Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/08/2018 - 06:04Atualizado em 10/08/2018 - 09:33

No processo politico, o sul do estado não tem nenhum candidato a governador, nem a vice. O “grande sul” só tem um candidato a senador, e por um partido pequeno. 

A região de Criciúma, não tem nenhum candidato a governador, vice ou senador. Içara tem um candidato a segundo suplente de senador. E só.

Criciúma, especificamente, maior cidade de todo o sul, não tem candidato nem a suplente.

A região entra campanha menor do que estava.

Não que a cidade e a região não tenham pessoas qualificadas. Claro que tem. Muitas. Em condições até de fazer melhor que os indicados.

O que não tem é capacidade de articulação, unidade, competência política. Por isso, está ficando fora do jogo de poder.

Na Fiesc acontece praticamente o mesmo.

A nova diretoria que toma passe hoje, durante cerimonia em Florianópolis, à noite, tem presidente, primeiro vice, primeiro secretário, segundo secretário, primeiro tesoureiro e segundo tesoureiro. Ninguém de Criciúma, nem do sul.

Na vice-presidência de assuntos estratégicos, que tem quatro integrantes, nenhum do sul.

Na lista de 26 diretores que não tem função especifica, três são do sul.

É evidente que o vice-presidente regional sul, é do sul. Era só o que faltava não ser!

E no conselho fiscal, tem um titular e um suplente. E só!

Muito pouco para uma região tão importante. Presença minúscula.

É claro que pode maquiar, fazer de conta que não é bem assim.

Mas, o fato é que Criciúma e o sul não estão nos espaços mais importantes, o chamado "núcleo de comando".

E de novo, não por falta de pessoas qualificadas para isso.


Eduardo e Clesio

Governador Eduardo Moreira, MDB, e prefeito Clesio Salvaro, PSDB, se reuniram ontem pela primeira vez depois de sacramentada a aliança MDB-PSDB para eleição estadual.

Conversaram por quase 1 hora no gabinete do governador na Casa da Agronômica.

Trataram da eleição e da campanha conjunta MDB-PSDB.

Também falaram de questões administrativas, como o hospital materno infantil Santa Catarina.


Ângela diz sim

A presidente do PP de Nova Veneza, Ângela Ghislandi, reuniu a família ontem para avaliar o convite para ser candidata a deputada federal e ouviu o recado - “vai, que nós estamos contigo!”.

Posição foi repassada ao deputado Jorge Boeira, PP, que a convidou e ofereceu apoio, e que agora terá que fazer as devidas e necessárias “costuras" dentro do PP.

Ângela vai aguardar o "chamado" de Boeira e do PP para “entrar em campo”.

Ela tem 31 anos, nunca disputou eleição, mas está “empolgada” porque entende que o eleitor quer novidade.


Na campanha

O empresário Ronaldo Carlessi, ex-prefeito de Turvo, que não aceitou ser o primeiro suplente de Paulo Bauer, está integrado na campanha pela reeleição do deputado federal Ronaldo Benedet, MDB.

Também vai se envolver na campanha a governador de Mauro Mariani, MDB.


Gestão de politica

O ex-secretário da prefeitura de Tubarão, Laercio Menegaz Junior, migrou para a iniciativa privada, tem uma empresa de consultoria, e assumiu a coordenação da campanha do Comandante Moisés, candidato a governador pelo PSL, partido de Bolsonaro.

Também responde pela coordenação da campanha de Lucas Esmeraldino, de Tubarão, PSL, candidato ao senado. Laercio tem 18 anos de atuação na área política, com vitórias importantes no histórico.


Mais um federal

O médico Edivaldo Machado, filiado ao Patriota, será candidato a deputado federal pelo sul.

O partido tentou fazê-lo candidato a governador, mas ele não aceitou.

O candidato definido pelo Patriota a governador é Jessé Pereira, evangélico de Camboriu, registrado ontem no TRE.


Movimento novo

Israel Rocha, de Florianópolis, candidato a deputado federal, PSB, veio a Criciúma ontem para instalar o movimento Acredito, que aposta na renovação política, de praticas e princípios.

Ele é o idealizador do movimento, que está radicado pelo estado, com a participação de jovens.

Israel vai disputar sua primeira eleição, mas possui vasta experiência em projetos sociais. Já representou o Brasil na ONU.


Voltando

Aos poucos o empresário Gilson Pinheiro vai voltando a se envolver com as atividades de Criciúma, a sua cidade natal.

Depois de assumir no conselho superior da Acic, foi convidado (e aceitou) integrar o conselho municipal de turismo.

Gilson se firmou como um dos empresários mais importantes da construção civil em Florianópolis, mas também tem hotéis e outros negócios em Porto Alegre e Criciúma.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/08/2018 - 06:07Atualizado em 09/08/2018 - 15:49

A presidente do PP de Nova Veneza, Ângela Ghislandi, pode ser candidata a deputada federal, ocupando o espaço politico do deputado Jorge Boeira, que mantêm sua decisão de não disputar a reeleição. 

Angela pode ser a grande novidade da eleição no sul do estado. É nome novo, cara nova, sem mancha, sem passado político.

Ontem à tarde, Boeira foi a Nova Veneza para se reunir com ela. Garantiu apoio e registrou disposição de participar da sua campanha.

Num determinado momento da conversa, Boeira afirmou: “Estou disposto a te pegar pela mão e correr a região para te apresentar para todos do meu grupo de apoio”.

Os dois saíram empolgados da reunião.

Angela é jovem, 31 anos, nunca disputou eleição, mas tem intensa atividade comunitária. Foi presidente do time (Metropolitano), participou do governo do prefeito Evandro Gava, atuou na associação de turismo e preside a executiva municipal do PP desde 2017.

É filha do empresário Sanciro Ghislandi.

A família é tradicional na cidade e sempre participou do processo politico.

Ângela vai reunir hoje os parentes diretos e prometeu decisão até amanhã.

Mas, pelo que disse ontem, fim da tarde, só depende do apoio da família. Sua disposição pessoal é de disputar a eleição.

Boeira pode apresentá-la em coletiva na próxima semana como sua “sucessora”.

O ex-prefeito Márcio Burigo, de Criciúma, chegou a avaliar a candidatura a federal pelo PP da região, mas desistiu.

O ex-deputado Leodegar Tiscoski também se movimentou. Mas, não levou adiante.


Na pressão

O deputado Esperidião Amin voltou a conversar por telefone ontem com o deputado Jorge Boeira para pedir que seja candidato a reeleição. O secretário geral do PP no estado, Aldo Rosa, também.

Os dois conversam pelo menos uma vez por dia com Boeira.

