política no Tigre

Todas as dificuldades vividas pelo Criciúma na atual temporada passam pela gestão do clube. A maneira que a instituição é gerida não tem conseguido aglutinar mais empresários da região. Isso mostra uma incapacidade do atual presidente, Jaime Dal Farra. O empresário tem colocado dinheiro do próprio bolso para “fechar o mês”. Essa situação tem gerado um desconforto tremendo em Dal Farra. O reflexo disso é a movimentação que acontece nos bastidores, no sentido de haver uma troca de presidente. Alguns empresários já fazem reuniões e buscam um plano para gerir o clube. Por enquanto, Dal Farra nega que vá sair no final do ano e tem cumprido normalmente a agenda como presidente, participando inclusive da reunião do Conselho Técnico do Catarinão 2018, em Balneário Camboriú. Essa instabilidade não é favorável ao clube e deixa um grande ponto de interrogação para o futuro. Menos mal que o time já está praticamente garantido na Série B do ano que vem.

Dal Farra nega que vá sair do Criciúma no final da temporada (Foto: Divulgação)

Não é tão simples assim

O grupo de empresários que tem a intenção de gerir o Criciúma é liderado por Moacir Fernandes, que comandou o clube por quase três decadas. Mas a entrada dele no clube não é uma manobra simples. Depende de algumas situações que precisam ser cumpridas na Gestão de Ativos (GA). Isso envolve o atual comandante, Jaime Dal Farra e o antigo gestor Antenor Angeloni. Depende da própria disponibilidade de Fernandes assumir o clube por no mínimo cinco anos. As informações ainda são muito desencontradas. Ninguém confirma nada. Nenhum lado da história se posiciona. Penso que para acabar com as inúmeras especulações do momento, Dal Farra deveria vir a público e explicar a situação.

Lucca no São Paulo?

Imprensa de Minas Gerais sinaliza possibilidade de o atacante Lucca se transferir para o São Paulo. A negociação envolve a permanência do volante Hudson no Cruzeiro. Lucca já chegou a ser cotado no futebol francês, mas o negócio não evoluiu. Lucca tem 11 gols na Série A.

Manobra financeira

O Cruzeiro repassaria o percentual do atacante ao São Paulo, como pagamento por Hudson. O time de Minas Gerais tem 25% do contrato de Lucca. O São Paulo aceita receber parte em dinheiro e mais o percentual do jogador.

Tigre envolvido

O Criciúma é a terceira parte envolvida na possível negociação. O Tigre é dono de 15% de Lucca. Enquanto a transação não evolui e chega ao Tigre, o São Paulo começa a negociar com o Corinthians, que tem a maior fatia do contrato econômico do atacante.

Passeio Ciclístico da República

Vêm aí o 11º Passeio Ciclístico da República. É dia 15, no Parque das Nações. Um belo evento para família e amigos. Mais um evento da Cruz Vermelha e equipe multi-institucional.

Polêmica na Colina

Deu polêmica na eleição de Eurico Miranda no Vasco. O candidato da oposição, Júlio Brant, vai acionar a justiça para tentar impugnar o resultado do pleito. Há uma desconfiança em uma das urnas que mostrou um bastante resultado diferente das outras. Se a “urna da discórdia” for anulada, a vitória ficará com Brant. Porém, Eurico diz ser o legítimo presidente do Vasco e não sai.

Destaque A Tribuna

Hernanes é o jogador que vive o melhor momento da Série A do Campeonato Brasileiro. O meia do São Paulo, desde que voltou ao Brasil, tem jogado um futebol de muita qualidade. É, sem dúvida, o grande nome do Tricolor do Morumbi. Um dos responsáveis pela ascensão do São Paulo na Série A. O time de Dorival Júnior saiu da incômoda zona de rebaixamento para uma luta por vaga na Libertadores do ano que vem.

