Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 21:26Atualizado em 30/01/2019 - 21:33

Pode ter criciumense com R$ 350 mil para sacar na Caixa Econômica Federal, fruto do concurso 5.358 sorteado na noite desta quarta-feira em São Paulo.

Ocorre que a Caixa anunciou há pouco o resultado, e anunciou que o bilhete 09453, premiado em primeiro, foi distribuído para Criciúma.

Cabe lembrar que faz alguns dias que outro criciumense faturou R$ 1,5 milhão na Lotomania.

Confira o resultado aí, e boa sorte!

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 21:06Atualizado em 30/01/2019 - 21:10

Ninguém mais tem 100% de aproveitamento no atual Campeonato Catarinense. A vantagem, que cabia ao Figueirense, acabou na noite desta quarta-feira, com o empate do alvinegro em 1 a 1 frente ao Metropolitano. E o detalhe, em Florianópolis, onde o Metro já havia tomado duas goleadas de 4 a 0, uma do Avaí e outra do Hercílio Luz, ambas na Ressacada.

Desta vez foi no Orlando Scarpelli, e o Figueirense saiu na frente, com gol de Matheusinho aos 24 minutos do primeiro tempo. Paulo Henrique empatou para o Metro aos 22 da etapa final.

Enquanto o Figueirense segue invicto, com quatro vitórias e um empate - 13 pontos, na liderança -, o Metropolitano é o penúltimo e ainda não ganhou. Tem três empates e perdeu duas vezes.

Na próxima rodada, sábado, o Figueirense visita o Joinville às 19h. No domingo o Metropolitano recebe o Marcílio Dias em Blumenau às 17h.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 20:54Atualizado em 30/01/2019 - 21:00

Cinco jogos, dois empates e três derrotas. O Atlético Tubarão continua em último lugar no Campeonato Catarinense. E o pior. Em pleno Domingos Gonzales, na noite desta quarta-feira, o Peixe empatou em 3 a 3 com a Chapecoense.

"Abrimos dois gols de diferença, não podemos deixar acontecer, é a segunda vez. A vitória estava em nossas mãos", lamentou o volante Daniel Pereira.

Oliveira abriu o placar aos 31, e Batista ampliou aos 36 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, Rafael Pereira, de cabeça, descontou aos 6, mas Daniel Pereira anotou o terceiro do Tubarão aos 25 minutos. A Chape reagiu com gols de Wellington Paulista, aos 32, e Rafael Pereira, aos 40 minutos.

"Muito bom. Por tudo o que aconteceu, tomando 2 a 0, buscamos um gol, sofremos o terceiro e ainda buscamos o empate, fora de casa, não perdemos e continuamos invictos, na parte de cima", avaliou o zagueiro Rafael Pereira, autor de dois gols e uma assistência na partida.

A Chapecoense está na vice liderança com 11 pontos, e volta a campo no sábado, às 17h, na Arena Condá, contra o Hercílio Luz. O Tubarão visita o Brusque no domingo às 19h.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 14:38Atualizado em 30/01/2019 - 15:02

A Liga Atlética da Região Mineira (Larm) terá eleição para a sucessão do presidente Emerson Lodetti no próximo dia 12 de fevereiro. E surge um novo componente. Dirigentes de seis clubes reuniram-se ontem à noite com a meta de afinar objetivos e construir uma candidatura. E não é a do árbitro José Nazareno Marcelino, que está lançado e, segundo matéria do colega Lucas Renan Domingos em A Tribuna hoje, já conta com chapa montada e projeto na rua.

Os seis clubes que conversaram ontem, em um encontro em Morro da Fumaça, foram Rui Barbosa, Metropolitano, Caravaggio, Meleiro, Araranguá e Mãe Luzia. Conforme um dos dirigentes envolvidos, o projeto é que os clubes tenham envolvimento direto com a gestão da Larm, e que cada equipe tenha um representante na diretoria. Promoções em conjunto também estão na pauta.

Na próxima segunda-feira deve ocorrer nova reunião, daí para tentar fechar o nome do candidato. O mais cotado por enquanto é o de Marcelo de Costa, ex-presidente do Rui Barbosa. Foi convidado e ficou de pensar. Dará uma resposta até sexta. Outros quatro ou cinco nomes foram especulados.

