Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
João Nassif
Por João Nassif 23/03/2019 - 05:50

As contratações de Joao Carlos Maringá e Gilson Kleina geraram uma expectativa positiva para a recuperação do Criciúma nesta temporada. Os reforços estão chegando e a perspectiva de um grupo forte para os confrontos com a Chapecoense pela terceira fase da Copa do Brasil e principalmente para o campeonato brasileiro. Mas, o clube ainda tem pela frente a reta final do campeonato catarinense e a situação é delicada. Briga pela quarta vaga nas semifinais e amanhã irá enfrentar em casa o Avaí precisando mais do que nunca de uma vitória. Um tropeço, combinado com os resultados dos concorrentes Brusque e Marcílio Dias poderá sepultar as chances de classificação.

BOBAGEM SEM LIMITES
O que mais se vê hoje na televisão brasileira, deixando de fora as questões políticas do país e os massacres que ocorrem ao redor do planeta, é a discussão se Lionel Messi e Cristiano Ronaldo estão no mesmo patamar do Rei Pelé. Este debate gera uma série de absurdos sobre um assunto que não admite comparações. Cada qual no seu estilo, os dois fantásticos de hoje são da mesma geração, mas nada que se compare ao já proclamado melhor jogador de futebol de todos os tempos. Isto quando não existiam as ferramentas de divulgação dos dias atuais, a reverencia era quase que de boca em boca, por onde andavam o Santos e a seleção brasileira. Quantos reis, rainhas, chefes de estado e as maiores iminências do planeta se curvaram ante o maior de todos? Parem com esta bobagem!

CARÁTER
O Santos FC é devedor confesso de um mês de salário e dois de direito de imagem a alguns de seus jogadores. O técnico Jorge Sampaoli que ganha cerca de R$ 650 mil reais por mês está disposta a devolver seu salário enquanto não for quitada a dívida com os jogadores. A burocracia torna o procedimento complicado, pois esbarra em questões referentes a impostos já recolhidos. Ainda que o técnico se recuse a receber a manobra fica dificultada pelo fluxo de caixa e questões tributárias. A diretoria do Santos prometeu quitar as dívidas nas próximas horas.

CAÇA-NÍQUEL
Alguém aí está sabendo do amistoso de hoje da seleção brasileira? Alguém sabe qual o adversário? Mais um joguinho que a CBF arranja para arrumar dinheiro vendendo um produto que é bem consumido no exterior, afinal a camisa amarela é pesada e carrega na bagagem cinco títulos mundiais. Procuro encontrar e não acho nenhum sentido em desfalcar alguns times brasileiros para colocar na vitrine jogadores que podem topar com algum contrato com clubes estrangeiros, ou não tem sido assim ao longo da história?

FANTASMA
Informo aos que não sabem que o jogo de hoje será na cidade do Porto em Portugal e o adversário a seleção do Panamá, simplesmente a 76ª colocada no ranking da FIFA, entre a 75ª que é a seleção de Cabo Verde e a 77ª seleção de Uganda. Qual o benefício deste joguinho para o futuro da própria seleção? Parabéns para quem tiver vontade de ligar a televisão para assistir ao confronto.

23/03 – “ANIVERSÁRIO DE FLORIPA”
Em 23 de março de 1726, a ilha Nossa Senhora do Desterro, povoada por Francisco Dias Velho e família, é elevada à categoria de vila, desmembrando-se de Laguna. Essa data é tida como marco do aniversário da cidade, atual Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina.
 

João Nassif
Por João Nassif 22/03/2019 - 11:57

O Santos campeão da Taça Brasil de 1961 foi o representante brasileiro na Copa Libertadores do ano seguinte. O time da Vila Belmiro quebrou a sequencia de dois títulos do Peñarol que venceu as duas primeiras edições do torneio.

Dos 10 países da América do Sul somente a Venezuela não teve representante na Libertadores de 1962. Os outros países foram representados pelos seus campeões sendo que o Uruguai teve dois clubes no torneio o Peñarol campeão da edição anterior e o Nacional vice-campeão uruguaio de 1961.

Os times foram divididos em três grupos com três equipes em cada um com o Peñarol ficando de fora na primeira fase pelo título no ano anterior.

No Grupo 1 o Santos se classificou em primeiro eliminando o Cerro Porteño do Paraguai e o Deportivo Municipal da Bolívia.

No Grupo 2 o classificado foi o Nacional que eliminou o Racing da Argentina e o Sporting Cristal do Peru.

E no Grupo 3 quem se classificou foi a Universidad Católica do Chile que eliminou o Emelec do Equador e o Millonarios da Colômbia.

Nas semifinais o Santos derrubou o time chileno com um empate em 1x1 em Santiago e vitória em Santos por 1x0. Na outra perna no confronto entre os dois uruguaios deu Peñarol que perdeu o primeiro jogo para o Nacional por 2x1, venceu o segundo por 3x1. Foi necessária uma terceira partida que terminou empatada em 1x1.

Como o Peñarol no agregado dos dois primeiros jogos teve um melhor saldo de gols, foi vencedor da semifinal para tentar contra o Santos o tricampeonato.

Foi outra batalha duríssima. No primeiro jogo em Montevideo o Santos venceu por 2x1, no segundo em Santos o Peñarol deu o troco venceu na Vila Belmiro por 3x2.
Na partida final no Monumental de Nuñez em Buenos Aires o Santos aplicou 3x0 para se tornar o primeiro clube brasileiro a vencer uma Libertadores da América.

Estava aberto o caminho para o Santos se tornar pela primeira vez campeão mundial de clubes. 
 

João Nassif
Por João Nassif 22/03/2019 - 06:58

O Criciúma não saiu do lugar apesar do ponto conquistado em Brusque. Perdeu a chance de pular para a zona de classificação e viu o adversário ultrapassar o Marcílio Dias nos critérios e ocupar a quarta posição. Com o empate o Tigre não depende apenas de si próprio para buscar o G-4. O Joinville empatou em casa contra o Hercílio Luz que luta contra o rebaixamento e continuou um ponto atrás do Criciúma. A derrota do Marcílio Dias para o Avaí e este empate do Joinville favoreceram o time do Gilson Kleina que não soube aproveitar a oportunidade para ficar mais confortável na competição. 

PERIGO À VISTA
Dos jogos dos três times que brigam por esta última vaga marcados para a próxima rodada, teoricamente a parada mais difícil é do próprio Criciúma. O Marcílio Dias receberá o Metropolitano e o Brusque irá enfrentar o Tubarão fora de casa. Metropolitano e Tubarão estão na zona do rebaixamento. E o Criciúma irá receber o Avaí que é o vice-líder. Como o Criciúma não conseguiu vencer um único jogo contra os outros grandes do estado seu jogo de domingo é de alto risco. Faltam apenas quatro rodadas para o final.

