Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Denis Luciano
Por Denis Luciano 05/03/2019 - 11:07Atualizado em 05/03/2019 - 11:09

O Criciúma vai aumentar o seu investimento no futebol. Fontes próximas à direção informam que a folha de pagamento atual, de pouco mais de R$ 620 mil, será inflada com mais R$ 320 mil. Ou seja, um acréscimo de praticamente 50%. Nesse montante devem estar incluídos os seis jogadores que já vinham sendo aventados pelo agora ex-diretor executivo de futebol Nei Pandolfo.

Essa é uma das novidades que o presidente Jaime Dal Farra deverá anunciar em entrevista coletiva à tarde, no CT Antenor Angeloni, quando vai se pronunciar sobre as demissões de Pandolfo e do técnico Doriva, oficializadas ontem à noite. A conversa com a imprensa seria agora pela manhã, mas foi transferida a pedido do presidente.

Dal Farra liberou mais R$ 320 mil para investir no time / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna / Arquivo

O Criciúma, com a folha citada, avalia que tem o segundo maior investimento do atual Campeonato Catarinense, atrás somente da Chapecoense e à frente de Avaí e Figueirense. Por isso, entende o presidente que o rendimento da equipe precisa ser melhor já com o elenco atualmente disponível. O déficit mensal que Dal Farra está tendo com o Criciúma vai estourar novamente os R$ 500 mil.

O assessor de futebol Ricardo Rocha continua no clube. Ele está em São Paulo, onde submeteu-se a uma cirurgia, mas tem mantido contatos constantes com o presidente. Passará por ele a definição do novo treinador. Será voz ouvida e ativa junto a Dal Farra.

Ricardo Rocha vai ajudar na busca do novo técnico / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna / Arquivo

Léo Condé especulado

E já surgiu o primeiro nome especulado para assumir o Criciúma: Léo Condé, 40 anos, demitido faz poucos dias do Botafogo de Ribeirão Preto, onde agora está Roberto Cavalo. A primeira campanha de destaque de Condé foi em 2015, vice-campeão mineiro pela Caldense. No mesmo ano foi para o Sampaio Corrêa, fazendo uma boa Série B. Em 2016 ele passou por Bragantino e Goiás, e em 2017 treinou o CRB.

Técnico Léo Condé é uma opção / Divulgação

O Criciúma, claro, ainda não confirma qualquer contato. Indagado sobre a busca pelo novo treinador, o superintendente Róbson Izidro garantiu que não houve qualquer contato. "Não procuramos ninguém em respeito ao Doriva, que estava conosco até ontem à noite", reforça. Mas um fato é concreto: Ricardo Rocha terá papel importante na contratação do novo treinador sim. O nome vai passar por ele, e pelo aval dele.

Dal Farra já teve Cavalo, Deivid, Winck, Beto, Lisca, Argel, Mazola e Doriva como técnicos / Foto: Denis Luciano / 4oito / Arquivo

As saídas

Izidro foi quem conduziu, em nome do Criciúma, os rompimentos com Doriva e Pandolfo. Ele contou que a reação de Pandolfo foi de maior surpresa e também tristeza com o acontecido. Ele havia completado um ano no clube no fim de janeiro. O dirigente fez questão de elogiar a polidez e a serenidade de ambos, tanto no cotidiano do clube quanto na conversa final da noite passada.

Wilsão treina

Hoje, na reapresentação, Izidro e o diretor Júlio Remor conversaram com os jogadores. "Chamamos eles à responsabilidade, nos colocaram nessa situação, devem nos tirar. E não podemos, com o time que temos, ter um aproveitamento de apenas 42% no Estadual", lembrou Izidro, dando o tom da cobrança que foi feita no vestiário.

O auxiliar do clube, Wilson Vaterkemper, vai comandar o time no domingo, contra a Chapecoense, com auxílio do técnico Lalo, do sub-20. O preparador físico William Hauptmann continua trabalhando normalmente no Tigre. Os treinamentos hoje serão em dois turnos.

Wilsão é o técnico interino para domingo / Foto: Denis Luciano / 4oito / Arquivo

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/03/2019 - 23:30Atualizado em 04/03/2019 - 23:38

É fato que o time do Criciúma foi extremamente mal montado para 2019. Poucas contratações, muitas de origem e qualidade imensamente duvidosas, em nome de uma economia que se impõe. Afinal, o presidente Jaime Dal Farra já deu claríssimas mostras da sua dificuldade para investir. Ele vai mantendo a ordem do dia com a esperança de fazer alguma venda que outra e, em paralelo, tentando o tiro na lua de dar certo com um time barato e chegar assim a algum lugar.

Eis uma opção de enorme risco esta assumida por Dal Farra. E o primeiro pára-choques dessa escolha suicida é o treinador. Afinal, é no futebol que está o produto. Em nenhum outro lugar. E produto duvidoso vira um triturador de treinadores.

Assim tem sido desde o início. Como Roberto Cavalo veio no vácuo da gestão Angeloni, e Dal Farra não poderia baixar tanto o investimento repentinamente, foi ele o treinador que mais sobreviveu nessa esmagadora de técnicos que virou a rotina tricolor. As circunstâncias da saída de Cavalo - algumas não esclarecidas, todos lembram - começaram a ditar um novo ritmo do Criciúma: do clube que se diz sem dono no seu marketing (hoje é o discurso vigente) mas que adota procedimentos de "empresa 100% privada", com dono. 