Na lista dos presentes nessa reunião estão clubes cujos presidentes chegaram a assinar a lista para avalizar a chapa de Nazareno Marcelino, casos do Araranguá e Meleiro. O árbitro conseguiu, ainda, aval do Cocal do Sul e Mesquita, mas com os votos ditos revertidos - face às presenças no encontro de ontem - de Araranguá e Meleiro, o grupo conta que conseguirá eleger o presidente por maioria. E como são necessárias três assinaturas para garantir a inscrição, os novos aliados já contam com as de Rui, Caravaggio e Metropolitano, no mínimo. É a contabilidade deles, que estão animados e devem já nos próximos dias colocar o nome do candidato na rua.

O bom disso tudo é o interesse pela Larm. A revitalização da instituição que, passada a dinastia Lodetti-Gava (Waldir Lodetti, Hélio Gava e Emerson Lodetti) partirá para novas mãos. Importante para uma instituição de 70 anos que precisa de renovação, de profissionalização e de maior alcance regional.

Como já havia uma primeira candidatura de Edson Locks, que a rigor seria o nome da "situação", agora com Nazareno Marcelino - árbitro competente e de fato um conhecedor do futebol amador - e agora esse grupo dos seis que ainda vai colocar um nome no processo, é correto dizer que não haverá consenso. Será no voto mesmo.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 14:29Atualizado em 30/01/2019 - 14:34

O salto no custo da energia elétrica, acusado por consumidores de toda Santa Catarina ao longo das últimas semanas, pode afetar o estado economicamente? Pode inibir investimentos? Esse foi um dos assuntos destacados na edição desta quarta-feira do Debate Aberto.

A reação do mercado de ações à Vale após o trágico acontecimento da última sexta-feira, com o rompimento da barragem em Brumadinho, também foi comentado. O movimento de startups da região, com uma delas indo representar Santa Catarina em um evento nos Estados Unidos entrou na pauta, a exemplo da flexibilização da lei do franchising visando viabilizar novos empreendimentos em Criciúma.

O Criciúma joga hoje contra o Brusque, e também foi destaque no programa. Participaram desta edição os debatedores Jonathas Roberge, Plácido Pizzeti, Claiton Pacheco, Marcelo Zarur e Klaus Propp. Ouça na íntegra no podcast.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/01/2019 - 00:06Atualizado em 30/01/2019 - 00:13

Aquele instante para dar uma espiada no pôr do sol sempre é válido. Seja durante o fim do expediente, ou até em meados ou no início dele. Ou então naquela caminhada relaxante das horinhas que sobram, ou no lazer descompromissado do ócio necessário.

Fim de tarde em Criciúma. Visual da redação do Jornal A Tribuna

Os últimos dias vem sendo recheados de todas essas emoções em espaços bem inferiores a 24 horas. Em uma jornada menor que esta, e bem menor, o céu azul deu lugar a nuvens carregadas, chuvas, até trovoadas. Limpou, nublou e, no cair do sol e descortinar da noite, o avermelhado do horizonte permitiu outro belo espetáculo.

Nas ruas do Rincão o visual era esse / Foto: Amer Félix Ribeiro

A previsão indica uma quarta-feira de calorão ainda mais intenso, com até 40 graus. E não vai faltar pancada de chuva. E, provavelmente, outro colorido que os céus nos oferecerão com maestria.

E o belo pôr do sol na orla do Rincão hoje / Foto: Amer Félix Ribeiro

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/01/2019 - 23:33Atualizado em 29/01/2019 - 23:43

A turma das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) não é fraca. Azar do "gordo de capacete preto", como eles mesmos descrevem, que resolveu encarar uma fuga pelas ruas de Criciúma, perseguição gravada e compartilhada em um perfil no Youtube.

A corrida no encalço do fujão recorta diversos bairros até as cercanias do Pinheirinho. A luta é complicada, já que o que foge tripula uma Falcon 400 cilindradas, moto bem mais potente que os bravos modelos utlizados pelos PMs.

"Guarnição em ronda avista um masculino passando em alta velocidade, andando em uma roda ao dar ordem de parada o masculino ignora e segue dando fuga em alta velocidade". Assim, a peça de cerca de dez minutos é apresentada em vídeo.

