Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Denis Luciano
Por Denis Luciano 12/08/2018 - 09:59Atualizado em 12/08/2018 - 10:19

As derrotas para Atlético Goianiense, Ponte Preta, Coritiba, CSA e Guarani derrubaram Argel Fucks e fizeram o Criciúma contratar o técnico Mazola Júnior. A estreia com empate em casa na sexta rodada, 0 a 0 com o Juventude, colocou o primeiro ponto em uma campanha de recuperação que fez o Tigre, pela terceira vez em todo o campeonato, fechar uma rodada fora da zona de rebaixamento. E, agora, com três pontos de vantagem sobre o grupo de descenso na Série B.

Ou seja, o empate de ontem, 1 a 1 com o Atlético Goianiense não foi de todo ruim mesmo sendo em casa. Contra um adversário da ponta de cima, um bom time que é candidato ao acesso. E mais, esse ponto já faz o Criciúma arrancar melhor no returno do que no turno.

"Eles não são mais time. Digamos que o Atlético tem mais opções no elenco", disse Mazola quando o questionamos ontem, após o empate no Majestoso, sobre o fato de o Criciúma ter buscado na garra e na superação diminuir a diferença em relação ao adversário, que tem mais qualidade. Ele discordou concordando. Justo. Protege seu elenco sem deixar de reconhecer que a "grade" ainda deixa a desejar.

Joanderson vai continuar titular no ataque / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Belliato entrou bem de novo. Fez defesas importantes e deixa o Criciúma tranquilo, já que ele será titular pela terceira vez na terça, 21h30min, contra a Ponte Preta em Campinas. Liel está consolidado na defesa, enquanto Fábio Ferreira, ainda em recuperação, segue mais um tempo fora. 

Mazola não quis falar sobre os expulsos. O time mais indisciplinado da Série B somou mais dois cartões vermelhos à conta. As expulsões de Zé Carlos e Marlon na confusão do final do jogo desfalcam o Criciúma de novo, assim como o terceiro cartão que Andrew tomou após o jogo ser encerrado. "Isso é com a diretoria", respondeu o treinador.

Viram o gol do Vitor Feijão? E viram o que aconteceu em seguida? Na comemoração, ele abordou o colega repórter fotográfico Guilherme Hahn, que estava ali atrás do gol, perto da gente. Pegou emprestado o equipamento dele para fazer a sua festa e... sobre esta e outras conversamos com o atacante. Confira no podcast.

A comemoração de Vitor Feijão / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Para encarar a Ponte, Mazola terá que improvisar na lateral esquerda. Iago, que chegou faz poucos dias, não está pronto e nem no BID apareceu ainda, a exemplo do meia atacante Patrick. Logo, apostas sobre Alex Maranhão e Luiz Fernando como alternativas para a vaga de Marlon, que tomou o terceiro cartão vermelho no campeonato. E era o capitão do time ontem.

Zé Carlos vai ficar um bom tempo fora. Palavras do próprio Mazola Júnior. Espaço para Joanderson, que ganha de vez lugar no ataque ao lado de Vitor Feijão. Mazola considerou o empate justo ontem, e que pelo equilíbrio do jogo é difícil argumentar uma diferença de sete pontos entre os dois times. Estas e outras do bate papo com o treinador no podcast abaixo, na entrevista coletiva com o treinador.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 10/08/2018 - 22:15Atualizado em 10/08/2018 - 22:17

O que faz uma sequência positiva em uma competição dura para a Série B. Se abrir o returno com vitória neste sábado, contra o Atlético Goianiense, o Criciúma corre o sério risco, dos bons, de fechar a rodada a quatro pontos do G-4. E isso é matemática. Não é chute.

Vamos aos fatos. O quarto colocado nesse instante é o Goiás. Ele mesmo, que com o Criciúma - não com tanta persistência como o Tigre - chegou a rondar a zona de rebaixamento. O alviverde goiano foi Z-4 da segunda até a décima rodada, escapou na 11, voltou na 12 e da rodada 13 em diante começou essa arrancada que o faz virar para o returno respirando os ares de cima, não mais os de baixo.

A chegada no grupo de acesso veio na noite desta sexta-feira com os 3 a 0 diante do CSA no estádio Olímpico de Goiânia, mesmo estádio onde o Criciúma abriu a Série B, lá em abril, visitando o Atlético Goianiense e perdendo por 3 a 2. Mas isso é história para daqui a pouco.

Ainda sobre o Goiás. Com o poder de fogo que tem, investiu, contratou e se credenciou. Mas muitas vezes gastar não é sinônimo de sucesso. O próprio Goiás que o diga. Mas desta vez encaixou. A estrela deles é Lucão. O atacante ex-Criciúma anotou mais um, abriu o placar contra o CSA, é o goleador da Série B, balançou as redes nove vezes.

Coritiba, Figueirense, Guarani, Ponte Preta, Vila Nova e Atlético foram ultrapassados de uma vez só com os três pontos que o Goiás faturou diante dos alagoanos. O Coxa ainda joga hoje, se bater o Sampaio Corrêa em casa o Goiás deixa o Z-4.  E ainda tem Atlético, Guarani e Figueirense por jogar na rodada.

Oito times no G-4

O crescimento do Goiás é inspirador. Fiz uma conta sobre quantas rodadas cada time fechou no Z-4 em todo o turno, e deu o seguinte: Coritiba, Avaí e Londrina, uma rodada (o Londrina entrou no Z-4 na rodada passada e ali está, depois de 18 fora), Sampaio Corrêa, 6 (está lá agora), Brasil de Pelotas 8, Goiás 10 rodadas, CRB 14, Criciúma 16 e o Boa, simplesmente toda a Série B até agora, 19 rodadas no descenso. No total, são oito times que já frequentaram o grupo da morte no campeonato.

Abaixo, o "eletrocardiograma" do Criciúma. O paciente está em recuperação. E cheio de esperanças. Neste sábado tem Futebol Som Maior a partir das 15h, estarei com o Jotha, o Nassif, o Sarandi, a Amanda e o Marco contando tudo de Tigre x Atlético de Goiás.

