Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/12/2019 - 16:29Atualizado em 10/12/2019 - 16:30

O Tribunal de Justiça (TJ) terminou agora há pouco o julgamento do recurso dos sentenciados no processo derivado da CPI das Lajotas.

O TJ reduziu as penas de todos os condenados em primeira instância. Mais detalhes, no Ponto Final. Abaixo a sentença na íntegra:

"No tribunal a sentença foi reformada para condenar os réus a...

dar parcial provimento aos recursos interpostos para: 
(i) ao apelante Abrahão Artur de Souza, circunscrever sua condenação à multa de 5 (cinco) vezes o valor, monetariamente corrigido, da última remuneração por ele haurida no cargo municipal ocupado por ocasião dos fatos; (ii) aos apelantes Hudson Ricardo Colonetti, Woimir Wasniewski Júnior e Nilton João Spillere, restringir a condenação à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 5 (cinco) anos; 
(iii) ao apelante Luiz Juventino Selva, limitar a condenação à pena de multa civil de 1 (uma) vez o valor da última remuneração por ele percebida no cargo municipal ocupado por ocasião dos fatos, corrigido monetariamente; e 
(iv) à empresa Artevila - Artefatos de Cimento Vila Nova Indústria a Comércio Ltda., aplicar a reprimenda de "proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio[a] majoritário[a], pelo prazo de dois anos".

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/12/2019 - 07:55

O deputado Jessé Lopes, ainda no PSL, a caminho do Aliança, o partido de Bolsonaro, voltou a disparar chumbo grosso contra o governador Moisés, seu ex-aliado.

Disse que o governador anunciou a venda do avião do governo para economizar, mas que está gastando o mesmo que custava o avião em alugueis de helicóptero.

Jessé ainda está filiado no PSL porque não foi registrado o Aliança, partido de Bolsonaro. Mas, está rompido com o comando do PSL e com o governador Moisés, que pediu a sua expulsãodo paetido.

A critica de Jessé a Moisés sobre gasto com helicóptero foi feita ontem. Abaixo a sua nota na íntegra:

 

"SAI JATINHO, ENTRA HELICÓPTERO 

O governador de SC publiciou logo no início do seu mandato que havia colocado a venda o jatinho do governo e que passaria a utilizar voos COMERCIAIS:

"Nos governos anteriores, chegou a se gastar até 6 milhões, até final deste ano não vamos gastar nem 200 mil." Disse Moisés.

 

-Mas o governo popular da república de Tubarão, não durou muito tempo. Após não cumprir com a promessa de VENDER a casa da Agronômica, agora descumpre mais uma promessa, e passa a gasta 235 mil reais POR MÊS, com helicóptero particular.

 

-Cortar na carne seus próprios privilégios, não está no dicionário do nosso "estadista", que além de todos os recursos disponibilizados, ganha todo mês, seus DOIS salários de mais de 20 mil cada, advindos dos cofres públicos.

 

DESCASO, DESPERDÍCIO e DESRESPEITO com o dinheiro público do ESTADO?? "

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/12/2019 - 05:54Atualizado em 10/12/2019 - 05:55