DEU CARA AO TIMAÇO
Sou suspeito para falar, pois foi ele que produziu aquela beleza, o Almanaque das Copas de 2013, forneci apenas o conteúdo. Talento, criatividade e competência fez a produção de todas as peças de apresentação do Timaço veiculadas em “A Tribuna”, no portal “4oito.com.br” e em todas as nossas mídias sociais e virá muito mais pela frente. Amigo, irmão de fé, Mano Dal Ponte é o personagem que dá vida em tudo que se propõe a fazer na área de comunicação e planejamento, além de ótimo apresentador. E como ele mesmo se auto intitula, coach de provocações mentais e perturbações radiofônicas.  

DIFERENÇAS
Ao contrário do que acontece com a Copa América que este ano será disputada a partir de junho aqui no Brasil, na Europa a competição continental, Eurocopa, requer eliminatórias, afinal são 55 países filiados a UEFA que disputam as 24 vagas para a edição do ano que vem. Por aqui como a CONMEBOL tem somente 10 filiados não existem eliminatórias e para completar as 12 seleções que jogarão aqui no Brasil foram convidadas duas seleções de fora do continente.

INCHAÇO
Pela primeira vez a Eurocopa será disputada em várias cidades de diversos países. O argumento usado pela UEFA para dividir a sede do torneio foi estritamente financeiro. Vários países europeus estão passando por grave crise econômica, nenhum se dispôs a bancar o torneio em razão de seus altos custos. Por isso a UEFA desmembrou a Eurocopa em 12 países sede como forma de diluir os custos, apesar das críticas sofridas pela entidade pelo aumento do número de jogos, pois muitos entendem que assim haverá um aumento do custo da competição. O torneio dirá se pelas circunstancias este novo modelo é o melhor. 

22/03 – “MORRE O ESCRITOR GOETHE”
Em 22 de março de 1832 morria o escritor Johann Wolfgang Goethe, em Frankfurt. Ele nasceu em 28 de agosto de 1749. É considerado o maior nome da literatura alemã. Entre suas principais obras, está o poema “Fausto”. Outro destaque é para “Os sofrimentos do jovem Werther”.
 

João Nassif
Por João Nassif 21/03/2019 - 12:30

A primeira Copa Libertadores da América foi disputada em 1960 com apenas sete clubes campeões em seus países no ano anterior.

O critério para a primeira fase foi em caráter eliminatório com a formação de três grupos com dois times em cada um deles, sobrando para a segunda fase, pelo sorteio, o Olímpia do Paraguai.

Nos confrontos o Peñarol do Uruguai eliminou o Jorge Wilstermann da Bolívia com vitória por 7x1 em Montevideo e empate em 1x1 em Cochabamba.

O San Lorenzo da Argentina eliminou o Bahia, campeão da Taça Brasil, venceu por 3x0 em Buenos Aires e mesmo perdendo em Salvador por 3x2 no agregado fez 5x3.

E o Millonarios da Colômbia passou pela Universidad de Chile com uma goleada por 6x0 em Bogotá e vitória por 1x0 em Santiago.

Na segunda fase Peñarol e San Lorenzo se enfrentaram e precisaram de três jogos para definir um dos finalistas. No primeiro jogo em Montevideo empate em 1x1, no segundo em Buenos Aires novo empate desta vez em 0x0. No terceiro jogo as equipes retornaram à Montevideo e o Peñarol foi para a final ao vencer por 2x1.

Peñarol campeão da Libertadores em 1960

Na outra perna das semifinais o Olímpia empatou com o Millonarios em 0x0 no jogo em Bogotá e em Assunção o time paraguaio venceu por 5x1 e foi para a final com o Peñarol.

O primeiro jogo foi no Uruguai e o Peñarol venceu por 1x0. O segundo foi em Assunção e houve empate em 1x1.

Peñarol, campeão invicto da Primeira Copa Libertadores da história.
  

João Nassif
Por João Nassif 21/03/2019 - 07:15

Depois de conseguirmos convencer o Adelor a voltar com a jornada na Rádio Som Maior FM o trabalho começou com a montagem do plano comercial e a preparação para o lançamento do projeto. O nome que definimos é emblemático, pois a equipe reúne profissionais identificados com a cidade, de muitos bons serviços prestados ao futebol do Criciúma e acima de tudo com a credibilidade exaltado com ênfase pelos ouvintes. 

TIMAÇO
Mário Lima, Jota Éder, Denis Luciano e este simples comentarista compõe a equipe que irá trabalhar em todos os jogos do Criciúma no campeonato brasileiro da série B, eu disse em todos os jogos estaremos presentes nos estádios, levando ao vivo o potente som da rádio para todo sul-catarinense e norte do RS. Sem falar, é claro, para todo o planeta pela internet. Os ouvintes do futebol ganham uma nova opção para acompanhar os jogos do Tigre.

TERCEIRA DECISÃO
Depois de enfrentar o São Raimundo do Pará e o Oeste de Barueri, São Paulo, o Criciúma vai para Brusque para este confronto direto em busca do G-4. Ainda sem os reforços, mas com mais alguns dias de trabalho o técnico Gilson Kleina depois de avaliar, mesmo que sem muito tempo a condição de cada jogador deve ter encontrado o posicionamento ideal de cada um para dar mais consistência ao time.  

COMUNICAÇÃO DIRETA
Vocês já sabem que faço uma LIVE diariamente ao redor das 20:00hs pelo Facebook. Comento prioritariamente os assuntos do Criciúma e tenho a satisfação de receber comentários de muitos amigos que interagem com conhecimento e descontração. 

OUTDOORS
Terça-feira comentei que depois do episódio do hino abafando os protestos da torcida e com outdoors sendo espalhados pela região pedindo a cabeça do presidente ele deu a resposta. O Jaime contratou uma comissão técnica de primeira linha e vem trazendo jogadores para montar um plantel de qualidade para a Copa do Brasil e para série B que se aproxima. O amigo Eduardo Mariano que acompanha a LIVE comentou que com bom humor: “mais dois outdoors e o Jaime contrata o Messi”.  

PROTEÇÃO MÁXIMA
Quando falo na arbitragem brasileira procuro mostrar toda minha indignação pela forma covarde como os árbitros se comportam pelos gramados do país. Não tenho a mínima dúvida que são condicionados pelos chefes das comissões de arbitragem para preferencialmente proteger os grandes clubes. Temos visto com frequência que em lances capitais quando há dúvidas o grande é sempre protegido em detrimento dos menores que não têm voz para reclamar. Quando por qualquer deslize o grande é prejudicado a arbitragem é punida com rigor.

DESCARAMENTO
No final de semana pelo campeonato carioca o Flamengo empatou em 0x0 com o Volta Redonda e teve um gol mal anulado. Imediatamente a Federação Carioca informou via twitter que o trio foi colocado na geladeira. Terça-feira contra o Madureira o Flamengo fez o primeiro gol em completo impedimento do Gabigol. O gol foi validado quando o jogo estava 0x0 e a Federação simplesmente se calou sobre o episódio.

