Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Denis Luciano
Por Denis Luciano 06/05/2019 - 10:03Atualizado em 06/05/2019 - 11:20

Há um ano e meio a Via Rápida era entregue como o grande investimento em infraestrutura na região. Mais de R$ 100 milhões empregados, mais de 20 mil veículos transitando por ela diariamente, o principal acesso a Criciúma convive hoje com um problema aparentemente menor mas que, como pano de fundo, oferece mais um exemplo da lentidão do poder público.

Ocorre que a obra simplesmente não está concluída ainda. Falta uma alça de acesso, faltam outros pequenos detalhes e resta iluminar. Com isso, não se estadualiza. Sem estadualizar, não se monitora. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) não está nela. A Polícia Militar vai quebrando o galho.

Onde começa o mato no sentido Criciúma/Içara / Fotos: Denis Luciano / 4oito

E com o Estado sendo "menos responsável", não se limpa. E o mato cresce. E crescendo, encobre placas, acessos, margens e cria um ambiente constrangedor, para não dizer perigoso. "Pode sair um animal do meio desse matagal todo e a gente não ver, e atropelar, e causar um acidente", foi o relato acertado de um entre tantos ouvintes hoje pela manhã na Rádio Som Maior.

Dá até para se esconder no matagal das margens

De fato. percorremos a Via Rápida na manhã da última quinta-feira e conferimos um cenário que ali persiste. O matagal começa, para quem sai de Criciúma, um pouco adiante do limite com Içara, já dentro do território do vizinho município. Acontece que, há algumas semanas, quando homens da prefeitura de Criciúma faziam o corte do mato, eles erraram o cálculo e ultrapassaram a linha que divide as cidades. Resultado, foram até um ponto entre os viadutos da Primeira e da Segunda Linha.

Tem lugar que já está ficando difícil ver a sinalização

A partir dali, o canteiro central é encoberto por touceiras espessas, mato alto mesmo. Fica difícil, conforme o ponto, ver o outro lado. Piora nas cabeceiras, nas laterais, onde a visibilidade comprometida atesta até contra a segurança de quem por ali passa. Em um dos viadutos, o mato encobre uma das cabeceiras.

Fomos até a BR-101. Fizemos o retorno pela alça que leva ao Balneário Rincão, via Acesso Sul. Voltamos à Via Rápida. Ainda nas alças, outras duas imagens constrangedoras. Uma parada de ônibus tomada pelo mato - não tivemos como fotografar, não há como parar ali - e em seguida a placa de inauguração - aquela mesma descerrada com pompa e circunstância no dia 20 de dezembro de 2017 - quase engolida pelo mato.

O mato já ajuda a esconder um caminhão

O cenário continua Via Rápida adentro. Outra lástima que verificamos, o abandono de lixo nas margens. Sacos, sacolas, garrafas pet, toda sorte de imundície atirada.

Daqui a pouco o mato engole até a placa que proíbe descarte de lixo por ali

O abuso é tão grande por parte dos imundos "usuários" que espalham lixo pela estrada que nem as redondezas da placa cravada pela prefeitura de Içara para advertir o risco de multa aos emporcalhadores escapa. Ali tem lixo também.

Tem lixo nas margens. Em várias partes

Um pouco em frente, na alça de acesso ao viaduto da Terceira Linha, o matagal cobre a entrada de tal forma que é até difícil vê-la. Tanto no trecho junto à rodovia principal, quanto na borda da alça. Por um ângulo, é difícil identificar a pista secundária durante o dia, imaginem à noite.

No meio do mato tem uma entrada à direita

E para ajudar, em outro ponto da viagem de retorno, ainda do lado dos matos altos e na Via Rápida içarense, fui abordado por uma dupla de caminhoneiros. Eles vinham do sul e, com uma carga de tubos, tentavam chegar em Siderópolis. Tive alguma dificuldade para indicá-los o melhor caminho. A existência de placas em profusão, uma necessidade para o trecho, atenuaria o problema para os que de fora não se encontram ali.

Os caminhoneiros perdidos rumo a Siderópolis. Faltam placas na rodovia

A destacar a posição da prefeitura de Içara, que segue inflexível na decisão expressada pelo prefeito Murialdo Gastaldon de não limpar a rodovia enquanto o Estado não definir a real situação dela. Criciúma limpa por conta, por ordem do prefeito Clésio Salvaro, que já tomou uma chamada de atenção por isso. Lamentavelmente.

Que a rodovia é bonita, ampla e extremamente estratégica e importante, não há o que questionar. Mas que ela precisa ser melhor cuidada, com a devida prioridade, é fato. A informação mais recente, de hoje, está na coluna do Adelor Lessa assinada pela colega Francieli Oliveira no Tribuna de Notícias desta segunda-feira. Falamos disso hoje cedo na Som Maior.

O lançamento do edital para iluminar a Via Rápida deve ficar para junho, portanto. Um alento rumo à demorada e necessária estadualização.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 06/05/2019 - 09:31Atualizado em 06/05/2019 - 09:43

Bastou o Archimedes Naspolini Filho - de forma brilhante, como de hábito -, mencionar novamente hoje, no Programa Adelor Lessa, os problemas nas ruas esburacadas de Criciúma, e pipocaram relatos de diversos bairros sobre a conservação das vias da cidade.

Chamo a atenção para dois casos: um pela antiguidade, outro pela localização.

É fato que estar perto do Centro confere uma "vantagem" aos buracos. Eles parecem saltar para as primeiras posições dos locais com chances de recuperação. Mas não tem sido, ainda, o caso desse buraco que "nasceu" faz algumas semanas na Rua Treze de Maio. Trata-se da via de mão única que liga o estádio Heriberto Hülse à rua Cecília Darós Casagrande, ali na transição do Comerciário para o Centro.

Os buracos da Treze de Maio

E o mais ingrato desse buraco é a localização dele. Em um trecho, digamos, de "troca de pista". Ou seja, se há carro estacionado, é necessário cuidado redobrado para não passar com algum (ou alguns) dos pneus na superfície do buraco. Os moradores já estão revoltados. São três meses de espera.

Os buracos da Anibal de Limas, na Boa Vista

Mais longe do Centro, na Rua Anibal Ferreira de Limas, no Bairro Boa Vista, vem a repetida reclamação do morador Pedro Floriano Laurentino. "Estamos pensando em acionar o Ministério Público", disse. Vale a pena ouvir o relato dele que colocamos mais cedo no ar na Som Maior.