 CBF / Reprodução

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 09/08/2018 - 14:38Atualizado em 09/08/2018 - 14:55

A proposta era tentadora nem tanto pelo salário, superior ao pago pelo Criciúma mas não tanto. A proposta do Belenenses de Portugal era tentadora por oferecer um contrato de três anos a um jogador de 29 e que chegou em má fase no final do ano passado. Mas Elvis, ao fim das contas, fica no Tigre. Boa notícia no Heriberto Hülse.

Mais uma nesse universo positivo de um agosto que vai se firmando sem desgostos no Majestoso. Muito pelo contrário. O mês começa com a conta engordando, já que os dólares da venda de Róger Guedes estão a caminho, e o mês se firma com a saída da zona de rebaixamento, a melhor de todas as notícias.

Para um rumo ainda mais firme, era necessário não perder uma peça como Elvis. Ele chegou sob as lembranças da passagem anterior mas, como contrapeso, com atuações nada brilhantes em seus últimos clubes. Veio para um recomeço. E foi crescendo. E encontrou sua nova fase agora, com Mazola Júnior. Está no seu melhor momento em sua segunda passagem pelo Criciúma. Acumula atuações convincentes. É o grande pifador dessa Série B. Ninguém dá mais assistências que ele no campeonato.

Elvis deu o fico com os treinos da semana. O Criciúma trata o tema com reservas, mas a proposta ao meia chegou. E ele gostou da proposta. E ele pediu para sair. E coincidiu que havia uma suspensão a cumprir por terceiro cartão amarelo, por isso ele não fez parte da vitória sobre o Sampaio Corrêa. Mas agora? Ou ele volta ao time, ou ele vai embora. Ele fica. Muito bom.

O melhor de tudo, a personalidade do Tigre no negócio. A direção pediu uma multa rescisória. Afinal, Elvis tem contrato até o fim do ano. Ou o Belenenses pagava - falou-se até em R$ 600 mil - ou nada feito. O clube fez valer o seu direito. Não cedeu apenas, com medo de que Elvis ficasse aqui de má vontade. O jogador, profissional que é, entendeu pelo visto. Fica, cumpre o contrato e fim do ano tem nova janela. Se ele seguir nesse embalo, vai conseguir propostas até melhores da Europa para 2019.

Ficou bom para o Criciúma. E segue o baile.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 06/08/2018 - 20:16Atualizado em 06/08/2018 - 20:21

Gilson Kleina não resistiu à sequência negativa de resultados e foi demitido pela Chapecoense. A decisão foi acertada no começo da noite desta segunda-feira. Com ele saem os auxiliaers Fabiano Xhá e Juninho. Kleina deixa a Chape após 51 jogos, com 21 vitórias, 20 empates e 10 derrotas, aproveitamento de 54,2%.

O empate de ontem, 1 a 1 com o Sport Recife, foi fatal para Kleina. Detalhe, a Chapecoense vencia o jogo até os 47 minutos do segundo tempo na Ilha do Retiro. Ele chegou em Chapecó em outubro do ano passado e fez grande arrancada, colocando o time do Oeste em primeiro lugar no returno do Brasileirão. O treinador deixa a Chapecoense em 16º lugar no Brasileirão com 18 pontos, à frente somente das equipes da zona de rebaixamento.

O treinador do sub-23, Emerson Cris, será o interino até a contratação de um substituto. A Chape volta a campo domingo, em casa, contra o Corinthians.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/08/2018 - 23:24Atualizado em 04/08/2018 - 23:32

Depois da importante vitoria da noite deste sábado, 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa no Maranhão, o presidente Jaime Dal Farra anunciou uma contratação.

Trata-se do lateral esquerdo Iago, 23 anos, que estava disputando o Campeonato Russo pelo Baltica. Chega segunda-feira.

Iago fez base no Fluminense e Grêmio. Subiu ao profissional no tricolor gaúcho, jogou no Figueirense em 2016 e foi emprestado pelo Grêmio aos russos no ano passado.

Com a chegada de Iago o Criciúma supre a perda de Artur, que deixou o clube recentemente.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/08/2018 - 14:58Atualizado em 04/08/2018 - 15:06

O Criciúma não anunciou, mas o Grêmio e o atleta sim. O clube gaúcho confirmou o empréstimo do meia atacante Patrick, de 19 anos, para jogar a Série B pelo Tigre até o final da temporada. O jogador anunciou a vinda para Criciúma por suas redes sociais.

Patrick apareceu com destaque nas duas últimas temporadas no time de transição do Grêmio, que reúne as promessas que se destacam na base e disputam partidas pelos aspirantes do tricolor gaúcho. Foi tão bem na temporada passada que chegou a ser inscrito na Taça Libertadores pelo Grêmio.

Agora, com a falta de espaço no elenco, houve a oportunidade do empréstimo. Patrick é citado como um meia atacante de qualidade que chuta bem com a perna esquerda, conforme esta postagem da Rádio Gaúcha de setembro do ano passado.

Ainda não há informação sobre quando o jogador chega no Criciúma.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 04/08/2018 - 07:30Atualizado em 04/08/2018 - 08:34

Lembram do rumoroso caso Multiplicando Talentos? É a manchete da edição deste final de semana de A Tribuna. A colega Francine Ferreira estudou em detalhes o despacho do juiz responsável que determinou prisão de mais de cinco anos e multa ao ex-presidente da organização. São mais de cinco anos de detenção, inicialmente em regime semi aberto, e uma multa de quase R$ 1 milhão.

Para muitos, não parecerá justiça, pela dimensão que o caso alcançou e pelo peso dos desvios cometidos. De mais a mais, a imagem manchada de uma entidade que, ao que nos consta, se não acabou quase chegou lá. Um triste fim para uma instituição que, por longos anos e distante de qualquer suspeita, prestou muito bons serviços principalmente aos nossos jovens. Vale e muito a leitura na página 30 de A Tribuna.

Que fim de semana, senhoras e senhores! Já antecipamos que serão de tirar o fôlego as convenções dos partidos, o vai e vem das candidaturas até que fumaças brancas tomem o céu (ou não), na noite de domingo. O Adelor Lessa veio com a notícia da possível retirada do Esperidião Amin do jogo, colocando PP, PSD e DEM no palanque com Merísio governador, Kleinübing vice, Amin e Raimundo Colombo senadores. Mas o martelo não está batido.