Na terça-feira, o ex-prefeito Marcio Búrigo almoçou com o deputado.

A todos tem repetido que não vai disputar eleição para federal.


Sandro suplente

“Içara no senado, você é o suplente do senador do Paulo Bauer”. Foi assim que o governador Eduardo Moreira comunicou, por telefone, o vice-prefeito de Içara, Sandro Serafim, que tinha sido o escolhido.

Antes, Eduardo fez conversa definitiva com o deputado Edinho Bez, que foi o primeiro convidado, mas declinou. Prefere ser candidato a federal.

De imediato, o governador encaminhou escolha por Sandro junto com o candidato a governador do MDB, Mauro Mariani, e o senador Dario Berger.


Pouco peso

Sandro Serafim é de uma geração nova de políticos, de muito futuro, boa índole, gestor eficiente. O seu nome fortalece qualquer chapa.  

Mas, ele foi “escalado" para segunda suplência do senado! 

Foi o que “sobrou" para a região de Criciúma.

Especificamente para Criciuma, nenhum espaço nas chapas majoritárias. Nenhum representante.

Nas últimas décadas, é a pior perfomance da maior cidade do sul numa eleição estadual.


Vai juntar

O presidente do PP de Criciúma, advogado Itamar da Silva, anunciou - “já aparamos as arestas e na próxima semana vamos formar o comitê de apoio à nossa chapa majoritária”.

Itamar vai chamar os presidentes de todos os partidos da aliança liderada por PP e PSD. Em principio, para reunião na quarta-feira.


Amins na festa

A ex-deputada Angela Amin, PP, candidata a deputada federal, e o seu filho, deputado estadual João Amin, PP, candidato a reeleição, participaram ontem à noite da abertura da festa do vinho, em Urussanga.

Foram recebidos pelo prefeito Gustavo Cancelier (ao centro, com faixa no peito) e outros prefeitos da região.

 
Com mineiros

O ex-ministro Manoel Dias, PDT, candidato a deputado federal, foi recebido no sindicato dos mineiros de Siderópolis. Estava acompanhado do deputado estadual Rodrigo Minotto, PDT.

Lembrou sua histórica relação com os trabalhadores e contou fatos das históricas greve dos mineiros nas décadas de 6o e 70, que ele apoiou.


Happy birthday

O deputado estadual Valmir Comin, PP, faz aniversário amanhã, dia 10, mas a festa organizada pelos funcionários do seu gabinete da Assembleia foi ontem à tarde. Com a presença do candidato a governador Gelson Merisio, PSD.


Em torno do CASE

Prefeito Clesio Salvaro, PSDB, vai se reunir hoje, em Florianópolis, com o presidente do Tribunal de Justiça, Rodrigo Colaço, para tratar das obras em torno do CASE, como medidas compensatórias para a comunidade.

Clesio vai levar um ônibus lotado por moradores vizinhos do CASE.

Também participarão, chamados pelo presidente do Tribunal, os secretários de justiça e infraestrutura do estado.


Na diretoria

A empresária Ângela Boeira Pasquali, de Araranguá, será empossada hoje na diretoria da Abimaq (associação brasileira das industrias de maquinas). Uma das entidades mais importantes do setor produtivo no país.

Ângela é filha do empresário Gerci Pasquali, já falecido, e mulher do empresário e deputado Jorge Boeira.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/08/2018 - 14:08Atualizado em 08/08/2018 - 18:19

Definidos os indicados do MDB como suplentes de Paulo Bauer, PSDB, na eleição para o senado.

Os nomes saíram de reunião em Brasília.

Para primeira suplência, o MDB indica o ex-governador e ex-senador Casildo Maldaner. É uma espécie de homenagem pela sua história no partido.

Segundo suplente é o vice-prefeito de Içara, Sandro Giassi Serafim.

Os nomes foram definidos agora em Brasilia, em reunião do governador Eduardo Moreira e o candidato do MDB ao governo, Mauro Mariani, com o senador Bauer.

O deputado Edinho Bez, primeiro nome encaminhado, não aceitou.       

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/08/2018 - 06:01Atualizado em 08/08/2018 - 06:48

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, saiu do gabinete ontem,19h, depois de longa reunião com o prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel, PSDB, cumprindo missão de “bombeiro”.

Maciel estava revoltado com a aliança fechada com o MDB e Clesio tratou de “acalmá-lo”.

Hoje, fará o mesmo com o prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha, PSDB.

Na segunda-feira, ele se reuniu com o deputado Luiz Fernando Vampiro, MDB, quando discutiram estratégias e encaminhamentos para a campanha.

Vampiro estava na condição de “porta voz” do governador Eduardo Moreira.

Governador e prefeito devem se reunir na próxima semana e a “chapa majoritária” da aliança MDB-PSDB deve vir a Criciúma durante agosto.

Vampiro estava com quatro vereadores do MDB na reunião - Paulo Ferrarezi, Toninho da Imbralit, Ita Beloli e Ademir Honorato (foto).

Clesio está decidido a se integrar na campanha de Mauro Mariani, MDB, para governador. Garante que não vai tirar o pé do acelerador porque o acordo do PSDB foi com o MDB.

Ele preferia aliança com o PP de Amin, mas a ultima conversa entre os dois não foi boa. Clesio não gostou do que ouviu.

Foi por isso que fez a “ponte" entre Mauro Mariano e Paulo Bauer, com auxilio de Acelio Casagrande, no sábado a noite, quando a aliança foi fechada, sendo levada a aprovação na reunião de domingo pela manhã, na executiva estadual do PSDB.

Clesio vai coordenar as campanhas de Paulo Bauer e Alckmin na região. Sobre a de Mauro Mariani, vai definir com o MDB.

A postura de Clesio e os seus movimentos refletem na região. Em Nova Veneza, ontem, o vereador Aroldinho Frigo, PSDB, se reuniu com o presidente do MDB, vereador Claiton Zanzi (foto).

Enquanto isso, PP e PSD de Criciúma ainda não tratam da campanha. Não te, nenhuma reunião marcada.

O PSD continua tratando das campanhas dos seus candidatos a depurados e o PP está “focado" nas suas pendências internas.

Ainda tem muitas criticas à Esperidião Amin pela condução que deu às negociações, deixando o PP com apenas uma vaga na majoritária (a dele), quando chegou a ter oficio do PSD oferecendo duas.

Além disso, o partido segue no movimento para tentar convencer o deputado Jorge Boeira a disputar a reeleição. Mas ele ainda não cedeu.

 

PDT não apóia

O PDT está no time dos 14 partidos da aliança liderada pelo PSD, está na campanha de Gelson Merisio para governador, mas não quer saber de vinculação com os candidatos ao senado da aliança - Esperidião Amin, PP, e Raimundo Colombo, PSD.