Assim, o investimento foi minguando, as apostas se proliferando dentro e fora de campo e de dois anos para cá o Criciúma vem dessa coleção de insucessos. No campo onde melhor o Tigre de Dal Farra joga é aquele que mais deveria encorajar o investimento que não vem: o das vendas. O presidente fez alguns e bons negócios. Daí, outra situação que dificulta a apresentação plural, aberta e transparente do Criciúma, afinal as transações do Tigre são envolvidas em segredos mercadológicos oriundos da iniciativa 100% privada. De novo, nesse Criciúma que já vendeu Roger Guedes, vendeu Gustavo e vai revendê-lo, passou Dodi adiante e alguns alguns, esse Criciúma até arrecada, mas difícil saber precisamente quanto.

Isso não importaria, se o investimento fosse compatível. Longe de acusar, não é o nosso propósito, mas apenas alertar para a dificuldade que o próprio Criciúma impõe ao pedido de proximidade com o torcedor. Ele quer ser próximo, mas não o é no essencial.

Logo, dar um time ao futuro treinador será necessário, senão vem aí mais um bombeiro como Argel, ou mais um corajoso como Mazola e Doriva, sem citar os mais antigos. A cada queda de treinador estão mais claras as razões das saidas de Lisca e Newton Drummond, afinal capacidade não lhes falta. Talvez tenha batido o pavor de alguns procedimentos aqui vistos e que precisam, com extrema urgência, ser atualizados e profissionalizados. Em nome da saúde do Criciúma enquanto instituição e do investimento de Jaime Dal Farra enquanto catalisador dessa busca desesperada por um futuro melhor.

As contratações deste ano? Elas derrubariam qualquer treinador. A vítima da vez foi Doriva. Isso não o redime de responsabilidades, naturalmente. Ele errou, e bastante. Culminou inventando Ceará em uma função que está longe de ser a sua contra o Marcílio Dias. Teimou em três atacantes em um elenco que mal tem dois. Teimou em esvaziar um meio de campo onde - receita básica da bola - deve ser povoado quando se trata de times limitados. Faltou ao Doriva a humildade de entender que está em um clube que monta um time para não cair à Série C do Brasileiro. E esse erro de cálculo do Doriva, somado à baixa qualidade do grupo a ele entregue, fizeram uma receita fatal e previsível: ele cairia cedo ou tarde.

Se caiu tarde? Não, afinal, quem em sã consciência acreditava no Criciúma campeão catarinense? Sinceramente? Ninguém. O time que entrou em campo veio para voltas por cima - que o diga o Maicon -, para tentar revelar - que o digam as lutas de Julimar e Reinaldo para ter as múltiplas chances que Bortoluzos da vida tiveram -, e veio para não dar vexame. E olha, está dando os seus vexames. Houve instantes em que Doriva tirou leite de pedra. E penso que, no fim das contas, ele está até aliviado com a demissão. A trapalhada de sábado, ao bater boca com um torcedor alegando que por conta de um copo arremessado, foi a linha final de uma história escrita por linhas tortas desde o princípio.

Doriva saiu quase que sem chegar. E de novo o Criciúma perdeu um tempo que não tem. Faltam menos de dois meses para a Série B e montar um time com a mínima condição de não fazer feio demais deve ser a grande prioridade agora. Que a coragem de demitir técnico e diretor executivo - mantendo Ricardo Rocha que não captou um sócio sequer e que para cá trouxe jogadores de qualidade bem duvidosa -, que essa coragem potencialize Dal Farra a fazer o que deve agora: investir. Senão... que venha o próximo treinador a ser demitido.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/03/2019 - 22:43Atualizado em 04/03/2019 - 23:07

Doriva não resistiu. Demitido na noite desta segunda-feira de Carnaval, o técnico entrou na forte ciranda de mudanças que vem marcando a gestão Jaime Dal Farra. Cabe lembrar que depois dos treze meses com Roberto Cavalo, o Criciúma tem alto rodízio o comando desde o início de 2017. De lá para cá, passaram pelo clube Deivid, Luís Carlos Winck, Beto Campos e Grizzo, depois em 2018 teve Lisca, Grizzo, Argel Fucks e Mazola Júnior e agora, Doriva.

Recorrendo aos números, ele sai com aproveitamento de 46,1%. No Catarinense o desempenho é fraco, com o sexto lugar e 14 pontos. Na Copa do Brasil, uma vitória e um empate e a vaga na terceira fase.

Doriva comandou o Criciúma em treze partidas / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Com esse desempenho, Doriva é o quarto melhor técnico da era Dal Farra. Perde para Winck, que caiuu com 53,9% de aproveitamento em setembro de 2017; Roberto Cavalo, que saiu com 49,7% dos pontos ganhos em novembro de 2016; e Mazola Júnior, com rendimento de 47,4%.

Em número de jogos. Doriva só ganhou de Beto Campos (12 partidas), Grizzo (nove) e Lisca (quatro), mas ficou a apenas uma partida de igualar Argel na passagem de 2018, quando ele ficou 14 jogos no comando tricolor.

Da estreia (17 de janeiro, derrota por 1 a 0 para o Figueirense em casa) até a despedida (1 a 1 com o Marcílio Dias, sábado passado no HH) foram 13 jogos em apenas 44 dias. Com a queda de Doriva, o auxiliar Wilson Vaterkemper vai tocar o barco no domingo que vem, no Majestoso, contra a Chapecoense.