21/03 – “COMEÇA O III REICH”
Em 21 de março de 1933, começa o Terceiro Reich. Em 1929, os planos do governo alemão na República de Weimar de reconstruir o país após a I Guerra Mundial desmoronou com a crise econômica dos EUA. Em 1932, eram 5,5 milhões de desempregados. Estava aberto o caminho para o nazismo.
 

João Nassif
Por João Nassif 20/03/2019 - 11:56

O campeonato da segunda divisão de Santa Catarina ou série B foi disputado pela primeira vez em 1986. Até então havia somente a divisão principal, chamada de série A.

Até 1985 os campeonatos estaduais eram disputados na sua maioria pelos mesmos clubes com uma ou outra alteração em virtude do afastamento de alguns, ou porque fecharam o departamento de futebol ou por não terem recursos suficientes para montagem de seus elencos. Saiam e voltavam com frequência e assim os campeonatos eram disputados.

O regulamento do campeonato estadual de 1985 disputado por 13 equipes já previa o rebaixamento de três clubes para a montagem efetiva da segunda divisão. 

O campeão foi o Joinville e o Avaí vice-campeão. 

Depois de várias fazes, como era comum naquela época, Paysandu de Brusque, Juventus de Rio do Sul e Blumenau foram os times rebaixados. 

Jogo pela Segunda Divisão em 1986 no Estádio Aderbal Ramos da Silva

Em 1986 foi formada com 11 times pela primeira vez a segunda divisão do campeonato catarinense.

Além dos rebaixados de 1985 jogaram a série B em 86 o Araranguá, a Caçadorense, o São Bernardo de Canoinhas, o Flamengo de Florianópolis, o Ipiranga de Tangará, o Laguna, o Guaycurus de Concórdia e o Tiradentes de Tijucas. 

Em meio ao campeonato o Juventus de Rio do Sul volta ser chamado de Rio do Sul e ao término encerrou suas atividades.

O campeão da segunda divisão em 1986 foi o Paysandu de Brusque que pelo título retornou à série A em 1987. 
 

João Nassif
Por João Nassif 20/03/2019 - 06:10

Finalmente o Criciúma conseguiu contratar um atacante referência e de boas passagens pelos clubes onde jogou. Léo Gamalho é artilheiro, sabe atuar muito bem dentro da grande área e será de grande utilidade para que o técnico Gilson Kleina na implantação de seu esquema de jogo. Léo Gamalho preenche o vazio do até então inoperante ataque do Tigre.

MUITA MORAL
Wesley, Vinícius, Léo Gamalho são jogadores que darão grande contribuição para o Criciúma nas competições que o clube terá pela frente. Não tenho a mínima dúvida que vieram porque hoje o Criciúma tem o técnico e o diretor executivo de muito prestígio no meio do futebol. Em outros tempos certamente o clube teria dificuldades para contratar estes atletas.

SUGESTÃO
Recebi um e-mail do leitor Ary Barreiros fazendo referência à minha coluna de ontem sobre a cera o futebol brasileiro. O Ary sugere que seja feito um movimento para análise dos lances “anti jogo” e que fossem eleitos os “anti atletas” a cada rodada. Os torcedores também votariam nos lances onde se praticam o “anti jogo”. Agradeço pela sugestão e Ary, receba meu abraço.

UTOPIA
Infelizmente a sugestão do leitor é impossível de ser praticada aqui no Brasil. A cultura do nosso futebol é a cultura da própria vida do brasileiro que adora levar vantagem em tudo. Lei de Gerson. Como não há nenhuma ação efetiva por parte das autoridades que comandam o futebol o “anti jogo” continuará prevalecendo com os atletas retardando o andamento das partidas e os próprios árbitros segurando os jogos ao máximo para evitar qualquer tipo de comprometimento. Sem chances de mudanças neste conceito.

TÉCNICOS EM BAIXA
A revista France Football divulgou uma lista com os 50 melhores técnicos da história do futebol. Somente um brasileiro faz parte desta seleção, Telê Santana que comandou a seleção brasileira em duas Copas o Mundo, em 1982 e 1986. A seleção de 1982 é considerada até hoje como uma das melhores, senão a melhor seleção brasileira de todos os tempos. Nenhum outro técnico brasileiro teve o privilégio de fazer parte deste seleto grupo.

OS MELHORES
A revista definiu que o holandês Rinus Michels é o melhor de toda história. Foi técnico do Ajax e do Barcelona e inventor da famosa filosofia do “futebol total” em meados da década de 1960. O segundo é Sir Alex Fergusson, escocês, que conquistou 38 troféus no comando do Manchester United, inclusive 13 títulos da Premier League. O terceiro é Arrigo Sacchi técnico do Milan no final da década de 1980 e início de 1990 e da seleção italiana na Copa de 1994.

ATUAIS
Na lista da revista há alguns técnicos que ainda estão em atividade: Pep Guardiola (5º), Carlo Ancelotti (8º), José Mourinho (13º), Zinedine Zidane (22º), Jurgen Klopp (27º), Diego Simeone (31º), Arsene Wenger (32º), Rafa Benitez (37º) e Marcelo Bielsa (48º). 

20/03 – “ZEPPELIN VOA NAS AMÉRICAS”
Em 20 de março de 1932, o dirigível alemão Graf Zeppelin começa a fazer vôos regulares na América do Sul. O dirigível, inventado pelo general alemão Ferdinand von Zeppelin, possuía uma estrutura interna fixa, com mesas e cadeiras, e capacidade para 20 passageiros e 40 tripulantes.
 

João Nassif
Por João Nassif 19/03/2019 - 12:05

O campeonato catarinense de 2006 começou no dia 11 de janeiro e terminou no dia 09 de abril. Tiro curto para que a Federação iniciasse outra competição chamada de Divisão Especial, uma espécie de Segunda Divisão com 12 clubes sem a participação de Figueirense e Avaí que disputaram as séries A e B do campeonato brasileiro.

Pelo regulamento da Divisão Especial que começou no dia 15 de abril os 12 clubes jogaram entre si em turno único com a classificação dos quatro primeiros para a disputa das semifinais.

A campanha do Criciúma na fase de classificação foi espetacular. Venceu na sequência 10 jogos e sofreu sua única derrota no último jogo quando perdeu por 2x1 para o Joinville fora de casa. 

Terminou a primeira fase disparado na liderança com 10 vitórias e apenas uma derrota nos 11 jogos que realizou. Marcou 25 gols e sofreu apenas nove.

Depois desta campanha de luxo, no primeiro confronto direto pela semifinal o Criciúma foi eliminado pelo Marcílio Dias. Empatou em 2x2 o jogo de ida em Itajaí e foi derrotado em casa na volta por 3x1.

