Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Aposta do Criciúma na reta final

João Nassif
Por João Nassif 06/10/2021 - 05:12Atualizado em 06/10/2021 - 08:35

Quando um clube contrata um treinador no início de uma temporada cria uma expectativa sobre o andamento dos trabalhos sempre na esperança de que o melhor aconteça. Não deixa de ser uma aposta. 

Quase sempre é o técnico que monta o plantel, indicando jogadores que se adaptem ao seu esquema de jogo para cumprir com sucesso os desafios que terá pela frente. A vida útil deste técnico depende dos resultados e de boa convivência de vestiário. Caso contrário é demitido.

Quando o clube contrata um treinador numa reta final de competição é sinal que dobrou a aposta na esperança de obter resultados e atingir os objetivos da temporada.

O novo comandante pega um elenco que não é de sua autoria, tem pouco tempo para entender o grupo e principalmente para montar uma estrutura que consiga os resultados definidos pela direção do clube. É como fazer mágica para alcançar os objetivos.

O Criciúma apostou em Paulo Baier que vinha de campanhas vitoriosas pelo Próspera. Como jogador se tornou ídolo por tudo que fez e somando estas questões foi contratado para tirar o clube do buraco em que se meteu com o rebaixamento no campeonato estadual.

Montou um novo grupo de jogadores que afirmavam nas entrevistas que compraram a filosofia do técnico e certamente lhe mostraram respeito principalmente pelo seu histórico como jogador.

Os resultados tanto na Copa do Brasil como na primeira fase da série C foram alcançados, a convivência no vestiário era positiva, faltou um desempenho mais adequado à expectativa e o tropeço na abertura da segunda fase do campeonato brasileiro foi o fator determinante e sua demissão.

Agora o clube faz nova aposta, esta de alto risco que é a contratação do Cláudio Tencati. Com qualquer treinador que viesse neste momento o Criciúma estaria apostando alto, pois com o barco andando e com somente cinco rodadas pela frente é real o perigo do clube ficar pelo caminho.

Mas, vamos lá! São somente cinco jogos, por isso e sem fazer um juízo maior sobre o novo técnico restou a esperança que a troca tenha sido positiva e que os resultados devolvam o Criciúma à série B do campeonato brasileiro.  

 

4oito

Deixe seu comentário