O primeiro efeito do relatório final da auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Estado, que apurou desvios na gestão do CIS AMESC, deve se dar na candidatura de Ricardo Ghelere a prefeito de Araranguá.
Ele vinha se movimentando para ser o candidato pelo PSL, e já tratava de alianças. A partir de agora, terá muitas dificuldades para se recompor.
Mas, pela gravidade do que foi apurado, isso passou a ser um detalhe.
O relatório do Tribunal de Contas aponta que Ricardo seria responsável por pagamentos indevidos de quase r$ 4 milhões.
A auditoria foi feita em documentos da gestão durante o ano de 2017.
Além de comprometer Ricardo, isso “explode" o consorcio de municípios, que é um braço da Amesc. Portanto, atinge também a própria Amesc.
Ele tinha “carta branca” para agir, mas os responsáveis finais são os prefeitos.
As irregularidades e desvios vinham acontecendo, pelo que foi apurado, desde 2004 (pelo menos).
Os prefeitos da Amesc ficaram reunidos ontem praticamente durante toda a tarde e acionaram o advogado Pierri Vanderlinde para tomada de providências. Avaliam encaminhar ações judiciais e denúncias ao Ministério Público.
O advogado do consorcio, Evandro Bittencourt, também foi colocado em campo.
Entre as irregularidades apontadas, consta pagamento de r$ 2.5 milhões feito por Ghelere para empresas que não teriam prestado serviço. Em uma delas, pelo menos, ele era sócio.
Ele também fez aportes (saques) no valor de r$ 840.000,00, sob a rubrica de adiantamentos, sem explicar o motivo, e apenas repassou para sua conta.
No total, são 12 pagamentos indevidos em que Ricardo é responsabilizado no relatório final da auditoria (com pedido de ressarcimento), no valor total de r$ 3,9 milhões.
Ricardo Ghelere é presidente do Instituto Maria Schimit, que administra a UPA do bairro Próspera, em Criciúma, e o hospital Regional de Araranguá.

A nota
No começo da noite, os prefeitos emitiram uma nota oficial, onde registram que Ricardo Ghelere foi demitido em dezembro de 2017 e garantem que que vão tomar todas as medidas jurídicas e administrativas para apuração dos fatos.

Na muda
Ricardo Ghelere informou ao jornalista Everaldo Silveira, de Araranguá, que por orientação dos seus advogados
vai aguardar a citação antes de se pronunciar sobre o mérito das denúncias

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/12/2019 - 08:00Atualizado em 09/12/2019 - 17:41

Auditoria do Tribunal de Contas do Estado realizada em prefeituras da Amesc e no consorcio de municípios que faz a gestão da saúde apurou várias irregularidades na contratação de serviços e desvio de recursos.

Foram arrolados prefeitos, técnicos e operadores do sistema.

Entre eles, o presidente do Instituto Maria Schimidt, Ricardo Ghelere, na época diretor executivo do consorcio, Aldoir Cadorin, prefeito de Ermo, presidente do consorcio, Mariano Mazzuco, prefeito de Araranguá, e Robson Machado, sócio de Ghelere.

O Instituto Maria Schimit administra hoje a UPA da Próspera e Robson é o seu diretor.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/12/2019 - 07:57Atualizado em 09/12/2019 - 08:07

Em Lauro Muller, a semana começa sem fatos novos no processo envolvendo o prefeito Valdir Fontanella e ele continua afastado do cargo. Os seus advogados ainda não conseguiram reverter a situação.

Os advogados do prefeito protocolaram uma petição no Tribunal de Justiça para pleitear o seu retorno ao cargo, mas ainda não há decisão a respeito.

O depoimetno do prefeito afastado ao Gaecco, que seria na sexta-feira, foi transferido e não há nova data prevista.

O prefeito Fontanella foi afastado por decisão do Tribunal de Justiça, na segunda feira da semana passada, como desdobramento de investigações em curso pelo GAECCO que apuram irregularidades e desvios na gestão publica de Lauro Muller .

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/12/2019 - 05:59Atualizado em 09/12/2019 - 06:00