Para o senado, a orientação da direção do partido é “liberar os filiados”.

Em relação a Colombo, PDT não dá apóio pela sua postura em relação aos professores.

 

No arquivo

Na segunda-feira, na sessão da câmara, o vereador Dailto Feuser, PSDB, atacou acordo do PSDB com o MDB. Chegou a dizer - “quando os comandantes se vendem, fico enojado”.

Ontem, no Paço, foi dito que Feuser em 2014, mesmo no PSDB, apoiou o candidato do MDB a deputado estadual, Dalmo de Oliveira. Contra os candidatos do PSDB.

 

Edinho e a suplência

O deputado Edinho Bez, MDB, já esteve mais perto de ser o primeiro suplente de Paulo Bauer, PSDB, na eleição para o senado.

Hoje, ele terá conversa conclusiva com o governador Eduardo Moreira sobre o assunto.

Se Edinho não aceitar, o vice-prefeito de Içara, Sandro Serafim, pode ser o indicado pelo MDB do Sul.

 

Esticando o prazo

O deputado federal Jorge Boeira, PP, só deve responder na próxima aos apelos que vem recebendo para retomar a candidatura a reeleição. 

Ontem ele conversou com o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, que fez a defesa da sua volta.

 

Deu errado

Bateu na trave mais um recurso do deputado federal catarinense João Rodrigues, PSD, para anular a prisão e permitir sua candidatura à reeleição.

Ainda cabem recursos, mas passou a ser improvável a possibilidade de disputar a eleição.

 

O retorno

A campanha de 2018, com o governador Eduardo Moreira no comando das articulações, trouxe de volta ao cenário o ex-secretário municipal de Criciúma, Eraldo Peruchi.

Ele foi o articulador das campanhas que elegeram Eduardo Moreira e Paulo Meller como prefeitos de Criciúma e coordenou as campanhas de Ronaldo Benedet a deputado.

Desde ontem, ele está na Capital, levado por Eduardo, para atuar na articulação estadual da campanha de Mauro Mariani.

 

Prêmio nacional

A Librelato, empresa da região com atuação nacional, ganhou dois prêmios importantes no congresso da Fenabrave (federação nacional de distribuição de veículos).

A Librelato recebeu prêmio “marca do ano” e a sua associação de revendedores levou a premiação “associação de marca do ano”.

Prêmios foram entregues em cerimônia com o presidente Michel Temer, em São Paulo.

O CEO da Librelato, José Carlos Spricigo, recebeu os prêmios.

Foi a terceira vez que a Librelato recebe esta premiação.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/08/2018 - 08:45Atualizado em 07/08/2018 - 08:54

O deputado federal Edinho Bez, MDB, acaba de descartar na Som Maior a possibilidade de ser suplente de Paulo Bauer, PSDB, na eleição ao senado.

Ele diz que segue na sua campanha a deputado federal e que está muito animado. "Estou impressionado com o reconhecimento do meu trabalho", disse.

Reiterou que sempre defendeu um nome do sul na chapa majoritaria e que ontem na reunião com o governador Eduardo Moreira foi levantada a possibilidade de ele ou o deputado Ronaldo Benedet. "Mas não existe a menor possibilidade de eu ser suplente de senador, vamos identificar outro nome do MDB do sul", reforçou.     

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/08/2018 - 06:06Atualizado em 07/08/2018 - 09:07

Dois movimentos importantes foram feitos ontem no sul do estado,  que podem refletir em “anúncios" durante o dia de hoje.

O primeiro, no MDB. O deputado federal Edinho Bez pode ser anunciado hoje como primeiro suplente do senador Paulo Bauer, PSDB, candidato a reeleição.

A proposta será levada à reunião entre o governador Eduardo Moreira e o candidato a governador, Mauro Mariani, MDB, hoje pela manhã. O próprio Edinho deve participar.

Ontem à tarde, Eduardo se reuniu com prefeitos e deputados do MDB do sul, em Içara. Voltaram a falar no ex-prefeito e empresário Ronaldo Carlessi, de Turvo, para suplência do senado. Mas, foi dito que definitivamente ele não quer.

A propósito, Carlessi estava convidado, mas não foi na reunião.

Eduardo se reuniu em separado, a portas fechadas, com os deputados Ronaldo Benedet e Edinho Bez. Saiu de lá com o nome de Edinho “encaminhado”.

Um argumento usado na reunião é que Paulo Bauer pode virar ministro se for reeleito senador e Alckmin vencer a disputa presidencial.

O segundo movimento de ontem no sul foi no PP. 

Prefeitos, deputados estaduais e dirigentes do partido na região iniciaram “campanha" para convencer o deputado federal Jorge Boeira a disputar reeleição.

Boeira repetiu ontem pela manhã na Som Maior que mantêm posição de não disputar a reeleição.

Como não conseguiu emplacar candidatura ao senado, nem a vice-governador, vai ficar fora da eleição.

Mas, a pressão é grande. Durante a tarde, Boeira desligou o celular para ficar fora de alcance. Políticos “graduados" do PP apostam que ele vai recuar e assumir candidatura a federal.

O deputado Esperidião Amin, candidato ao senado, conversou com Boeira por telefone e fez apelo para ele disputar a reeleição. Prometeu até fazer roteiro de campanha com ele pelo estado.


Comin aposta

O deputado estadual Valmir Comin, PP, está convencido que o deputado Jorge Boeira será candidato a reeleição. Tanto que chegou a apostar uma garrafa de vinho.

Comin destacou que PP e PSD fizeram aliança na proporcional e fez contas para mostrar que Boeira é dos “favoritos" para eleição.

Mas, quando foi levado a considerar a possibilidade de Boeira manter decisão de ficar fora da eleição, arrematou - “será um rombo no casco do navio do PP!”.


Indignação no PP

Nas bases do PP, o discurso é um só - na convenção estadual do partido, foi lido oficio do PSD, assinado por Gelson Merisio, oferecendo as vagas de vice-governador e senador. Teve inicio de vaia e a proposta nem foi votada.

Mas, no domingo o PP acabou fechando aliança com o PSD por apenas uma vaga para o senado.


Dois de Tubarão

O ex-senador Geraldo Althoff, de Tubarão, PSD, é o primeiro suplente de Esperidião Amin na disputa pelo senado.

O vereador licenciado Lucas Esmeraldino, também de Tubarão, PSL (partido de Bolsonaro), teve sua candidatura confirmada ao senado.


