Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/02/2021 - 20:23Atualizado em 09/02/2021 - 20:51

O prefeito de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves, PSD, teve encontro hoje em Brasília com o presidente Jair Bolsonaro.

Na oportunidade, entregou um livro sobre a história da cidade e fez convite para que o Presidente venha à Forquilhinha em outubro para participar do Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Primeira Infância.

Bolsonaro disse que vai tratar do assunto com a Casa Civil.

Neguinho e a primeira dama de Forquilhinha, Cléu Cavassini, participaram no final da tarde no Palácio do Planalto do lançamento do programa Adote 1 Parque, do Governo Federal, com a presença do Presidente Bolsonaro.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/02/2021 - 07:03Atualizado em 09/02/2021 - 10:35

O governador Carlos Moisés, PSL, completa a reforma do secretariado e recomposição da equipe de governo, adotando um perfil mais político.

Do sul, nomeou o deputado Luiz Fernando Vampiro, MDB, para comandar a secretaria de educação e designou o deputado José Milton Scheffer, PP, para ser o lider do governo na Assembléia.

A operação deve estabelecer uma nova relação do Governo e do governador Moisés com o ambiente político e com os demais poderes. O risco de impeachment parece afastado de vez.

Com o ambiente de calmaria, Moisés vai se dedicar (e ganhar espaço por isso) para ações administrativas.

Na agenda, obras a inaugurar, determinar início ou lançar projeto.

Aliados politicos do Governador garantem que o caixa do Estado tem r$ 20 bilhões para investimentos nos próximos 18 meses.

A partir daí, os mesmos aliados apostam que Moisés será candidato a reeleição.

A saber, se continuará filiado ao PSL ou vai tomar novo rumo partidário.

Além disso, como ficarão partidos que agora estão matriculados no governo, especialmente MDB e PP.

De momento, os dois tem pré-candidatos ao governo.

Mas, o desempenho do governo nos próximos meses e o trabalho de aliados filiados aos dois partidos podem mudar o rumo do processo.

 

Novo pacote de Salvaro

O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, vai reunir hoje, 15h, os vereadores de Criciúma para pedir aprovação de um pacote de 13 projetos e um veto que protocolou na Câmara.

Apenas um dos projetos, que trata do Mirante no Morro Cechinel, não tem pedido para tramitação em regime de urgência.

Todos os vereadores foram chamados pelo Prefeito para a reunião. Aliados e da oposição.

 

Não foi votado

Os vereadores de Nova Veneza não votaram ontem, de novo, o projeto enviado pelo prefeito Rogério Frigo, PSDB, que trata do repasse para o instituto que administra o hospital São Marcos. O assunto movimenta a cidade.

Na semana passada, os vereadores haviam solicitado o balanço do instituto e números da gestão do hospital. Anunciaram que só votariam o projeto depois que os dados fossem apresentados.

O prefeito Frigo insistiu que o projeto fosse votado ontem, mas um pedido de vista foi apresentado e o projeto nem foi incluído na ordem do dia.

Mas, a projeção é que o projeto seja votado na sessão da próxima quinta-feira. 

 

Do Mito

A advogada Julia Zanatta, que esteve em Brasilia na semana passada, recebida pelo deputado Eduardo Bolsonaro, voltou com a informação que o presidente Jair Bolsonaro deve se filiar a um partido pequeno para encaminhar candidatura à reeleição.

Patriota e PTB seriam as apostas mais fortes.

Pelo que ouviu, ela não acredita que o Presidente se filie a um partido tradicional, como o PP, que é uma das especulações em Brasilia.

Mas, um político da região filiado ao PSL destacou que o presidnete do partido, deputado federal Luciano Bivar, acaba de ser eleito primeiro secretário da Câmara Federal em operação comandada por Bolsonaro. "Pode ser um sinal de recomposição do Presidente com o PSL", acrescentou.

A primeira secretária é o cargo mais importante da mesa da Câmara, depois da Presidência.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/02/2021 - 07:03Atualizado em 08/02/2021 - 07:46

Ontem, um dos grandes homens públicos de Criciúma completou 95 anos. Engenheiro Ruy Hülse.
Foi prefeito da cidade, deputado e presidente da Assembleia Legislativa.

Homem de visão, focado no futuro, fez o mandato de prefeito marcado por ações e obras de preparação para Cricúma crescer.

Foi ele quem criou a Fucri, que depois virou Unesc.

Pois, dois dias antes dos 95anos do dr Ruy, a Unesc entregou aos prefeitos da Amrec o plano de desenvolvimento regional.
Que é uma espécie de bússola para o crescimento da região.

Aponta por onde crescer. E o que fazer para isso.

O plano de desenvolvimento que a Unesc entregou aos prefeitos da Amrec na sexta-feira foi muito discutido durante todo o ano de 2020.
A ideia nasceu do "Fórum Criciúma do amanhã", realizado pela Som Maior e a Unesc.
Lá foi lançada a ideia e plantada a semente.

Trouxemos a experiência de Maringá, que fez mais ou menos o mesmo, e deu muito certo.

O presidente do Observatório de Maringá, que coordenou lá os trabalhos, esteve aqui no Fórum e voltou ouras vezes para contribuir com a montagem e o andamento do plano.

A Unesc assumiu o controle do processo e mergulhou no trabalho
Prefeituras, Acic, e outras organizações e associações facilitaram as ações.

Foi um ano de centenas reuniões e discussões mais ampliadas e centenas de sugestões anotadas.