Só registrando que na fase de classificação o Criciúma goleou o time de Itajaí por 5x1 no Heriberto Hülse.

Na outra semifinal o Joinville passou pela Chapecoense e na decisão derrotou o Marcílio Dias tornando-se campeão do Campeonato Catarinense da Divisão Especial.
 

João Nassif
Por João Nassif 19/03/2019 - 06:57

Depois de alguns anos sem grandes arroubos o presidente Jaime Dal Farra pressionado pela torcida teve que acabar com a choradeira e investir na montagem de uma ótima comissão técnica e tudo indica um plantel qualificado. Quando a água chega no nariz aprender nadar é obrigação.

PEDIDOS ATENDIDOS
Começou o processo de montagem do plantel do Gilson Kleina para a temporada. Em sintonia com João Carlos Maringá o técnico recebeu dois reforços que irão dar opções e mais qualidade ao grupo para enfrentar os desafios que o clube terá pela frente. Wesley e Vinícius, dois jogadores que já passaram pelas mãos do técnico e que irão preencher posições carentes do time. 

TRISTE LEMBRANÇA
O jogador não tem nada com isso, mas Wesley acabou sendo o pivô de uma questão financeira que acabou na justiça. O Palmeiras o contratou em 2012 e como não tinha dinheiro para pagar ao Werder Bremen da Alemanha tentou arrecadar com os torcedores o valor da compra. Não deu certo. O time paulista conseguiu um aval bancário do então presidente do Criciúma, Antenor Angeloni, e repatriou o atleta. Quando venceu o prazo para pagamento o Palmeiras não cumpriu o combinado e o avalista foi à justiça para ser ressarcido. Depois de alguns anos ganhou a questão e o Palmeiras ao invés de pagar usou do recurso possível e penhorou o vínculo do volante Felipe Melo. O mundo é redondo e hoje o atleta está no Criciúma.

O LEVAR VANTAGEM
Faz parte do futebol um time que está fazendo o resultado demorar a reposição da bola na cobrança de lateral, o goleiro demorando para repor a bola em jogo ou bater um tiro de meta, jogador que será substituído desabar no gramado para sair com o auxilio da maca, enfim toda as maneiras possíveis para que a bola fique menos tempo em jogo. São poucos os árbitros que acrescentam o tempo exato em que o matar o tempo foi visível.

ENSINANDO REGRAS
Que os jogadores usem e abusem de expedientes extrajogo até posso relevar, agora não suporto é árbitro fazendo cera. No futebol a falta de educação dos jogadores quando da cobrança de bola parada é comum vermos o agarra-agarra dentro da área em todas ocasiões, seja nas faltas ou nos escanteios. O que fazem os árbitros? Impedem uma cobrança mais rápida, vão até a área como se fossem juízes de boxe quando os lutadores se agarram, explicam que não podem se agarrar e repetem a preleção tantas vezes quantas acontecerem faltas ou escanteios.

MATANDO O TEMPO
Nestas idas e vindas para explicar o que todos já sabem vão deixando o tempo passar sem acréscimos no final. Principalmente quando é jogo grande, tipo clássico. Domingo vi dois deles Avaí e Figueirense e o Grenal. Em Florianópolis apitou o FIFA Bráulio da Silva Machado e em Porto Alegre o também FIFA Anderson Daronco. Os dois cansaram de dar preleção ao invés de punir os mal-educados. Não deram acréscimos pelo tempo perdido com as conversas. 

19/03 – “O IMPÉRIO DO JOGO”
Neste dia, em 1931, O Estado americano de Nevada libera legalmente o jogo. A medida daria origem a formação do complexo de Las Vegas, o mais famoso centro de cassinos do mundo.
 

João Nassif
Por João Nassif 18/03/2019 - 12:32

Fui contratado pela Rádio Gaúcha em abril de 1978 e logo no segundo ano na emissora tive minha primeira experiência numa cobertura internacional como comentarista de futebol. 

No dia 24 de outubro de 1979 a seleção brasileira jogou no Paraguai pela Copa América e foi derrotada por 2x1. O jogo valia pelas semifinais e o Brasil havia ultrapassado a primeira fase do torneio eliminando a Argentina e a Bolívia. 

O formato da Copa América era diferente do atual, as seleções eram divididas em três grupos com o primeiro colocado classificado para as semifinais. O Peru campeão da Copa anterior estava automaticamente classificado para estas semifinais.

Seleção na Copa América de 1979

A derrota em Assunção, somada com o empate no Rio de Janeiro tirou o Brasil da final. O Chile que venceu o Paraguai em Santiago por 1x0 no primeiro jogo e empatou em Assunção sagrou-se campeão da Copa América de 1979.

Fiz um rápido retrospecto da competição que foi como já disse foi minha estreia numa cobertura internacional.

Imaginem a adrenalina, saído a pouco mais de um ano de Jacareí, falando numa rádio de pequeno alcance e de repente instalado numa cabine dos Defensores Del Chaco empunhando o microfone de uma das maiores rádios do país!

E mais, viajando junto aos maiores nomes do rádio brasileiro, monstros sagrados como Jorge Cury, Valdir Amaral, Luiz Mendes, Osmar Santos, Fiori Giglioti e tantos outros que foram ouvidos por milhões de pessoas esparramadas por todo Brasil.
 

João Nassif
Por João Nassif 18/03/2019 - 07:05

Duas penalidades máximas resolveram a favor do Criciúma nas duas competições que o time está disputando nesta primeira parte da temporada. Dois pênaltis cobrados contra o gol do Criciúma que foram defendidos pelos goleiros e mantiveram o time vivo na Copa do Brasil e no Campeonato Catarinense. 

COBRANÇAS
Pela Copa do Brasil, depois de 0x0 no tempo normal na decisão por pênaltis o Oeste poderia desclassificar o Criciúma, mas o Elvis bateu de forma indolente e o Luís defendeu para na sequência o Criciúma se classificar e garantir a cota de R$ 1.450 mil por ter atingido a terceira fase do torneio. Ontem o pênalti defendido pelo Bruno Grassi noutra cobrança horrorosa garantiu a vitória simples sobre o Tubarão e a aproximação do grupo de classificação no Campeonato Catarinense.

VITÓRIA ANUNCIADA
Por mais que o Tubarão esteja correndo contra o rebaixamento, ontem o Criciúma fez o que está fazendo no Campeonato. Derrota as equipes pequenas e acumulando os pontos que podem lhe dar a classificação. Contra os grandes nenhuma vitória e apenas um empate, mas vencer os pequenos é obrigação e caminhar para chegar ao G-4, até porque o Marcílio Dias está perdendo a gordura adquirida no primeiro turno e ainda se segurando na quarta colocação. 