“Vai sair no Pinheirão”, avisa um policial, apontando para o contorno que vai levar o fugitivo à Avenida Centenário. Não demora e "tá passando o Posto Barp". Em seguida "indo em direção à Satc". O ligeiro da Falcon rasga a Rodovia Jorge Lacerda. "Tá passando a Librelato". A essa altura, quem assiste é avisado que "outras guarnições tentam fazer o cerco à frente". "Tá indo em direção ao DJ", avisa o PM, citando o depósito judicial de veículos, ainda na Jorge Lacerda. A essa altura, a moto da Rocam acelera a 122km/h. O fujão vai mais rápido ainda.

Instantes depois, ao ingressar na Rodovia Alexandre Beloli, há a impressão que Rocam vai alcançar o perseguido. "Pegou a geral da AM Formaturas, vai sair na Santa Luzia". Mas, instantes depois... "Neste momento a guarnição se distancia demais da motocicleta devido a potencia da motocicleta que está se evadindo e perdemos de vista".

Já na Santa Luzia, pela Avenida Universitária, a impressao de se ter perdido a corrida. "No centro da Santa Luzia... eu acho que ele se escondeu lá naquele mato", comentou o policial. 
"Populares avistaram indo em direção ao Sapo". A dica referia o bairro São Sebastião. Lá foi a Rocam.

De rua de chão em rua de chão, acharam o fujão. De novo. "O masculino após cometer várias infrações de trânsito e expor a vida das pessoas e da guarnição em risco se viu sem saída e resolveu parar", avisam os caracteres da gravação dos PMs. “Pára, desce. Desce, desce, mão na cabeça. No chão. Deita no chão", ordena. "Tá abordado, tá na mão".

Fim de perseguição. Missão cumprida com sucesso. Vale assistir! E parabéns à Rocam.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/01/2019 - 23:03Atualizado em 30/01/2019 - 00:43

Pela terceira vez no atual Campeonato Catarinense, um jogo terminou em 0 a 0. E pela oitava vez houve um empate. Hercílio Luz e Joinville terminaram sem gols no placar na partida que, na noite desta terça-feira, abriu a quinta rodada do Estadual no estádio Anibal Costa, em Tubarão. O jogo atraiu 1.113 torcedores, para uma renda de R$ 16.940.

Detalhe, o JEC é o que mais empatou até aqui, quatro vezes, com uma derrota. Ainda não venceu. O Hercílio soma três empates, mas como tem uma vitória é o quinto, atrás do Criciúma, o quarto, justamente na quantidade de jogos ganhos: um contra dois.

Reprodução / Futebol Interior

Os dois times volta a campo no sábado. O Hercílio visita a Chapecoense na Arena Condá, às 17h, e o Joinville encara o Figueirense na Arena Joinville às 19h.

Foto: Júlio César / JEC

O Catarinense continua nesta quarta com quatro jogos. Às 19h tem Tubarão x Chapecoense no Domingos Gonzales e Figueirense x Metropolitano no Orlando Scarpelli. Às 21h o Criciúma pega o Brusque no Heriberto Hülse. No mesmo horário tem Marcílio Dias x Avaí em Itajaí.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/01/2019 - 21:42Atualizado em 29/01/2019 - 21:47

As consequências da tragédia na barragem de Brumadinho pautaram o Debate Aberto desta terça-feira na Rádio Som Maior. A prisão de engenheiros da Vale e as dificuldades para as buscas, bem como as últimas providências tomadas, foram destacadas.

Foi abordado também o nível de seguranças nas mineradoras de carvão da região em relação às suas barragens. "Que são na verdade bacias de decantação, com risco praticamente zero de qualquer impacto ambiental", comentou o coronel Márcio Cabral.

A educação superior no Brasil, a situação do Hospital São José e o jogo desta quarta-feira do Criciúma pelo Campeonato Catarinense também estiveram em pauta. Participaram desta edição os debatedores Márcio Cabral, Márcio Campos Neves, Delir Milanezzi e Lucas Campos. Ouça no podcast.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/01/2019 - 12:34Atualizado em 28/01/2019 - 12:41

O time do Criciúma entrou em campo com uma camiseta especial sobre a camisa de jogo ontem, antes da partida contra o Atlético Tubarão no estádio Heriberto Hülse. Com o slogan "Juntos com alma, garra e coração", o clube lança o seu novo plano de sócios.