Tudo compilado, nasceu o plano.
Mas, ele é um plano. Que precisa ser executado, para termos o resultado que Maringá teve.
E para isso, precisa ser assumido por todos

E a unesc, uma das crias do dr Ruy, está cumprindo o seu papel.
De apontar o futuro e se colocar a disposição para ajudar a chegar lá.

Obrigado Dr Ruy.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/02/2021 - 07:03

Os três deputados federais criciumenses estavam ontem no palanque com o presidente Bolsonaro, em Florianópolis, na cerimonia para entrega de veículos para a escola da policia federal. Daniel Freitas, Geovania de Sá e Ricardo Guidi.
Na campanha de 2018, só Daniel Freitas estava no time de campanha de Bolsonaro.
Hoje, Guidi é aliado, porque o seu partido está no Governo e na base de apoio no Congresso.
Geovania é próxima do governo, embora seu partido seja oposição. Ela votou no candidato de Bolsonaro à presidência da Câmara, mesmo com o seu partido apoiando o outro candidato.
Daniel é de casa com os Bolsonaro.

Mas, a “ocupação" de ontem no palanque pode ser um sinal para 2022?

Em 2018, Bolsonaro foi candidato por um partido nanico, o PSL, e só com o seu time.
No governo, saiu do PSL, ficou sem partido, e abriu o leque de alianças e aliados.
Trouxe o Centrão para dentro e vários partidos.

Daqui a pouco, Bolsonaro vai ter que se definir por um partido para encaminhar a campanha à reeleição.
Pode ir para o PP, PL ou PTB. Tem convites. São partidos tradicionais.
Pode ir para o Patriota, outro partido nanico, sem expressão, mas sem vínculos, sem marcas.
E ele é quem dá "expressão" para onde ele for, pela sua força política.

Independente de qual seja a sua decisão sobre nova filiação, Bolsonaro vai para a disputa da reeleição com um time de partidos na sua base de apoio. Deverá ter uma ampla aliança.

E isso pode fazer com que os quatro principais candidatos a deputado federal por Criciúma sejam do time de Bolsonaro em 2022.


Vampiro assume
O deputado estadual criciumense Luiz Fernando Vampiro vai assumir a secretaria de educação hoje, 10h, em ato no gabinete. Só ele e o Governador Moisés, mais assessores. Sem cerimonia.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 04/02/2021 - 15:58Atualizado em 04/02/2021 - 16:03

O Tribunal de Justiça julgou agora à tarde recurso da Carbonífera Criciúma contra decisão da juíza Eliza Strapazzon, da comarca de Criciúma, que havia decretado falência da empresa.

Por unanimidade, os desembargadores acolheram o recurso, derrubaram decretação de falência e determinaram seqüência no processo de recuperacão judicial.

Em seguida, mais informações, e a repercussão da decisão às 18h no Ponto Final, rádio Som Maior.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 04/02/2021 - 06:54Atualizado em 04/02/2021 - 07:27

O deputado estadual criciumense Luiz Fernando Vampiro se licencia hoje pela manhã da Assembléia Legislativa.
O seu ato de nomeação como secretário de educação do estado será publicado no diário oficial de hoje e a posse está marcada para amanhã, em gabinete, sem cerimonia.
Vampiro está se reunindo desde a semana passada com técnicos da secretaria e alguns não ligados à pasta para definir ações que pretende encaminhar.
 
Mais dois
Governador Carlos Moisés definiu mais dois novos secretários.
O ex-prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, vai assumir a secretaria de desenvolvimento econômico, e  o vereador de Florianópolis Claudinei Marques será secretário de Desenvolvimento Social.

Revogada
Na Assembleia Legislativa, ontem a tarde, os deputados estaduais aprovaram de novo a revogação da prisão domiciliar do deputado Julio Garcia.
Foi a segunda votação em 10 dias. Mas desta vez, os deputados votaram apenas a revogação da prisão. Não o restabelecimento do mandato, que continua suspenso.
Os advogados do deputado vão continuar tratando do restabelecimento do mandato via recurso no STF.
Ontem, a revogação da prisão foi aprovada por 27 votos. Na primeira votação, dia 21 de janeiro, foram 30 votos pela revogação da prisão e restabelecimento do mandato.   
A juíza federal Janaina Cassol não aceitou aquela decisão da Assembléia e determinou nova prisão e suspensão do mandato.

Julgamento
Tribunal de Justiça vai fazer hoje, 14h, o julgamento do recurso da Carbonífera Criciuma contra a decretação da falência, decisão da juíza da comarca, Eliza Strapazzon.
Embora esteja sem atividade faz mais de 5 anos, a Carbonífera quer aprovar processo de recuperação judicial.
Trabalhadores e credores da empresa estão sem receber durante todo este tempo.

Segurança
O trecho Sul da BR-101 passará a contar com socorro médico e mecânico 24h a partir do próximo domingo.
Será oferecido atendimento 24h para os usuários da BR-101 Sul.
Serviço está previsto no contrato de concessão do trecho da rodovia.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/02/2021 - 16:25Atualizado em 03/02/2021 - 16:44

Novo mandato, novos vereadores assumiram em Criciúma, com alguns do mandato passado, e outros que já vem de outros mandatos.
Mas, um novo tempo. Momento adequado, apropriado, para correção de rota e fazer ajuste na sintonia com a voz das ruas.
Para colocar a Câmara de acordo com o que está pedindo o cidadão pagador de impostos e as principais entidades da cidade.