E tem o PSDB. E tem a curiosa e até dramática situação pessoal do senador Paulo Bauer. Deve, por lógica pessoal, sustentar a candidatura. Mas sustentando pode colocar seu partido em difícil situação se vier alguma complicação pelas investigações que ele enfrenta. E recuar agora poderá ser a assinatura de um cheque em branco contra si. Delicadíssima a situação dele. A Francieli Oliveira estará em Florianópolis na convenção do MDB, que pode ver cair no colo o apoio tucano de última hora em uma também provável chapa Mariani, com Napoleão vice e Jorginho Mello do PR mais alguém para o Senado. Vai ser um belo fim de semana para quem curte política. Tudo nas páginas 3 e 6.

Fiquei feliz com a pauta que a Bruna Borges desenvolveu somada às fotos do Daniel Búrigo em Içara. Eles colheram com precisão o retumbante acerto de quem teve a ideia de trocar lixo reciclável por vales para compras na feira. Teve gente que juntou bons trocados em bônus para comprar tomate, cenoura, cebola, alface e muito mais. Sacada genial. É a típica boa notícia que pode e deve ser multiplicada. Fizemos a nossa parte compartilhando. Vale aquela espiada na página 10.

E o Tigre? O Lucas Renan Domingos buscou nas explicações do Mazola as convicções expostas nas páginas 32 e 33 de A Tribuna neste final de semana. É razoável a chance de o Criciúma fechar o turno fora do Z-4, precisa para tanto pontuar no Maranhão. Não é impossível e o tricolor merece, pelo trabalho do treinador e pela superação dos jogadores que estão afim de safar o Tigre dessa bronca danada.

E ainda no A Tribuna desse fim de semana tem os peixes mortos no lago da Praça do Congresso, tem vice-presidente novo e vereador de saída na Câmara, tem caminhão andando com peso demais na BR-101 e a rodada no nosso Municipal de futebol amador. Boa leitura e a nossa redação está aí, ao dispor de todos e todas. Bom fim de semana!

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 03/08/2018 - 22:55Atualizado em 03/08/2018 - 23:10

O Criciúma encerra o turno da Série B. Às 21h deste sábado encara o Sampaio Corrêa com todas as dificuldades de jogar no estádio Castelão na distante São Luís, no Maranhão. É o segundo maior destino deste Campeonato Brasileiro. Só perde para Belém, onde o Tigre visitará o Paysandu no returno.

"Nosso jogo é o último da rodada e nesse momento estamos na zona do rebaixamento. Esperamos ao menos conseguir um ponto lá para conseguir sair dessa zona". O comentário do técnico Mazola Júnior, feito na manhã de quinta-feira, antes do embarque para o Maranhão, foi premonitório dos bons resultados para o Tigre na noite desta sexta.

Técnico Mazola Júnior e a despedida do turno neste sábado / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

A derrota do Londrina, 2 a 1 em casa para o Guarani, já ajudou no estádio do Café. Em Barueri, o Oeste vencia o Boa Esporte e cedeu o 1 a 1 nos acréscimos. Com esses dois placares, uma vitória diante do Sampaio e o Tigre ultrapassa CRB, Londrina e Oeste e salta para a posição 14 e, neste caso, fecha o turno dois pontos à frente do Z-4.

Mas o empate já será suficiente. Chegará a 21 pontos, passando CRB e Londrina nos critérios, chegando à posição 15. "Vai ser uma surpresa muito agradável se pelo menos o segundo objetivo for alcançado", diz Mazola. O segundo objetivo, no caso, é fechar o turno fora do Z-4 com empate. O primeiro, naturalmente, é ganhar.

A tabela do jornal A Tribuna deste sábado / Reprodução: A Tribuna

No time, Mazola mexe de novo. Neste caso, ao contrário da vitória sobre o Vila Nova, por conta de retornos. O goleiro Luiz está de volta, o zagueiro Nino também. Belliato volta para o banco e Jacy Maranhão também. "O Nino tem mais dificuldade de jogar pelo lado esquerdo. Em vez de mexer em duas vamos mexer em uma só", afirmou, referindo a escalação do volante Liel novamente como zagueiro.

Vai o Criciúma com Luiz, Carlos Eduardo, Nino, Liel e Marlon, Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Eduardo e Alex Maranhão, Vitor Feijão e Nicolas.

Tigre treinou nesta sexta em São Luís / Foto: Tiago Neoti / Criciúma EC

Mazola espera um segundo turno muito mais difícil que o primeiro. "Não tenha dúvida nenhuma, ainda mais para nós que não tivemos condições de fazer grandes mudanças no plantel. "Os reforços que vieram foram para cumprir a grade de jogadores que saíram e isso com certeza vai acrescer muito mais dificuldades para o Criciúma no segundo turno". Ouça a entrevista coletiva no podcast abaixo.

O Criciúma levou vinte jogadores para a partida no Maranhão. O grupo treinou na tarde desta sexta no estádio Castelão, local da partida deste sábado, 21h, que estaremos contando na Rádio Som Maior ao lado do Jotha Del Fabro, do Sarandi e do Marco Búrigo. Abaixo, a relação dos atletas que estão em São Luís:

Goleiros - Luis e Belliato

Laterais - Carlos Eduardo e Marlon

Zagueiros - Nino, Liel, Jacy Maranhão e Christian

Volantes - Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Eduardo e Ronaldo

Meias - Alex Maranhão e Wallacer

Atacantes - Vitor Feijão, Nicolas, Andrew, Joanderson, Julimar e Kalil

Denis Luciano
Por Denis Luciano 30/07/2018 - 09:36Atualizado em 30/07/2018 - 10:43

O meia Elvis está de saída do Criciúma. Conforme antecipamos no 4oito na madrugada de ontem, o jogador pediu para deixar o clube por conta de uma proposta recebida do Belenenses, de Portugal. "Ele tem contrato até o final da temporada, não temos uma perspectiva da saída dele. Se chegar uma proposta oficial, a gente vai analisar se é compensatório ou não e daí definir os rumos", declarou ontem o diretor executivo de futebol do Tigre, Nei Pandolfo, ao repórter Lucas Renan Domingos, do jornal A Tribuna.

