Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Em Tubarão, um namoro que sempre gera ruídos

Denis Luciano
Por Denis Luciano 01/09/2020 - 15:08Atualizado em 01/09/2020 - 15:17

Já houve tentativas de unir as forças e fazer Tubarão chegar mais longe no futebol com uma camisa só. A atitude mais cristalina, certamente, foi a do Tubarão Futebol Clube. Ele foi, inicialmente, o novo nome do velho Ferroviário a partir de 1992. Depois, no fim de 95, um protocolo de intenções com o Hercílio Luz tornava esse Tubarão o time da cidade, mandando seus jogos no Anibal Costa, a casa do antigo rival. 

O clássico Ferro-Luz passava a ser coisa do passado, então. E os resultados vieram. Fez de 1998 o seu grande ano, com o vice-campeonato do Catarinense e o título da Copa Santa Catarina. Foi sexto na Série C do Brasileiro em 2001 e, com grande campanha, fechou a Copa Sul Minas na quinta posição em 2002. O declínio começou em 2003, com o rompimento da parceria com o Hercílio pelo uso do estádio e, posteriormente, o licenciamento em 2005.

Houve, ainda, outras tentativas mais tímidas de aproximar os clubes. Hoje, cada um segue o seu rumo, do seu jeito, mas sem grandes resultados. O Tubarão lambe as feridas de um recente rebaixamento no Catarinense, e vai disputar a Série D do Brasileiro. O Hercílio, envolvido na construção de seu novo estádio, joga a Série B estadual como um dos candidatos ao acesso, já que três equipes subirão para a elite em 2021.

Agora, uma conversa, mas que nada tem a ver com fusão, gera sempre um frisson nos bastidores. O Eduardo Ventura noticia no Esporte de Primeira sobre uma conversa entre os presidentes para que os times se enfrentem em jogos-treinos, um em cada estádio. Seria algo simples, em rivalidades menores, mas até isso é complicado no futebol de Tubarão. Confira a nota:

Uma aproximação provocada pelo presidente do Tubarão, Joca Zapolli ao presidente do Hercilio Luz, Fábio Mendonça, é algo sadio e importante para o desenvolvimento do futebol na Cidade Azul.

 

Por mais que alguns não gostem e não vão gostar do que vou escrever, seria interessante para a preparação dos dois clubes disputarem jogos-treinos, um em cada estádio.  O primeiro tem pela frente uma competição nacional que é a disputa da Série D, já o outro a busca pelo acesso.

 

São competições distintas, e buscar esse contato demonstra a maturidade entre os dirigentes, em que a rivalidade tem que ser entre os torcedores, mas sem exageros, fora de campo, um pode colaborar muito um com o outro.

 

Além de economizar para ambos, essa aproximação é importante após o mundo ser afetado de forma direta pelo coronavírus.

Em campo

O Tubarão estreia na Série D no dia 19, em casa, contra o São Luiz (RS). Está no Grupo 8 ao lado de sete equipes. Já o Hercílio está em preparação à Série B estadual, que enfrentou algumas mudanças de datas. Está, agora, programada para novembro, com o Hercílio estreando em casa contra o Barra. Serão dez equipes, entre as quais o Próspera, na disputa.

4oito

Deixe seu comentário