As fotos dizem por si. A coleção de buracos nessa rua da Boa Vista beiram o constrangedor. E segue a expectativa pelo avanço das pavimentações na cidade, que agora conta com a sua usina de asfalto. Com a palavra, a prefeitura.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 05/05/2019 - 14:58Atualizado em 05/05/2019 - 15:15

No sábado às 11h, Figueirense 2x2 São Bento pela Série B. No domingo às 11h, Chapecoense 1x1 Atlético (PR) pela Série A. O próximo é o Criciúma.

Chape jogou neste domingo pela manhã 

No próximo sábado, o Tigre terá a chance de jogar em um horário atípico para a sua história: 11h. É como jogar com um almoço no meio, pensando em pontualidade para ir à mesa.

Figueirense ontem pela manhã no Scarpelli

Jogar neste horário exige uma ginástica logística, de dormir cedo, acordar cedo, rever refeições. É complicado. Vai ser assim que o Criciúma enfrentará o América (MG) na próxima rodada da Série B, no Heriberto Hülse.

Lembro uma vez de ouvir o Argel Fucks falando disso. De pronto, é dele que recordo ao puxar o histórico do Criciúma jogando em horários assim. Em 2010, na Série C. Teve uma derrota por 3 a 2 para o Macaé no Rio às 10h, que na volta o Tigre bateu por 2 a 0 no HH e subiu, e a fase seguinte, a semifinal, um 1 a 1 em Uberlândia também às 10h que o Tigre acabou nos pênaltis perdendo para o Ituiutaba uma vaga na decisão.

Macaé x Criciúma em.um domingo, 10h, em 2010

Um desafio também para o marketing, promover um bom jogo da Série B na hora do churrasco. E que São Pedro ajude. Estaremos conferindo desde cedo com o Timaço da Som Maior.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/05/2019 - 18:22Atualizado em 04/05/2019 - 18:30

Dois jogos já finalizados na rodada deste sábado da Série B do Brasileiro. Estreando a faixa das 11h de sábado - na qual estará o Criciúma sábado que vem contra o América MG - o Figueirense empatou em casa, 2 a 2 com o São Bento.

Zé Roberto abriu o placar para os visitantes. Tony empatou, Raphael Martinho fez 2 a 1 para o São Bento e o Figueira buscou com João Diogo.

Agora à tarde, em Salvador, o Vitória venceu o Vila Nova de virada, 2 a 1, gols de Ruan Potó. Neto Moura fez o do Vila. Com esse resultado o Vitória ultrapassou o Criciúma, empurrando o Tigre para décimo quarto com 1 ponto.

Ainda hoje jogam Paraná x CRB e Cuiabá x Operário. A rodada termina segunda-feira com Bragantino x Sport.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 03/05/2019 - 07:05

Para os mais otimistas, foi um sinal de alento importante. Para os pessimistas, o Criciúma é candidato a não cair. Mas para todos, é fato que o ponto conquistado na noite passada, no 1 a 1 contra a Ponte Preta, é bem vindo. Até para o comentarista João Nassif, em sua sempre bem pontuada definição pós jogo. Pouco antes do gol tricolor, ele havia cravado que a partida era uma "verdadeira pelada".

E o lance de Marlon alçando e Léo Santos concluindo foi o primeiro gol do Criciúma nessa Série B e, por consequência, o primeiro "nasceu" narrado pelo Mário Lima no microfone da Som Maior. Vale curtir e guardar.

Próximo encontro é dia 11, no Majestoso, em Criciúma x América (MG). Eu gostei do empate. Veio a calhar. Time não se entregou, lutou até o fim. E mereceu empatar. Ah, a foto. Fiz questão de selecionar esta, pois ilustra o drible que o goleiro Paulo deu no atacante da Ponte Preta no primeiro tempo. Um gesto de ousadia, que mostra um calor, um fogo, um desejo desse Criciúma que não quer apenas ser linear na Série B. Foi uma ousadia agradável da noite passada.

Foto: Leandro Ferreira / Correio Popular

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 02/05/2019 - 18:44Atualizado em 02/05/2019 - 18:50

É o primeiro jogo fora de casa que o nosso projeto da Rádio Som Maior faz nesse Campeonato Brasileiro. Depois de estrear na derrota do Criciúma para o Cuiabá por 1 a 0, sábado, no Heriberto Hülse, o Timaço faz nesta quinta-feira a cobertura de Ponte Preta x Criciúma desde o estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

A cobertura já começou. Pela manhã, o Jota Éder apresentou o Som Maior Esportes direto da concentração do Criciúma. No programa, um interessantíssimo bate papo com o diretor executivo de futebol do Tigre, João Carlos Maringá. Nassif e Mário estiveram conosco no Debate Aberto, também falando do estúdio que o Timaço montou no hotel Nacional Inn. 

Mário Lima, João Nassif e Jota Éder no Moisés Lucarelli

A turma já deu o ar da graça também no Ponto Final, neste fim de tarde, atualizando as informações e já falando das posições da Som Maior desde o estádio da Ponte Preta.

A cobertura a valer começa às 20h com a nossa apresentação no Arena Timaço. Durante o programa, o Jota Éder vai levar ao ar um bate papo exclusivo com o supervisor do Criciúma, Tiago Neoti. Na conversa ele vai contar curiosidades sobre as viagens do clube.

Mário Lima abre o Futebol Som Maior às 20h40min, e a bola rola a partir das 21h. Depois, fazemos com todo o Timaço o Toque Final a partir das 23h. Contamos com vocês!

Denis Luciano
Por Denis Luciano 01/05/2019 - 20:20Atualizado em 01/05/2019 - 20:31

Dois jogos já movimentaram a segunda rodada da Série B do Brasileiro. Ontem, em Belo Horizonte, o América (MG) perdeu para o Botafogo de Ribeirão Preto por 1 a 0. Marlon Freitas, ex-Criciúma, fez o gol. O time do técnico Roberto Cavalo é o líder da competição com 6 pontos. O resultado derrubou o técnico Givanildo Oliveira, do América.

Marlon Freitas fez o gol do Botafogo

Nesta quarta foi a vez do Oeste, que venceu o Guarani por 2 a 0 em Barueri e ocupa o segundo lugar com 4 pontos. Elvis, ex-Criciúma, abriu o placar.