Os outros suplentes

O primeiro suplente de Raimundo Colombo, PSD, na disputa ao senado, é o ex-prefeito de Itajaí, Jandir Belini, PP. O segundo é o depurado Narciso Parizotto, PSC.

A primeira suplente de Jorginho Mello, PR, é Ivette Appel da Silveira, MDB, viúva do ex-governador Luis Henrique.


Um retrocesso para o sul

A montagem de chapas foi um atentado de incompetência dos políticos do sul.

Na eleição de 2014, as duas chapas que disputaram na “reta final” tinham candidatos a vice-governador do sul. Eduardo Moreira, MDB, e Joares Ponticelli, PP.

Eduardo foi eleito e assumiu como governador efetivo em fevereiro.

Agora, o sul fica de fora. Isso é retrocesso.


No mapa do estado

A região do estado com maior numero de eleitores é o vale do Itajaí - 24% do eleitorado. Tem três candidatos na disputa pelo governo. Decio Lima, PT, candidato a governador, Napoleão Bernardes, PSDB, e João Paulo Kleinübing, DEM, candidatos a vice. Todos de Blumenau.

O oeste tem 19% e um candidato a governador - Gelson Merisio, PSD. 

O norte também tem 19% do eleitorado e um candidato a governador - Mauro Mariani, MDB.

O sul tem 15% e nada. Nem candidato a governador, nem a vice.


Dia D

STF deve julgar hoje recurso do deputado federal João Rodrigues, PSD. Se o resultado for favorável, João estará liberado para disputar a reeleição.

Há um clima de otimismo na aliança PSD-PP, pelo indicativo favorável dado em despacho pelo ministro Dias Tófoli.


Volta na quinta

A professora Roseli De Luca, secretaria de educação e suplente de vereadora, PSDB, deve se apresentar na quinta-feira na câmara de Criciúma para assumir como vereadora efetiva. 

Ela voltará da Tailândia, onde acompanha alunos da rede municipal de ensino que participam de uma competição internacional de matemática.

Mas deve se licenciar em seguida. Provavelmente, nem participará de uma sessão na câmara.

Moacir Dajori não é mais vereador desde ontem, quando foi publicado o ato da mesa diretora que decretou perda do seu mandato.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/08/2018 - 11:28Atualizado em 06/08/2018 - 11:34

O MDB do sul do estado terá reunião às 14h em Içara com o governador Eduardo Moreira para definir o primeiro suplente do senador Paulo Bauer, PSDB, candidato à reeleicão na aliança com o MDB.

O nome mais citado é do suplente de deputado federal Edinho Bez, atualmente no exercicio do mandato. Mas, ele resiste porque acredita que conseguirá se eleger.

A alternativa que será levada à analise na reunião é do advogado Ivo Carminati, que foi secretário de estado nos dois mandatos do governador Luiz Henrique da Silveira.     

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/08/2018 - 05:53Atualizado em 06/08/2018 - 10:43

O sul do estado saiu menor do que entrou neste processo de definição de alianças e chapas para a disputa pelo governo do estado. 

Hoje, o sul tem o governador do estado, que assumiu em fevereiro, eleito vice em 2014.

Durante as discussões desde o inicio do ano, havia articulações para ter candidato a governador e vice.

Mas, no fim das contas, ficou fora de todas as chapas.

A mostrar que a partir de janeiro, o sul não terá mais governador, nem vice.

O fato novo do fim de semana intenso de negociações e articulações foi a aliança do PSDB com o MDB. Sacramentada ontem à tarde, com participação direta do governador Eduardo Moreira.

A aliança dá maior musculatura para a chapa liderada por Mauro Mariani, de Joinville, candidato a governador pelo MDB.

Napoleão Bernardes, ex-prefeito de Blumenau, PSDB, é o candidato a vice-governador.

O senador Paulo Bauer, PSDB, vai disputar a reeleição e o deputado Jorginho Mello, PR, é o segundo candidato a senador.

No acordo, ficou definido ainda o apoio para candidatura a presidente de Geraldo Alckmin, PSDB. Mesmo com a vice de Alckmin sendo do PP (a gaúcha Ana Amelia Lemos) e o ex-ministro Henrique Meireles sendo o candidato do MDB.

Do outro lado, Esperidião Amin, PP, confirmou seu deslocamento para candidatura ao senado, desistiu da candidatura ao governo e acertou os ponteiros com Gelson Merisio, de Chapecó, PSD, que passou a ser o seu candidato a governador.

O vice de Merisio será o deputado João Paulo Kleinübing, DEM, e o ex-governador Raimundo Colombo, PSD,o segundo candidato ao senado. Chapa forte, com dois ex-governadores.

As duas chapas devem polarizar a eleição pelo governo.

Mas, as composições provocam reações nas bases. Principalmente no PP e no PSDB. Os dirigentes dos dois partidos tem muito trabalho pela frente.


Protestos no PP

A aliança do PP com PSD, da forma que foi fechada, provocou reunião de emergência ontem à noite no diretoria estadual do PP. Principalmente porque o partido ficou com apenas uma vaga na chapa (para Amin). A segunda, que seria a vice, foi repassada ao DEM (Kleinübing). 

Candidatos a deputado teriam desistido da disputa por causa disso. Ontem à noite, ainda foram feitos movimentos para tentar reverter a situação. 

Teve discursos pela retomada da candidatura de Amin ao governo ou pela garantia da vaga de vice ao PP. Mas, nada mudou. A chapa foi mantida.


Clesio e Eduardo

O acordo com o MDB vai colocar no mesmo palanque o prefeito Clesio Salvaro e o governador Eduardo Moreira. Mesmo que tenham parado de se agredir e estabelecido relação respeitosa, é complicado para os dois fazer campanha juntos.

Por isso, Clesio tentou operar por chapa pura ou aliança com o PP, apoiando candidatura de Amin ao governo.


Carlessi rejeita

O primeiro suplente de Paulo Bauer deve ser do MDB do sul do estado. O primeiro convidado foi o ex-prefeito de Turvo, Ronaldo Carlessi. Eduardo Moreira fez o convite. Ele não aceitou. Mauro Mariani telefonou e insistiu. Ele se manteve irredutível.

Ontem foram citados os nomes do deputado Edinho Bez, dos empresários Olvacir Fontana e Cide Damiani, e do advogado Paulo Moreira, filho do Eduardo Moreira. 


Eduardo em Içara

O governador Eduardo Moreira acertou ontem à noite uma reunião hoje, 14h, em Içara, com prefeitos, deputados e dirigentes do MDB da região. Na pauta, definição do primeiro suplente do sul para Paulo Bauer.

O ex-prefeito Ronaldo Carlessi deverá participar.

