Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Tigre: Moacir Fernandes recua. Vai apoiar outro projeto

Ex-presidente foi convencido pela família a deixar de lado a ideia de assumir o Criciúma em 2021
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 15/09/2020 - 14:51Atualizado em 15/09/2020 - 14:55
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

"Ele já tinha um projeto pronto, mas apareceram outros aí e ele resolveu esperar um pouco". A confidência da dona Terezinha Fernandes, esposa do ex-presidente Moacir, confirma o recuo do empresário, que estava em vias de encaminhar seu projeto visando reassumir o comando do Criciúma em 2021, na sucessão de Jaime Dal Farra. "Ele estava decidido mesmo, mas conversamos com ele, eu e os filhos, a gente não queria. Daí ele achou por bem dar espaço para esses outros projetos e esperar o que vai acontecer", contou a esposa, sempre alinhada com os projetos do marido. Ela foi, inclusive, participante ativa em tempos idos do Criciúma, colaborando com sugestões e planos junto ao esposo.

Moacir Fernandes compartilhou a decisão em reunião na manhã desta terça-feira, 15, na qual participaram o presidente Jaime Dal Farra e o empresário Anselmo Freitas. Nenhum deles, porém, confirma o conteúdo da conversa. A ideia é que o próprio Moacir faça, em tempo, o anúncio em relação à sua decisão. "Ele não disse abertamente que está fora, disse que vai deixar espaço para os projetos do Farias (Alexandre, advogado) e do Cechet (Gilmar, empresário)", comentou Freitas. 

Com Moacir Fernandes a princípio fora do páreo, ganha espaço o projeto do advogado Alexandre Farias, que foi apresentado em ato na Sociedade Recreativa Mampituba, nesta terça, e que será entregue até o fim da tarde ao presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Henrique Alamini.

Vem eleição aí

O Criciúma publicou, nesta terça, um edital anunciando para o dia 28 eleições no clube. Será a definição do novo vice-presidente de Administração. A vaga estava encaminhada, em acordo entabulado, para o próprio Moacir, que faria a transição até assumir a presidência em 2021 na renúncia de Dal Farra. Agora, com o recuo do ex-presidente, ele não apresentará seu nome.

Surge, de novo, a especulação em torno do nome do empresário Anselmo Freitas. "Foi lançado o edital pelo Conselho", confirmou Freitas, sem deixar claro se inscreverá ou não o seu nome para concorrer.

O candidato a vice-presidente deve preencher alguns requisitos. "Ele tem que oficializar a candidatura em ofício, ser sócio patrimonial do clube há cinco anos, estar em dia com suas obrigações e apresentar uma ficha com 20 assinaturas de conselheiros apoiando a sua pretensão", explicou o presidente do Conselho. "Podem aparecer vários candidatos, quantos quiserem. Quanto mais, melhor. Precisamos de gente para apoiar o Conselho e o clube", relatou Alamini.

Um projeto entregue

Sobre os projetos para a gestão do Criciúma a partir de 2021, o clube recebeu apenas um até agora. E foi de um dos interessados de fora de Criciúma. Dos locais, Farias e Gilmar Cechet farão a entrega até as 18h. "Estamos de plantão, aguardando", confirmou o presidente do Conselho. "Vamos receber, amanhã juntamos tudo e anunciamos os interessados de uma vez só", antecipou.

O Criciúma ainda está estudando o trâmite futuro. "Vamos apresentar esses projetos na reunião do Conselho no dia 28, mas será uma exposição, essa reunião não terá poder decisório", revelou Alamini. "Teremos muita transparência no processo, a responsabilidade é muito grande", completou o dirigente.