Os jogos de Doriva no Criciúma

Jogo Data Local
Criciúma 0x1 Figueirense 17/1 Heriberto Hülse, Criciúma
Marcílio Dias 1x2 Criciúma 20/1 Hercílio Luz, Itajaí
Chapecoense 1x0 Criciúma 23/1 Arena Condá, Chapecó
Criciúma 1x0 Tubarão 27/1 Heriberto Hülse, Criciúma
Criciúma 0x1 Brusque 30/1 Heriberto Hülse, Criciúma
Avaí 3x0 Criciúma 3/2 Ressacada, Florianópolis
Criciúma 2x0 Metropolitano 9/2 Heriberto Hülse, Criciúma
São Raimundo (PA) 0x2 Criciúma 13/2 Santarém, Pará
Joinville 2x1 Criciúma 17/2 Arena Joinville, Joinville
Criciúma 0x0 Oeste 21/2 Heriberto Hülse, Criciúma
Figueirense 1x1 Criciúma 24/2 Orlando Scarpelli, Florianópolis
Criciúma 3x1 Hercílio Luz 27/2 Heriberto Hülse, Criciúma
Criciúma 1x1 Marcílio Dias 2/3 Heriberto Hülse, Criciúma

 

Abaixo, a lista dos técnicos da era Dal Farra e seus aproveitamentos:

Técnico Aproveitamento Jogos Dias
Luís Carlos Winck 53,9% 21 101
Roberto Cavalo 49,7% 69 404
Mazola Júnior 47,4% 33 193
Doriva 46,1% 13 44
Argel Fucks 40,4% 14 72
Deivid 39,3% 22 122
Beto Campos 36,1% 12 52
Grizzo (2018) 33,3% 7 22
Lisca 33,3% 4 11
Grizzo (2017) 16,6% 2 6

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/03/2019 - 21:37Atualizado em 04/03/2019 - 21:40

A conversa das últimas horas é sobre uma possível queda do técnico Doriva e do diretor executivo de futebol Nei Pandolfo. Houve uma primeira reunião, há uma segunda ainda e existe um grupo próximo ao presidente Jaime Dal Farra que defende a dispensa do treinador pelo Criciúma.

Nada é oficial por enquanto. Mas que existe uma crescente insatisfação interna, isso é fato. O empate com o Marcílio Dias no sábado esquentou os ânimos, elevou o debate e o presidente está pressionado a tomar providências no futebol.

Dal Farra em difícil momento / Foto: Denis Luciano / 4oito / Arquivo

Há quem diga que ele já estaria convencido a demitir Doriva e Pandolfo, e isso seria questão de pouco tempo. Estamos de olho.

Nei Pandolfo a perigo / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna / Arquivo

Cabe lembrar que Doriva é o décimo técnico da era Jaime Dal Farra, que começou em outubro de 2015 com Roberto Cavalo. Ele foi o treinador que mais tempo permaneceu com o atual presidente, até novembro de 2016. Foram treze meses.

Dal Farra com Roberto Cavalo, o técnico que mais comandou o Tigre com o atual presidente

Veio 2017 e com ele o segundo treinador de Dal Farra. Deivid ficou quatro meses no Tigre. Caiu e deu lugar a Luiz Carlos Winck, que permaneceu três meses no posto. Depois, Beto Campos, que ficou menos de dois meses no Criciúma. Daí veio a primeira interinidade de Grizzo, que fechou a temporada com duas partidas.

Chegou 2018 e a passagem relâmpago de Lisca, técnico do Criciúma por menos de duas semanas. Veio a segunda interinidade de Grizzo por três semanas. Argel Fucks assumiu e permaneceu no cargo por dois meses e meio. Depois, Mazola Júnior, o segundo treinador que mais tempo ficou com Dal Farra, pouco mais de seis meses. Agora, Doriva, com menos de dois meses no comando tricolor e na corda bamba.

Mazola Júnior comandou o Tigre por seis meses / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna / Arquivo

Na sua entrevista coletiva de sábado, após o empate em 1 a 1 com o Marcílio Dias, o diretor Nei Pandolfo disse que Doriva segue firme. "Nenhuma preocupação. Ele é o treinador, tem o controle de todo o elenco, é um excelente profissional, muito trabalhador".

Antes, Doriva fez elogios ao Marcílio, lamentou a ausência do volante Eduardo. "A dificuldade está evidente, os atletas estão tendo oportunidades e não conseguem aproveitar", comentou. Ele teve até um incidente com um torcedor, com quem discutiu na saída de campo. Depois, pediu desculpas. Confira o que disse Doriva no sábado.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/03/2019 - 13:35Atualizado em 04/03/2019 - 13:40

A segunda-feira de Carnaval foi de Debate Aberto na Rádio Som Maior. Os debatedores trataram do Criciúma, que no sábado empatou em 1 a 1 com o Marcílio Dias, no Heriberto Hülse, e está em situação delicada no Campeonato Catarinense. A necessidade por contratações também foi destacada.

Ainda em pauta, o Carnaval do passado em Criciúma e o atual, com grande movimentação no Balneário Rincão.

Participaram do Debate Aberto desta segunda os comentaristas João Nassif, Antônio Sérgio Fernandes e Sérgio Canjica. Confira!

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/03/2019 - 10:49Atualizado em 04/03/2019 - 10:53

O Criciúma esteve por contratar o atacante Lins pela terceira vez. "Sim, a gente estava conversando com ele", confirma o diretor executivo de futebol Nei Pandolfo. "Conversamos com o Lins na semana passada, ele foi para a China, estávamos com uma negociação em andamento".