Antes, Eduardo fará vistoria nas obras da rodovia SC 445, a rodovia Paulino Burigo.


Boeira fora

O deputado federal Jorge Boeira foi atropelado pelo acordo fechado pelos dirigentes de PSD e PP. Não teve espaço para sua candidatura ao senado. Nem para vice-governador.

Ele manteve decisão de não disputar novo mandato para federal e ficará fora da eleição. Garantiu ontem a noite que não será candidato a nada.

Políticos do PP do sul preparam movimento para tentar convencê-lo a retomar candidatura a reeleição.


Márcio desiste

O ex-prefeito Marcio Burigo também não gostou dos encaminhamentos feitos pelo comando do PP e não levou adiante sua possível candidatura a deputado federal na vaga de Boeira.

Voltou para Criciúma antes de concluídas as reuniões.


Não queria

O deputado Kleinübing resistiu em ser vice de Merisio. Já havia negado dois convites para ser vice de Merisio.

Na convenção de DEM, no sábado, Kleinübing foi homologado vice de Amin, na aliança PP-DEM. Amin esteve e falou como candidato a governador.

Depois, quando começou a ser encaminhado acordo entre PP e PSD, ele chegou a tratar com o MDB no e com o PSDB. 

So aceitou a vice de Merisio ontem à tarde pela insistência de Amin. 


Deslocada

No sábado, o PPS fez convenção e homologou a deputada Carmem Zanotto como candidata a vice de Mauro Mariani, MDB. Mariani estava na convenção e confirmou acordo.

Mas, só teve 24h de validade. Ontem, Zanotto foi deslocada para ser candidata a federal, abrindo vaga para Napoleão, no fechamento do acordo com o PSDB.


Chapa pura 

O PT aprovou chapa pura para eleição em Santa Catarina. Decio Lima foi confirmado candidato a governador e para o senado o desembargador aposentado Ledio Rosa de Andrade e a ex-senadora Ideli Salvati.

A convenção não homologou candidato a vice-governador. Direção do partido deve definir só hoje. Pode ser o ex-deputado Carlito Mers ou o ex-prefeito Alcimar Oliveira.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/08/2018 - 18:15Atualizado em 05/08/2018 - 19:27

O empresário Ronaldo Carlessi, MDB, ex-prefeito de Turvo, foi conviado para ser o primeiro suplente de Paulo Bauer, PSDB, na disputa pelo senado e não aceitou.

O convite foi feito pelo governador Eduardo Moreira e pelo candidato a governador do MDB, Mauro Mariani. 

Os dois telefonaram para Carlessi. Tentaram convencê-lo. Mas, ele não aceitou.

A intenção é que o primeiro suplente de Bauer seja do sul do estado. O empresário Cide Damiani está cotado. Deve ser convidado por Eduardo.  

Decisão pode sair ainda hoje à noite, ou amanhã.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/08/2018 - 16:31Atualizado em 05/08/2018 - 16:40

O deputado federal Jorge Boeira, PP, acaba de confirmar, depois de reunião na sede do PP, na Capital, que não será candidato a nada em 2018.

Por sua vez, o ex-prefeito Marcio Burigo desistiu de tentar candidatura a deputado federal pelo PP. Também está fora da eleição. 

Boeira tentou ser candidato a senador pelo PP e aceitaria cadindidatura a vice-governador em caso de aliança com o PSD.  Mas, a aliança fechada PP-PSD garante só uma

vaga ao partido na majoritaria (para Amin ao senado). A outra, de vice, foi repassada a João Paulo Klainübing, DEM, em negociação feita por Amin.

Boeira decidiu que não acetará suplência do senado e confirmou que não será candidato a reeleição à federal.

Boeira estimulou Marcio Burigo a ser candidato a federal no seu espaço, mas o ex-prefeito declinou. Garantiu que não será candidato.

Os dois estão agora saindo do diretorio estadual do PP, voltando ao sul.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/08/2018 - 16:21Atualizado em 05/08/2018 - 20:09

1- Quando o deputado Joao Paulo Kleinübing comunicou ao deputado Gelson Merisio que aceitava ser o seu vice na eleição para o governo, estava sacramentada a aliança de 12 partidos, liderada por PSD, PP e DEM.

2- MDB e PSDB fecharam aliança. Foi o fato novo da reta final. Fecharam também apoio a Geraldo Alckmin, PSDB, para presidente.

Foram os últimos atos desse domingo intenso, marcado por convenções, reuniões, negociações, possibilidades e muitas especulações.

As duas chapas ficaram assim:

1 - Gelson Mersio/PSD governador, João Paulo Kleinübing/DEM vice, Esperidião Amin/PP e Raimundo Colombo/PSD para o senado.

Na foto, Manoel Dias/PDT, Silvio Dreveck/PP, Raimundo Colombo/PSD, Gelson Merisio/PSD, João Paulo Kleinübing/PSD, Esperidião Amin/PP e Paulo Bornhausen/PSB.

2 - Mauro Mariani/MDB governador, Napoleão Bernardes/PSDB vice, Paulo Bauer/PSDB e Jorginho Mello/PR para o senado.

Na foto, senador Dario Berger/MDB, deputado Leonel Pavan (de chapeu)/PSDB, ex-prefeito Napoleão Barnardes/PSDB, deputado Mauro Mariani/MDB, deputado Marcos Vieira/PSDB, senador Paulo Bauer/PSDB, deputado Jorginho Mello/PR, governador Eduardo Moreira/MDB, deputado Valdir Cobalchini/MDB e senador Dalirio Beber/PSDB.  

Ouça o que disseram Eduardo Moreira e Mauro Mariani após a definição da aliança:

  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/08/2018 - 13:16Atualizado em 05/08/2018 - 13:29

O PT aprovou neste domingo em convenção estadual realizada em Blumenau as candidaturas de Décio Lima a governador, Ledio Rosa de Andrade e Ideli Salvati ao senado. O ex-prefeito Alcimar de Oliveira, de São Domingos, é o candidato a vice-governador. Chapa pura petista.

Foi anunciado que o ex-deputado Vânio dos Santos, que é natural de Tubarão, será o primeiro suplente de Ledio Rosa.

O PSL, partido de Bolsonaro, aprovou também chapa pura em convenção estadual - Comandante Moisés é o candidato a governador, Daniela Reinehr a vice e Lucas Esmeraldino, de Tubarão, candidato ao senado.

A proposito, o PSL anunciou hoje que o general Mourão será o candidato a vice de Jair Bolsonaro.     

Quanto aos demais partidos, muitas possibilidades.

PSDB marcou nova reunião do seu comando estadual para 14h30. Pode compor com MDB de Mauro Mariani ou PP de Esperidião Amin.