O DEM de Criciúma vai procurar o ex-deputado Jorge Boeira, PP, para avaliar a possibilidade de aliança para disputar a prefeitura em 2020. É a composição preferencial do partido para a eleição na cidade.
A presciente municipal do DEM, professora Lisiani Tuon, e o presidente estadual, ex-deputado João Paulo Kleinübing, vão tratar diretamente com Boeira.
O DEM não está considerando a possibilidade de firmar aliança com o MDB, nem apoiar a candidatura do médico e suplente de vereador Alisson Pires a prefeito.
Na semana passada, Alisson e o vereador Julio Kaminski, ainda no PSDB, mas a caminho do DEM, participaram juntos de várias atividades, sinalizando que formariam chapa para 2020.
A presidente Lisi Tuon garante que as articulações que o vereador Julio Kaminski venha a estar fazendo com Alisson Pires são pessoais, não pelo partido.
Ela destaca que Kaminski ainda nem está filiado.
A posição do DEM é a primeira sinalização foram do PP de apoio para a candidatura de Boeira.
O ex-deputado tem dito em reuniões reservadas que está disposto a disputar a eleição, mas só quer assumir oficial e publicamente em março.
Primeiro, por causa de compromisso assumido para dedicação ao processo de recuperação de uma das empresas da sua família.
Alem disso, tem dito que assumir a candidatura agora, é se colocar como alvo muito tempo antes da campanha.

PP discute
Os dois vereadores do PP de Criciuma, Miri Dagostim e Edson Paiol, vão se reunir hoje para tratar da eleição de 2020.
Na pauta, a nominata de candidatos a vereador e a candidatura a prefeito.
Os dois apoiam a candidatura de Boeira a prefeito, mas devem discutir sobre a possibilidade de inicio de conversações com outros partidos.

Não apareceu
O deputado José Milton Scheffer, PP, havia prometido ao prefeito Clesio Salvaro, PSDB, vir a Criciuma até o fim de semana para discutir com a antecipação para dezembro da definição da candidatura a prefeito.
Salvaro reiterou ao deputado a intenção de ter o PP na sua aliança, mas pediu definição até dezembro.
Mas, Scheffer não veio a Criciúma e não tratou do assunto com os dirigentes e vereadores do partido.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/12/2019 - 19:55Atualizado em 08/12/2019 - 19:59

Faleceu neste domingo, a fundadora da Associação Coral de Içara, Edith Lodeth, uma das principais referências na cultura da cidade.

Soprano, dona Edith teve participação especial na edição do livro Vozes que Encantam.

Faleceu aos 85 anos e o sepultamento será nesta segunda-feira, 16h, no cemitério de Içara.

Dona Edith é tia do secretário de planejamento de Içara, Arnaldinho Lodeth.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/12/2019 - 17:22Atualizado em 07/12/2019 - 17:34

O ex-deputado Gelson Merisio, ex-presidente da Assembleia Legislativa, candidato a governador em 2018, acaba de assinar filiação no PSDB, durante congresso nacional do partido, em Brasilia.

Ele foi saudado pela deputada federal criciumense e presidente do PSDB catarinense, Geovania de Sá.

Também fizeram discursos de "boas vindas", o presidente nacional do PSDB, deputado Bruno Arajújo, o governador de São Paulo, João Dória, o ex-senador catarinense Dalírio Beber e outros líderes dos tucanos.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/12/2019 - 10:09

Está pronto, e deve ser protocolado na câmara de vereadores na segunda-feira, projeto de lei de iniciativa do prefeito Clesio Salvaro que pretende a criação de um fundo para apoio aos pacientes com doenças graves.
A proposta prevê que o fundo seja operado com recursos a partir do repasse de 10% dos salários dos vereadores e do prefeito.
Mas, não será impositivo. Vereadores e o prefeito podem decidir se repassam, ou não.
A idéia do fundo surgiu depois que a câmara promulgou lei que daria isenção de IPTU aos portadores de doenças graves. O prefeito disse que a lei era “eleitoreira e politiqueira", entrou com ADIN no Tribunal de Justiça, conseguiu liminar para suspender os efeitos, e anunciou a idéia do fundo.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/12/2019 - 09:08

PSL de Içara terá nova diretoria anunciada (e empossada) na segunda-feira.
Adalberto Pizzeti será o presidente e Josimar da Silva, o vice.
Adalberto é ligado ao deputado estadual Ricardo Alba, um dos dois da bancada que ficou no PSL, e com o governador Moisés).
A nova executiva de Criciúma estará definida até o dia 20.
A reorganização do PSL na região, agora sem os “bolsonaristas”, está sendo feita pelo ex-vereador Rangel Loch, de Forquilhinha, coordenador regional do partido.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/12/2019 - 07:07Atualizado em 07/12/2019 - 07:07