Nota Zero

Deputados catarinenses discutem na Assembleia Legislativa a possibilidade do retorno da comercialização de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol. A ideia vêm sendo massificada desde a realização da Copa do Mundo no Brasil e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Eu avalio como um grande retrocesso. A média ruim de público está relacionada com outras situações, como qualidade dos jogos e dos próprios estádios. Vender cerveja no campo não é a saída.

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 07/11/2017 - 21:05

O Criciúma foi mais competente e aproveitou os erros do Boa Esporte-MG para vencer por 2 a 0, na noite desta terça-feira, dia 7, em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Os gols foram marcados por João Henrique, numa bela jogada individual no primeiro tempo, e Lucão, aproveitando um erro da zaga adversária na etapa final. Um bom resultado que deixa o Tigre com 46 pontos, praticamente garantido na Segundona do ano que vem.

João Henrique abriu o placar para o Tigre com um golaço na etapa inicial (Foto: Premier)

O jogo começou com o Boa Esporte-MG pressionando o Criciúma, mas foi o Tigre que marcou primeiro. O meia João Henrique mostrou habilidade, buscando tabela com o atacante Lucão e driblando o goleiro antes de balançar as redes, aos 16 minutos. No restante do primeiro tempo, o Tricolor administrou o resultado.

Na etapa final, o Boa Esporte-MG  voltou melhor na partida, mas novamente os donos da casa marcaram. Aos 18 minutos, Lucão pressionou o zagueiro do time mineiro, roubou a bola e também driblou o goleiro antes de marcar.

Foi mais uma partida de baixa qualidade técnica, mas com o Criciúma sabendo aproveitar os erros do adversário. O próprio time do Boa Esporte-MG criou algumas oportunidades, mas não teve qualidade para marcar.

Para o próximo jogo, o técnico Beto Campos perdeu o volante Barreto, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O meia Caíque é dúvida devido a um desconforto muscular. O jogo contra o ABC-RN é sexta-feira, dia 10, às 21h30min, em Natal. O Tigre está com uma diferença de sete pontos para a zona de rebaixamento.

Tags: Tigre Futebol

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 07/11/2017 - 13:23Atualizado em 07/11/2017 - 13:27

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta terça-feira, dia 7. Participaram do programa os seguinte debatedores: Marco Búrigo, Archimedes Naspolini, Coronel Cabral, Dr. Anderlei Antonelli e Jonathas Roberge.

O debate falou bastante sobre os gastos com a Ponte Hercílio Luz, além das negociações entre PMDB e PT em oito estados brasileiros. Os comentaristas falaram também sobre o jogo do Tigre contra o Boa Esporte-MG.

 

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 06/11/2017 - 13:05Atualizado em 06/11/2017 - 13:16

Ouça o Debate Aberto da Som Maior FM100,7, desta segunda-feira, dia 6. Participaram do programa os seguintes debatedores: Marco Búrigo, Archimedes Naspolini, Sarandi, Jairton Manique Barreto e Plácido Pizetti

Debate Aberto vai ao ar de segunda à sexta-feira, das 12h às 13h (Foto: Marco Búrigo)

Os debatedores comentaram a vitória do Corinthians na Série A. a situação do Tigre na Série B e houve tempo também para discutir sobre porte de arma. 

 

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 05/11/2017 - 15:23Atualizado em 06/11/2017 - 08:54

Dizer que somente parentes e amigos, há exatos 18 anos, em 5 de novembro de 1999, perderam Clésio Búrigo, chega a parecer egoísmo. O “Capela”, como era conhecido pelos mais próximos, por ter se casado na Capela do Colégio Madre Tereza Michel, não era apenas um cidadão criciumense, criado no bairro Operário Nova, filho de João Búrigo e Hilda Meller, irmão de Cláudio Roberto, Marcos, Claudete e Maria de Fátima.

Clésio era um verdadeiro vendedor de emoções. Através das ondas do rádio, como repórter e apresentador, se tornou em pouco tempo um dos melhores profissionais do país, mesmo que as vezes tivera que conciliar com a função de bancário, no extinto Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina (INCO), e com os jogos de futebol pelo Atlético Operário, time do coração. Tudo isso entre o final da década de 50 e meados dos anos 60.