Amin pode ser candidato a governador ou senador na chapa de Merisio, PSD.

João Paulo Kleinübing pode ser vice de Amin ou compor com o MDB.

Deputado Jorge Boeira, PP, aguarda o desenrolar das conversações para saber se será candidato ao senado.

As conversações seguem na Capital.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/08/2018 - 12:03Atualizado em 05/08/2018 - 12:15

Domingo intenso no ambiente politico. Muitas reuniões, possibiidades e chapas abertas. 

PR fez convenção hoje e homologou Jorginho Mello como candidato a senador na chapa de Mauro Mariani, candidato a governador do MDB. 

PPS fez convenção e homologou Carmem Zanoto como candidata a vice de Mariani.

Mas, Mariani ainda negocia com DEM e PSDB. Marcou reunião da executiva do partido para 15h.

O PSDB fez reunião pela manhã, discutiu aliança com PP/Amin e MDB/Mariani, mas nada decidiu. Postergou.

Amin foi ontem na convenção do DEM, falou como candidato a governador e saiu de lá com João Paulo Kleinubing homologado para ser o seu vice.

João Paulo repetiu que não aceita ser vice de Gelson Merisio.

Mais tarde, Amin se reuniu de novo com Gelson Merisio/PSD. Teria confirmado o acordo de sexta-feira, indo ao senado e Merisio governador.

Hoje pela manhã, no entanto, pediu prazo até 15h para decidir.

Está muito embaralhado. É um jogo de paciência.

Ainda pode dar PP com PSD, MDB com DEM, PP com DEM, PSDB com MDB ou PP.

E enquanto isso, Jorge Boeira aguarda a confirmação de sua candidatura ao senado pelo PP.

 

 

  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 04/08/2018 - 08:22Atualizado em 04/08/2018 - 10:56

A sexta-feira foi looooonga (e intensa) nos ambientes políticos em Florianópolis. Com decisões e encaminhamentos importantes, que mudam o quadro para a eleição.

Esperidião Amin, PP, e Gelson Merisio, PSD, que haviam voltado a conversa no dia anterior, pilotaram reuniões durante todo o dia. Em alguns momentos, com políticos do PSDB. A intenção era fechar uma ampla coligação.

À tarde, o PSDB se afastou das conversações depois que o senador Paulo Bauer descartou (de novo) a possiblidade de retirada de sua candidatura a governador.

Até aquele momento, as conversações estavam sendo encaminhadas para que o ex-prefeito Napoleão Bernardes, PSDB, passasse a ser o candidato a governador, com Gelson Merisio de vice. Esperidião e Raimundo Colombo, PSD, disputariam o senado. 

Bauer não aceitou.

No fim da tarde, Amin comunicou na reunião com Merisio e Colombo a intenção de retirar sua candidatura a governador. Só pediu um tempo para conversar com a família. Disse que vai avaliar depois se disputará o senado.

João Paulo Kleinübing, que seria o vice de Amin na chapa ao governo, foi mapeado para vice de Merisio. Mas, também pediu tempo para avaliar.

Voltaram a conversar à noite, mas tudo deve ficar mesmo para o domingo, depois da reunião do comando estadual do PSDB, 9h.

Os tucanos convocaram os membros da executiva estadual, deputados e prefeitos para decidir o que fazer.

Tem três possibilidades - compor com PSD e PP, insistir na chapa pura ou compor com MDB.

A propósito, o MDB está investindo forte no PSDB.

O governador Eduardo Moreira, que voltou do exterior na quinta-feira, entrou de cabeça nas articulações e negociações. Ele tem bom transito em alguns setores do PSDB.

O MDB está oferecendo duas vagas ao PSDB - vice e senado.

 

A diferença

Na proposta de aliança de PP e PSD, o PSDB teria o candidato a governador, e nenhuma outra vaga na chapa.

Na proposta do MDB, o PSDB teria o candidato a vice e uma vaga do senado.

 

O destino de João Paulo

Se o PSDB fechar com PP e PSD, não vai ter vai para João Paulo Kleinübing na chapa.

Ele pode migrar para o MDB para ser candidato a vice ou senado.

 

Não está fácil

Na tese da chapa pura, Paulo Bauer terá dificuldades de preencher as vagas. 

Ele ainda não tem vice, nem o segundo candidato ao senado. 

 

Na madruga

O primeiro sinal de Esperidião para retirada da candidatura ao governo foi dado na madrugada de sexta-feira, durante reunião na casa do ex-governador Raimundo Colombo.

 

Fora de jogo

O vereador Aroldinho Frigo, de Nove Veneza, que teve seu nome aprovado na convenção estadual do PSDB como candidato a deputado estadual, fez circular nota oficial para comunicar que não disparará a eleição.

 

Ultimos ajustes

O ministro do turismo, catarinense Vinicius Lummertz, MDB, marido da criciumense Simone Guglielmi, se reuniu com o governador Eduardo Moreira e o candidato Mauro Mariani. Fizeram avaliações da convenção e possibilidades de alianças.

Vinicius atualizou informações sobre a candidatura de Henrique Meirellis a presidente.

 

Presidenciável na área

O senador Alvaro Dias, presidente nacional do PODEMOS, candidato a presidente da republica, cumpriu agenda em Santa Catarina nesta sexta-feira. Esteve em  Forianópolis e Videira.

 

Sai Dajori, entra Meller

O afastamento de Moacir Dajori da câmara, porque teve mandato cassado, causa impacto, mas não surpreende.

A cassação foi prolatada pelo TRE em março.

O que surpreende é a demora entre decisão tomada e cumprimento.

Roseli de Luca será convocada para a vaga e vai assumir para se tornar vereadora efetiva (não mais suplente).

Mas, deve ficar um dia ou dois apenas na câmara. Voltará para o comando da secretaria de educação e o segundo suplente, Marcos Meller, estudante universitário, vai assumir e deve ficar vereador até o período eleitoral de 2020.

O decreto de cassação de Dajori e convocação de Roseli será publicado na segunda-feira, dia 5. 

Ela está no exterior, em missão oficial do município, e deve voltar só no dia 15, quando termina o prazo para assumir.

 

Destaque

O deputado Ricardo Guidi, PSD, foi pessoalmente comunicar à reitora da Unesc, Luciane Cereta, que fez aprovar na Assembléia Legislativa que ela será homenageada em sessão solene, em novembro, com a comenda do mérito legislativo.

A comenda é reconhecimento pelo trabalho da reitora, principalmente no reposicionamento da universidade no “mundo externo” e na readequação da gestão financeira (que precisou uma grande operação).