Pois é, mas a notícia de agora é que há chance sim de o atacante jogar no Brasil. Mas não no Criciúma. O Lance! divulgou ontem que Lins foi oferecido ao Vitória, que estaria analisando a contratação do atacante de 31 anos.

Bom lembrar que as melhores fases de Lins foram no Criciúma. Na primeira passagem, em 2010, ele participou da equipe que tirou o Tigre da Série C. Depois de passar por Grêmio e ABC, ele voltou em 2012 integrando o elenco que subiu, e jogou a Série A de 2013 pelo tricolor. No total, foram 95 jogos com a camisa tricolor e 29 gols.

Lins não fechou com o Criciúma. Pode ir para o Vitória

Se Lins não vem, Nicolás Herranz, 24 anos, já chegou. O zagueiro argentino de 24 anos começou no Olimpo, da Argentina, e por último defendeu o Vardar, da Macedônia. Ele já está em Criciúma e assistiu o jogo de sábado contra o Marcílio Dias no Heriberto Hülse.

"Ele vem para um período de avaliação até o fim do Catarinense. Veio de uma boa indicação, fez base no Rosário Central, esperamos que ele possaa ter um bom rendimento. Está passando por exames agora", comenta Pandolfo.

Herranz, argentino, em observação no Tigre

Mas Herranz não entra na conta das seis contratações que o Criciúma quer e precisa fazer. "Conversamos com a diretoria, esses jogadores vão chegar", emenda o diretor executivo, sem dar pistas sobre as possíveis contratações.

Esses e outros assuntos no bate papo do Nei Pandolfo com os colegas no sábado, após Criciúma 1x1 Marcílio Dias. Vale conferir.

Enquanto isso, o elenco está de folga nesta segunda-feira. Volta aos treinos amanhã, em dois turnos. Na quarta, o Criciúma conhece seu adversário na terceira fase da Copa do Brasil: Chapecoense ou Mixto de Cuiabá. No domingo, o Tigre recebe a Chape no HH pelo Catarinense. O tricolor está em sexto lugar no Estadual e caso o Marcílio Dias vença o Figueirense em jogo atrasado na quarta-feira, em Itajaí, o Criciúma ficará a sete pontos do G-4.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 03/03/2019 - 19:14Atualizado em 03/03/2019 - 19:17

Volt está de volta à DIC em Criciúma. O cachorrinho dos policiais civis estava desaparecido desde quinta-feira, e a sua busca mobilizou as redes sociais. A partir da divulgação e com o uso das imagens das câmeras de segurança da Avenida Santos Dumont, no entorno da delegacia, foi possível identificar o carro de quem havia levado Volt na quinta, logo cedo.

Identificado o carro, foi localizado o proprietário. Ele disse aos policiais que o carro era usado por seu genro. Este, contactado, informou onde Volt estava. Quem estava com o mascote não criou dificuldades e logo o bichinho acabou entregue, voltando neste sábado para o seu espaço na delegacia.

A busca e o retorno de Volt foram comemorados pelos policiais da DIC pelas redes sociais. Em uma postagem, houve especial menção a este espaço e ao 4oito pela divulgação de quinta-feira, que ajudou no retorno do pastor belga da delegacia.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 03/03/2019 - 18:53Atualizado em 03/03/2019 - 19:31

Está finalizada a rodada de Carnaval do Campeonato Catarinense. E o domingo foi de festa para os avaianos. A contundente vitória por 3 a 0 sobre o Joinville na tarde deste domingo, na Ressacada, fez o Azurra retomar a liderança, agora com 23 pontos.

O Figueirense, agora segundo com 22 pontos, tem um jogo a menos. Na quarta-feira, o alvinegro visita o Marcílio Dias em Itajaí disputando o único jogo atrasado da competição, aquele da nona rodada que ficou para trás.

Outro destaque deste domingo foi o Brusque. Ganhou do Hercílio Luz no Augusto Bauer e empurrou o Criciúma para a sexta colocação.

Globo Esporte / Reprodução

A rodada

Na Ressacada, o Avaí não teve dificuldades para bater o Joinville por 3 a 0. André Moritz abriu o placar aos 23. Ainda no primeiro tempo, Alex Silva ampliou aos 44 minutos, 2 a 0. No segundo tempo Getúlio fechou a conta aos 34. O público foi de 3.821 torcedores, o melhor da rodada, com renda de R$ 60.282. O Avaí usou time alternativo, pensando no confronto do meio de semana contra o Brasil de Pelotas pela Copa do Brasil. O JEC está há quase um ano sem ganhar um jogo oficial fora de casa.

Avaí venceu o JEC usando time alternativo / Foto: Malu Dias / Avaí FC

No Augusto Bauer, o Brusque aplicou 1 a 0 no Hercílio Luz. O gol da vitória foi de Isac, aos 20 minutos da etapa final. O jogou contou com 907 torcedores e renda de R$ 13.425.

Brusque ganhou do Hercílio, 1 a 0 / Foto: Lucas Gabriel Cardoso / Brusque FC

No sábado, o destaque ficou por conta do Figueirense. Aplicou 2 a 1 no Atlético Tubarão em pleno Domingos Gonzales. William Popp abriu o placar aos 5 minutos. Roberto igualou para o Tubarão aos 26 minutos da primeira etapa. João Diogo definiu o placar aos 13 minutos do segundo tempo, 2 a 1 para o Figueira. Foram 1.403 torcedores assistindo o jogo, com renda de R$ 17.845.