A escolha em definitivo pela “latinha” viria depois de um lesão séria, que o tirou dos gramados. A última lesão foi contra o Próspera. Clésio era driblador, ponteiro direito nato, o que causava certa revolta dos marcadores, o que não foi diferente com o zagueiro prosperano. Foram duas fraturas de “tíbia e perônio”, atualmente apenas “fíbula” na medicina moderna. A lesão que o afastaria da bola, prejudicou até o seu andar, que ficaria depois característico por aquela “mancadinha”.

Clésio Búrigo iniciou a trajetória no rádio no final do anos 50 (Foto: Arquivo)

À partir daí, o que era brincadeira dos tempos do Colégio Lapagesse, virou profissão de verdade. Foi então que Clésio iniciou a carreira como radialista. Trabalhou na extinta rádio Difusora de Criciúma, onde logo após o inicio da trajetória profissional já se tornava um crítico ferrenho dos times de futebol da região mineira. Aliás, um tempo depois um dos jargões ou bordões, na abertura dos programas, era: “Boa tarde plateia esportiva da região mineira”. Era emocionante ouvir aquelas palavras, e ainda mais naquele timbre de voz.

Certa vez, justamente pelas críticas que fazia ao Comerciário, “Capela” foi demitido da Difusora, e logo depois acertou com a rádio Eldorado, também de Criciúma. Ali iniciava uma parceria de sucesso, e o povo conheceria vários outros jargões como “o futebol que Santa Catarina conhece e confia”, ou então “boa tarde para quem é de boa tarde. Saravá para quem é de sarava”, esse último mais para os programas musicais. Depois vieram outros como “deu de quengo na bola”, “do fiozinho da atenta”, principalmente nas transmissões esportivas.

Entre mais de 30 anos de Eldorado, Clésio ainda se aventurou na rádio Bandeirantes de São Paulo, onde ficou por apenas alguns meses e voltou por sentir falta da família. Segurou também o microfone da rádio Cultura de Joinville, mas sempre com a “capital do carvão” como a cidade preferida.

Clésio não atuou apenas no rádio. Foi um grande cronista nos periódicos da região, como “A Tribuna Criciumense”, “Jornal da Manhã”, entre outros. A postura profissional era levado a sério, onde as grandes virtudes eram realmente a seriedade e a franqueza.

Quem não lembra os inesquecíveis programas da extinta TV Eldorado, como “Os Comentaristas” ou ainda os noticiários, em certa época, com Luiz Carlos Prates, que até hoje milita na TV. Clésio narrou a inesquecível final da Copa do Brasil, no Heriberto Hulse. Mesmo como torcedor do Atlético Operário, ou o “Rolo Compressor”, Búrigo se emocionava ao ver toda região vibrar com uma conquista tão singular.

Mas no rádio é que estava a grande paixão. Clésio foi repórter, narrador, apresentador, comentarista e plantão esportivo. Justamente como “plantão”, foi a sua última missão como radialista. Além de tudo isso, Clésio foi um dos melhores técnicos da “bola pesada”, naquele tempo futebol de salão, hoje futsal. Alcançou o único título que Criciúma tem na história do futsal, no comando da Cecrisa.

Mas naquele dia 5 de novembro de 1999, o rádio parece ter ficado órfão. Foi como se tivesse caído uma transmissão. O vazio que começava ali, até hoje nunca preenchido. Hoje, Césio Búrigo empresta o nome à Sala de Imprensa do Estádio Heriberto Hulse, além da cabine da rádio Eldorado de Criciúma. Búrigo nasceu em 5 de setembro de 1939, e faleceu no dia 5 de novembro de 1999, aos 60 anos de idade.

O rádio nunca esquecerá de Clésio Búrigo.

« 1 2 3 4 5 6