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/08/2018 - 17:05Atualizado em 03/08/2018 - 18:59

Deputado Esperidião Amin (PP) informou em reunião com o deputado Gelson Merísio (PSD) e o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) intenção de retirar a candidatura ao governo do Estado.

Com isso, refaz a aliança PP-PSD e abre espaço para chapa de Gelson Merísio (PSD) com João Paulo Kleinubing (DEM) de vice,  Raimundo Colombo (PSD) e o proprio Amin para o Senado.

Mas, Amin saiu da reunião para conversar com sua mulher, Angela Amin, o filho, deputado João Amin, e o presidente estadual do PP, deputado Silvio Dreveck.

Deve voltar a se reunir com Merisio e Colombo durante a noite.

O deputado João Paulo Kleinübing ficou ainda hoje se aceita ser vice de Merisio.

É possivel que o que venha a ser encaminhado hoje entre eles não seja anunciado, fique em privado, aguardando a reunião do comando do PSDB, convocada para domingo 9h.

A intenção de Amin e Colombo é que o PSDB também participe da composição.  Mas, para isso Paulo Bauer terá que abrir mão da candiatura ao governo. O que ele ainda não admite nem conversar a respeito.

A mostrar que o fim de semana será intenso!

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/08/2018 - 16:25Atualizado em 03/08/2018 - 16:50

A Câmara de Criciúma acaba de receber notificação da justiça para afastamento imediato do vereador Moacir Dajori, PSDB, que teve seu mandato cassado

por decisão do TRE.

O oficial de justiça entregou o documento, que está sendo protocolado na secretaria da Câmara.

Como o presidente, vereador Julio Colombo, PSB, não está na Câmara, será comunicado da notificação, para que depois sejam definidos os encaminhamentos.  

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/08/2018 - 15:32Atualizado em 03/08/2018 - 15:37

Desde ontem à noite, politicos do PP, PSD e PSDB estão em reuniões, juntos e separados, tratando da possibilidade de uma aliança com os três, ou com dois deles.

Barreiras foram derrubadas e há sinal de luz no fim do túnel!

Se fechar a triplice, o ex-prefeito Napoleão Bernardes deve ser o candidato a governador.

Gelson Merisio, PSD, seria o vice, Esperidião Amin, PP, e Raimundo Colombo, PSD, os candidatos ao senado.

Se fechar PP com PSD, Merisio deve continuar candidato ao governo, com João Paulo Kleinübing de vice, Amin e Colombo ao senado.

São as possibilidades mais citadas  Mas, há outras.

O que parece provável é que não devem ser mantidas as três candidaturas ao governo - de PP, PSD e PSDB.

Fumaça branca é prevista para o início da noite.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/08/2018 - 05:58Atualizado em 03/08/2018 - 09:07

Os números do TSE são mais um sinal de alerta. 

Mostram que o sul tem 751.604 eleitores. Praticamente 15% do eleitorado catarinense. É a terceira região com maior contingente eleitoral, atrás apenas, pela ordem, do vale do itajai e do norte.

Criciúma, maior cidade do sul, tem 145.486. eleitores É quase o dobro de Tubarão, segunda cidade da região, com 78.125 eleitores.

AMREC tem quase metade dos eleitores do sul - 318.106. AMUREL tem 277.517 e AMESC 155.981.

Criciúma é a sexta cidade do estado em número de eleitores. Atrás, pela ordem, de Joinville, Florianópolis, Blumenau, São José e Chapecó.

Fazendo um paralelo com arrecadação/receita, a região sul está na parte de baixo da “tabela de classificação” no estado. É uma das mais pobres.

Criciúma está em nono em arrecadação. Mas, já foi a quarta. Na década de 70 (faz apenas 40 anos). Nos anos 2.000 era sexto lugar.

Se dividir o valor arrecadado pelo número de habitantes, Criciúma cai ao numero 266. Só 29 municípios arrecadam menos. 

Ligando com a eleição, o sul tem um exercito de eleitores, com um dos maiores contingentes do estado, mas não consegue emplacar um candidato a governador, nem a vice. Por nenhum partido, em nenhuma chapa.

A mostrar que, a partir de janeiro estará fora do núcleo de poder do estado.

Por conseqüência - se já era difícil conseguir atenção do poder público para cá, a tendência é que fique ainda pior.


Acordo nacional

Logo que bateu o martelo e aceitou ser vice de Geraldo Alckmin, PSDB, na eleição presidencial, a senadora gaúcha Ana Amelia Lemos, PP, telefonou para o deputado Esperidião Amin, correligionário e amigo pessoal. Deu todos os detalhes das conversações.

Só não disse como o acordo nacional PP-PSDB vai influenciar composições nos estados. Mas, que vai influenciar, não resta a menor duvida.


Mãe Dinah

Politico do "primeiro time" do PSDB catarinense disse ontem para um prefeito do partido - "vai se repetir 2014, quando o PP veio conosco aos 45 do segundo tempo”.


A última

A direção estadual do PSDB convocou a executiva, prefeitos e deputados para reunião no domingo, 9h.

Em principio, para fechamento da ata. 

Mas, é provável que o comando do partido coloque em apreciação nova proposta de aliança.


As convenções

Amanhã e domingo, MDB, PR, PPS e DEM farão suas convenções para aprovar alianças e chapas.

Mas, PSD, PP e PSDB, que ja fizeram convenções, estão com suas atas abertas. Para negociar.

Serão dias longos!


A chapa

Maioria dos políticos graduados do PSD e de partidos que estão na sua aliança, querem aliança com o PSDB e a indicação do ex-prefeito Napoleao Bernardes como candidato a governador.

Merisio seria o vice.

O problema é que Merisio, PSD, resiste em mudar de posição (governador para vice) e Paulo Bauer não quer nem saber de conversar sobre a possibilidade de não sair candidato.


Perda-ganha

Se o PSD fechar aliança com o PSL (negociação está em andamento), deve perder pelo menos dois partidos da sua aliança - PDT (aliado de primeira hora) e PC do B(que não participa de aliança que tenha o PSDB).


O rumo do PSL

Durante o dia, ganharam corpo as especulações de bastidores sobre negociações no estado do PSL, partido de Bolsonaro, com MDB e PSD. Nos dois casos, era dito que o vereador Lucas Esmeraldino, de Tubarão, seria candidato a senador.

No fim da tarde, a direção estadual do PSL, presidida pelo próprio Esmeraldino, negou qualquer tipo de acordo e registrou que a intenção é sair com chapa pura.

Posição só será alterada por um grande palanque para Bolsonaro.