Na liderança da pauta está o o repasse obrigatório de 5% da receita do município para a Câmara de Vereadores. Todo mês. Independente da necessidade e da situação financeira do município.
 
A Câmara de vereadores não pode fazer obras, nem fazer repasses a ouras entidades ou organizações.
Não pode, por exemplo, repassar recursos para um hospital, nem asfaltar rua. Precisa de recursos apenas para custear manutenção da estrutura.
 

A receita do município cresce todos os meses.  E o repasse para a Câmara é 5% da receita.

 

A Câmara de vereadores tem que receber o necessário para sua manutenção.

Hoje em dia, e faz muitos anos que é assim, a Câmara recebe muito mais que o necessário, o dinheiro fica na conta, e vai para a aplicação financeira.

Dinheiro público não é para ser usado em aplicação financeira.

Por decisão do útimos presidentes da Câmara, as sobras foram devolvidas.
Mas,  não é obrigado a devolver.

O atual presidente, ou o próximo, pode não devolver, deixar na aplicação financeira, e não estará fazendo nada de irregular ou ilegal, pela legislação vigente.

Então, mesmo que falte dinheiro para saúde, educação, infraestrutura, e um monte de coisas (como falta), a prefeitura tem que repassar todo o mês 5% da receita para a câmara de vereadores deixar mais ou menos metade disso na conta bancária, fazendo saldo, fazendo aplicação.

Isso é velho. Ultrapassado.

Além de tudo isso, vivemos em época de vacas magras, cinto apertado. Momento para cortar gorduras, enxugar o máximo. A Câmara não pode ficar de fora.

Se os vereadores do novo mandato que está iniciando querem fazer diferente, ouvindo a voz das ruas, podem começar por ai.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 03/02/2021 - 07:07Atualizado em 03/02/2021 - 09:34

O deputado estadual criciumense Luiz Fernando Vampiro, MDB, está fazendo reuniões com técnicos da área da educação desde a semana passada, mas só vai assumir a Secretaria na sexta-feira.
A reuniões tem sido feitas com técnicos da Secretaria de educação e fora do quadro.
Ele levará alguns profissionais de educação de Criciúma para compor a sua assessoria.
Vai assumir com o apoio da bancada do MDB e da direção estadual do partido.

 

Disputa acirrada
Vampiro vai assumir a Secretaria de educação com projeto politico eleitoral definido. Será candidato a deputado federal em 2022.
Com isso, a disputa em Criciúma ficará acirrada.
Além de Vampiro, serão candidatos a federal os deputados Daniel Freitas (ainda no PSL), Geovania de Sá (PSDB) e Ricardo Guidi (PSD), que buscarão reeleição, o ex-deputado Jorge Boeira (PP), que já anunciou intenção de retornar à Câmara, e Julia Zanatta (PL), que deverá disputar pelo PL.
Além deles, deveremos ter candidatos por outros partidos.

 

No Conselho
O também criciumense professor Natalino Uggioni, secretário de educação que será substituído por Vampiro, já foi nomeado pelo Governador Moisés para o Conselho Estadual de Educação. Saindo da Secretaria, continuará no Conselho.

 

Refis
Uma das primeiras “pautas quentes” dos deputados estaduais neste ano deve ser a votação do veto do governador Carlos Moisés ao projeto aprovado pela Assembléia que pretende criar um Refis estadual.
O objetivo é permitir que empresários em divida com fazenda estadual possam parcelas os tributos devidos.
A medida foi levada a voto na Assembléia considerando principalmente os efeitos da pandemia na economia e nas empresas durante o ano de 2020.

 

Pelas calçadas
Boa decisão sacramentada pelo pelo Tribunal de Justiça. Proprietários de imóveis na avenida Centenário tem que adequar suas calçadas às regras de acessibilidade.
A Prefeitura terá prazo para notificar os proprietários de terrenos que não estejam de acordo.
Os proprietários terão prazo para executar as obras.
Vencido o prazo, a Prefeitura poderá fazer o serviço e cobrar do proprietário
A decisão já havia sido tomada pela justiça da Comarca, atendendo pedido em ação de iniciativa do Ministério Público, e foi agora confirmada pelo Tribunal

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 02/02/2021 - 07:02Atualizado em 02/02/2021 - 07:19

Os cinco vereados do MDB de Içara podem ter seus mandatos cassados se for bem sucedida ação que tramita na justiça eleitoral.
A ação foi impetrada pelo advogado Marcel Lodetti Fabris e trata do não cumprimento pelo partido do percentual mínimo de candidaturas femininas à Câmara de Vereadores.
Neste caso, se a ação tiver sentença favorável, a chapa do partido à Câmara será impugnada, e os vereadores eleitos perdem seus mandatos.
Se for o desfecho, muda a composição da Câmara e a proporcionalidade na representação dos partidos.
Na ação, o advogado representa o suplente de vereador do PP, Rodrigo Gonçalves.
A ação já está tramitando na comarca de Içara, ainda na fase inicial, mas em segredo de justiça.

Projeto de poder
O MDB catarinense reassumiu ontem a presidência da Assembléia, passa a integrar oficialmente o Governo Moisés a partir de amanhã e tem candidato a Governador para 2022.
Como previsto, o deputado do oeste Mauro de Nadal foi eleito por unanimidade como novo presidente da Assembléia.
Amanhã, o deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro assumirá a secretaria de educação, levando técnicos de Criciúma para sua assessoria direta.
Depois disso, o MDB sinaliza para projeto majoritário em 2022.
O senador Dário Berger é candidato a governador, com apoio de praticamente toda a bancada de deputados estaduais e da executiva.
O ex-governador Eduardo Moreira, adversário de Berger, está engajado na sua candidatura.