"Estará no site do clube ainda hoje", contou o diretor comercial, de marketing e operações do Criciúma, Júlio Remor, em visita ao Debate Aberto na Rádio Som Maior hoje, referindo a nova campanha.

Fotos: Luana Mazzuchello / Rádio Som Maior

A modalidade principal do plano segue em R$ 90, no plano Ouro. Há o plano Prata, com um valor diferenciado de R$ 50. Pagando esse valor, o torcedor terá direito a assistir dois jogos por mês no Majestoso. "É uma oportunidade importante para atender o nosso torcedor", analisou Remor. "Precisamos aproximar a torcida do clube. Pensamos até em fazer uma pesquisa para verificar a razão dessa distância".

O Criciúma conta atualmente com 3,1 mil associados em dia. "Os associados tanto do Ouro quanto do plano Prata terão os mesmos direitos, a única diferença é que o Ouro assistirá todos os jogos, e o Prata terá direito a duas partidas por mês. De resto, há os mesmos benefícios no Clube Carvoeiro e na Loja Tigremaníacos", concluiu o diretor.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/01/2019 - 00:37Atualizado em 28/01/2019 - 00:46

O Brasil e vários países se mobilizam para ajudar no que podem depois da tragédia que atingiu Brumadinho, no interior de Minas Gerais, com o rompimento de uma barragem no início da tarde de sexta-feira. O dado atual indica 58 mortos, 19 deles identificados. Há ainda 305 desaparecidos e 192 sobreviventes foram resgatados. As buscas continuam.

Sensibilizado, o empresário Lucian Darolt, de Araranguá, começou nas redes sociais uma mobilização no sábado. Quer enviar um caminhão com donativos para Minas Gerais. "Estamos arrecadando. Vamos despachar o caminhão na terça-feira. Conversei com um funcionário, ele se prontificou a levar o caminhão", conta Lucian.

A DR3 Autopeças, empresa dele em Araranguá, é um dos pontos de coleta, além da Fruteira Próspera e da Sarremon Modas, ambas em Criciúma, e de Trevo Automóveis, em Meleiro.

Foto: Adriano Machado / Agência Brasil

Sobre a notícia de que não haveria mais necessidade de envio de itens para Brumadinho, Lucian reforça o foco. "Entrei em contato com a Diocese de Brumadinho, faleci com o padre de lá. Ele disse que roupas, colchões e cobertores não são mais necessários, mas disse que estão precisando de produtos de higiene pessoal, fraldas, produtos de limpeza e água potável. É isso que estamos priorizando na nossa coleta", informou.

A viagem do sul catarinense até Brumadinho será longa. "São 1,4 mil quilômetros", confirma Lucian. O caminhão dele tem capacidade para oito toneladas de donativos. "Já recebemos algo no sábado e domingo, vamos reforçar a campanha nessa segunda", conclui. Quem quiser mais informações pode ligar para o empresário no telefone (48) 99955.6220 ou para a DR3 Autopeças, no (48) 3524.5590.

Os locais para doações:

DR3 Autopeças, em Araranguá

Fruteira Próspera, em Criciúma

Sarremon Modas, no Rio Maina, em Criciúma

Trevo Automóveis, em Meleiro

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/01/2019 - 00:09Atualizado em 28/01/2019 - 00:22

Um domingo especial para Ezequiel. O lateral direito revelado no Criciúma e que foi campeão da Copa do Brasil do ano passado pelo Cruzeiro, marcou gol neste domingo pelo seu novo time, o Fluminense. E no Maracanã.

Ezequiel marcando gol neste domingo pelo Fluminense

Em jogo da terceira rodada do Campeonato Carioca, o Flu bateu a Portuguesa por 3 a 1, e Ezequiel abriu o placar aos 13 minutos. Assista o gol.

O Fluminense é vice-líder do Grupo B com sete pontos, dois atrás do líder Vasco da Gama.

Aqui por Santa Catarina, o Figueirense segue 100%, após o 1 a 0 deste domingo no clássico contra o Avaí. Chegou a 12 pontos. Por curiosidade, o dobro da pontuação do Criciúma, o quarto colocado, que neste domingo bateu o Atlético Tubarão por 1 a 0.