O cassado

Câmara de Criciúma não foi notificada ontem da decisão do juiz da comarca Renato Della Giustina, determinando o imediato afastamento do vereador Moacir Dajori, que teve mandato cassado pelo TRE, num processo que tramita desde 2013.

Dajori foi condenado no início do seu primeiro mandato de vereador. Ele já concluiu o mandato em 2016, disputou reeleição, e se reelegeu. E as sentenças contra ele nas varas civil e criminal continuam “tramitando”.


Cinco cassados

Em Sombrio, cinco vereadores tiveram os mandatos cassados, ontem, pelo TRE. Quatro do MDB, um do PSB.

A denúncia trata de fraude na questão da participação das mulheres na política.

Ainda cabe recurso.


Na nota do povo

Marcelo Ortmayer, Criciuma: ”Quando vão dar solução para o trânsito no término do anel contorno viário, atrás da Unesc, onde se encontram com a Avenida Universitária (que passa frente na frente do campus da Unesc)?”.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/08/2018 - 05:53Atualizado em 02/08/2018 - 14:42

O único nome da região de Criciuma na disputa da eleição majoritária neste ano deve ser o deputado federal Jorge Boeira, candidato ao senado pelo PP. Se nada mudar a partir de hoje, a sua candidatura será homologada no domingo pela executiva estadual do partido. 

Do sul do estado ainda terá outro candidato ao senado - vereador de Tubarão, Lucas Esmeraldino, pelo PSL, partido de Bolsonaro, que estará aliado à Gelson Merisio, PSD. Acertou ontem.

Para governador ou vice, ninguém do sul. A região estará fora do “núcleo de poder” do governo do estado a partir de janeiro de 2019.

É o que está encaminhado e não há nenhuma sinalização efetiva para possibilidade de mudança no quadro.

O que ainda pode mudar, não deve incluir nomes do sul para governador, ou vice.

A rigor, só perspectiva de mudança nas candidaturas encaminhadas por PSD e PSDB. Os dois partidos estão em reuniões desde segunda-feira. Já quebraram o gelo e estabeleceram canais de comunicação.

A dificuldade inicial era um candidato a governador abrir mão em favor do outro - Paulo Bauer, PSDB, e Gelson Merisio, PSD. A saída pode ser um terceiro nome, de consenso.

Ontem à noite, era possível trabalhar com a hipótese de aliança entre os dois partidos em torno da candidatura a governador do ex-prefeito Napoleão Bernardes, PSDB. Gelson Merisio seria  o vice.

Paulo Bauer, PSDB, iria ao senado (tentaria reeleição), junto com Raimundo Colombo, PSD, na outra vaga.

É a principal “mexida" que pode ainda pode dar no mapa para a eleição.

A outra especulação era sobre a chapa do MDB. 

A posição irredutível do ex-governador Paulo Afonso, MDB, em se fazer candidato a senador poderia desfazer o acordo com o deputado Jorginho Mello, PR.

Jorginho não aceita estar na aliança com o MDB, se o partido tiver candidato a governador e senador.

Mas, o candidato a governador do MDB, deputado Mauro Mariani, foi enfático ontem à noite em Criciúma - “o MDB não terá candidato a senador, isso está acertado, o Jorginho é nosso candidato a senador”.


Carta branca

Mauro Mariani, ontem à noite em Criciúma:

Sobre Carmem Zanoto como sua vice - “Carmem eu sempre quis como vice, era o meu sonho, é uma pessoa muito competente, hoje (ontem) ela aceitou o convite e vamos nos apresentar como candidatos a governador e vice na convenção do MDB, no sábado”.

Sobre risco de perder Jorginho pela candidatura de Paulo Afonso ao senado: “Risco zero, não existe, o MDB na sua totalidade, com exceção do Paulo Afonso, me deu carta branca para negociar composições, e eu estou fazendo isso, está definido com o Jorginho que ele será nosso candidato ao senado e o MDB não terá candidato ao senado, eu sou homem de palavra”.


Com vereadores

Mauro Mariani se reuniu ontem à noite em Criciuma com 70 vereadores do MDB da Amrec e Amesc.

No total, o partido tem 89 vereadores na região.

O senador Dario Berger estava com Mariani.

“Os compromissos do Eduardo Moreira com o sul são meus compromissos”, disse no discurso.

Eduardo estava no exterior até ontem, retorna ao estado hoje à tarde. 


Colombo processado

Depois de comemorar o arquivamento de uma denúncia no STJ, o ex-governador Raimundo Colombo sofre um pesado revés na justiça catarinense. O juiz eleitoral João Alexandre Dobrowolski Neto aceitou denuncia crime feita contra ele pelo Ministério Público por caixa dois.

Pela decisão do juiz, Colombo está processado e passa a ser investigado pela prática de caixa 2 nas duas últimas eleições estaduais.

Pena prevista em casos do tipo é reclusão de até cinco anos.

Isso pode afetar sua candidatura ao senado.


Novo vice

Se não fechar acordo com o PSDB, Gelson Merisio vai manter candidatura ao governo e deverá ter como candidato a vice o radialista e apresentador de televisão Helio Costa, PRB.

O nome de Helio foi apresentado na reunião que Merisio teve ontem com os deputados da bancada do PSD e foi aprovado.

Neste caso, a chapa seria fechada com Lucas Esmeraldino, de Tubarão, PSL, e Raimundo Colombo, PSD, candidatos ao senado.


Márcio federal

O ex-prefeito Márcio Burigo já se movimenta na região como candidato deputado federal pelo PP, na vaga de Jorge Boeira, que se prepara para disputar o senado.

Marcio almoçou ontem com Boeira e recebeu a garantia de apoio total. O deputado prometeu repassar todo o seu esquema politico na região.

Amanhã, Márcio deve participar da reunião que Esperidião Amin fará com os candidatos a deputado do partido.


No conselho

Valdeci da Rosa, representante da associação dos aposentados do distrito de Rio Maina, foi nomeado (e já empossado) conselheiro titular no conselho da previdência social.

O ato foi assinado pela gerente executiva do INSS em Criciúma, Arlete Rizzatti.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 01/08/2018 - 21:26Atualizado em 02/08/2018 - 06:51

Depois de comemorar o arquivamento de uma denúncia no STJ, o ex-governador Raimundo Colombo sofre um pesado revés na justiça catarinense. O juiz eleitoral João Alexandre Dobrowolski Neto aceitou denuncia crime feita contra ele pelo Ministério Público por caixa dois.

Pela decisão do juiz, Colombo está processado e passa a ser investigado pela prática de caixa 2 nas duas últimas eleições estaduais.

Pela prevista em casos do tipo é reclusão de até cinco anos.

Isso pode afetar sua candidatura ao senado.

 

3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15