Tubarão perdeu em casa para o Figueirense / Foto: William Lampert / CA Tubarão

Na Arena Condá, a Chapecoense venceu o Metropolitano de virada, 2 a 1. Os gols saíram na etapa final. Ruan anotou 1 a 0 para o Metro logo a 1 minuto. A Chape virou com Amaral, aos 26, e Perotti, aos 35 minutos. O público foi de 3.577 torcedores para uma renda de R$ 47.775.

Chape bateu o Metro de virada / Foto: CA Metropolitano / Divulgação

No Heriberto Hülse, Criciúma e Marcílio Dias empataram em 1 a 1. Gols no segundo tempo. Roni para o Marcílio aos 28 e Caíque para o Criciúma aos 33 minutos. Foram 2.395 torcedores ao HH, para uma renda de R$ 34.535.

Criciúma e Marcílio empataram no HH / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

A próxima rodada, a décima segunda, vai começar na sexta-feira, com Joinville x Metropolitano na Arena às 20h. No sábado, 18h, tem Figueirense x Brusque no Orlando Scarpelli. No domingo, 16h, Criciúma x Chapecoense fazem o jogo da TV aberta no Majestoso. No mesmo horário, Marcílio Dias x Tubarão em Itajaí. Às 18h tem Hercílio Luz x Avaí no Anibal Costa.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 01/03/2019 - 19:34Atualizado em 01/03/2019 - 19:45

Os quatro representantes de Santa Catarina na Série D do Campeonato Brasileiro conheceram, nesta sexta-feira, seus adversários na competição, com a apresentação da tabela básica pela CBF. Hercílio Luz, Brusque, Atlético Tubarão e Joinville são os times catarinenses na disputa.

O Hercílio Luz, estreante na competição, caiu no grupo A14, e vai estrear em casa contra o tradicional Tupi, de Juiz de Fora (MG). Ainda no grupo do Leão do Sul estão Itaboraí, do Rio de Janeiro, e o paulista Novorizontino, que cruzarão na rodada inaugural. Na segunda rodada o Hercílio visita o Novorizontino, e na terceira pega o Itaboraí no Anibal Costa.

O Atlético Tubarão caiu no grupo A 16, com estreia fora de casa diante do Cianorte, no Paraná. O Cianorte foi quem tirou o Criciúma da Copa do Brasil do ano passado. O grupo terá, ainda, dois candidatos ao acesso: Caxias e São Caetano, que se enfrentarão na primeira rodada em Caxias do Sul. Na segunda rodada o Tubarão recebe o Caxias e na terceira visita o São Caetano em São Paulo.

Tubarão e Hercílio vão jogar a Série D / Foto: William Lampert / CA Tubarão

Sobre os demais de Santa Catarina, o Brusque caiu no grupo A15, estreia em casa diante do Boavista (RJ) e a chave conta ainda com Gaúcho de Passo Fundo e os paranaenses do Foz do Iguaçu. O Joinville estará no grupo A 17, estreará fora de casa contra a Ferroviária de Araraquara (SP) e o grupo tem ainda o Maringá (PR) e o Avenida (RS), que recentemente deu trabalho ao Corinthians na Copa do Brasil.

A Série D está programada para começar no primeiro fim de semana de maio, dias 4 e 5, e se estenderá até 18 de agosto. Os quatro melhores sobem para a Série C de 2020. Clique aqui e confira a tabela completa da primeira fase.

Abaixo, o apoio que a CBF oferece aos 68 clubes participantes:

a) Passagens aéreas para as delegações dos clubes, limitadas a 25 (vinte e cinco) pessoas por delegação, para distâncias acima de 700km; 
b) Passagens rodoviárias ou aluguel de ônibus para as delegações dos clubes para distâncias de até 700km, inclusive; 
c) Cobertura das despesas de hospedagem e alimentação, limitadas a 25 (vinte e cinco) pessoas por delegação; 
d) Despesas com taxas de arbitragem e exames antidoping custeadas pela CBF.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 01/03/2019 - 14:11Atualizado em 01/03/2019 - 14:15

Noite de quarta-feira. Pouco depois das 21h. No posto aqui defronte ao Mídia Center, a nossa sede na Avenida Centenário, dois carros abasteciam. Tudo calmo. Tranquilidade. Eis que, lá pelas quantas, a imperícia de um motorista no sentido Centro-Próspera da Centenário empurrou outro carro para dentro do posto. Desatenção que fez envolver três carros em um acidente. Nada de feridos, danos materiais, mas fica o susto e a velha dica: dê a seta quando for mudar de pista. E olhe para a pista ao lado.

Vale conferir no vídeo de uma das câmeras do posto.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/02/2019 - 23:15Atualizado em 28/02/2019 - 23:56

O site da prefeitura de Criciúma foi hackeado na noite desta quinta-feira. Quem acessava o www.criciuma.sc.gov.br se deparava com a mensagem "PRdV Team - hackeado por: Malokin_".

Mais abaixo, dizia na página inicial da prefeitura: "Site da Prefeitura Municipal de Criciúma Hackeado ! Consideração eu tenho por quem tem por mim.. Uns vem pra dividir, outros pra somar, muitos querem te ver cair, poucos pra levantar..".

No rodapé, o aviso: "Fica tranquilo aí admin, meu foco é só demonstrar que nada é seguro nessa tal internet ;) é noixx !". Havia uma trilha sonora também, um funk.