O Brusque, próximo adversário do Tigre, estreou o técnico Marcelo Caranhato e empatou pela terceira vez em quatro rodadas: 1 a 1 com o Marcílio Dias em Itajaí. É um dos times que ainda não venceu no Estadual, mesma situação de Joinville, Metropolitano e Tubarão.

Foi a rodada do melhor e do pior público do Catarinense em quatro rodadas. Enquanto apenas 113 torcedores pagaram ingresso na Ressacada para ver Hercílio Luz 4x0 Metropolitano no sábado, também em Florianópolis, no domingo, 12.542 torcedores conferiram Figueirense 1x0 Avaí no Orlando Scarpelli. Confira os públicos e rendas da rodada.

Jogo Público Renda
Sáb, Hercílio 4x0 Metropolitano 113 R$ 1.380
Sáb, Joinville 1x2 Chapecoense 3.464 R$ 58.710
Dom, Figueirense 1x0 Avaí 12.542 R$ 332.129
Dom, Marcílio Dias 1x1 Brusque 2.765 R$ 55.595
Dom, Criciúma 1x0 Tubarão 2.856 R$ 47.760

 

O Catarinense volta a ter bola rolando na terça. O Hercílio recebe o Joinville no Anibal Costa. O turno já está chegando na metade.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/01/2019 - 19:45Atualizado em 27/01/2019 - 19:49

Se tem um cara até agora neste Campeonato Catarinense, ele é Hélio Paraíba. Ele mesmo, de apagada e criticada passagem pelo Criciúma, chegou neste domingo à marca de quatro gols em quatro jogos disputados no Estadual.

A vítima de Hélio Paraíba, desta vez, foi o Marcílio Dias. Em confronto na tarde deste domingo no estádio Hercílio Luz, Marcílio e Brusque empataram em 1 a 1.

Sabiá fez o gol do time da casa aos 37 minutos do primeiro tempo, mas Hélio Paraíba, cobrando pênalti, empatou a partida aos 14 da etapa final.

Foto: Bruno Golembiewski / CNMD

Com o resultado, o Marcílio tem quatro pontos e está em quinto lugar. Volta a campo quarta, em casa, às 21h, diante do Avaí. O Brusque chegou a três, e ainda não venceu. São três empates e uma derrota. É o sétimo. A partida marcou a estreia do técnico Marcelo Caranhato no lugar de Paulo Baier, demitido após a derrota para o Figueirense na rodada passada.

O Brusque volta a campo quarta-feira, no Heriberto Hülse, contra o Criciúma às 21h.  Será o reencontro de Hélio Paraíba com o Tigre.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/01/2019 - 19:36Atualizado em 27/01/2019 - 20:18

O Figueirense é o líder do Campeonato Catarinense. A ponta, perdida por algumas horas pela vitória da Chapecoense sobre o Joinville no sábado, foi reconquistada neste domingo com o 1 a 0 anotado no clássico frente ao Avaí no Orlando Scarpelli.

O volante Patrick fez o gol dos alvinegros aos 22 minutos do segundo tempo.

Foto: Frederico Tadeu / Avaí FC

O clássico contou com um público de 11.671 pagantes, 12.542 torcedores no total, e uma renda de R$ 332.129.

Com o resultado, o Figueirense tem 12 pontos e segue com 100% de aproveitamento. A Chape, segunda colocada, soma 10, enquanto o Avaí, estacionado nos 7 pontos, é o terceiro. 

Se o Criciúma ganhar do Atlético Tubarão na conclusão da rodada chega aos seis, reassumindo a quarta posição a um ponto do terceiro.

Na próxima rodada, quarta-feira, o Figueirense recebe o Metropolitano às 19h, enquanto o Avaí vai a Itajaí encarar o Marcílio Dias às 21h.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/01/2019 - 12:35Atualizado em 27/01/2019 - 12:35

O Hercílio Luz cumpriu perda de mando de campo neste sábado e soube tirar proveito. Atropelou o Metropolitano, fez 4 a 0 e saltou, temporariamente, para o quarto lugar do Campeonato Catarinense. E o detalhe: foi o segundo 4 a 0 que o Metro tomou na Ressacada em poucos dias. Havia levado o mesmo placar do Avaí na primeira rodada, dia 17.