DECISÃO NA QUINTA 
O Marcílio Dias com 20 pontos jogará na quarta-feira na Ressacada, pelo momento o Avaí favorito deverá vencer. O jogo de quinta em Brusque irá colocar o vencedor no G-4. O Brusque tem 19 e o Criciúma 17, a partida é decisiva e quem vencer ocupará a quarta colocação, zona de classificação.

REFORÇOS
O campeonato paulista é o alvo das equipes que disputarão o campeonato brasileiro da série B. Quase todas as equipes de pequeno porte fazem verdadeira seleção de atletas que não têm espaço nos clubes de ponta e quando terminar a competição o assédio será grande por parte daqueles que enfrentarão a série B. O Criciúma está inserido neste contexto e com o encerramento do Paulistão poderemos ter novidades com relação a reforços para a sequência da temporada.

ALVOS
Mirassol e São Caetano são duas equipes que já estão eliminadas no campeonato paulista. Ferroviária, Ituano, Novorizontino e Red Bull se classificaram para as quartas de final. São estes seis times que poderão dar reforços para outros que jogarão a série B depois de encerrada a competição. O campeonato estadual de São Paulo tem os quatro grandes e outras 12 equipes de portes médio e pequeno. Dessas 12, seis estão inseridas na série B deste ano, portanto os reforços em tese poderão ser contratados daquelas seis que sofrerão desmanche, pois ficarão praticamente sem calendário para o resto da temporada.

HINO
Depois de perder mais uma para o Palmeiras a torcida do São Paulo vaiou com insistência o presidente Leco. Bem lembrou o Willi Backes, será que tocaram o hino do clube no Pacaembu?

18/03 – “O FIM DOS TEMPLÁRIOS”
No dia 18 de março de 1314, o grã-mestre dos Templários, Jacques de Molay, é queimado vivo em Paris. Sua morte encerra a campanha de difamação dirigida durante quase dez anos por Felipe, o Belo, rei de França, contra a poderosa ordem católica. De Molay ficou preso e foi torturado durante sete anos, até ser executado por ordem do papa Clemente.
 

João Nassif
Por João Nassif 17/03/2019 - 18:50

Thiago Ávila *

Melbourne, palco tradicionalíssimo da abertura do maior campeonato automobilístico do mundo. Uma pista que parece convencional, porém não passa de um circuito de rua dentro de um autódromo. Corrida na qual tivemos uma vitória de Sebastian Vettel no ano passado depois de os dois carros da Haas abandonarem na saída dos boxes e, consequentemente, com a entrada do Safety Car, que mudou tudo.

E se a Ferrari dominou a pré-temporada, Toto Wolff fez a “pegadinha do malandro” e botou a Mercedes no topo nos treinos em Albert Park. No classificatório, Hamilton e Bottas fizeram um-dois, com Vettel amargando um P3, seguido de Verstappen e Leclerc, estreando pela Ferrari. A Haas se firmou como quarta força e asseguraram o sexto e sétimo lugar. A grande decepção foi Pierre Gasly, estreando pela Red Bull, que mal conseguiu passar pelo Q1.

Quem acordou às duas horas da madrugada de sábado para a domingo pode assistir à corrida ao vivo com um Galvão meio sonolento e se perdendo em algumas informações. As luzes vermelhas se acendem e apagam, é dada a largada para o GP da Austrália de 2019. Valtteri Bottas pula na frente e some como nunca antes. O finlandês faz voltas rápidas atrás de voltas rápidas e chega a abrir uma distância de quatro segundos sobre Lewis Hamilton.

Valteri Bottas

Vettel para cedo demais e Hamilton é forçado a parar antes também para impedir que o alemão se sobressaia, dessa maneira a vitória para Bottas já estava praticamente garantida. O líder da prova e Verstappen demoram oito voltas para fazerem seu pit-stop e voltam em primeiro e quinto, respectivamente. Charles Leclerc, que era o segundo até então volta a quinto na volta 29. De pneu mais novo, Verstappen cola em Vettel e de asa aberta, ultrapassa o alemão na curva dois, na volta 31.

Com as posições bem definidas, uma nova disputa surgia: a de quem faz a volta mais rápida. Só para relembrar, a partir deste ano o piloto que faz o melhor tempo em uma volta na corrida recebe um ponto extra. Bottas estava sensacional, numa corrida a lá Hamilton, voando como se estivesse fazendo voltas de classificação. Verstappen e Leclerc também incomodaram na disputa, roubando o ponto duas vezes do finlandês. Os dois jovens estavam tão interessados no ponto que acabaram chegando nos seus adversários à frente.

O Holandês, na briga com Lewis, acabou se afobando e indo para a grama. Já o monegasco tirou uma diferença que chegou a ser de cinco segundos, mas teve que tirar o pé para não ultrapassar o companheiro de Ferrari. Sebastian que parecia ter problemas no carro, já que girava voltas com tempo muito abaixo em relação a Charles.

Mas o grande vencedor e dono do ponto extra não podia ser outro: Valtteri Bottas. O piloto que até que enfim conseguiu mostrar que não chegou a Mercedes por sorte. Fez uma corrida relembrando os tempos de Williams e venceu de ponta a ponta, abrindo 21 segundos de vantagem para Lewis. Nem o próprio Hamilton deve ter acreditado. 

O finlandês vai poder dormir líder do campeonato pela primeira vez na vida. E a Mercedes é líder mais uma vez, com o máximo de pontos que se pode fazer num final de semana. Ainda há muito campeonato pela frente, os alemães largam na frente, mas quem sabe a Ferrari não pode dar o troco...

A Formula 1 volta daqui a duas semanas no Bahrein. 

* Estudante de Jornalismo da PUCRS
 

João Nassif
Por João Nassif 17/03/2019 - 10:29

O campeonato de 1994 foi dado ao Figueirense pela bobagem dos jogadores do Criciúma que venceram um jogo em Blumenau.

Explico, o Blumenau jogava pelo empate para enfrentar na final o próprio Criciúma classificado por antecipação.

Inclusive o Figueirense já havia liberado seus jogadores porque jamais imaginariam que o Criciúma fosse à Blumenau ganhar o jogo, pois nesse caso o classificado seria o Figueirense. 

O Blumenau seria mais fácil para o Criciúma tornar-se outra vez bicampeão estadual.

Por forças que não se consegue controlar no futebol o Criciúma venceu o Blumenau por 2x0 e foi para a final com o Figueirense, treinado pelo Lula Pereira. E pior, o Figueirense era o mandante no segundo jogo.

E não deu outra, vitória do Figueira no Heriberto Hülse por 1x0 e outra vitória por 2x0 no Scarpelli.
 

João Nassif
Por João Nassif 16/03/2019 - 11:40

Hoje, quero abordar um tema sobre o Criciúma e sua trajetória coberta de glórias ao longo da história. Houve diversos dissabores que devem ficar no esquecimento, pois os sucessos sempre serão lembrados com muito orgulho pelos torcedores e pela comunidade do sul catarinense.