Ocorre que o Criciúma quer uma compensação. Receber uma multa, algo assim, já que Elvis tem contrato com o clube até dezembro. Mas o clube já está ciente de que a chance de continuar contando com Elvis é mínima. O atleta quer sair, a proposta é tentadora, de um contrato de três anos e com um bom salário em um clube médio de Portugal.

Diz a matéria de A Tribuna hoje: 

O diretor de futebol do Criciúma, Nei Pandolfo, não confirma o interesse oficial do Belenenses, de Portugal, no meio-campo Elvis. A única certeza é de que o jogador procurou o clube e pediu para ser liberado, alegando ter recebido uma proposta interessante. Enquanto isso, o atleta continua sendo jogador do Tigre.

Apesar da afirmação de Nei Pandolfo, nos bastidores a informação é de que o clube inclusive teria feito uma contra proposta para liberar Elvis. “Ele tem contrato até o final da temporada, não temos uma perspectiva da saída dele. Se chegar uma proposta oficial, a gente vai analisar se é compensatório ou não e daí definir os rumos”, declarou o diretor de futebol.

Se a negociação andar, o meio-campo deixa o Criciúma imediatamente, tendo em vista que a proposta trata-se de um contrato de três anos e a janela de transferências segue aberta. Elvis está suspenso para o próximo jogo.

Tanto o Criciúma já dá como praticamente certa a saída de Elvis que o clube planeja a contratação de um meia, que já procurava e agora ganha caráter de urgência esse investimento. 

Chegou no sábado para um período de avaliações no clube o meia Gabriel Honório, 22 anos, revelado no Rio Branco do Paraná. Ele estava no futebol nordestino. Chegou a ser contratado pelo CSA mas, lesionado, nem jogou. Não está contratado ainda, não é reforço por enquanto, é um teste.

A aguardar os próximos passos de Elvis. Hoje à tarde, na reapresentação do Criciúma, vem à tona se ele já limpou o armário e juntou as coisas ou se o Criciúma ainda vai ganhar algum tempo para tentar a indenização que pede pela saída do atleta.

Elvis pode ter feito a sua despedida no sábado contra o Vila Nova
Tomou o cartão amarelo, o terceiro, fica fora do jogo com o Sampaio
Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/07/2018 - 22:06Atualizado em 29/07/2018 - 22:10

Ainda faltam detalhes para o Próspera bater o martelo e anunciar, oficialmente, a contratação de Paulo Baier como treinador, informação antecipada na edição de fim de semana do jornal A Tribuna. Enquanto isso, o Time da Raça acertou com um jogador de meio campo que deixou o Tigre recentemente.

Trata-se do meia Eduardo Semler, 19 anos, que defendeu o sub-20 do Criciúma e está sem clube. O Próspera ainda busca mais reforços para o time que estreia na Série C do Catarinense no dia 2 de setembro, em casa, contra o Orleans.

Confira mais detalhes da montagem do time do Próspera no jornal A Tribuna desta segunda.

Eduardo Semler nos tempos de sub-20 do Tigre / Foto: Fernando Ribeiro / Criciúma EC

(Colaboração: Lucas Renan Domingos / A Tribuna)

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/07/2018 - 07:20

A Chapecoense é bicampeã catarinense de futebol júnior. A taça do sub-20 foi assegurada neste sábado em pleno estádio Domingos Gonzales com o empate em 1 a 1 frente ao Atlético Tubarão. Na ida, em Xanxerê, a Chape havia vencido por 2 a 1.

Os visitantes saíram na frente na finalíssima. Alan, aos 29 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para a Chapecoense. O Tubarão empatou com Luciano, aos 6 do segundo tempo.

Na campanha do título a Chapecoense fez 14 jogos, com seis vitórias, quatro empates e quatro derrotas. A Federação Catarinense de Futebol (FCF) já confirmou que as vagas à Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019 serão distribuídas conforme a classificação do Estadual recém encerrado. Se forem confirmadas cinco vagas elas irão, na ordem, para Chapecoense, Tubarão, Avaí, Figueirense e Criciúma.

O Criciúma é, aliás, o maior campeão da história do Estadual de Juniores, competição iniciada em 1981. Os Tigrinhos tem 13 títulos (1984, 89, 90, 91, 93, 94, 95, 99, 2000, 2004, 2010, 2011 e 2013). Avaí e Figueirense somam sete conquistas, o Joinville tem seis, a Chapecoense chegou a duas e com um título figuram Blumenau, Inter de Lages e Jaraguá.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 29/07/2018 - 01:50Atualizado em 29/07/2018 - 01:57

Ninguém deu mais passes para gols na atual Série B do Campeonato Brasileiro que o meia Elvis. A boa fase, repetida neste sábado - foi ele que cobrou a falta que deu origem ao gol de Liel na vitória por 1 a 0 sobre o Vila Nova - deve redundar em um bom contrato na Europa. É que Elvis está recebendo uma proposta tentadora do Belenenses, de Portugal. Trata-se de um contrato de três anos já a partir de agora, pois a janela de transferências segue aberta.

Elvis é o líder em assistências na Série B / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC 

O Campeonato Português começa no dia 12 de agosto, quando o Belenenses visita o Tondela. Na última temporada, o clube, um dos mais tradicionais entre os médios do futebol lusitano, terminou a competição nacional na décima segunda colocação.

O martelo deve ser batido neste domingo. Curiosamente, neste sábado, Elvis foi reserva contra o Vila Nova e sem muitas explicações. O auxiliar Marcelo Dias, que substituiu o suspenso Mazola Júnior, chegou a dizer que, com a ausência de Luiz Fernando, o time ficaria carente de canhotos no meio, por isso a opção por Alex Maranhão.

Elvis entrou no segundo tempo. No fim da partida, além de comemorar o resultado, deixou um desabafo nas entrelinhas. "Disseram que eu estava cansado...". Ficou no ar a razão da frase. Marcelo garante que ele não foi tirado do time por cansaço.