Elvis fez gol para o Oeste

A rodada prossegue nesta quinta com Ponte Preta x Criciúma, com transmissão do Timaço da Rádio Som Maior.

Na sexta vão jogar Londrina x Brasil e Atlético (GO) x Coritiba. No sábado, Figueirense x São Bento, Vitória x Vila Nova, Paraná x CRB e Cuiabá x Operário. Na próxima segunda a rodada vai terminar com Bragantino x Sport.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/04/2019 - 21:03Atualizado em 30/04/2019 - 21:07

O Criciúma tentava, arriscava, buscava. Eis que, em uma bola na área, o atacante Lúcio Flávio arriscou uma bicicleta. A bola subiu, passou longe do gol do Cuiabá. Mas o goleiro Victor Souza deu um show à parte. Um salto "volumoso", "chamativo", quando a bola já passava longe do travessão. A performance não apenas chamou a atenção, como também viralizou. No fim das contas, repercutiu até mais nas redes do que o próprio 1 a 0 do time do Mato Grosso contra o Tigre, no Heriberto Hülse.

A reprodução do lance de Victor Souza no HH, sábado passado

"Só me lembro do flash na minha cabeça do chute, já tinha preparado a impulsão, e acompanhei o movimento da bola, foi uma reação natural", disse, em entrevista publicada pelo GloboEsporte.com. "Depois do jogo, comecei a receber várias mensagens, com o vídeo, e achei que era alguma defesa importante, porque o Criciúma pressionou bastante, mas quando vi, era do lance em que eu pulei", arrematou.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/04/2019 - 21:15Atualizado em 27/04/2019 - 21:16

Se dentro de campo o Criciúma não conquistou o placar que se esperava, a nossa parte foi cumprida. O Timaço estreou com o pé mais que direito na Rádio Som Maior. "Estamos no ar porque pelas ondas do rádio não há distâncias que nos separem". Quando o fera Mário Lima desferiu essa das suas clássicas frases para anunciar que o Timaço estava no ar, um sonho se consolidava.

O Timaço da estreia na cabine do HH:
Marco Búrigo, Mário Lima, João Nassif e Jota Éder

Quando nos reunimos - eu, Mário, João Nassif e Jota Éder - no começo do ano para montar esse projeto, e logo com a acolhida do chefe Adelor Lessa, nos permitimos sim sonhar. E foi muito trabalho nas últimas semanas, tão intensas, para chegar nesse ponto inicial...

O comentarista

Foto: Marco Búrigo / Timaço / Rádio Som Maior

Mas o jogo não rolou como o esperado. Oportunidade para que o João Nassif, com a categoria de tantos anos de estrada, fizesse uma avaliação bem ao seu estilo de Criciúma 0x1 Cuiabá.

E infelizmente o primeiro gol narrado pelo Timaço não foi do Criciúma. Foi do Cuiabá...

A reportagem

Jota Éder e Marco Búrigo, os repórteres do Timaço

Com o Jota Éder e o Marco Búrigo na beira do gramado, era certeza de informação precisa. E assim foi. O Éder, que já está conosco diariamente no Som Maior Esportes, a partir das 11h30min, conferiu de perto o Criciúma, como fará em toda a Série B. Ele esteve com o Marco nas reportagens logo após o fim da partida, quando ouviu do atacante Vinícius, por exemplo, que "foi horrível" a derrota deste sábado.

O Marco esteve do lado vitorioso, o do Cuiabá, como fará em toda esta temporada do Timaço, conferindo os visitantes no Majestoso. No fim do jogo, ele bateu um papo com Itamar Schulle que veio lá do Mato Grosso e levou os três pontos.

E estivemos no meio da galera também. A Amanda Farias abasteceu o 4oito antes, durante e depois a estreia do Criciúma, e assim será em toda a campanha tricolor na Série B, com muita foto, muito vídeo (como o vídeo acima) e entrevistas com a galera, como no podcast abaixo.

Antes do jogo também estivemos com a galera, que aqueceu as baterias ouvindo o Arena Timaço, que sempre vai antecipar as emoções do futebol na Som Maior, e esteve nesse alto astral aí, que a Amanda também captou para a gente:

E lembrar que esse sábado histórico para nós do Timaço começou com um super programa que o Jota Éder ancorou, que o João Nassif fez um grande trabalho de produção convidando ex-jogadores como Vilmar, Jairo Lenzi, Luciano Almeida, Maneca Sisenando, Vanderlei, Edmilson, o ex-técnico Gonzaga Milioli e tantas outras feras que passaram pelo Som Maior Esportes Especial, direto do Café do Ricardo no Shopping Della. Como grande momento, o Mário Lima relembrando o gol de 91, da conquista da Copa do Brasil, naquele escanteio cobrado pelo Jairo Lenzi e o cabeceio do Vilmar para a glória tricolor diante do Grêmio.

A técnica

E nada disso seria possível sem o trabalho incansável e comprometido dos companheiros Sandro Medeiros, o Urso, na técnica de externas no Heriberto Hülse, e Diego Córdova, o Sopa, na técnica de estúdio, no Mídia Center, trabalhando comigo na assessoria da jornada. Mais a gerência de conteúdo do Arthur Lessa e a direção geral do Adelor Lessa, só temos a agradecer. E, claro, os ouvintes e patrocinadores que já nos deram uma resposta extraordinária.

A próxima

Foi um sábado de história a contar para o rádio de Criciúma e do sul de Santa Catarina. E na Som Maior. Estamos felizes, e prontos para o que está por vir. Próximo encontro, quinta-feira, quando o Mário Lima, o João Nassif e o Jota Éder vão falar desde o estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/04/2019 - 00:21Atualizado em 27/04/2019 - 00:27

Oito gols em quatro jogos abriram a Série B de 2019. Detalhe: foi do Bragantino/Red Bull Brasil, a novidade deste Campeonato Brasileiro, o primeiro gol da competição, anotado por Bruno Tubarão aos 37 minutos do primeiro tempo, na vitória sobre o Brasil por 1 a 0 em Pelotas.

Bragantino/RB estreou vencendo em Pelotas

O Operário de Ponta Grossa venceu na estreia também. Recebeu o América (MG) no estádio Germano Kruger, no interior paranaense, e ganhou por 1 a 0, gol de Uiliam aos 18 minutos do segundo tempo.