O jogo contra o Flamengo em 1982 foi sem dúvida o primeiro grande momento na história do clube. O Comerciário ficou alguns anos afastado do futebol profissional e no seu retorno teve as dificuldades naturais de um time desacostumado das competições mais exigentes. 

Mesmo assim em seu primeiro campeonato estadual disputado depois do retorno ficou na terceira colocação para no ano seguinte trocar de nome com o surgimento do Criciúma E.C.

Sem nenhum brilho nas temporadas seguintes, veio 1982 e o amistoso contra o Flamengo, então o campeão mundial de clubes. 

E foi uma grande comoção no estado. Com a presença de todos os campeões, com o fanatismo da torcida rubro negra o Heriberto Hülse acolheu o primeiro grande público de sua história e todos puderam ver uma atuação de gala dos comandados de Lori Sandri que venceram por 4x2. 

Técnico Lori Sandri

Foi a primeira grande vitória do clube que com o passar dos anos se tornaria multi campeão, mas aquela vitória está até hoje no coração de todos quantos tiveram o privilégio de presenciá-la.
 

João Nassif
Por João Nassif 16/03/2019 - 06:28

Não dá para fazer muita coisa em se tratando de técnica, mas pode sim ser importante para mudar o rumo do Criciúma no campeonato a presença da nova comissão técnica, motivação principalmente. Reta final de campeonato, jogadores com contrato terminando em abril, outros com vínculo mais longo certamente irão querer mostrar serviço, enfim tudo que envolve mudança de comando e montagem de plantel sob nova direção.

RODADA
A vitória em Tubarão é fundamental para que fique viva a possibilidade de classificação. O confronto entre o quarto colocado, o Marcílio Dias, e o quinto, o Brusque que será amanhã poderá favorecer o Criciúma e aproximá-lo do G-4. Quando o Criciúma entrar no Domingos Silveira Gonzalez já saberá qual será o alvo principal para buscar a quarta posição.

HOMENAGEM
Bem lembrado pela Federação Catarinense o nome de Norberto Hoppe para o troféu que será entregue ao artilheiro do Catarinense-2019. Norberto Hoppe em 1966 marcou 33 gols no campeonato catarinense jogando pelo Caxias de Joinville. Esta sua marca jamais foi superada. Hélio Paraíba do Brusque com seis gols lidera a corrida para ganhar o troféu. Logo atrás estão Nathan do Joinville e Daniel Amorim do Avaí com cinco gols marcados até agora.

INCHAÇO
O presidente da FIFA, Gianni Infantino, afirmou que o Conselho da entidade aceitou a ideia de aumentar o número de países na próxima Copa do Mundo, em 2022, no Catar. O aumento de 32 para 48 já havia sido aprovado para o Mundial de 2026, mas o cartola quer antecipar já para a próxima edição do torneio. Mas, para que o projeto seja aprovado depende ainda da decisão do Congresso da FIFA que será realizado no mês de junho em Miami com seus 211 membros.

FUTEBOL E POLÍTICA
Todos os países que compõe a FIFA toparam aumentar para 48 o número de seleções para 2026. O problema é que o Catar teria que aceitar e mais, dividir a sede com países vizinhos. Alguns destes países como Arábia Saudita, Bahrein e Emirados Árabes impuseram um bloqueio econômico ao Catar em 2017 e não estão dispostos a ceder. O mesmo vale para o Catar que não topa dividir a Copa do Mundo com esses país. O Catar tem o contrato para sediar o Mundial.

MAIS UMA
Outra mudança anunciada pela FIFA foi a mudança no formato do Mundial de Clubes. O torneio será disputado a cada quatro anos a partir de 2021. Será no período entre as temporadas do futebol europeu, em junho e julho com 24 times, em local a ser definido e que ocuparia o lugar da Copa das Confederações no calendário mundial.

BOICOTE
A ECA, associação que reúne os 15 principais times do futebol europeu já se manifestou através de uma carta endereçada à FIFA com uma ameaça oficial de boicote à nova competição afirmando que nenhum clube da ECA irá disputar essa competição. Os clubes da ECA também foram contra o aumento de seleções nas Copas do Mundo, mas foram derrotados. Já pensaram um torneio mundial de clubes sem Real Madrid, Barcelona, Bayern Munique, Manchester United, Ajax, Benfica, PSG, entre outros!

16/03 – “BIBLIOTECA DE BUENOS AIRES”
Em 16 de março de 1812 era aberta a Biblioteca Nacional de Buenos Aires, que foi criada em 07 de setembro de 1810 através de um decreto da Junta de governo da Revolução de Maio. Pelo seu grande acervo é a principal biblioteca da Argentina e uma das mais importantes da América.
 

João Nassif
Por João Nassif 15/03/2019 - 11:32

A Iugoslávia já foi considerada uma das melhores seleções do mundo, mas sua lista de conquistas é pequena, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1960 e o Campeonato Mundial Sub-20 em 1987.

Em Copas do Mundo seu melhor desempenho foram dois quartos lugares, no primeiro mundial em 1930 n o Uruguai e depois em 1962 no Chile. Na Eurocopa foi duas vezes vice-campeã, em 1960 na França e em 1968 na Itália.

Gol do Uruguai contra a Iugoslávia em 1930

Com a desintegração da Iugoslávia a partir de 1991 a seleção nacional também foi desmembrada, dando lugar a cinco novas seleções: Sérvia e Montenegro, Croácia, Macedônia, Bósnia e Eslovênia.

Mais recente, em 2003 a seleção Servo-montenegrina também se desmembrou como os próprios estados e surgiram as seleções de Montenegro e da Sérvia, esta considerada pela FIFA como sucessora da Iugoslávia.

Em 2008 o Kosovo, um enclave no território sérvio declarou sua independência de forma unilateral e é reconhecido como país independente por 111 países membros da ONU, inclusive as potencias Estados Unidos, Japão, França, Itália e Reino Unido.

Assim como a Sérvia, Brasil, Rússia, China entre outros não reconhecem Kosovo como país independente.

Somente em 2016 a Federação Kosovar de Futebol foi aceita pela UEFA e pelo FIFA, participando das competições organizadas pelas duas entidades.

A participação da Iugoslávia e das seleções que surgiram com sua desintegração ainda será contada neste espaço.
 

João Nassif
Por João Nassif 15/03/2019 - 06:32

João Carlos Maringá, diretor executivo do Criciúma esteve ontem no Debate Aberto da Rádio Som Maior e falou da sua forma de trabalhar, seu projeto para com o Criciúma e das perspectivas juntamente com Gilson Kleina para fazer do Criciúma um time novamente vencedor. Afirmou que ainda não conhece todo o plantel e está fazendo um levantamento de quem é quem para definir os que ficarão no clube para a sequência da temporada. Veio com espírito forte para conseguir os objetivos e vai reviver com o novo técnico a parceria vencedora que fez sucesso na Chapecoense.