Seja como for, Elvis está em vias de sair. É fato. E tomou o terceiro amarelo contra o Vila. Logo, já não jogará sábado que vem em São Luís contra o Sampaio Corrêa.

Na primeira passagem, Elvis jogou de janeiro a agosto de 2016 no Tigre

Elvis tem 73 jogos com a camisa do Criciúma e 16 gols marcados. Teve duas passagens pelo Tigre. Na primeira, em 2016, estreou em uma vitória sobre o Avaí por 1 a 0 no Heriberto Hülse em 31 de janeiro. Seu primeiro gol com a camisa tricolor saiu em 6 de fevereiro de 2016, no Heriberto Hülse, quando marcou um nos 2 a 1 sobre o Joinville pelo Campeonato Catarinense.  Fez nove gols no Estadual, um na Copa do Brasil e dois na Série B, e acabou dispensado no dia 3 de agosto "por baixo rendimento técnico". Sua primeira despedida foi na véspera daquela dispensa, em 2 de agosto, uma derrota por 3 a 0 em casa para o Paysandu. Roberto Cavalo era o técnico. Naquela temporada foram 12 gols em 38 jogos.

O meia voltou para o Criciúma em janeiro deste ano. A reestreia foi em 17 de janeiro, derrota para o Figueirense por 1 a 0. Neste ano jogou 35 vezes e anotou quatro gols, dois no Catarinense contra Concórdia e Inter de Lages (os rebaixados no Estadual) e dois na Série B, nas vitórias contra Paysandu e Londrina.

Nem o clube nem o jogador ainda se pronunciaram sobre a transação. O Criciúma deve receber algum valor já que Elvis tem contrato em vigor com o Tigre até dezembro.

Tags: Elvis

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/07/2018 - 23:51Atualizado em 28/07/2018 - 23:55

Liel, de cabeça, gol no Oeste, 2 a 2 em Barueri. Liel, de cabeça, gol no São Bento, 1 a 0 no Majestoso. Liel, de cabeça, gol no Vila Nova, 1 a 0 em casa. O volante disputou 11 partidas na atual Série B. Nas cinco últimas dele, marcou três gols, justamente nestes jogos citados. Logo, Liel foi definitivo na soma recente de sete pontos que empurram o Criciúma para fora da zona de rebaixamento da Série B.

Ele contou, após o jogo, em pergunta que fizemos na entrevista coletiva, que ele ser zagueiro é novidade para o Criciúma. Não para ele. "Comecei como zagueiro". E Liel foi servido por Elvis que isolou-se como o melhor garçom da Série B. É o campeão de assistências.

Liel, vice-artilheiro do Tigre na Série B / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

Leia mais no Clicatribuna e segunda-feira nas páginas de A Tribuna.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/07/2018 - 22:50Atualizado em 28/07/2018 - 22:58

No dia 21 de abril - um feriado que caiu num sábado - o Criciúma perdia em casa para a Ponte Preta por 1 a 0 e, logo na segunda rodada da Série B, despencava para a zona de rebaixamento. Chegou a lanterna na sétima, oscilou entre penúltimo e antepenúltimo na maior parte do tempo e neste sábado, exatos 98 dias depois, deixou o Z-4.

A agonia tricolor durou mais de três meses. Mas com o resultado de hoje, 1 a 0 sobre o Vila Nova no Heriberto Hülse, o Criciúma subiu apenas para décimo sexto. Logo, é o último dos que estão escapando. Mas é um fôlego, um fim de semana de alívio depois de tanta tensão acumulada.

Nicolas foi titular contra o Vila / Fotos: Caio Marcelo / Criciúma EC

Quis o destino que o Criciúma saísse do descenso no dia em que o rival Joinville foi rebaixado à Série D. E no dia em que Mazola Júnior não esteve na área técnica, logo ele, o técnico que assumiu o time em último sem um ponto sequer na sexta rodada. Ou seja, todos os 20 pontos conquistados pelo Tigre foram com Mazola, e em 14 rodadas.

Outra atuação segura de Eduardo / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

A montagem do time foi um verdadeiro jogo de xadrez. A começar pelo desfalque do técnico. Mazola, suspenso, deu lugar ao auxiliar Marcelo Dias. E a lista imensa de desfalques teve o goleiro Luiz, o lateral Sueliton, os zagueiros Nino, Fábio Ferreira e Sandro, o meia Luiz Fernando e os atacantes João Paulo e Zé Carlos.

Belliato estreou no gol. Seguro. Não foi exigido pelo Vila Nova, e quando precisou de alguma intervenção, demonstrou tranquilidade. Luiz não fez falta. O goleiro sentiu um desconforto muscular hoje cedo, e acabou vetado. Constatou-se um edema muscular. Não é lesão e, em no máximo cinco dias, estará liberado certamente.

Carlos Eduardo foi titular pela segunda vez, a primeira em casa / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

Sueliton era candidatíssimo a retornar. Mas antes do treino apronto de sexta ficou de fora. Voltou a sentir dores. Foi outro desfalque. Fábio Ferreira deixou o jogo com o CRB no primeiro tempo lesionado. A lesão de grau 2 o afastará por uns trinta dias, ou até mais. Luiz Fernando sentiu dores no tornozelo entre ontem e hoje. Acabou vetado. Zé Carlos está na transição e João Paulo, com edema ósseo na tíbia, se trata no São Paulo. Livrou-se de cirurgia mas não volta antes de um mês.

Foi um jogo fraco tecnicamente no Majestoso / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

Vamos aos substitutos. Carlos Eduardo, o lateral direito, foi novamente eficiente. Jacy Maranhão estreou com segurança. Liel brilhou, e revelou após o jogo que já foi zagueiro. Deu conta do recado e está pedindo passagem para ser titular na sua posição de origem no Tigre, volante. Alex Maranhão foi o que mais chutou a gol. Não gostou de ser trocado por Elvis, mas logo no segundo toque na bola o meia deu a assistência para o gol de Liel. Elvis é, aliás, o melhor em assistências na Série B, já foram cinco.

Nicolas deu lugar a Kalil no segundo tempo. Foi pouco efetivo, a exemplo de Vitor Feijão.