Operário ganhou do América em Ponta Grossa

Na Ilha do Retiro, o único empate da noite: 1 a 1 entre Sport e Oeste. Os pernambucanos saíram na frente com Hernane, aos 8 minutos do segundo tempo. Bruno Paraíba igualou para o Oeste aos 48 da etapa final.

Empate em um gol entre Sport e Oeste

Em Sorocaba, o São Bento perdeu para o Atlético Goianiense por 3 a 1. Mike cobrou pênalti aos 40 do primeiro para os visitantes. Lucas Rocha ampliou aos 8. Zé Roberto descontou aos 12, mas Jarro Pedrosa fechou o placar aos 30 do segundo tempo.

A primeira rodada terá sequência neste sábado. Às 11, em Ribeirão Preto, o Botafogo recebe o Vitória. Às 16h30min jogam Criciúma x Cuiabá e Guarani x Figueirense. Às 21h o Vila Nova pega o Paraná. No domingo tem CRB x Londrina e na segunda-feira jogam Coritiba x Ponte Preta.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/04/2019 - 21:59Atualizado em 24/04/2019 - 22:03

Há um bom clima no ar. Outro dia, em nosso programa da RTV, fizemos uma enquete - que vamos repetir no Debate Aberto de sexta, para o público da Som Maior - sobre as chances do Criciúma no Campeonato Brasileiro. No levantamento que citei, feito no domingo passado, 71% dos internautas - foi via Instagram - opinaram que o Criciúma briga sim para subir à Série A. Os demais 29% acham que não. É um índice de confiança interessantíssimo.

E para acolher esse otimismo, o Criciúma poderia ter nos surpreendido com uma promoção mais contundente para a estreia. Optou por algo conservador, ingresso a R$ 50, e a meia entrada a R$ 25. Mas enfim, o sócio em dia e o torcedor de fé que tem os R$ 50 vai no jogo de sábado contra o Cuiabá.

E quem for - sintonia na Som Maior e no Timaço, naturalmente - estará diante de um bonito estádio Heriberto Hülse. Tenho ido diariamente no Majestoso. Além do belo gramado, que já registramos por aqui - cumprimentos ao Carlos Zanelatto e sua equipe - a destacar todo o esforço para deixar tudo arrumado e limpo. Nesta quarta pela manhã havia um funcionário limpando o fosso. Missão ingrata, porém necessária.

No fim da manhã, uma dupla estendia as redes nas traves. Detalhe: as redes tricolores, bonitas, em amarelo, preto e branco. Parece um detalhe singelo, mas é um detalhe sutil que faz a diferença, chama a atenção. Fica bonito mesmo.

Enquanto isso, o Gilson Kleina vem insistindo em um time com três zagueiros. Era de se pensar mesmo uma nova forma de aproveitar o Maicon, já que na lateral, correndo de mano com atacantes rápido do outro lado, seria difícil algo de bom na Série B. O treinador parece animado com essa nova perspectiva.

Ah, e para colocar a cereja no bolo de todo esse alto astral chegou a tabelinha do Timaço. Você pode retirar a sua na Loja Tigremaníacos, no Majestoso, nos nossos patrocinadores e também ir nos encontrar no sábado, a partir das 10h30min, no especial Timaço Som Maior, o programa que faremos desde o café do Shopping Della reunindo a equipe, os amigos e parceiros, para uma festa de lançamento da nossa cobertura assim, simples mas calorosa, no meio do povo, como será o nosso trabalho percorrendo o Brasil ao lado do Criciúma.

Tags: Timaço Tigre

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/04/2019 - 17:24Atualizado em 24/04/2019 - 17:30

Já está chegando às ruas a tabela do Criciúma no Campeonato Brasileiro da Série B produzida pelo Timaço e pela Rádio Som Maior. Nela, a galera vai poder anotar, jogo a jogo, os resultados do Tigre e fazer as suas contas na luta tricolor para a volta à Série A.

A tabela chega ao estádio Heriberto Hülse - haverá unidades disponíveis na Loja Tigremaníacos para a retirada gratuita pela torcida - e também estará ao dispor dos tricolores em patrocinadores do Timaço. Ela poderá, ainda, ser retirada no sábado, na ação especial que o Timaço promoverá. O programa Timaço Som Maior será levado ao ar no sábado, das 10h30min às 12h, direto do café do Shopping Della, no Centro. Lá estará toda a equipe de esportes da Som Maior e convidados falando sobre a estreia do projeto e do Criciúma, e recebendo amigos. Vai ser lugar para o torcedor retirar a sua tabelinha e bater um papo com o Mário Lima, o João Nassif, o Jota Éder, o Marco Búrigo, o Jotha Del Fabro e, claro, nós.

Também no sábado, a cobertura a valer da estreia do Tigre vai começar às 15h, quando apresentamos o Arena Timaço. O Nassif vai estar nos comentários na cabine da Som Maior, com o Éder conferindo o Criciúma, o Marco de olho no Cuiabá e o Jotha agitando a galera. 

Vai ter novidade nas redes sociais, com informação, interatividade e brindes. Mário Lima assume o comando às 16h, e a bola rola às 16h30min. Depois, vamos fazer a repercussão diferenciada, com informação, opinião, interação e alto astral no Toque Final a partir das 18h30min. Vai ser um sabadão para a estreia do Tigre com a Som Maior que já confirmou presença em todos os jogos do Criciúma. Todos os jogos que estão na tabelinha, de norte a sul do Brasil, estaremos nos estádios para contar para a galera carvoeira. E o 4oito estará em simultâneo com a sua cobertura. No sábado já vai ter Timaço ao Vivo, em áudio, texto e fotos por aqui. Até lá então, gente da bola!

Olha a tabela do Timaço aí!

 

Tags: Timaço

Denis Luciano
Por Denis Luciano 23/04/2019 - 20:42

A projeção colocada por Adelor Lessa em sua coluna na página 3 do estreante Tribuna de Notícias nesta terça-feira agitou o Debate Aberto na Rádio Som Maior. Os nomes de Jorge Boeira (PP), Júlio Kaminski (a caminho do DEM) e de Gilson Pinheiro (ainda sem filiação partidária) para concorrer com Clésio Salvaro (PSDB), que buscará novo mandato, foram destacados pelos comentaristas, que enfatizaram a importância de debater a cidade e oferecer contrapontos ao eleitor.