Outra curiosidade: a figura utilizada para "ilustrar" a capa, uma caveira, vestia um agasalho do CRB, equipe da Série B do Campeonato Brasileiro, atual time do atacante Zé Carlos, ex-Criciúma.

Imagem da página inicial do site por volta das 23h desta quinta-feira / Reprodução

Equipe trabalhando

A equipe de TI da prefeitura de Criciúma trabalha para recompor o site. "Sim, ele foi hackeado, já estamos trabalhando, mas não houve prejuízos", garantiu o diretor da Diretoria de Tecnologia de Informação do município, Tiago Pavan.

"Ainda não conseguimos identificar o exato horário da invasão, e quanto tempo o site permanece indisponível, nosso trabalho é para restabelecer o mais rápido possível. A gente condena esse tipo de atitude, de pessoas má intencionadas que fazem isso e acabam, como forma de protesto ou aventura, realizando esse tipo de ação", acrescentou. "E isso não traz qualquer benefício ao cidadão, pois tira do ar uma ferramenta utilizada pelo cidadão", emendou.

"Se o invasor faz isso por desafio ou pela mensagem que colocou, que a intenção era provar que não existe ambiente 100% seguro, de qualquer forma a cada ataque a gente vai aprimorando as nossas formas de defesa e tapando essas brechas para que isso não aconteça novamente". Ele recorda que houve duas invasões do gênero no ano passado. "São recorrentes os ataques, a gente recebe 6 mil ataques por mês. A gente tem noção que muitos são feitos por robôs que vasculham a rede e procuram brechas".

Foi uma invasão superficial

Pavan lembra, ainda, que essa invasão não é aprofundada. "A pessoa teve acesso ao index, a página inicial do site, mas não traz prejuízos maiores. Ele não consegue ter acesso ao banco de dados do site que contém informações realmente relevantes", informou. "São bancos completamente diferentes, servidores diferentes, que não tem relação nem integração entre si. O fato de estar no site não compromete serviços, nem o banco de dados do site é invadido. A prática é bem conhecida, eles alteram o index que direciona à página inicial para outra aparência. Eles não conseguem nem alterar o conteúdo do site", comentou.

O endereço de IP do invasor já foi identificado. "Temos imagens das redes sociais dele. Uma das primeiras atitudes será abrir um boletim de ocorrência na Polícia Civil para deixar o ataque registrado, para que as medidas cabíveis sejam adotadas", acrescentou Pavan. 

Neste momento (23h49min), o site foi retirado do ar depois de removida a imagem da invasão. "Sim, tiramos do ar para poder fazer a correção e evitar que a mensagem apareça durante esse período. Daqui a pouco estará no ar novamente", concluiu.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/02/2019 - 22:20Atualizado em 28/02/2019 - 22:21

O Criciúma encara o Marcílio Dias neste sábado, 17h, no Heriberto Hülse, no jogo que pode colocar o Tigre a apenas um ponto do G-4 do Campeonato Catarinense. O quarto é justamente o Marcílio, que vem ao Majestoso com 17 pontos, contra 13 do Tigre.

Logo, a vitória tricolor é o que pode dar o fôlego que falta a essa altura, lembrando que depois o Criciúma ainda tem outro jogo em casa, dia 10, contra a Chapecoense que vem em crise nas últimas rodadas.

E para essa partida de sábado, como é tradição no Debate Aberto da Som Maior, vamos sortear dez ingressos na parceria com a NET. Mas desta vez o sorteio vai ser diferente. Metade dos ingressos a gente vai colocar na parada pelo meu Facebook. Isso, vou tomar essa liberdade com a nossa FM 100,7 e fazer parte do agito pela minha rede social com a nossa turma que interage e acompanha o nosso trabalho no rádio.

O "regulamento" da promo

A postagem do Facebook vai explicar. Mas quem acertar os nomes de dois dos parceiros que vão estar conosco no Debate Aberto desta sexta, no estúdio da Som Maior, a partir das 12h, vai estar na briga por cinco ingressos. Os outros cinco a gente vai sortear com o programa rolando, de outra forma. Ah, e tem que responder também na postagem quem é o nosso parceiro dos ingressos dos jogos na Som Maior. Dica: eu já respondi no título dessa postagem.

Tá bom, atendendo a pedidos, vou dar uma lista de dez dos nossos debatedores. Entre esses dez, estão os quatro que vão debater conosco nesta sexta e, deles, os dois que vocês precisam acertar: Anderlei Antonelli, coronel Márcio Cabral, delegado Márcio Campos Neves, Fabrício Schambeck, Jairton Manique Barreto, João Nassif, Jonathas Roberge, Ney Lopes, Plácido Pizzeti e  Waldeci Rampinelli.

As respostas devem ser dadas lá na postagem que eu acabei de fazer no meu Facebook. No programa desta sexta, a gente anuncia os resultados e ganhadores.

Obrigado gente, e simbora ouvir todo dia, 12h, no Debate Aberto da Som Maior, a mesa mais inteligente do rádio regional. Até lá!

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/02/2019 - 15:34

A vitória do Criciúma, 3 a 1 sobre o Hercílio Luz, foi um dos destaques da edição desta quinta-feira do Debate Aberto na Rádio Som Maior. Os debatedores trataram, ainda, da convocação da Seleção Brasileira pelo técnico Tite anunciada no fim da manhã.

Saindo do futebol, a manutenção da Via Rápida e a CPI da ponte Hercílio Luz também foram lembradas, além do caso do hino nacional, que segue repercutindo.