SEM GARANTIAS
Maringá sabe também da necessidade de reforços que passam necessariamente pelo orçamento que terá à disposição. Quando perguntado não avançou muito nesta questão e deu para perceber que não tem certeza que poderá trabalhar com muito mais recursos que os atuais, aquela história do teto salarial baixo. Tem certeza que irá contratar uns seis ou sete jogadores que espera possa resolver as atuais posições carentes do time.

IMPOSIÇÃO
Se na terça-feira, abertura da segunda rodada da fase de grupos da Libertadores os times brasileiros que não haviam vencido na rodada inaugural da fase de grupos foram derrotados, na quarta-feira os vencedores da primeira rodada confirmaram o fator campo e alcançaram os 100% na competição.

CLASSIFICAÇÃO ENCAMINHADA
Flamengo, Internacional e Palmeiras são os únicos brasileiros com duas vitórias nas duas primeiras rodadas e ficam próximos da classificação. Além deles, Cerro Porteño e Nacional do Uruguai no grupo do Atlético-MG e Libertad do Paraguai na chave do Grêmio são os outros com 100% de aproveitamento. O Cruzeiro que venceu na primeira rodada teve seu jogo contra o Deportivo Lara da Venezuela adiado para o final do mês. 

DOMÍNIO INGLÊS
Desde a temporada 2008/2009 a Inglaterra não colocava quatro times nas quartas de final da Champions. Os dois de Manchester, Liverpool e Tottenham são os representantes da Premier League, assim como o Porto, Juventus, Ajax e Barcelona. As oitavas registraram viradas impensáveis como a do Ajax sobre o Real Madrid e do Manchester United sobre o PSG. Os dois viraram o placar na casa dos adversários.

ALTERAÇÕES
A Internacional Board, entidade que define as regras do futebol oficializou na reunião de quarta-feira mudanças nas regras do futebol. Posição dos goleiros nos pênaltis, lances de bola na mão, flexibilização nos tiros de meta, entre outras que entrarão em vigor a partir de 01 de junho. 

NO MEIO DO JOGO
Todas as competições da América do Sul estarão em andamento, incluindo Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, Copas Libertadores e Sul-Americana. Na Copa América que será disputada no Brasil a partir 14 de junho já serão aplicadas as novas regras. Na Europa, por força do calendário as mudanças serão observadas somente na próxima temporada.

15/03 – “DIA DA POSSE”
Até 1995, as posses de cargos públicos eram realizadas no dia 15 de março. Foram em dias como estes que o general Ernesto Geisel (1974, o general João Baptista Figueiredo (1979), José Sarney (1985) e Fernando Collor de Mello (1990) tomaram posse como presidentes da República.
 

João Nassif
Por João Nassif 14/03/2019 - 12:29

A história da Alemanha em Copas do Mundo teve início em 1934 na Itália quando ficou na terceira colocação. Na Copa seguinte na França em 1938 os alemães foram eliminados pela Suíça numa partida desempate ainda na primeira fase, as oitavas de final.

Em razão da Segunda Guerra Mundial o Mundial só voltaria a ser disputado em 1950 e ainda em processo pós-guerra a Alemanha não veio ao Brasil. 

Na Conferência de Potsdam logo após o final da Guerra a Alemanha foi dividida em duas, a República Federal da Alemanha, chamada de Alemanha Ocidental e a República Democrática da Alemanha, chamada de Alemanha Oriental. 

Esta divisão durou até 1989 quando as mudanças politicas ocorreram na Alemanha Oriental e a derrubada do Muro de Berlim permitiram a reunificação.

De 1954 a 1990 a Alemanha Ocidental conquistou três títulos Mundiais, logo na primeira participação foi campeã na Suíça, depois venceu em casa em 1974 e na Itália em 1990.

Alemanha Ocidental campeã em 1990

A FIFA considera para efeito estatístico a Alemanha e a Alemanha Ocidental como um único país. Em contrapartida a Alemanha Oriental disputou apenas uma Copa do Mundo, justamente a realizada na Alemanha Ocidental em 1974.

No resumo a Alemanha disputou 19 Copas do Mundo, ficou de fora apenas da primeira em 1930 e da quarta em 1950. Disputou nestes Mundiais todos 109 jogos com 67 vitórias, 20 empates e 22 derrotas. Marcou 226 gols e sofreu 125. Foi quatro vezes campeã mundial.

A Alemanha Oriental que disputou apenas uma Copa do Mundo disputou seis jogos com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Marcou cinco e sofreu cinco gols.
 

João Nassif
Por João Nassif 14/03/2019 - 07:06

O péssimo desempenho do Criciúma que deu margem no domingo para o ataque da torcida sobre o presidente Jaime Dal Farra, fez com que houvesse o contra-ataque, tipo volante brucutu, com o disparo do hino no mais alto tom para abafar o protesto. No dia seguinte novo ataque ao presidente com outdoors espalhados pela região pedindo mudanças na gestão do clube. O contra-ataque foi imediato, tipo camisa 10 qualificado, com as contratações do João Carlos Maringá e do Gilson Kleina.

TEMPO PERDIDO
O novo técnico deve chegar entre hoje e amanhã e certamente estará no comando já no domingo em Tubarão. O clube sonha com uma virada na classificação com os seis jogos que faltam para terminar o campeonato. A missão é duríssima, diria quase impossível, pois a distância é grande para o quarto colocado, mas a tendência é melhorar o rendimento mesmo que o time não alcance as semifinais. 

FUTURO PROMISSOR
Ainda que não consiga reverter no campeonato catarinense as perspectivas para a Copa do Brasil e a série B são muito boas. Claro que depois de investir forte na comissão o presidente terá que trazer reforços para formatar um time competitivo e com qualidade. As contratações ficarão aos cuidados do Maringá que mostrou capacidade quando dirigiu a Chapecoense, conhece futebol, sabe onde estão as necessidades e com o Kleina trabalharão livres do Ricardo Rocha que ontem foi dispensado.

CURIOSIDADE
Confesso que estou muito curioso em saber o porquê da contratação do Ricardo Rocha, ex-jogador de sucesso e hoje simples consultor pelo ótimo tráfego que tem na CBF. Gostaria de saber o que o Criciúma tinha de tão importante para contratar alguém que trabalha com desenvoltura nos bastidores da entidade. Certamente ninguém dirá qual o verdadeiro motivo desta extravagancia. Para liberar R$ 600 mil na CBF não havia necessidade do Ricardo Rocha. Não temos notícias da CBF deixar de pagar as cotas estipuladas para seus filiados. 

O CARA DO PLANETA BOLA
Ontem durante o dia todo a mídia esportiva do Brasil e exterior dedicou grande parte de seu espaço para falar e exaltar Cristiano Ronaldo, autor dos três gols da Juventus que desclassificaram o Atlético de Madrid na Champions. Nada mais justo, é o fenômeno do futebol há muito tempo e quase se fala em Champions League é a referencia por tantos e tantos recordes conquistados na maior competição de clubes do planeta.