Marcelo Dias, o auxiliar, treinou o Criciúma neste sábado / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

O domingo será de folga. Um descanso necessário. Por falar em descanso, no meio da euforia pela vitória, Elvis deixou escapar que "disseram que eu estava cansado", algo como uma justificativa de alguém para ter ficado no banco. Como tomou o terceiro amarelo, não vai a São Luís enfrentar o Sampaio no sábado que vem. Nino e Sandro voltam, Luiz Fernando talvez, Zé Carlos tem chances, Luiz é bem provável. Logo, o time estará menos desfalcado no Maranhão. Reapresentação na segunda-feira. 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 28/07/2018 - 11:44Atualizado em 28/07/2018 - 11:47

O Próspera pode ter um ídolo da história do Criciúma como seu treinador para a Série C do Campeonato Catarinense. O clube negocia com Paulo Baier, que estreou na função no último Campeonato Paranaense pelo Toledo. A informação é do repórter Lucas Renan Domingos no jornal A Tribuna deste sábado.

“É o nosso desejo. Ele comandou bem o Toledo e eu conheço o função técnica dele. Estamos vendo com alguns parceiros para conseguir apoio e ver se a gente viabiliza isso. É um nome bom para nós pela história dele e pela ligação com a cidade”. Palavras do gerente de futebol prosperando, Célio Rocha.

O TIme da Raça já conta com 18 jogadores acertados. A estreia no Catarinense será dia 2 de setembro, em casa, contra o Orleans. Confira a matéria do  A Tribuna.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 27/07/2018 - 22:15Atualizado em 27/07/2018 - 23:33

O Criciúma faz neste sábado, a partir das 19h, a sua penúltima partida no primeiro turno da Série B. A última em casa. Logo, estão se esgotando as chances de o Tigre deixar o Z-4 ainda no primeiro turno, como era a meta da direção. E mais, mesmo que vença as duas partidas que lhe restam, contra o Vila Nova em casa e o Sampaio Corrêa no Maranhão, terá o Criciúma somado singelos 23 pontos, exatamente a metade dos 46 tão almejados.

Mazola conversando com os jogadores nesta sexta no HH / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Logo, numa pura e simples matemática, a repetição da sofrida campanha do primeiro turno poderá representar, lá na última rodada (em casa contra o Sampaio), a fuga do descenso à Série C. Mas, se mantiver esse ritmo (desde que vença Vila e Sampaio), será ainda assim uma escapatória com muito sofrimento, e deixando para a rodada final.

E para cumprir o objetivo deste sábado, o Criciúma encara problemas. Nunca o técnico Mazola Júnior precisou mexer tanto na escalação tricolor. Na defesa ele perdeu a dupla de zaga que o acompanhava desde a estreia, há mais de dois meses. Resta saber como o time reagirá às baixas de Nino e Fábio Ferreira mais Sandro.

Quanto a Nino e Sandro, eles voltam diante do Sampaio. A suspensão automática já estará cumprida. Problema maior é com Fábio Ferreira. O zagueiro deverá ficar até 40 dias afastado, por conta da lesão que o tirou ainda no primeiro tempo do 0 a 0 contra o CRB. É lesão muscular de grau 2. Bronca.

Jacy Maranhão e Liel na zaga / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

A zaga tem duas novidades, uma estreia e um improviso. Jacy Maranhão, 21 anos, chegou no Criciúma no final de janeiro. Treinou demais, jogou de menos. O mais perto que esteve de uma escalação foi contra o Avaí, naquele jogo que o Tigre ganhou na Ressacada por 2 a 1. Escalado por Mazola em dois trabalhos, acabou preterido por Nino.

E Liel? Está claro que sua escalação na quarta zaga é pura e simplesmente por falta de outras opções, já que Mazola reconheceu a lentidão do volante enquanto volante, imagina na zaga, que exige ainda mais agilidade. Será um duro sábado para Liel diante do rápido ataque do Vila Nova. Ele vai para o sacrifício, e tem méritos por isso.

Jacy Maranhão finalmente vai estrear / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Carlos Eduardo ganhou a lateral direita. Por seus méritos, claro, mas por outra razão que é preocupante. Sueliton vinha recuperado de um edema muscular mas sentiu de novo. Voltou o desconforto. Preocupação.

No meio, Jean Mangabeira segue, Marlon Freitas idem, e daí vieram as novidades. Luiz Fernando e Elvis estão fora. Os caras do meio que são uma essência desse modelo tático para Mazola acabaram sacados. Vão ficar no banco. É opção técnica mesmo de Mazola colocar Eduardo e Alex Maranhão nas funções.

Vitor Feijão de novo entre os titulares / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Sem Zé Carlos, que segue na transição, e com a perda de João Paulo, que precisará de ao menos mais um mês de tratamento de um edema ósseo na tíbia que o levou ao DM do São Paulo, Mazola apela para a dupla Nicolas e Vitor Feijão.

Vai o Tigre, então, com Luiz, Carlos Eduardo, Jacy Maranhão, Liel e Marlon, Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Eduardo e Alex Maranhão, Nicolas e Vitor Feijão.

Mazola com muitos problemas para escalar o time / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Estão concentrados, também, os goleiros Belliato e Vinícius, o zagueiro Christian, os volantes Ronaldo e Ralph, os meias Luiz Fernando, Elvis e Wallacer e os atacantes Andrew e Kalil.

Neste sábado tem muita bola rolando na Som Maior FM. Às 10h o Marco Búrigo e o João Nassif fazem o Som Maior Esportes e a gente participa falando do Criciúma. A partir das 18h o Marco Búrigo comanda o Arena Som Maior e estaremos nas reportagens no Heriberto Hülse. O Jotha Del Fabro vai narrar e a dupla João Nassif e Sarandi comenta em FM 100,7.