Dobradinha
Eduardo Moreira e Vampiro podem firmar dobradinha em 2022.
Vampiro projeta candidatura a deputado federal, enquanto Eduardo se decidiu por disputar cadeira na Assembleia Legislativa.
Distanciados no início do Governo Moisés, os dois restabeleceram relações.
Se Eduardo recuar do projeto eleitoral, o prefeito do Rincão, Jairo Custodio, pode ser o candidato do MDB da Amrec a deputado estadual.

Na linha de tiro
O ambiente no MDB de Içara para o ex-prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon, continua muito ruim. Pesado.
Há um grupo que articula a sua expulsão. Já fez rodar, inclusive, um documento interno em busca de apoio.
A informação é que o documento teve assinaturas da ampla maioria dos membros do diretório.

Barba, cabelo e bigode
O Presidente Bolsonaro mostrou força a capacidade de articulação no Congresso. Nas eleições de ontem, venceu com folga no Senado e na Câmara Federal.
Nas duas, os seus candidatos foram eleitos no primeiro turno.
Na Câmara, impôs derrota acachapante ao ex-presidente, deputado Rodrigo Maia, chegando a atrair dele (o DEM) para o seu candidato.

Vai pedir para sair
A deputada estadual Paulinha da Silva, PDT, vai hoje ao presidente nacional do seu partido, Carlos Lupi, para tentar acertar a sua desfiliação.
A deputada disse ontem à noite: “eles não me querem mais no PDT, então que me deixem sair”.
A deputada Paulinha e o comando do partido estão fora de sintonia faz tempo. Ontem, a executiva nacional anunciou que suspensão de sua filiação por três meses.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 01/02/2021 - 18:43Atualizado em 01/02/2021 - 18:56

A advogada Julia Zanatta, PL, candidata a prefeita de Criciúma em 2020, está em Brasília.

Ela acompanha a eleição do novo presidente do Senado e do presidente da Câmara Federal.

Antes, se reuniu com o senador Jorginho Mello, a deputada federal catarinense Caroline De Toni e o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Caroline ainda está filiada ao PSL, mas pode estar migrando para o PL.

Jorginho será candidato a Governador em 2022 com o apoio do Presidente Bolsonaro.

Julia disse que não tratou com Jorginho sobre a mudança de comando do PL de Criciúma (hoje ela é presidente),  mas que já está encaminhando o assunto com o ex-prefeito Márcio Búrigo (que deve assumir a presidência).

O advogado Guilherme Colombo, marido de Julia, participou da reunião.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 01/02/2021 - 14:46Atualizado em 01/02/2021 - 16:17

O deptado estadual do sul Rodrigo Minotto, PDT, acaba de ser eleito segundo secretário da nova mesa diretora da Assembléia Legislativa.

Acordo para sua eleição foi definido pouco antes da eleição.

Será o unico representante do sul na mesa.

Primeiro foi eleito o novo presidente, deputado Mauro de Nadal, MDB, cumprindo amplo acordo politico.

Ele teve os votos de todos os 38 deputados que participaram da sessão.

Pelo acordo, o deputado Mauro será presidente em 2021, renunciando em 2022 para que seja eleito para o cargo o deputado Moacir Sopelsa, também do MDB.

O restante da mesa diretora, incluindo Minotto, foi eleita em seguida por unanimidade.

 

Brasilia

Em Brasilia, a eleição para presidência da Câmara Federal será no final da tarde.

A deputado federal criciumense Geovania de Sá acaba de confirmar que vai votar no deputado Arthur Lira, PP, para presidente.

Lira é o candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro.

Assim, os três deputados federais criciumenses votarão em Lira. Além de Geovania, tambem Ricardo Guidi e Daniel Freitas.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 01/02/2021 - 07:00

Márcio Burigo reassume o comando do PL
O ex-prefeito Márcio Burigo vai reassumir o comando do PL de Criciúma nos próximos dias. Provavelmente, durante a semana.
Hoje a advogada Julia Zanatta é a presidente do PL. Assumiu pouco antes da campanha municipal de 2020.
A passagem de comando para Márcio foi acertada com o senador Jorginho Mello, presidente estadual do partido.
Márcio quer Julia na nova executiva.
Para 2022, Márcio e Jorginho projetam candidatura de Julia a Câmara Federal.
Márcio será candidato deputado estadual.

Vai insistir com Daniel
O senador Jorginho Mello está tratando pessoalmente da possibilidade de filiação do deputado federal criciumense Daniel Freitas, hoje ainda filiado no PSL.
A articulação envolveria o Palácio do Planalto, porque o presidente Jair Bolsonaro quer abrigar em partidos aliados deputados da sua base de apoio.
Em SC, o PL é o principal aliado de Bolsonaro e deverá ser o caminho da maioria dos deputados.

Jessé deve ir para o Patriota
O deputado estadual criciumense Jessé Lopes, ainda no PSL, está avaliando a possibilidade de se filiar no Patriota.
Jessé é bolsonarista e adversário político do governador Carlos Moisés, PSL.
Ele disse ontem que quer estar no partido de Bolsonaro e o Patriotas é uma das opções do Presidente. Mas, se Bolsonaro optar por um partido tradicional, ele não irá.
Em Brasília circula que o Presidente pode se filiar no PP.
Neste caso, Jessé pretende participar da construção de um partido de direita em Santa Catarina, e considera o Patriotas "uma boa opção para esta construção”.