Os impasses entre Casan e prefeitura de Criciúma voltaram à tona e da Latam com o aeroporto de Jaguaruna também tiveram espaço. O Debate Aberto contou nesta terça com Márcio Campos Neves, Márcio Cabral, Jonathas Roberge e Anderlei Antonelli. Confira o programa na íntegra.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 23/04/2019 - 16:48Atualizado em 23/04/2019 - 16:58

O Futebol Som Maior e o Criciúma estão prontos para uma grande estreia de Série B no sábado, em Criciúma x Cuiabá, na primeira rodada da Série B. O Timaço FM 100,7 vai ocupar as cabines 12 e 13, que recebem os últimos ajustes. Nesse espaço, já personalizado, estarão o narrador Mário Lima, o comentarista João Nassif e o técnico de externas Sandro Medeiros atuando na cobertura dos jogos do tricolor a partir de sábado.

Cabines 12 e 13 já estão com a digital do Timaço Som Maior

O Timaço, que já estreou uma novidade na segunda-feira, o Som Maior Esportes com Jota Éder, diariamente, às 11h30min, vai ter outra novidade no sábado, para fazer o clima do jogo. Em breve estaremos anunciando. Vai ser um esquenta diferenciado para uma arrancada do Tigre em alto astral.

No sábado contaremos, também, com as reportagens de Jota Éder com o Tigre, Marco Búrigo com o Cuiabá e Jotha Del Fabro vai agitar a galera tricolor no Arena Timaço, antes de a bola rolar; no Futebol Som Maior, durante a bola rolando; e no Toque Final, fechando a cobertura.

E a bola vai rolar redonda no gramado do Majestoso. É que ele está um verdadeiro tapete, e recebeu mais reparos na tarde desta terça-feira. Uma equipe de manutenção do Criciúma trabalhou aparando a grama e dando os últimos retoques. O gramado passou por um processo de melhorias, assessorado pela técnica e especialista Maristela Khun, logo após o último jogo do Tigre em casa pelo Campeonato Catarinense.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/04/2019 - 19:21Atualizado em 21/04/2019 - 19:49

Parece que o Campeonato Catarinense não acabou ainda. O presidente da Chapecoense, Plínio Arlindo de Nês Filho, anunciou faz poucos minutos, em entrevista coletiva ainda no estádio da Ressacada, que o clube não reconhece o resultado da final do Estadual. Ocorre que a Chape reclama do apontado erro do VAR no pênalti cobrado por Bruno Pacheco que manteria o clube ainda vivo na disputa por pênaltis. Ouça abaixo a declaração do dirigente.

Bruno Pacheco bateu, a bola tocou o travessão e desceu em direção à linha. No visual de algumas câmeras, a bola teria entrado. Porém, assim que a bola tocou a trave e o chão a torcida invadiu o gramado e os avaianos começaram a comemorar. Porém, o árbitro Bráulio da Silva Machado não confirmou o resultado de imediato. Consultou o árbitro de vídeo e, cerca de um minuto depois, aí sim sacramentou que o pênalti teria sido perdido e assegurou o placar de 4 a 2 para o Avaí, que começou efetivamente a sua festa.

O lance mais que polêmico da decisão do Catarinense / Reprodução / NSC TV

"Nós não reconhecemos esse resultado, vamos entrar amanhã com pedido de cancelamento dessa partida, nós vamos pedir pois nos julgamos no direito de pedir pela falha indecorosa desse árbitro que deve ser punido e afastado do futebol brasileiro. Esse cidadão não merece o respeito da comunidade do Oeste e dos torcedores da Chapecoense", disse o presidente. "A bola entrou, as imagens mostraram. Péssimo elemento, descompromissado com a verdade e com aquilo que deve se fazer numa final, arbitrar sem olhar a quem".

Bronca das grandes à vista para o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) resolver.

Presidente Maninho, da Chapecoense / Foto: Rodrigo Goulart / Diário do Iguaçu

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/04/2019 - 10:18

No ano passado, ela viajou quase nove mil quilômetros para acompanhar o Criciúma na Série B do Campeonato Brasileiro. As proezas de Ana Paula Silva chamaram e muito a atenção. "Fui para Sorocaba para ver o jogo contra o São Bento, depois Florianópolis contra o Figueirense, para o Paraná ver o jogo em Londrina e, por último, Goiânia contra o Vila Nova", enumerou ela em matéria do colega Lucas Renan Domingos de novembro passado.

Ana Paula Silva viajando o Brasil com o Criciúma / Foto: Guilherme Hahn / Especial / 4oito

A partir do exemplo da Ana Paula, mais e mais mulheres vem se engajando nas viagens para conferir o Tigre. O Campeonato Catarinense foi cenário para isso, mesmo com a cambaleante campanha. Depois que o Criciúma se estabilizou, os jogos contra Hercílio Luz em Tubarão e Avaí em Florianópolis mostraram mais ainda a força delas na torcida tricolor.

Elas a caminho da Ressacada no domingo passado

A presença foi significativa no Anibal Costa e depois, na Ressacada, foi uma verdadeira invasão delas na casa avaiana. Com a Ana Paula já garantindo a ida em mais viagens do Tigre na Série B que começa sábado que vem, e com as meninas que em número sempre crescente comparecem no Majestoso - as TVs sempre registram a beleza das criciumenses nas partidas do Criciúma em casa -, é de se prever que o incentivo feminino vá ser um importante aditivo para Kleina e seus comandados.

E quando é para cobrar, elas são atuantes também. Basta lembrar das imagens do protesto, aquele famoso abafado pelo hino, quando da derrota do Criciúma em casa para a Chapecoense pelo Estadual. Ali estavam elas, deixando seus pedidos por novos tempos no Tigre.

Elas protestando contra a Chapecoense / Foto: Daniel Búrigo / 4oito

Logo, entre tantas expectativas que nos traz esse Campeonato Brasileiro que vem aí, está a presença da mulherada ao lado do Criciúma. Um reforço sempre muito bem vindo. Elas fazem sim a diferença!

Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/04/2019 - 20:47

Começa no primeiro fim de semana de maio a edição 2019 da Série D do Campeonato Brasileiro, que a CBF chama de "porta de entrada para a elite". De fato, já houve exemplos de clubes que saíram dela, foram vencendo etapas e alcançaram a primeira divisão. O caso mais emblemático é o da Chapecoense, que deixou a quarta divisão logo na estreia da competição, em 2009. Passou pela Série C de 2010 a 2012, jogando a Série B em 2013 e já alcançando o acesso a partir de 2014.

Com a mesma esperança, 68 clubes entram em campo repartidos em 17 chaves de quatro equipes. Os dois jogos inaugurais, às 15h do dia 4 de maio, um sábado, jogarão Vitória (ES) x Sobradinho (DF) e Gaúcho (RS) x Foz do Iguaçu (PR). Ainda na primeira rodada, alguns destaques como Brasiliense e América de Natal, que já jogaram Série A e vão estrear, respectivamente, contra Serra (ES) em casa e Serrano (PB) fora. Confira aqui a tabela completa da Série D.

Os catarinenses

Santa Catarina contará com quatro representantes, e dois do sul: Hercílio Luz e Atlético Tubarão. É a primeira vez na história que dois clubes tubaronenses jogam juntos um Campeonato Brasileiro. Brusque e Joinville completam o quarteto estadual.

O Hercílio Luz, no Grupo A14, estreará no dia 5 de maio, domingo, às 16h, recebendo o Tupi de Juiz de Fora no estádio Anibal Costa. O Hercílio vem de rebaixamento no Campeonato Catarinense. O Tubarão tem seu primeiro compromisso também no dia 5, às 16h, visitando o Cianorte no Paraná. O Joinville estreia no Grupo A17 no sábado, 4 de maio. Será portanto o primeiro catarinense a entrar em campo nesta Série D. Visitará a Ferroviária em Araraquara, interior de São Paulo, às 18h, na Arena Fonte Luminosa.

O Brusque optou por mandar seus jogos em casa nas segundas-feiras. Assim será na primeira rodada, em 6 de maio, às 20h, recebendo o Boavista (RJ) no estádio Augusto Bauer.

Os adversários

Entre os adversários dos catarinenses, uma espiada por chave. No Grupo A14, o Hercílio encarará o Tupi, - último entre 12 e rebaixado no Mineiro sem uma vitória sequer -, o Novorizontino - de boa campanha, sexto no Paulista -, e o Itaboraí do Rio, que pela primeira vez disputará uma competição nacional, vaga conquistada com o vice-campeonato da Taça Rio em 2018. O Itaboraí é da terceira divisão do Carioca.

No Grupo A15 o Brusque terá pela frente o Boavista - sétimo entre 16 equipes no Carioca 2019 -, o Foz do Iguaçu - foi rebaixado no Paranaense, terminando em último lugar -, e o Gaúcho - da terceira divisão do Rio Grande do Sul, classificou por boa campanha na Copa RS do ano passado.

Do Grupo A16 o Tubarão vai enfrentar o Cianorte - décimo entre 12 no Paranaense deste ano -, o São Caetano - penúltimo entre 16 e rebaixado no Paulistão -, e o Caxias - terceiro no Campeonato Gaúcho -.

No A17, o Joinville jogará contra a Ferroviária - sétimo lugar no Paulistão -, Maringá - penúltimo e rebaixado no Paranaense - e o Avenida - penúltimo e rebaixado no Gaúcho -.

O regulamento

Vencida a primeira fase, da qual classificam os 17 campeões de grupo e os 15 melhores segundos colocados, as 32 equipes fazem o mata-mata da segunda fase. São 16 times na terceira fase, as oitavas de final, e das oito equipes das quartas de final, a quarta fase, saem os quatro que serão promovidos à Série C de 2020 e que brigarão pelo título desta Série D a partir das semifinais. Na temporada passada subiram para a Terceira Divisão o São José de Porto Alegre (RS), Ferroviário (CE), Treze (PB) e Imperatriz (MA).

O catarinense que mais longe chegou na Série D do ano passado foi o Atlético Tubarão, que acabou eliminado na terceira fase pelo São José de Porto Alegre, que terminou a competição em terceiro e subiu. Se passasse pelo São José, o Tubarão iria para o mata-mata que definiria o acesso contra o Linense (SP). O time tubaronense fechou a Série D passada em décimo primeiro lugar.

A tabela dos catarinenses

 

4/5 - 18h00 - A17 - Ferroviária (SP) x Joinville

5/5 - 16h00 - A14 - Hercílio Luz x Tupi (MG)

5/5 - 16h00 - A16 - Cianorte (PR) x Tubarão

6/5 - 20h00 - A15 - Brusque x Boavista (RJ)

 

10/5 - 19h30 - A14 - Novorizontino (SP) x Hercílio Luz

11/5 - 18h00 - A17 - Joinville x Maringá (PR)

12/5 - 16h00 - A15 - Foz do Iguaçu (PR) x Brusque

12/5 - 16h00 - A16 - Tubarão x Caxias (RS)

 

18/5 - 16h00 - A16 - São Caetano (SP) x Tubarão

19/5 - 16h00 - A14 - Hercílio Luz x Itaboraí (RJ)

19/5 - 16h00 - A17 - Avenida (RS) x Joinville

20/5 - 20h00 - A15 - Brusque x Gaúcho (RS)

 

25/5 - 15h00 - A15 - Gaúcho (RS) x Brusque

25/5 - 18h00 - A17 - Joinville x Avenida (RS)

26/5 - 15h00 - A14 - Itaboraí (RJ) x Hercílio Luz

26/5 - 16h00 - A16 - Tubarão x São Caetano (SP)

 

1/6 - 17h00 - A17 - Maringá (PR) x Joinville

2/6 - 16h00 - A14 - Hercílio Luz x Novorizontino (SP)

2/6 - 16h00 - A16 - Caxias (RS) x Tubarão

3/6 - 20h00 - A15 - Brusque x Foz do Iguaçu

 

9/6 - 18h00 - A14 - Tupi (MG) x Hercílio Luz

9/6 - 18h00 - A15 - Boavista (RJ) x Brusque

9/6 - 18h00 - A16 - Tubarão x Cianorte (PR)

9/6 - 18h00 - A17 - Joinville x Ferroviária (SP)

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/04/2019 - 14:30

A semana que chega é de estreias na Rádio Som Maior. Na segunda-feira, às 11h30min, vem o Som Maior Esportes, com apresentação do Jota Éder. 