Se o PP tiver que tiver que decidir em dezembro sobre candidatura a prefeito, definitivamente não terá Jorge Boeira como candidato. Ele mantêm posição de só encaminhar definição a partir de março.
Foi o que o próprio Boeira avisou, nesta sexta-feira, no escritório da Metalúrgica Pagé, em Araranguá, uma das empresas da sua família.
Boeira é empresário e já tem a Hybel, em Criciúma, desde a década de 70.
A família da sua esposa, Angela Pasquale Boeira, tem várias empresas, inclusive a Pagé.
Como Angela e os irmãos fizeram divisão dos negócios, ela ficou com a Pagé, e Boeira assumiu compromisso de auxiliar na reestrutura da empresa, missão que está cumprindo desde o primeiro semestre, e que só deve concluir no início de 2020. Por isso, fixou março como prazo para decisão sobre candidatura.
“Não vou furar compromisso com a minha família em hipótese alguma. Isso estava bem alinhado com o partido. Mas, se o PP decidir por tomada de decisão sobre candidatura em dezembro, aí não contem comigo”, assegurou.
Durante a semana, o prefeito Clesio Salvaro, PSDB, voltou a insistir na possibilidade de o PP ingressar no seu projeto de reeleição. Tratou do assunto com o deputado José Milton Scheffer, na quarta-feira, em Florianópolis.
Mas, ele estabeleceu um prazo para decisão. Final do ano.
Scheffer prometeu discutir com o PP de Criciúma até domingo. Deve dar um retorno para prefeito na segunda-feira.
Diante da circustância, o que pode ser concluído é que se o PP quiser ficar com Salvaro, vai encaminhar decisão para dezembro.
Se deixar para decidir em março, Boeira deve ser candidato.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/12/2019 - 18:23Atualizado em 06/12/2019 - 19:05

A juíza Eliza Strapazzon já está trabalhando na produção na sentença para o processo da Carbonífera Criciúma. Deve concluir e publicar na segunda-feira.

A juíza recebeu parecer do ministério público pela decretação da falência.

Antes, o administrador judicial, Mauricio Colle, havia dado parecer também pela decretação da falência.

O processo é polêmico e interessa principalmente a centenas de trabalhadores que ficaram sem receber salários e outros direitos quanto a empresa deixou de operar.

Os proprietários da Carbonífera tentaram aprovação na justiça de recuperação judicial.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/12/2019 - 11:59Atualizado em 06/12/2019 - 16:04

O diretor da rede Bistek Supermercados acaba de anunciar a implantação de sua primeira filial fora de Santa Catarina.

Será em  Torres, litoral norte do Rio Grande do Sul.

O anúncio foi feito após reunião de Walter Ghislandi com o prefeito de Torres, Carlos Souza, e o corpo técnico da prefeitura.

O prédio será construído a partir de fevereiro e a loja será inaugurada no segundo semestre.

Será a primeira primeira loja fora de Santa Catarina, mas a rede Bistek projeta avançar de forma significativa no mercado gaúcho.

A rede Bistek começou em Nova Veneza, hoje tem 19 lojas, todas em Santa Catarina, e 4,5 mil funcionários.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/12/2019 - 06:00Atualizado em 06/12/2019 - 06:01