Sul fora da mesa da Alesc
Assembléia Legislativa vai eleger hoje a nova mesa diretora, que será presidida pelo deputado Mauro de Nadal, MDB.
O sul do estado não deverá ter nenhum na nova mesa diretora.

O projeto de Vampiro
O deputado estadual criciumense Luiz Fernando Vampiro, MDB, participará hoje da eleição da nova mesa diretora da Assembléia e da montagem das comissões técnicas.
Amanhã ou quarta feira vai assumir a secretaria de educação do estado, apoiado pelo MDB.
Para 2022, o projeto de Vampiro é disputar eleição para deputado federal.
 
O retorno
Depois do periodo de férias, estou retornando hoje para um ano de atividade, procurando informar o que de mais importante acontece no ambiente politico e do setor produtivo do sul.
E sempre a disposição.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/01/2021 - 19:48Atualizado em 31/01/2021 - 19:49

Antes de mais nada: “nunca andei de skate”.
Por mim, meus filhos nunca teriam andado.

Mas, lá estava eu na frente da televisão, e ligado no youtube, observando as acrobacias de um grupo de jovens de várias partes do país que vieram para o skatepark do Parque Altair Guidi e colocaram Criciúma em destaque na mídia nacional.

O ganho que a cidade teve com o evento foi gigante. Muito mais do que possa parecer.

Sem comparar, é possível fazer relação com o que fez o Tigre de bom para a cidade com a Copa do Brasil. Guardadas e respeitadas as devidas proporções.

Mas, o skate permitiu que Criciuma voltasse ao Jornal Nacional, com expressivo espaço, e por motivação completamente distinta, em menos de dois meses.

No 1 de dezembro de 2020, foi por causa do ataque de bandidos que “tomaram" a cidade, implantaram o terror, atacaram o quartel da Polícia, e assaltaram a "tesouraria" do Banco do Brasil, levando mais de r$ 150 milhões que seriam distribuídos no dia seguinte entre agências bancárias da região.

Agora, a primeira etapa do STU (Skate Total Urbe), o circuito brasileiro de skate de street e park, as duas provas olímpicas da modalidade.
Evento carimbado pela Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e pela World Skate (WS), entidade máxima do skate a nível mundial.

Além do Jornal Nacional, teve transmissão ao vivo para todo o Brasil no Esporte Espetacular (domingo, na Globo), pela SporTV, pela internet (para todo o mundo) e reportagens nos principais jornais, portais e noticiários de rádio e televisão.

As disputas em Criciúma abriram o  calendário e o Ranking Brasileiro de skate no ano de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021.

Vamos ver alguns daqueles garotos que estavam aqui na Olimpíada de Tóquio (será a estréia da modalidade na competição).

Cinco skatistas brasileiros do “top 20” do ranking municipal vieram para Criciúma.

A lenda do skate mundial, Bob Burnquist, brasileiro que vive em San Diego, nos Estados Unidos, também veio. E ficou encantado com a cidade.
Frequentou cervejaria da “terra" e até mandou parar o carro para fazer compras em uma fruteira do bairro Próspera.
Foi a “cereja” do bolo. Considerou a pista daqui a mais atual do Brasil.

Enfim, o Skate, quem diria, projetou Criciúma nacional e internacionalmente.

A cidade já foi a capital do carvão, capital da cerâmica, terra do campeão da Copa do Brasil e agora, “a capital do skate”.

O Skate cresce como um dos esportes mais populares do Brasil. A movimentação financeira em torno da modalidade gira na casa dos R$ 300 milhões por ano no país. E tende a subir.

Foi uma bola dentro colocar Criciúma nessa onda. Na real, um golaço!

O deputado Daniel Freitas já se comprometeu em garantir recursos para repetir o ano em 2022, queira Deus com público, e o Parque repleto de telões e shows.
Ele foi o grande responsável em trazer o evento para Criciúma.
Se não fosse a sua persistência e determinação, não teria vencido as resistências que surgiram.

Uma cidade pólo de macro-região tem que estar focada em várias áreas e segmentos diversos.
Além do poder econômico, tem que ser referência também no lazer, na cultura e no esporte.

Muito bom.
Criciúma começa bem o ano. Com pé direito.
Ou, com os dois pés em cima do skate.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/01/2021 - 07:50Atualizado em 28/01/2021 - 07:51

Matteo nasceu, mal abriu os olhos, foi levado para vacinar.
Fez as duas que são da rotina ao nascer. BCG e Hepatite.

Ana Frida tem a carteirinha de vacinação em dia.

Os meus netos estão imunizados.
Porque os pais tem preocupação com a saúde deles. Com a vida.
Estão sempre ligados para ficar com as vacinas em dia.

Nos dois primeiros anos de vida, a criança deve receber 15 doses de vacina. É obrigatório.
Se não estiver com vacina em dia, não vai freqüentar a escola.

No ano passado fiz a vacina contra a gripe pela primeira vez. E passei o primeiro inverno sem gripar.
Meu histórico era de gripão todo ano, normalmente em julho.
Sou daqueles que gosta do trabalho, pego cedo todo dia, mas, as gripes me jogavam na cama, com garganta inflamada, sem falar, e tudo o mais.