O Éder é daqueles caras que julgo histórico no rádio esportivo do sul, pela sua retidão, pela precisão ao informar, pelo tempo de estrada - desde o fim dos anos 70 - sem se abster da renovação, pela competência indiscutível e o gosto pelo que faz.

Trabalhamos juntos já

Indiretamente, participei da vinda do Éder para Criciúma, entre 2010 e 2011. Muito antes disso, fui telespectador dele no Rio Grande do Sul, em especial nos tempos do cara na RBS TV Rio Grande, da qual ele era apresentador e eu era repórter e apresentador da Rádio Nativa, da cidade de Rio Grande, no sul gaúcho.

Anos depois, nossos caminhos se cruzaram. Como citei, entre 2010 e 2011, o Éder veio para Criciúma atuar na equipe a qual, até então, eu coordenava na Rádio Eldorado. Ele assumiu a coordenação por um tempo, e logo aclimatou-se aqui. Não demorou e - daí eu ajudei o incentivando a isso na ocasião - o Éder tornou-se o Repórter da Galera. Desde 2011 até o ano passado, com grande desenvoltura, entrevistava a galera nos jogos no Heriberto Hülse. Em paralelo, desde 2014 - também desta mudança eu participei, daí ativamente - ele tornou-se setorista do Criciúma pela mesma emissora. Do vínculo profissional com a torcida, veio um livro, o Carvoeiros, que ele lançou com sucesso no ano passado. É obrigatório para todo o torcedor tricolor.

A vinda do Éder

Trouxemos o Jota Éder para o projeto do Timaço desde quando ele começou a ser entabulado, no início desse ano, nas sucessivas conversas comigo, com o Mário Lima e o João Nassif. Apresentamos oficialmente o projeto ao público com o Adelor Lessa - que muito acreditou na gente, a quem muito devemos nesse novo processo - no dia 20 de março. Há exatamente um mês colocávamos o projeto do Timaço na rua, para a estruturação de tudo o que é necessário e busca de parceiros.

Sobre parceiros, já temos alguns a saudar. E virão muitos outros. Estarão conosco a Alianda Pisos e Azulejos - um velho parceiro, com o grande Vilmar Guedes e sua equipe -, a Unesc, a nossa Universidade - a reitora Luciane Ceretta de pronto apostou no projeto do Timaço -, o Giassi Supermercados - a família Giassi vai apostar no Futebol Som Maior para propagar ainda mais as suas lojas consolidadas e a novidade, o Combo Atacadista -, a Water Clean - um serviço diferenciado de tratamento de efluentes que opera na região com muita propriedade e conexão com os segmentos industriais -, as Empresas Radar - na figura do seu comandante, o amigo José Altair Back -, a Cristalcopo - empresário Anselmo Freitas e seu grande grupo, sempre em conexão com o Tigre e o futebol no rádio -, e a Vip Line Camisetas, que nos entregou o presente abaixo:

Aí o Jota Éder com a camiseta do Timaço. Estamos uniformizados para a estreia

Assim, o Timaço já está vestido para viajar o Brasil com o Criciúma. Sobre as viagens, aliás, já estamos com as idas garantidas para os jogos de Campinas (contra Ponte Preta), Goiânia (contra o Atlético Goianiense), Ribeirão Preto (diante do Botafogo) e Pelotas (frente ao Brasil), e assim será nas demais 15 partidas longe do Majestoso.

A primeira escala

Estaremos com time completo já na estreia (antecipo a escala aqui, uma semana antes): Mário Lima narra, João Nassif comenta, Jota Éder confere o Criciúma, Marco Búrigo estará ligado no Cuiabá, Jotha Del Fabro vai dar um show à parte - um diferencial do Timaço, fique ligado - e estaremos no antes - Arena Timaço -, durante - Meio Tempo, no intervalo -, e no pós - Toque Final -, com muita interação e novidades, com o Diego Córdova na técnica e mais coisas boas que vem por aí.

Vem mais parceiros aí

A semana será de anúncios de mais parceiros. A partir de segunda, também, o Jota Éder estará com o "De olho no Tigre" atualizando o Criciúma na Som Maior nos programas Adelor Lessa (bem cedinho, junto com o comentário do Nassif), Debate Aberto (12h, eu apresento, logo após o Som Maior Esportes) e Ponto Final (com o Arthur Lessa, a partir das 18h). E o Éder vai também atualizar o Criciúma a qualquer momento nas matérias que assinará no 4oito.

Tudo pronto, contamos com vocês. Vem com o Timaço FM 100,7!!

Denis Luciano
Por Denis Luciano 19/04/2019 - 18:00Atualizado em 19/04/2019 - 18:10

Eram 23h07min quando o deputado Bruno Araújo, do PSDB de Pernambuco, conferiu o voto 342 ao processo que autoriza o Senado a investigar a presidente Dilma Rousseff (PT), dando a largada ao impeachment. Foram exatas cinco horas e 22 minutos entre o início da votação e a confirmação de uma tendência que já vinha se desenhando fazia muito tempo. Tanto é que o próprio governo reconheceu a derrota duas horas antes do voto decisivo.

Isso que está acima eu escrevi minutos depois do episódio recem narrado, a aprovação do impeachment de Dilma Rousseff na Câmara. Escrevi sentado no tapete do Salão Verde, e esse texto foi para a redação do extinto Jornal da Manhã, em Criciúma, que o publicaria na edição do dia seguinte, 18 de abril de 2016, há exatos três anos.

Quis o destino que menos de duas horas depois de encerrada a sessão e escrito esse texto e enviado para Criciúma, estivesse eu diante do futuro presidente Michel Temer (do então PMDB, hoje MDB). Fui o primeiro jornalista a conversar com ele pós impeachment de Dilma, e isso dito a mim pelo próprio Temer com o testemunho do então deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB, hoje MDB), que nos abriu os caminhos para a visita até então inimaginada ao Palácio do Jaburu, a residência oficial do vice-presidente.