Participaram desta edição, a última do mês de fevereiro, os debatedores João Nassif, Plácido Pizzetti, Sérgio Canjica e Antônio Sérgio Fernandes. Confira no podcast!

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/02/2019 - 20:18Atualizado em 27/02/2019 - 20:22

Já havia chamado a atenção o anúncio da FC Play de que liberaria, nesta quarta-feira, o sinal dos jogos Criciúma x Hercílio Luz e Avaí x Chapecoense, que movimentam o Campeonato Catarinense nesta quarta-feira. São partidas atrasadas da nona rodada.

Para incrementar, o Criciúma, tirando proveito da liberação das imagens, está retransmitindo o sinal da FC Play em sua fan page.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/02/2019 - 21:05Atualizado em 24/02/2019 - 21:22

O Criciúma voltou a marcar passo no Campeonato Catarinense. Em compromisso da décima rodada, neste domingo, o empate em 1 a 1 com o líder Figueirense, fora de casa, fez o tricolor continuar em sétimo lugar, com dez pontos. Como tem um jogo a menos, pode ultrapassar o Joinville na quarta-feira, caso vença o Hercílio Luz.

Ocorre que o Hercílio empatou neste domingo, 1 a 1 com o rival Atlético Tubarão no estádio Anibal Costa, e continua sua luta desenfreada contra o rebaixamento. Está um ponto à frente do próprio Tubarão, agora vice-lanterna, e do Metropolitano, último colocado, ambos com seis pontos.

Hercílio 1x1 Tubarão no Anibal Costa / CA Tubarão / Divulgação

No clássico tubaronense o Hercílio saiu na frente, com gol de Victor Guilherme aos 18 minutos. O Tubarão empatou com Edu, ainda no primeiro tempo, aos 42.

Um dos destaques da rodada foi o Marcílio Dias. Derrotou a Chapecoense por 2 a 0 no estádio Hercílio Luz, em Itajaí, e vai se consolidando no G-4. Juninho Tardelli, aos 35 minutos do primeiro tempo, e Wellington Melo, aos 49 da etapa final, anotaram os gols.

Marcílio bateu a Chape em Itajaí / Foto: Bruno Golembiewski / CNMD

No sábado o Avaí atropelou o Metropolitano em pleno estádio do Sesi, em Blumenau, marcando 3 a 0, com gols de Daniel Amorim, aos 5 do primeiro e aos 21 minutos do segundo tempo, e Gegê, aos 41 da etapa final.

Avaí aplicou 3 a 0 no Metro em Blumenau / Foto: CAMetropolitano

O Joinville conquistou sua segunda vitória no Estadual: 1 a 0 diante do Brusque, na Arena, com gol de Robert, aos 7 minutos do primeiro tempo.

Futebol Interior / Reprodução

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 22/02/2019 - 14:07Atualizado em 22/02/2019 - 14:10

O Debate Aberto saiu do estúdio da Rádio Som Maior nesta sexta-feira, e os nossos debatedores foram até a Forauto, na Avenida Centenário, na Próspera, falar de futebol e também conhecer as novidades e barbadas para comprar um carro zero com o parceiro do programa.

O destaque principal da pauta foi a classificação do Criciúma à segunda fase da Copa do Brasil, ontem à noite, com os 7 a 6 nos pênaltis sobre o Oeste depois do empate em 0 a 0 no tempo normal. Na próxima fase o Tigre vai cruzar com o classificado de Chapecoense e Mixto (MT).

Fotos: Luana Mazzuchello / Rádio Som Maior

O tricolor volta a campo domingo, em Florianópolis, contra o Figueirense pelo Campeonato Catarinense.

Participaram do Debate Aberto desta sexta-feira João Nassif, Antônio Sérgio Fernandes, Valdeci Rampinelli, Jairton Manique Barreto, Ney Lopes e a equipe da Forauto. Confira!

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/02/2019 - 23:48Atualizado em 22/02/2019 - 00:35

Ainda não é dinheiro suficiente para resolver os problemas, mas despachar o paraense São Raimundo e o paulista Oeste em duas fases da Copa do Brasil rendeu ao Criciúma uma boa grana. São mais de R$ 2,2 milhões assegurados, e o confronto com Chapecoense ou Mixto de Cuiabá, na terceira etapa, pode render mais R$ 1,4 milhão. Se passar pela próxima rodada, o Tigre terá alcançado uma cifra acima dos R$ 3,5 milhões.

O clube guarda a sete chaves o valor da sua folha de pagamento, mas ela dificilmente escapa dos R$ 650 mil. Ou seja, o prêmio conquistado já paga o custo com atletas do Catarinense, e se o patamar for mantido no Brasileiro, o montante sustenta salários por um tempo razoável.

Mas claro que a matemática não é tão simples. Primeiro que citamos aqui uma folha presumida, e não oficial. Ela pode ser maior agora, e deverá ser maior no Campeonato Brasileiro, pelas dificuldades inerentes da competição, no caso a Série B que começa no fim de abril.

Usemos outro parâmetro então. O recente contrato perdido com a Caixa Econômica Federal já está "quitado". Ocorre que o Criciúma recebia algo em torno de R$ 125 mil mensais, que perfaziam os perto de R$ 1,5 milhão anuais. Essa cifra já está superada com a campanha atual na Copa do Brasil. Logo, passar por paraenses e paulistas vale ao Tigre uma Caixa investindo o ano inteiro no clube. Prova do quão rentável e importante é essa competição, e a robustez da vitória diante do Oeste nesta quinta no Majestoso.