Volante Ronaldo foi apresentado e vai ficar no banco / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Ops, um recado final: fui cobrado por internautas, e que bom que fui, pelo atraso de uma semana nas atualizações do blog. Ocorre que assumi novos e instigantes desafios aqui no grupo. A convite do big boss Adelor Lessa, substituo a Mayara Cardoso como editor-chefe do jornal A Tribuna e esta primeira semana de troca de funções foi bastante intensa, com muito para fazer. Agora vamos retomando o ritmo por aqui, pedindo desculpas aos amigos. Não estaremos mais no cotidiano do Criciúma, já que o posto aqui na redação (escrevo daqui neste momento inclusive, noite de sexta-feira) exige outras atividades. Mas sigo ligado ao Tigre no Futebol Som Maior e, claro, como consumidor do que é tricolor.

Tags: Criciúma Tigre

Denis Luciano
Por Denis Luciano 23/07/2018 - 07:28Atualizado em 23/07/2018 - 08:03

Faleceu na madrugada de hoje, aos 54 anos, o técnico Beto Campos. Ele comandou o Criciúma em doze jogos no ano passado, entre setembro e novembro.

Beto sofreu um infarto enquanto dormia. Ele estava na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul.

O técnico foi campeão gaúcho pelo Novo Hamburgo em 2017, antes de vir para o Criciúma. Trabalhou ainda em diversos clubes gaúchos como Pelotas, Avenida, São Paulo, Cruzeiro, Santo Ângelo, Passo Fundo, São José e Caxias. Começou a Série B ano passado no Náutico. Seu último trabalho nesta temporada havia sido no Novo Hamburgo.

Tags: Beto Campos

Denis Luciano
Por Denis Luciano 22/07/2018 - 14:15Atualizado em 22/07/2018 - 14:36

Dada a largada para as eleições presidenciais de outubro, Jair Bolsonaro (PSL) está se tornando, neste domingo, o quinto candidato apontado por convenções para disputar os votos dos brasileiros. Na sexta, Ciro Gomes (PDT), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU) foram aclamados. Ontem, foi a vez de Guilherme Boulos (PSOL).

Mas foi a convenção de um pequeno partido ontem que trouxe mais barulho. Desde o início do ano, a jornalista Valéria Monteiro (aquela mesma ex-Fantástico, ex-Jornal Nacional) vem se apresentando como pré-candidata. Vinha se apresentando como a candidata que desmarcaria Jair Bolsonaro.

Valéria Monteiro tentando discursar na convenção do PMN

Como a eleição brasileira ainda não prevê candidaturas avulsas, é necessário o respaldo de um partido para concorrer. Filiada a Partido da Mobilização Nacional (PMN), Valéria tinha o aval da sigla até maio. Depois, o apoio foi arrefecendo e o casamento acabou em barulhento divórcio na convenção deste sábado, em Brasília.

"Vai definir na canetada, presidente", berrou diversas vezes a jornalista, enquanto pedia a palavra e o direito de defender a sua candidatura. Ela pontuou ainda que, nessa crise, os partidos estejam preocupados comente com a cláusula de barreira. Ocorre que as siglas precisam de 1% dos votos nacionais e 1,5% em nove estados para continuar tendo acesso ao fundo partidário. Quem não alcançar estará fadado a sumir.

Valéria não conseguiu ser candidata. O PMN aprovou resolução para não ter candidato, nem apoiar ninguém no primeiro turno. Vai jogar suas forças e seu dinheiro (o dinheiro público, do fundo partidário bilionário para financiar política) para eleger deputados federais e continuar sobrevivendo. Assim planeja fazer o PTC, outro partido nanico onde está Fernando Collor de Mello, que segue dizendo que vai concorrer.

Collor de novo?

Hoje, outra mulher rouba a cena nesses primeiros dias de convenções. A advogada Janaína Paschoal, que foi autora da denúncia que culminou no impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Filiada neste ano ao Partido Social Liberal (PSL) vinha sendo apontada como pré-candidata a deputada federal por São Paulo.

O vice que Bolsonaro queria era o general do Exército Augusto Heleno, da reserva, que está filiado ao Partido Republicano Progressista (PRP), mas a direção do partido não quis saber da coligação. Hoje veio à tona, na convenção do PSL no Rio, o convite de Bolsonaro a Janaína.

Janaína ao lado de Bolsonaro hoje na convenção do PSL / Foto: Raquel Cunha / Folhapress

Na sua fala aos convencionais, com mais de 2 mil presentes, ela criticou o comportamento de seguidores de Bolsonaro nas redes sociais, conclamando eles a abrir diálogo com quem tem opiniões diversas e não partir para o radicalismo. Disse, ainda, que precisará de alguns dias para pensar sobre ser a vice do deputado fluminense e, agora, candidato de fato.

As convenções continuam. Sábado que vem a DC (Democracia Cristã) confirma mais uma candidatura de José Maria Eymael (Ey-Ey-Eymael, um democrata cristão). No mesmo dia 28 farão convenções o PTB, PV e PSD. Os dois primeiros não terão candidatos. No encontro dos pessedistas, Guilherme Afif Domingos vai se apresentar, mas não deve levar. Afif concorreu à presidência em 1989 pelo Partido Liberal, o PL (juntos chegaremos lá, fé no Brasil, com Afif juntos chegaremos lá...).

No dia primeiro de agosto o PCdoB faz convenção. Ou confirma a candidatura da deputada gaúcha Manuela d´Avila ou um ainda possível apoio a Ciro Gomes (PDT) ou ao candidato do PT. Os comunistas defendem a tese de uma frente de esquerda mas, como veem os partidos deste campo desunidos, vão optando por manter a candidatura.

Manuela, a pré-candidata do PCdoB

As convenções de três grandes partidos com caminhos diversos vão movimentar o dia 2 de agosto. O MDB poderá confirmar a candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles. O DEM tem Rodrigo Maia pré-lançado, mas namora com Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. O PP poderá encorpar o palanque tucano. Não tem pré-candidato.

Seis convenções estão na agenda para 4 de agosto: PT com Lula ou o plano B, PSDB com Alckmin, Novo com João Amoêdo, Rede com Marina Silva e Podemos, com Álvaro Dias, e ainda o PPS, que deverá apoiar Alckmin (Cristovam Buarque queria ser candidato, mas não teve apoio) e PR, que poderá indicar o vice do candidato apoiado pelo Centrão. Josué Gomes, filho do ex-vice-presidente José Alencar, é o nome do partido para uma possível combinação com Alckmin. Ele andou dizendo que gostaria de ser vice de Lula.