Eis a foto que eu cliquei do deputado Ronaldo com o futuro presidente Temer

O resto da lembrança eu deixo por conta do texto que escrevi, assim que a visita terminou, já perto da 1h30min da madrugada daquele 18 de abril. O texto, por razões óbvias de fechamento de jornal, só saiu no JM de 19 de abril. Era esse o texto:

Discrição, palavra de ordem para Michel Temer

 

Vice-presidente recebeu o Jornal da Manhã na madrugada de segunda-feira no Palácio do Jaburu

 

Denis Luciano
Especial, de Brasília

 

Nas próximas semanas, ele poderá envergar a faixa presidencial. Mas Michel Temer (PMDB) faz questão de se pautar pela discrição na turbulência política atual em Brasília. Se o processo de impeachment avançar como a oposição espera no Senado, entre 10 e 11 de maio os senadores votam a abertura de investigação contra Dilma Rousseff (PT), o que determinará, oficialmente, o afastamento da presidente por 180 dias. A partir daí, Temer constituiria um novo governo.

 

Tomando um copo de água, degustando uma pequena fatia de torta de chocolate, e acompanhado do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Temer recebeu o deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB-SC), por volta da 1 hora da madrugada de segunda-feira, cerca de duas horas depois de concluída a votação do processo na Câmara, com o aval de 367 deputados pela admissibilidade do impeachment. O encontro foi testemunhado pela reportagem do Jornal da Manhã.

 

“Peço desculpas, mas não teremos declarações públicas até que o Senado faça a sua parte neste processo”, alertou Temer, assim que nos cumprimentou. Em uma conversa de dez minutos, salientou a importância de se manter discreto e cuidadoso, por compreender que há um governo constituído, e que deve ser respeitado, e um processo com seu necessário trâmite. Realçou, ainda, que o Brasil precisa de “união nacional” para vencer a crise política e econômica, e que vê nos partidos aliados ao impeachment “uma disposição republicana em ver o Brasil melhor”.

 

“O Michel Temer nos deixou claro que não fala sobre novo governo, como uma pessoa discreta ao pensar e agir”, comentou o deputado Benedet, após o encontro. “Fui me colocar à disposição do vice-presidente. Mas descarto cargos, o PMDB não quer e não precisa de cargos”, destacou, frisando que sua intenção, em um eventual governo Michel Temer, é defende-lo na Câmara. “Da mesma forma que agi com Dilma no passado, quero auxiliar para o Brasil dar certo”, enfatizou.

 

Há especulações, sem confirmação por Michel Temer, de que nos bastidores ele já planejaria um governo mais enxuto, com cerca de vinte ministérios, e um mix de ministros técnicos e políticos, com foco em uma coalizão de forças. “Embora o Michel não fale, o programa do PMDB é este, de uma máquina enxuta e que funcione”, concluiu Benedet.

 

Temer deixou Brasília ontem, partindo para São Paulo. O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entregou ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) as 12 mil páginas do processo, para a tramitação na nova etapa. Nos próximos dias, será formada a Comissão Especial do Impeachment entre os senadores.

Recordar é viver. Depois, todos sabem. Temer assumiu dali a alguns dias, em 12 de maio, a corrupção grassou, os movimentos vieram, Jair Bolsonaro surgiu como grande contraponto e ganhou a presidência. E fizemos mais um bocadinho de história com o jornalismo.

Houve quem pegasse no meu pé por essa foto, mas foi o registro que o deputado
Ronaldo Benedet fez da madrugada em que entrevistamos um futuro presidente.
O registro era necessário. Longe, muito longe de ser um gesto chapa branca.
Quem me conhece, sabe

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 19/04/2019 - 16:30

Fazendo as contas, o Criciúma tem nesse momento, há exatos oito dias da estreia na Série B do Campeonato Brasileiro contra o Cuiabá, 32 jogadores. O técnico Gilson Kleina anunciou, na sua chegada, a intenção de não trabalhar com um elenco muito grande.

É com esse grupo, talvez mais reduzido, que o Criciúma vai iniciar o Brasileiro. Ocorre que já tiramos da conta os dois primeiros dispensados da nova fase: o meia Gabriel Henrique, que veio emprestado do Cruzeiro e teve pouco espaço no Tigre, e o atacante Alexandre Alemão, que veio do Metropolitano para uma experiência e nem jogou.

Somando à lista os contratados e já apresentados Paulo Gianezini (goleiro, veio do São Luiz para substituir Vinícius), Adilson Goiano (volante, veio do Novorizontino) e Liel (volante, veio do Atlético Tubarão), mais o zagueiro Léo Santos (vindo do Ituano), o lateral direito Marcos Vinícius (emprestado pela Chapecoense) e aqueles reforços que chegaram há mais tempo e já estrearam, casos do meia Wesley e dos atacantes Léo Gamalho e Vinícius.

A direção não faz esse cálculo publicamente, mas há uma indicação de que há mais atletas a deixar o clube. Talvez uns três ou quatro até. E na parada para a Copa América, depois da oitava rodada da Série B, poderão vir os próximos reforços. Isso o diretor executivo de futebol, João Carlos Maringá, deixou claro depois da eliminação no Campeonato Catarinense no domingo passado, na Ressacada. 

“Combinamos com o presidente que faremos de seis a oito jogos até a Copa América para depois avaliar e ver se tem necessidade de trazer mais jogadores”, adiantou João Carlos Maringá. “Isso pode, claro, mudar mediante a alguma oferta, temos jogadores da base que interessam a alguns clubes”, disse Maringá.

A pausa será em junho. Até lá, o Criciúma, além do Cuiabá, já terá encarado Ponte Preta (em Campinas), América-MG (em casa), Atlético (em Goiânia), Guarani (em casa), Botafogo (em Ribeirão Preto), Vila Nova (em casa) e Brasil (em Pelotas). Essa sequência dirá a necessidade de contratar mais ou não. O retorno será em meados de julho em casa, contra o Coritiba.

O elenco atual:

Goleiros: Luiz, Bruno Grassi, Paulo Gianezini e Wagner

Laterais - Marlon, Maicon, Caíque, Carlos Eduardo e Marcos Vinícius

Zagueiros - Sandro, Platero, Derlan, Jacy Maranhão e Léo Santos

Volantes - Jean Mangabeira, Eduardo, Zé Augusto, Adílson Goiano e Liel

Meias - Daniel Costa, Wesley, Bruno Cosendey, Marcinho Jr e Enzo

Atacantes - Léo Gamalho, Vinícius, Reis, Andrew, Reinaldo, Gabriel Honório, Julimar e Ceará

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13