A foto acima, "roubartilhada" do perfil do Jean Mangabeira no Facebook, está revestida de significado então. Tenho certeza que aqueles jogadores que ali estão são cientes que o time precisa de reforços. Que será necessário mais qualidade para ambicionar algo além de pouca coisa no Brasileiro. E a Copa do Brasil, a partir de agora, vira loteria. No campo teórico, claro, uma classificação do Mixto seria naturalmente bem mais interessante para fazer do Tigre favorito a um lugar na quarta fase, que é a última etapa antes do ingresso dos times da Taça Libertadores na Copa do Brasil. Enquanto que uma passagem da Chapecoense, naturalmente, faz a balança pender para o lado verde.

Mas a quarta fase vale mais R$ 1,8 milhão, e se o Tigre conseguisse chegar lá poderia sonhar com mais de R$ 5 milhões na conta. Seria como a venda do jogador que não está nos planos neste ano, face a falta de talentos para negociar agora.

Outro detalhe importante. A terceira fase já será em sistema de ida e volta, e com pênaltis em caso de empate, sem saldo qualificado. A ordem dos mandos de campo será sorteada. Uma decisão no Majestoso, de novo, seria bem vinda.

É um peso a menos essa classificação para a volta à rotina do Campeonato Catarinense. Domingo tem o Figueirense no Scarpelli, e semana que vem o Hercílio Luz, no HH.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/02/2019 - 18:10Atualizado em 21/02/2019 - 18:22

A goleada aplicada pelo Brusque ontem derrubou o técnico Abel Ribeiro do Metropolitano. Os 6 a 1 sofridos foram a justificativa para a queda do treinador hoje, depois de apenas três partidas no comando da equipe, vice-lanterna do Estadual. 

Com Abel, deixa o clube o preparador físico Luiz Paulo Bustamante. O auxiliar Isaac Pereira comandará a equipe no próximo compromisso, sábado, em Blumenau, contra o Avaí.

Abel Ribeiro conseguiu uma vitória (2 a 1 sobre o Tubarão) e perdeu duas vezes (2 a 0 para o Criciúma e o 6 a 1 de ontem). Antes de Abel, Mabília havia comandado o Metropolitano nas seis primeiras rodadas do Catarinense, com três empates e três derrotas.

Essa é a sexta troca de técnico no atual Catarinense. O Tubarão está no terceiro treinador: Gilberto Pereira, depois de Silas e Beto Almeida. O Hercílio Luz, no segundo, Oliveira Canindé, depois de China Balbino, e o Brusque começou com Paulo Baier e trocou por Marcelo Caranhato.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/02/2019 - 16:09Atualizado em 21/02/2019 - 16:14

Os últimos atos do governo Jair Bolsonaro estiveram entre as pautas do Debate Aberto desta quinta-feira na Som Maior FM. Os debatedores discutiram ainda as denúncias referentes a possíveis desvios de recursos de campanhas eleitorais.

A pauta da Reforma da Previdência, cujo projeto foi entregue ontem à Câmara, também esteve em destaque. O lançamento do filme de Marighella e o jogo do Criciúma contra o Oeste também foram destacados.

O Debate Aberto desta quinta-feira contou com o coronel Márcio Cabral, Jonathas Roberge, Fernanda Zampoli e o estreante Israel Alves. O programa, com a mesa mais eclética, inteligente e bem informada do rádio, vai ao ar de segunda a sexta-feira no FM 100,7 das 12 às 13h. Confira a edição de hoje no podcast.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/02/2019 - 23:40Atualizado em 20/02/2019 - 23:47

A zebra quase aprontou de novo na Copa do Brasil. E seria daquelas aprontadas, caso o modestíssimo Avenida, de Santa Cruz do Sul, time do interior do Rio Grande do Sul, tivesse conseguido sustentar os 2 a 0 que bravamente abriu com menos de dez minutos de jogo contra o Corinthians, em plena Arena Itaquera.

Logo aos 3 minutos, Flávio Torres, de cabeça, abriu o placar. Tito ampliou aos 9. Os paulistas ainda conseguiram descontar no primeiro tempo com Henrique, aos 46 minutos.

Na etapa final veio a reação. Danilo Avelar, de cabeça, empatou o jogo aos 31 minutos. Júnior Urso fez a virada aos 42 e o artilheiro Gustavo fechou a conta aos 47 minutos.

Foto: Marco Galvão / Agência Lancepress!

A rodada desta quarta teve, ainda, as classificações do Luverdense (1 a 0 no Figueirense), Santa Cruz (4 a 2 nos pênaltis no clássico de Pernambuco contra o Náutico, após 1 a 1 no tempo normal), e Vasco (2 a 0 no Serra, do Espírito Santo).

Nesta quinta, além de Criciúma x Oeste, jogam Goiás x CRB. O Corinthians aguarda, agora, para a terceira fase da Copa do Brasil, por Foz do Iguaçu (PR) ou Ceará, que se enfrentam dia 27. 

Enquanto isso, o Avenida volta à realidade do Campeonato Gaúcho, após a histórica e inédita campanha nacional. Domingo encara o Internacional no Beira Rio. O time vai mal no Estadual, é antepenúltimo com 6 pontos e está à frente dos somente hoje rebaixados Brasil de Pelotas (4 pontos) e Veranópolis (3 pontos).

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13