Este é Josué Gomes, que o PR planeja lançar candidato a vice

A agenda de convenções fecha dia 5 com o PRTB confirmando Levy Fidelix, o homem do aerotrem, o PSB que está entre Ciro e Alckmin para apoiar e o PPL, que vai homologar a candidatura de João Goulart Filho.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 22/07/2018 - 13:13Atualizado em 22/07/2018 - 13:21

O Criciúma já está a caminho de Maceió, onde na terça-feira, às 20h30min, encara o CRB pela décima sexta rodada da Série B. Uma vitória já basta para sair do Z-4 depois de quinze rodadas. O time alagoano é adversário direto e, caso seja vencido, pode ser ele a cair para o grupo de descenso, caso Paysandu, Londrina e São Bento também pontuem.

Alex Maranhão, o cara do segundo gol nos 2 a 1 de sexta / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Se quatro resultados combinados ajudarem, o Criciúma chega a décimo terceiro na melhor das hipóteses. O Tigre ganhando e Guarani, Sampaio Corrêa e Oeste, fora de casa, tirarem pontos de Paysandu, São Bento e Londrina, respectivamente.

Reprodução / GloboEsporte.com

O técnico Mazola Júnior tem trunfos para alcançar os três pontos. O melhor deles, o conhecimento do adversário. "De 80 a 90% dos jogadores eu ajudei a levar para lá", contou o treinador, que deixou o clube após a primeira rodada desta mesma Série B. Ele foi demitido depois de estrear perdendo para o Oeste em Barueri.

Elvis fez um golaço de falta contra o Londrina / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

E tem jogadores do Criciúma que conhecem bem o CRB. Dos que estarão em campo, é o caso de Elvis. E mais curioso ainda: o meia fez um gol de falta contra o Criciuma jogando pelo CRB no ano passado, na partida que marcou a estreia de Mazola na equipe de Alagoas e que foi vencida pelo Tigre por 2 a 1.

Luiz Fernando e a marcação forte do Londrina / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Coincidências à parte, aí vem os problemas. Depois da vitória de sexta, 2 a 1 no Londrina, o grupo se reapresentou ontem. Um trabalho de recuperação na academia para quem jogou e um treino técnico com bola, em campo reduzido, para aprimorar criação de jogadas ofensivas e posicionamento defensivo. Hoje pela manhã, o elenco repetiu a dose.

Treinos no fim de semana antes da viagem para Maceió / Foto: Fernando Ribeiro / Criciúma EC

Mazola não tem Sueliton. Ele segue fora depois do edema muscular acusado ainda no jogo de Goiânia. E o substituto dele da partida passada, Eduardo, também está fora. Tomou o terceiro amarelo. As opções? Ralph, o volante improvisado que já jogou por ali algumas vezes, e Carlos Eduardo corre por fora. Ele treinou como lateral direito reserva nos trabalhos da semana passada e, depois de algum tempo, reapareceu no banco na sexta. Está na delegação para Alagoas.

Mazola e as dúvidas contra um adversário conhecido / Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Outra dúvida que Mazola leva para o apronto da tarde desta segunda em Maceió está no ataque. Vitor Feijão volta de suspensão. João Paulo está fora, com o edema ósseo que o tirou do jogo com o Londrina. Será reavaliado nesta segunda. Ainda não há previsão de retorno.

Kalil continuará? Formará dupla ofensiva com Vitor Feijão? É uma tendência. Arrisco um time provável: Luiz, Ralph (Carlos Eduardo), Nino, Fábio Ferreira e Marlon, Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Luiz Fernando e Elvis, Kalil e Vitor Feijão.

A delegação para Maceió:

Goleiros - Luiz e Belliato

Laterais - Ralph, Carlos Eduardo e Marlon

Zagueiros - Nino, Fábio Ferreira, Sandro e Jacy Maranhão

Volantes - Jean Mangabeira, Liel e Marlon Freitas

Meias - Elvis, Luiz Fernando, Alex Maranhão e Wallacer

Atacantes - Vitor Feijão, Andrew, Kalil e Nicolas

Aqui, o podcast do bate papo com Mazola Júnior após a vitória de sexta.

Na Taça BH, o sub-17 do Criciúma fez hoje pela manhã o treino apronto na Cidade do Galo, CT do Atlético Mineiro, à espera do jogo de amanhã, pelas oitavas de final às 15h30min contra o Santos, na Arena da Bola, em Confins. Os Tigrinhos do técnico Amauri Barasuol classificaram com três vitórias em três jogos

O treino do juvenil tricolor hoje em BH / Foto: Criciúma EC / Divulgação

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/07/2018 - 22:38Atualizado em 21/07/2018 - 22:45

Acabou neste sábado a campanha do Próspera no Catarinense Sub-20 da Série C. A difícil missão de classificar complicou de vez com a derrota por 2 a 1 para o Orleans fora de casa, no estádio Osmundino Mateus. Na outra partida do Grupo A, o Itajaí, concorrente direito, aplicou 13 a 0 (sim, treze a zero) no Curitibanos, o lanterna e já eliminado.

Lance da derrota da tarde em Orleans

Com os resultados, o Orleans fechou a fase com 18 pontos, seis vitórias nas seis partidas, enquanto o Itajaí foi segundo com nove. O Próspera somou seis e o Curitibanos não pontuou. Foi justamente contra o lanterna que o Time da Raça somou as duas vitórias: 4 a 1 em casa e 3 a 0 fora.

Nos demais jogos, o Próspera perdeu duas vezes para o Itajaí, 4 a 2 fora e 1 a 0 em casa, e teve a derrota por WO da estreia, que seria no Mário Balsini contra o Orleans. O jogo não ocorreu por problemas com a documentação e inscrição de jogadores prosperanos.

Agora, foco total no Mário Balsini para a volta ao futebol profissional. A semana será de novidades no Mário Balsini, com anúncio de técnico e alguns dos reforços. A Série C do Catarinense começa no dia 2 de setembro com o Próspera estreando em Criciúma diante, novamente, do Orleans.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13