Fui no Aguai Santuário Ecológico para o casamento da Amanda Farias com o Denis Luciano, e fiquei sinceramente encantado com o que vi. Isso que não vi tudo.
Não cheguei na parte de mata, dos bichos e pássaros. Mas fui informado a respeito.
Foi uma surpresa boa ver toda aquela estrutura montada praticamente no meio do mato, por um empreendedor de origem humilde, que contou os centavos para realizar um sonho, e se dedicou aos detalhes.
Na vizinhança, outros empreendimentos do ramo, maiores e menores, alguns mais impactantes.
A metros dali está o Ghellere, consagrado, tradicional.
Tem o Romagna, também consagrado, tradicional, que o Nassif perguntou se era um “clube”, pela estrutura.
Ao todo, são mais de 20.
Fiquei tão empolgado, que ontem cedo, o sol mal havia nascido, e eu já estava ao telefone com o prefeito Geio Frigo checando informações.
O fato é que está consolidado aquilo que alguns projetavam lá atras.
Aquela região, na divisa Nova Veneza / Sideropolis, se fez uma área de gastronomia e turismo ecológico.
A barragem ajudou, mas a persistência, determinação, foco, e o espirito empreendedor daqueles que acreditaram, foram fundametais.
Os primeiros, sofreram, muito. Porque faltava tudo. Mas, agora tudo aquilo vai crescendo naturalmente.
O poder público está lá fazendo pavimentação de acessos, pelas prefeituras de Nova Veneza e Sideropolis. Investimento importante.
E ainda tem muito a ser feito.
Só que as duas prefeituras são pequenas, tem seus caixas apertados. Se depender apenas delas, vai demorar.
A saída passa por uma ação coletiva dos políticos, que podem construir juntos um projeto maior, pelo crescimento daquela região como rota gastronômica e de turismo.
Com um bom projeto, que seja completo, moderno, e convincente, podem buscar recursos no governo do estado, no governo federal, e em organismos de financiamento para o interesse publico.
Podem pensar, em grupo, um projeto para captação no Fonplata, por exemplo, que está financiando obras para infraestrutura em Criciuma e Tubarão.
Faz poucos anos, foi desenvolvido no vale do Itajai, um projeto para o turismo, por varias prefeituras, e com envolvimento de deputados e  associações empresariais, para captação de recursos junto a uma instituição de fomento internacional.
Pode ser uma referência.
Enfim, algo assim, que trate da infraestrutura e logística, com acessos melhores e mais seguros, iluminação, sinalização, faria uma revolução na região.
E tudo isso é possível porque aquela região virou um "case". Fonte de receita, renda e de geração de empregos.
Em torno de todos aqueles empreendimentos existe uma cadeia de negócios que faz girar a roda da economia.
São famílias que trabalham e vivem daquilo direta ou indiretamente.

Vereador de 600,00
Prefeito Clesio Salvaro, durante entrevista na Som Maior, ontem cedo, gerou o fato que alimentou as conversas durante o dia no ambiente politico da cidade.
Ele disse: "Tem vereadores criciumenses que merecem os salários de r$ 9,6 mil, mas tem vereadores que só deveriam receber r$ 600,00”.

O fundo
Primeira providência do prefeito Salvaro quando chegou na prefeitura, ontem, foi chamar em gabinete a procuradora geral do município, advogada Ana Cristina Youssef, para pedir que faça a produção jurídica do projeto de lei para criação de um fundo para apoio às pessoas com doenças graves.
O fundo terá recursos acumulados por 10% salários dos salários do dele/prefeito e dos vereadores.
A sua intenção é encaminhar o projeto de lei para votação na câmara na próxima semana.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 07:58Atualizado em 05/12/2019 - 16:20

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, acaba de anunciar na Som Maior que pretende encaminhar projeto de lei à câmara de vereadores para criação de um fundo que deve ser usado para dar apoio aos pacientes de doenças crônicas.

Pela proposta, o fundo dever ter 10% dos salários dele/prefeito e dos vereadores.

E o prefeito disparou: "hoje um vereador tem salário r$ 9,6 mil por mês; nós temos vereadores que merecem r$ 9,6 mil, mas temos vereadores so deveriam receber 600 reais".