No programa que faço na rádio Som Maior, a Kelli Barp Zanetti, "chefe da vacina” em Criciúma, está sempre  no ar chamando para as campanhas de vacinação periódicas.
Dependendo da época, é a BCG, Pentavalente, contra Paralisia infantil, Rotavirus, Meningite do tipo C, contra a Pneumonia, DTP, Febre amarela, DTPa, VTV, Meningite ACWY, HPV, Influenza, etc e etc ...
Ultrapassa com certeza mais de 200 mil doses no ano em Criciúma.
Só a campanha contra influenza ultrapassa 50 mil pessoas vacinadas.

Faz pouco mais de três décadas, a poliomielite tinha números de pandemia no país. Era preciso fazer o enfrentamento. Foi aí que “nasceu” o Zé Gotinha. Em 1986.
Criação do artista plástico Darlan Rosa. Objetivo era animar as campanhas e torná-las mais atraentes para as crianças.

O “Zé” ganhou notoriedade. As crianças adoravam. Ele estava em todas as festas e eventos públicos.
Perdi a conta das reportagens que fiz na época para a televisão com o Zé Gotinha!

O Rotary fez um trabalho maravilhoso, voluntário, com investimento expressivo, para estimular a vacinação contra a pólio em todo o país.

Na verdade, os rotarianos de todo o mundo se deram a missão de trabalhar pela erradicação da pólio no mundo, e conseguiram.
Bilhões foram arrecadados e investidos em vacinas e campanhas.
Junto com parceiros, ajudaram a imunizar mais de 2,5 bilhões de crianças em 122 países, representando uma redução de 99,9% no número de casos mundiais.

Hoje em dia é feita a campanha de vacinação para manter os números da pólio sob controle.

Enfim, vivemos com as vacinas. E graças a elas ..

A gente nasce sendo vacinado, e segue assim até morrer.
As vacinas entraram na rotina. Porque representam saúde, garantia e qualidade de vida.

Então, por que não vacinar contra o coronavírus?

De vez em quando leio algumas pessoas preocupadas com percentual de eficácia da vacina. Mas, alguém por acaso pergunta o percentual de eficácia da vacina BCG quando vai vacinar o filho?

Se a vacina foi aprovada pela Anvisa, que é a "autoridade" do país para o assunto, composta por alguns dos técnicos mais qualificados, quem somos nós, pobres mortais, para desaprovar?

Mas, está nas redes, e nas rodas, uma campanha contra a vacina!
Não é a primeira vez que isso acontece. Já teve em 1904, quando foi lançada a campanha de vacinação contra a varíola. Oswaldo Cruz liderava o processo. Enfrentou protestos, foi xingado, atacado.
Acabou consagrado pela história.

Agora, para não perder tempo com polêmica de 117 anos atrás, poderia deixar liberado. Vacinaria quem quisesse.     Só que não vai fechar. Porque tem que ter 60% a 70% de vacinados para atingir o patamar de segurança e começar a pensar em volta à normalidade. E parar de perder amigos e parentes.

Então, vacinar é preciso!

Se não temos um Zé Gotinha para reforçar a campanha, podemos lembrar das imagens dos tantos amigos que perdemos!

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 25/01/2021 - 18:03Atualizado em 25/01/2021 - 18:18

Na década de 70, o Arroio do Silva era uma praia que no verão a população era meio a meio entre gaúchos e "catarinas".
Os gaúchos desciam a Serra da Rocinha, rodovia BR 285 (que só agora está sendo pavimentada).
Vinham principalmente de Bom Jesus, Vacaria, Passo Fundo, Flores da Cunha, Erechim.
Como eram normalmente os mesmos, gaúchos e catarinenses ficavam amigos que se encontravam a cada ano, e conviviam da melhor forma por dois meses.
Isso incluíam festas (belas festas), música, torneios de futebol e de vôlei, rodas de carteado, e muita conversa.

Ao lado, o Morro dos Conventos também recebia muitos gaúchos, mas que vinham de outras regiões, principalmente Porto Alegre.
E o clima era o mesmo. Festas, encontros, programas comuns entre amigos.
Intensos, via de regra, porque eram de ano em ano.

No Morro tinha o Camping implantado pelo Grupo Freitas, que chegou a ser considerado o melhor e mais bem estruturado do país.
Recebia turistas de todo o Brasil e muitos e muitos argentinos.

Arroio e Morro ainda faziam parte do município de Araranguá. Arroio só foi emancipado e virou município em 1995.

Naquele ambiente nasceu, no final da década de 70, o Grupo Coruja:
Chico Silveira, Losa, Mário Canela, Sandro Araújo e Tatavo.
Era mais ou menos assim a formação inicial.

Começou no Camping Morro dos Conventos, de forma despretensiosa. Uma roda de samba com amigos e para fazer amigos. Que deu liga...

Acabou se repetindo muitas vezes também no Arroio do Silva, no bar do hotel Paulista, com o pessoal que saía do futebol de areia.

O grupo foi reforçado com Mengálvio, Alceu Pacheco, Coalhada, Nego Boni, Tilico, Giba Salvador, Everton Tournier, o Dilo.

Ninguém imaginava que aquela roda de samba iria durar tanto tempo.

O nome "Coruja" veio da orientação do Tatavo de "reduzir" a iluminação. Ou, apagar as luzes.

Muita coisa mudou, mas o grupo Coruja permanece.

Mário Canela, um dos fundadores, morreu prematuramente. Mas, ajudou a plantar bem a semente.
Conta a lenda que ele foi o primeiro, e certamente o único, a dormir durante o samba e não perder o tom no surdo.