O artilheiro Lima brilhou. Ele abriu o placar cobrando um pênalti, aos 24 minutos, e ampliou no segundo tempo, aos 12. Moisés, também na etapa final, anotou o terceiro aos 18 e Vinícius Pacheco, em outro pênalti, fechou a conta aos 36 minutos. Assista os gols com as imagens da FC Play.

Com o resultado, o Hercílio, que ainda não havia vencido no Estadual, chegou a cinco pontos e tirou do Marcílio Dias o quarto lugar. Passou também o Criciúma, que caiu para sexto. Mas esses dois jogam hoje. O Marcílio recebe o Brusque às 17h no estádio Hercílio Luz, em Itajaí, e o Criciúma também atua em casa, às 19h, frente ao Atlético Tubarão.

Mas o Hercílio só sai do G-4 hoje se Marcílio e Criciúma vencerem seus jogos. Por outro lado, o Tubarão, lanterna isolado, poderá entregar o último lugar ao Metropolitano caso pontue no Majestoso. Até o empate serve.

A partida deste sábado, no cumprimento da perda de mando do Hercílio, foi, claro, a de pior público e renda até aqui no Estadual. Apenas 113 torcedores pagaram ingresso para ver a goleada, com uma renda de R$ 1.380.

A quinta rodada será aberta na terça-feira em Tubarão, com Hercílio x Joinville. O Metropolitano volta a jogar em Florianópolis na quarta-feira. Visita o Figueirense às 19h no Orlando Scarpelli.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/01/2019 - 12:14Atualizado em 27/01/2019 - 12:37

A tabela não mente. Estamos ainda no meio da quarta rodada e há uma evidente divisão de forças saltando aos olhos no Campeonato Catarinense. Há uma turma, a de Chapecoense, Figueirense e Avaí, e outra turma, dos demais, que brigarão pela quarta vaga na semifinal. É o que tudo já vai indicando. Difícil que seja diferente ao fim das contas.

Mais um sinal disso foi dado ontem à noite na Arena Joinville, onde o JEC perdeu por 2 a 1 para a Chapecoense. Com  o resultado, o Verdão tem 10 pontos. O Figueirense soma nove e o Avaí tem sete. E os dois se enfrentam hoje à tarde no clássico. O quarto é o Hercílio Luz, que tem cinco pontos.

O Joinville ainda não ganhou no Catarinense. São três empates e uma derrota que vão deixando o time em sétimo com três pontos. A quarta rodada vai ser concluída hoje com Figueirense x Avaí e Marcílio Dias x Brusque (17h) e Criciúma x Tubarão (19h).

A classificação antes dos três jogos de hoje / Futebol Interior / Reprodução

Os gols de ontem na Arena saíram no final. O zagueiro Joílson, ex-Criciúma, abriu o placar para a Chape aos 36. Robert empatou para o JEC aos 39 minutos. Eduardo fechou a conta para os visitantes aos 44 minutos. Assista os gols com as imagens da FC Play.

O jogo contou com 3.464 torcedores na Arena, com uma renda de R$ 58.710.

Na próxima rodada, as duas equipes vão a Tubarão. O Joinville visita o Hercílio na terça, às 21h, no Anibal Costa. A Chapecoense encara o Tubarão às 19h de quarta-feira, no Domingos Gonzales.

Técnico Zé Teodoro ainda não venceu pelo Joinville

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/01/2019 - 10:53Atualizado em 27/01/2019 - 11:05

Era uma relação curiosa a de Criciúma e região com o Balneário Rincão. Nove em cada dez veraneava lá dizendo faltar isso ou aquilo. Era uma revolta contida.

A primeira lufada de esperança veio com a emancipação. Arrecadar os próprios impostos e pagar as próprias contas faria o velho distrito perder aquela cara arenosa e camponesa para ter o ar que se pede das cidades praianas hoje.

Eis que o tempo tratou disso. O ar de urbanidade temperado ao relax exigido de um balneário fincou pés pela magia de um... calçadão.

Sim, quem vai à orla nesse fim de semana, o melhor da temporada até aqui em termos de tempo e qualidade de sol, percebe o acerto daquela obra. O calçadão, e seus aparelhos paralelos e a autoestima consequente, é a nova emancipação do Rincão.

E o cálculo é simples. Calçadão traz gente. Gente traz mais gente, que aluga e compra mais imóveis. Isso traz mais investidores, e isso resulta em mais dinheiro circulando.