A proposta é desdobramento da lei promulgada terça-feira pela câmara de vereadores que pretencia isenção de IPTU para portadores de doenças graves, iniciativa do vereador Ademir Honorato, que foi "derrubada" ontem pelo Tribunal de Justiça.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:58Atualizado em 05/12/2019 - 06:22

A lei mais curta da história de Criciúma. A lei que pretendia dar isenção de IPTU aos portadores de doenças crônicas. Foi promulgada na terça-feira à tarde, 3, pelo presidente em exercicio da câmara, vereador Pastor Jair, e ontem, 4,  foi derrubada por decisão do Tribunal de Justiça.

O governo do prefeito Salvaro protocolou ontem pela manhã no Tribunal de Justiça a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) para "derrubar" a lei. No começo da noite, a lei já estava suspensa por liminar despachada pelo Tribunal.
O prefeito Clesio Salvaro tratou disso pessoalmente no Tribunal de Justiça, junto com a procuradora do município, Ana Cristina Youssef.

Com essa, foram 25 Adins no mandato, todas acolhidas pelo Tribunal.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:56Atualizado em 05/12/2019 - 06:34

A ultima especulação de bastidores para a eleição de prefeito de Criciúma prevê uma aliança MDB-DEM.

O suplente de vereador Alisson Pires, hoje PSDB, se filiaria ao MDB para ser candidato a prefeito, tendo como vice o vereador Julio Kaminski, também ainda no PSDB, mas a se ficar no DEM.

Chapa 2

O ex-prefeito Vanderlei Rosso, fundador e ex-presidente do MDB, confirmou que está se empenando para fechar chapa para a disputar a prefeitura de Urussanga com a professora Stella Talamini, recém filiada no partido, como candidata a prefeitura, com um vice indicado pelo PSD.

O empresário Rodrigo Fontanela seria o nome preferencial para vice, mas ele enfrenta resistência na família para disputar nova eleição (foi candidato a prefeito em 2016).

A definir

O presidente da fundação de esportes de Criciúma, Nicola Martins, filiado ao PL, tem boa relação com o prefeito Salvaro e projeta candidatura a vereador.

Mas, diante dos movimentos sinalizando que o PL não estará com Salvaro em 2020, Nicola ja foi procurado por representantes do Paço para tomar um rumo em dezembro.

Vai para o PSDB e será candidato com apoio de Salvaro, ou desembarca do governo.

No comando

O advogado criciumense Douglas Mattos, ex-vereador, foi reeleito presidente estadual do PC do B, em conferência estadual do partido, realizada em Florianópols, no plenarinho da Alesc.

A direção do partido também para a contar com Edna Benedet, vereadora em Içara, Silvia Blissari, presidente do sindicato dos servidores públicos de Içara/Balneário Rincão, Lucene Magnus, presidente da União Catarinense dos Estudantes, e Giovana Mondardo, candidata a vereadora em Criciúma.

Caiu fora

O empresário Ademir Bez Brida Junior, o Totinho, de Urussanga, vereador mais votado em 1996, ex-presidente local do MDB, e coordenador da campanha vencedora do ex-prefeito Jhony Felipe, protocolou ontem no cartório eleitoral sua desfiliação do partido. Ele distribuiu nota a imprensa para assegurar que não tem futuro partidário ainda definido, que avalia convites do Novo e do PSD, mas que saiu do MDB por estar se sentindo a cada dia mais isolado.

Totinho já havia comunicado ao partido intenção de disputar eleição na chapa majoritária, mas não recebeu nenhum retorno.

Mais um

Em Criciúma, o ex-deputado Vânio de Oliveira não chegou a sair do MDB, mas pediu suspensão do diretório municipal e desligamento da executiva, onde respondia pela secretaria geral. Vânio protestou contra o atrelamento dos vereadores do partido com o governo o prefeito Salvaro, inclusive apoiando a CPI da Afasc, que definiu como “chapa branca”.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/12/2019 - 05:55Atualizado em 05/12/2019 - 06:25

Na assembléia Legislativa, ontem, o prefeito Clesio Salvaro, PSDB, tratou com o deputado José Milton Scheffer, PP, sobre a possibilidade de aliança em Criciuma para 2020.