Hoje, Chico e Sandro continuam firmes, mais o Mengalvio e o Dilo. E tem Mauricio Batoré (filho do Chico), Menguinha (filho do Menga), Paulinho (irmão do Chico), Jerry, Serginho (irmão do Sandro), Cesar Português (que está em recuperação de um problema de saúde).

Eu estava lá no início de tudo. Fui testemunha ocular dos fatos. E um privilegiado.

Pois, o tempo rodou, e em 2004 uma sobrinha casou no Paraná. A Cynara, com o Osmar.
Lá, inventei de fazer uma aposta com um sobrinho, o Pofa (hoje, Dr. Rafael Roglio de Oliveira).
Ele, flamenguista doente. Eu, gremista apaixonado.
Apostamos “duas picanhas” e cerveja: Qual o time vai chegar na frente no Brasileiro?
Perdi. Foi a primeira vez que "apanhei" do Flamengo.

No pagamento da aposta, reunimos o Coruja. E foram mais de duas picanhas, claro.
Mas, ali começou uma “festa" que se repetiu por 15 anos.
Sempre na minha casa no Arroio do Silva. Primeiro, nas últimas sextas-feiras do ano, à noite.
Depois, nos últimos sábados, meio dia.

Era a melhor forma de fechar o ano. Comemorando as vitórias, “enterrando” os insucessos ou metas não atingidas.
Principalmente, passando a régua e recarregando as baterias.

Dezembro de 2020 não teve o Sambão. A pandemia não permitiu.
E parece que o ano não fechou. Ficou faltando algo.

Mas, a vacina está vindo aí. Ufa!
E vamos vencer, vai dar certo!

E o próximo Sambão será o melhor de todos.
Talvez, tenha que ser um “Coruja 24 horas”. Quem sabe?!

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/12/2020 - 16:14Atualizado em 31/12/2020 - 16:15

Está terminando um ano que vai para a história.
Não tem como esquecer.
Pandemia, eleição sem comício, assalto cinematográfico, o Criciúma quase caiu.

Ah, 2020. Bagunçou as nossas vidas!
Vamos comemorar os teus últimos momentos.

Mal saímos do verão, e pegamos a pandemia de frente.
Isolamento era preciso. Máscara, álcool.
Mas, não esperávamos que seria por todo o restante do ano.

Shows e tantos eventos na agenda. Tudo por água abaixo.

E vidas se foram. Amigos perdemos.
O primeiro deles, Evaldo Stopassoli, empresário, proprietário de rádios, uma referência.
Eu o conheci quando era operador de áudio na rádio Araranguá, início da década de 70. Ele era diretor do grupo Freitas, dono da rádio.

Depois no reencontramos em Criciúma, e ele virou meu chefe, amigo, e conselheiro.
Um guerreiro, vencedor. Mas, perdeu para a Covid.

E fui enchendo a lista de amigos que se foram. Ou quase.
Empresas que morreram, negócios que não resistiram, profissionais que ficaram sem ganhar nada de uma hora para outra, e que não tinham o que fazer. Desesperador.

No meio disso, brigas, disputas, confusão, guerra de versões, teses negacionistas, muita fake news.
Nas redes sociais, um tiroteio.
 
Ah, que cansaço!
Quanta energia queimada, quanto desgaste!

Como fazer eleição com tudo isso?
Mas, fizeram!

E depois da eleição, explodiu a contaminação. E foi um político atrás do outro internado, ou na UTI.

Desde março, no isolamento.
Sem ir a restaurante, festa, pub, bar. Sem aglomero, enfim.
Bebum caseiro, foi inevitável !

Mas, quando se entendia que era isso, que não tinha mais espaço para “novas emoções”, uma quadrilha ataca, faz a cidade sitiada, espalha o pânico, faz duas horas de terror.

Bandidos espalhados pela cidade, armados até os dentes, armas potentes, e tiros para todos os lados.
Uma loucura. Coisa de filme.
Nos apartamentos, e casas, as pessoas se jogaram no chão. Chorando, desesperadas.
A impressão é que iriam entrar a qualquer momento.
Mas, o que eles queriam eram os milhões que estavam no Banco do Brasil. E levaram tudo.
Polícia fala em mais de R$ 80 milhões, mas funcionários do banco sinalizam com muito mais do que isso.

Como esquecer um ano assim!
Ainda bem que está terminando. Ufa!

E quase que no apagar das luzes, vem a mudança no Criciúma.
Anselmo Freitas se apresenta para comandar o clube, volta o modelo tradicional de gestão.
Boas perspectivas. Sinais positivos. Depois de um ano horrível, quando se livrou por um triz de ser empurrado para a Série D.

Comemoremos.
Porque está acabando.

E porque depois da tempestade virá a bonança.

2021 será um ano de aquecimento na economia, geração de empregos e receitas novas.
Acreditemos nisso.

Mas, a compensação terá que ser caprichada.
Porque 2020 foi pesado!

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/12/2020 - 10:55Atualizado em 29/12/2020 - 11:04

Confirmando o que foi previsto pelo blog, a prefeita eleita de Içara, Dalvânia Cardoso, PP, acaba de anunciar o nome de Sandro Ressler como futuro secretário de saúde e de Rose Reynaudt como futura secretária de educação.

Anúncio foi feito pela prefeita eleita na sua página no facebook.

Sandro é fisioterapeuta, funcionário de carreira da secretaria e membro do conselho municipal de saúde.