VEXAMES OFUSCADOS
Com o CR-7 tomando conta do noticiário pouco se falou das derrotas do Grêmio e do Atlético-MG. O primeiro perdeu em casa para o paraguaio Libertad e o segundo para o Nacional em Montevidéu. Os dois ficaram com a classificação ameaçada mesmo faltando quatro rodadas para o encerramento da fase de grupos da Libertadores. O Grêmio tem um ponto depois de dois jogos e o Atlético nenhum, também com dois jogos realizados. 

14/03 – “MORRE KARL MARX”
Em 14 de março de 1883, morria Karl Marx, filósofo e economista alemão. Junto com Friedrich Engels, escreveu o Manifesto do Partido Comunista, em 1848, defendendo a luta de classes. Os estudos de economia política de Marx resultaram na obra O Capital, de 1867.

João Nassif
Por João Nassif 13/03/2019 - 22:04

Thiago Ávila *

Neste final de semana, a principal categoria do esporte a motor vai voltar à Melbourne para a abertura da 70ª temporada. Temporada que vem com algumas mudanças quase insignificantes no regulamento, com aumento na asa traseira e uma diminuição no peso da asa dianteira. Além disso, uma novidade de última hora: o piloto que fizer a volta mais rápida, recebe um ponto extra, como era até 1959. 
Já em relação às equipes, os testes de Barcelona já deram uma noção de quem deve se destacar ou decepcionar. Então, vamos as apostas.

1º FERRARI
Equipe renovada, chefe diferente, jovem promessa, grupo satisfeito com o carro. Tudo parece dar certo para a equipe de Maranello. Sebastian Vettel chega confiante para a busca do pentacampeonato, com um Charles Leclerc afiado para sua estreia na equipe. Além do mais, Mattia Binotto, o novo chefe de equipe, parece ter apaziguado as coisas, tudo está em paz agora e se continuar desse jeito, a seca de onze anos sem título deve sessar.

2º MERCEDES
A hegemônica equipe da era híbrida e grande rival da Ferrari não apresentou grandes trabalhos durante os testes. Hamilton conseguiu fazer o segundo melhor tempo no último dia e deve ser mais uma vez peça fundamental para o crescimento da equipe durante o ano, como foi ano passado. Já em relação a Bottas, a corda no pescoço do finlandês está cada dia mais se apertando, vai ter que provar muito se quiser continuar na equipe. Já o veículo não parece dos melhores, o chefe de equipe Toto Wolff disse que confia em James Allison, o projetista do carro campeão dos últimos dois anos, mas não tenho certeza se Allison é páreo para a experiência de Binotto, que já está na Ferrari desde 1995.

3º RED BULL
A equipe de Christian Horner parece vir confiante com os novos motores Honda, apesar de não terem ido muito bem durante os testes. Em compensação, a Toro Rosso, que usa o mesmo motor, foi o quarto carro mais rápido dos testes. A Red Bull também teve muitos problemas de quebras, o que atrapalhou um pouco. Mas a Red Bull tem Adrian Newey, o projetista mais genial da F1, o mesmo que trabalhou no carro campeão de 2010 a 2013 e na poderosíssima Williams do início dos anos 90. Além do mais tem o piloto do momento, Max Verstappen, que será peça fundamental para o desenvolvimento da equipe, como foi Vettel em seus anos de glória.

4º RENAULT
A equipe francesa deve ser a “melhor do resto”, não parece chegar ao nível das três grandes, apesar de apresentar crescimento de um ano para cá. Tem também a melhor dupla do grid, com Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg, que devem beliscar algum pódio. 

5º ALFA ROMEO
A antiga Sauber e agora ‘Ferrari B’, veio para a temporada passada com um carro competitivo e motor atualizado (diferente de outros anos, que utilizava motor Ferrari de um ano antes). Com essa relação mais próxima à equipe de Maranello, a equipe deve ter um desenvolvimento como foi a Haas no ano passado, além de que tem o melhor motor do momento e um experiente Kimi Raikkonen.

6º HAAS
Os americanos surpreenderam na última temporada, quando logo na primeira corrida fizeram P4 e P5 na classificação e quase foram para o pódio, se não fosse um problema de motor que OS DOIS CARROS SOFRERAM. Desta vez, tem um pouco menos de investimento da Ferrari, já que a equipe decidiu focar suas verbas restantes na nova Alfa Romeo. Romain Grosjean e Kevin Magnussen seguem na equipe.

7º MCLAREN
A McLaren foi rápida nos testes, mas teve diversos problemas de confiabilidade e se havia bandeira vermelha, tinha algum carro laranja e azul parado na pista. O motor Renault não é dos melhores e deve ser um problema durante as corridas. Já nos treinos, a McLaren deve ser uma equipe recorrente no Q2 e deve alcançar o Q3 com mais facilidade quanto o ano passado. O fato de não ter Fernando Alonso e ter que trabalhar com dois pilotos jovens pode demorar demais para desenvolver o carro, mas mesmo assim ainda deve se figurar no top-10 mais vezes que no ano passado.

8º TORO ROSSO
A Red Bull italiana se destacou nos testes e mostrou uma melhora importante no motor Honda. Lógico, a Toro Rosso melhor que a Red Bull é mais uma cartada dos austríacos que é comum em testes. Eles testam diversas peças na parte aerodinâmica e no sistema de refrigeração para depois aplicarem os melhores resultados para a equipe principal. Com isso a Toro Rosso deve ser mais da mesma como no ano passado, mas com um motor mais potente.

9º RACING POINT
A equipe do bilionário Lawrence Stroll não parece saber investir bem no desenvolvimento do carro. Claro, a equipe é nova, mas o grupo de engenheiros ainda se mantém desde a época de Force India. O motor Mercedes também não vem correspondendo como esperado e um piloto como Lance Stroll não é um cara ideal para ajudar o carro evoluir. Mas ainda há tempo para melhorar, hoje é a segunda pior equipe, mas se souber investir correto pode voltar a se figurar entre as cinco maiores.

10º WILLIAMS
Esse não tem nem o que dizer, o time fundado por Frank Williams vem regredindo a ponto de ser tachada como equipe pequena dentro da categoria. Semana passada, Paddy Lowe, o diretor técnico, foi demitido por apresentar atrasos na construção do carro e chegou a perder dois dias e meio de testes. A equipe de Grove foi disparada a pior equipe em Barcelona e se prepara para mais um ano difícil ao comando de Claire Williams, provavelmente pior que o anterior. O polonês Robert Kubica está de volta a categoria, juntamente com o estreante George Russell, que apesar de terem extremo talento, dificilmente pontuarão.

* Estudante de Jornalismo da PUCRS