Clesio repetiu convite para o PP aderir ao seu projeto em busca da reeleição, mas pediu tomada de posição durante 2019. Ou seja, até final do mês.

Pela proposta, o PP não terá espaço na chapa majoritária, mas estaria no palanque, seus candidatos a vereador seriam aliados de campanha, e o partido teria participação em eventual futuro governo.

O deputado José Milton informou ao prefeito que neste fim de semana terá nova reunião com o PP de Criciúma para tentar um acordo sobre a executiva, e deve colocar em pauta a aliança com ele.

O deputado entende que o processo que levou à eleição da nova executiva municipal foi equivocado, mal conduzido, e que é preciso um acordo politico interno para superar o impasse.

Além disso, o prazo fixado por Salvaro coloca o deputado no compromisso de agir rápido, porque o PP passa a ter prazo para decidir sobre a candidatura do ex-deputado Jorge Boeira a prefeito.

No que depender apenas de Boeira, a decisão ficará para março.

Se ele/Boeira for candidato, o PP terá caminho próprio em 2020, disputando contra Salvaro.

Se Boeira não for candidato, o alinhamento com Salvaro é uma opção considerada, e que tem o estimulo da direção estadual.

O PP deve procurar Boeira no fim de semana, possivelmente pelo deputado Jose Milton, para dizer que ele tem a preferência e o apoio unânime dos filiados do partido para ser candidato a prefeito, mas precisa decidir até 31 de dezembro.

No caso de ele confirmar a candidatura, será aconselhado a assumir o comando do partido em dezembro, como forma de resolver a crise interna.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 20:26

O caso da Afasc e as carnes desviadas: 15 toneladas é muita carne, 1 tonelada e meia por mês desviada. O valor não chega a R$ 200 mil, mas é muita carne, muita quantidade. E algo continuado. Quando o assunto veio à tona a Afasc fez o que tinha que fazer. Mas e antes? Fica evidente, salvo melhor juízo, um problema de gestão atribuída ao gestor, o presidente da Afasc. Como a gestão não percebe um desvio de 15 toneladas de carne nesse ano? A situação é delicada. Como se coloca numa gestão quem compra e quem controla, compra 100 e distribui 50, 60, 70. Inicialmente a conversa era de que não se tratava de tanta carne. Longe disso. O buraco é muitas vezes maior. Esse assunto, Afasc e carnes, esse assunto vai dar ainda o que falar, vai esquentar muito a cabeça, vai fritar muito ainda esse assunto. É da maior gravidade, o assunto está sendo encaminhado pela Polícia, pela CPI que começou chapa-branca mas pelo depoimento colhido ontem, não tem como seguir o mesmo rumo.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/12/2019 - 18:33Atualizado em 03/12/2019 - 18:36

Sobre Lauro Müller, a bomba da semana. Prefeito no exercício da função afastado do cargo pela Justiça, não havia outro caso. Os advogados do prefeito Valdir Fontanella, afastado nesta segunda-feira como parte da Operação Seguindo Rastro do Gaeco e do Ministério Público (MP-SC), ainda não entraram com recurso no Tribunal de Justiça, e ainda não tem previsão. O depoimento do prefeito no Gaeco está marcado para sexta-feira mas até este momento não tiveram acesso ao processo. Estão tentando esse acesso e depois vão estudar o recurso. A situação é delicada, o caso é grave, o prefeito foi afastado sem ter qualquer condenação. É uma primeira pena. Se nada for comprovado, se ele não for condenado, já houve uma condenação gravíssima, está maculado o seu governo com esse afastamento. O desembargador do TJ que deu decisão para afastar o prefeito sabe o conteúdo do processo, e certamente ele não tomaria essa decisão se não tivesse algo grave. E haverá desdobramentos mais adiante.

7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19