Dessa equação, um conselho. Não esqueçam do planejamento. Pensem o futuro com a responsabilidade que ele requer. E vamos aproveitar a praia.

Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/01/2019 - 13:39Atualizado em 24/01/2019 - 13:43

Depois de levantar polêmica na edição de quarta-feira, o Debate Aberto voltou, nesta quinta, a tratar sobre a presença de animais na orla, em particular do Balneário Rincão. O Jornal A Tribuna destacou o tema na edição de hoje, e o assunto foi destaque também no Programa Adelor Lessa.

Um ouvinte relatou a sua experiência, ilustrada com a foto do seu cãozinho coberto por terra no Rincão. "Eu levo sempre sacola de lixo para limpar a sujeira dela (a cachorrinha) e limpo tudo ao redor, principalmente a sujeira que seres humanos deixam na orla", referiu Thiago Costa. "Canso de tirar sacolas e sacolas de lixo da praia, vou caminhando com ela e limpando. Ela é vacinada e super limpa, ao contrário de muitas pessoas", arrematou.

Os debatedores trataram, ainda, da previsão legal brasileira sobre o direito dos presos de contarem com advogados de defesa pagos pelo governo. A derrota do Criciúma para a Chapecoense e a crise política da Venezuela também estiveram na pauta.

Participaram do programa Márcio Cabral, João Nassif, Humberto Feldmann e Fernanda Zampoli. Confira no podcast.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/01/2019 - 01:02Atualizado em 24/01/2019 - 01:08

Há uma semana, no estádio Heriberto Hülse, encontrei o diretor Júlio Remor, que cuida do marketing e comercial do Criciúma, pouco antes de a bola rolar no jogo contra o Figueirense. Ele estava otimista com a perspectiva de renovar o contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal. Reconhecia a dificuldade, falava em uma chance um pouco maior e usava como argumento o bom feedback da gerência regional.

"Eles mostraram com dados que fizeram bons negócios graças ao patrocínio no Criciúma". Em suma, o clube confiava na ideia de que esse retorno positivo, com negócios prospectados a partir do investimento no Tigre - que nem era tão alto assim perante às fortunas repassadas a outras equipes - poderia sensibilizar a Caixa.

Ocorre que a mídia nacional vem sendo enfática, e parece que a pá de cal veio resumida, sem floreios, e enfática nesta quarta-feira. "Caixa não vai mais patrocinar clubes de futebol", mancheteou O Antagonista. Portal de bastidores, bem informado.

Diz a nota, assinada pelo jornalista Cláudio Dantas, que "Pedro Guimarães (presidente da Caixa do governo Bolsonaro) bateu o martelo e a Caixa Econômica Federal não vai mais patrocinar clubes de futebol. Os últimos patrocínios vencem em março e não serão renovados".

Criciúma pegou a Chapecoense nesta quarta com a Resicolor, do presidente Jaime Dal Farra, de novo no espaço do patrocinador principal.
Naturalmente, a Resicolor nada paga a mais. Está ali por conta da parceria da GA / Foto: Sirli Freitas / Chapecoense

Assim, lá vai o Criciúma ao mercado para a difícil missão de tentar um novo patrocínio master. "Não é fácil arrumar por aqui um parceiro com esse porte", reconhecia, já na quinta passada, o diretor Remor quando indagado sobre opção em caso de fracasso com a Caixa. Afinal, eram R$ 120 mil mensais. O contrato já venceu. Logo, esse dinheiro não entra mais no caixa. Difícil lembrar a última vez que o Tigre teve tão poucos patrocinadores de camisa. A situação é complicada. A receita caiu.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 23/01/2019 - 14:58Atualizado em 23/01/2019 - 15:01

O discurso do presidente Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, foi um dos assuntos dos debatedores da Rádio Som Maior nesta quarta-feira. As últimas denúncias e a situação envolvendo o senador eleitor Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) também estiveram em destaque.

O programa tratou hoje, ainda, da quantidade de cães na orla do Balneário Rincão e da partida do Criciúma contra a Chapecoense, em Chapecó, pelo Campeonato Catarinense.

O Debate Aberto hoje contou com as participações de Plácido Pizzetti, Jonathas Roberge, Fabrício Schambeck e Joni Márcio. Confira no podcast.

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13