Rose é professora e foi secretária de educação de Criciúma quando Dalvânia foi secretária de governo do municipio, gestão de Márcio Búrigo.

Nos dois casos, prevaleceu o critério técnico para a escolha.

Rose é filiada ao PSD, partido Alex Michels, o segundo colocado na eleição para prefeitura de Içara.

Mas, ela é filiada ao PSD de Criciúma, onde foi candidata a vereadora (ficou na terceira suplência). Não tem relação com  o PSD de Içara.

Ela deve, inclusive, continuar filiada no PSD.

Rose tem o apoio do ex-prefeito Márcio Burigo para ser secretária em Içara, mas não há compromisso de migração para o PL.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/12/2020 - 08:16Atualizado em 29/12/2020 - 11:00

A prefeita eleita de Içara, Dalvânia Cardoso, PP, deve anunciar hoje o nome de Sandro Ressler como futuro secretário de saúde.

Ele é fisioterapeuta, funcionário de carreira da secretaria e membro do conselho municipal de saúde.

Prevalece o critério técnico para a escolha.

Outro nome que deverá ser anunciado hoje pela prefeita eleita também foi pelo critério técnico. A professora Rose Reynaudt.

Ela está mapeada para a secretaria de educação.

A prefeita deve fazer anúncio dos dois nomes hoje numa manifestação pelas redes sociais.

Rose é filiada ao PSD, partido Alex Michels, o segundo colocado na eleição para prefeitura de Içara.

Mas, ela é filiada ao PSD de Criciúma, onde foi candidata a vereadora (ficou na terceira suplência). Não tem relação com  o PSD de Içara.

Ela deve, inclusive, continuar filiada no PSD.

Rose tem o apoio do ex-prefeito Márcio Burigo para ser secretária em Içara, mas não há compromisso de migração para o PL.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/12/2020 - 13:05Atualizado em 28/12/2020 - 15:06

A professora Rose Reynold deve ser anunciada nas próximas horas como futura secretária de educação de Içara.

Ela foi secretária de educação de Criciúma no governo de Márcio Burigo quando Dalvânia Cardoso, prefeitura eleita de Içara, foi secretária geral.

Márcio e o PL estão respaldando a indicação de Rose para assumir a secretaria de Içara.

Ela foi candidata a vereadora de Criciúma neste ano, filiada no PSD, e ficou na terceira suplência.

Como o PSD faz parte da coligação que apoiou a reeleição do prefeto Salvaro, Rose chegou a ser especulada para comandar a secretaria de educação de Criciúma. Mas, não se confirmou.

Nos bastidores, é dito que Rose deve se desfiliar do PSD e migrar para o PL, levada por Márcio Burigo, coordendor regional do partido.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/12/2020 - 06:01Atualizado em 23/12/2020 - 06:02

O carvão foi descoberto em Criciúma quando Giácomo Sônego colocou fogo na mata. Ele não tinha nem idéia do que seria aquilo.

Na região, os ingleses começaram a extrair o carvão, implantaram a ferrovia até Laguna, mas largaram tudo. Não gostaram do negócio. Não era lucrativo como esperavam. Foram embora.

Anos depois, começam a operar carboníferas montadas por empreendedores locais. A primeira foi a CBCA (já desativada). Depois a CCU (hoje Rio Deserto).

O preço do carvão era definido pelo Governo federal, que comprava tudo que era extraído para usar na Companhia Siderúrgica Nacional.

Para ter controle da “planilha de custos”, e conseguir administrar melhor a pressão dos mineradores pelo aumento de preço, o Governo federal resolveu implantar a sua mina. Carbonífera Próspera S/A.

A Próspera virou subsidiária da Companhia Siderúrgica Nacional.
Em torno da carbonífera, se fez o bairro mais tradicional da cidade, de tradição operária.
E da carbonífera nasceram o Próspera Clube Recreativo e o Esporte Clube Próspera.

O PCR continua lá, de pé. Com sede nova, e dono de uma área enorme, onde estão instalados, em parceria, o Sicredi e o Sindicato dos Contabilistas.

O time do Próspera deu a volta por cima e volta a figurar em 2021 entre os grandes do estado. Está de novo na primeira divisão.
É o time da raça, e da massa.

O Próspera é filho da Próspera (a carbonífera).
Os jogos sempre foram à tarde, porque não tinha iluminação no estádio.
Então, dia de jogo, era escritório vazio.
Todos os funcionários da Carbonífera eram sócios do Próspera.

Durante muito tempo, jogadores do Próspera eram funcionários da carbonífera.
O estádio era da Carbonífera.

Depois, o estádio passou para a Prefeitura, que doou ao time do Próspera.

Quando o Governo encaminhou a privatização da Carbonífera Próspera, o empresário Realdo Guglielmi comprou em leilão.
E fez a Nova Próspera. Preservando a história.

Uma disputa política levou a transformação do local onde estava a mina em área de preservação ambiental.
Isso inviabilizou a mineração. E a Mina foi desativada. A Próspera fechou.

Se o Próspera é filho da Próspera, também é filho do carvão.

E o setor do carvão vive hoje dias sob ameaça de ter pena de morte decretada.
Precisa de uma operação delicada para sobreviver.

Mas, o Próspera (o time) resistiu.
Subiu, desceu, enfrentou crises, mas manteve-se vivo.
Envergou, mas não quebrou.

O Próspera se refez, e se reinventou, sem a Próspera, e sem o carvão.

Venceu pela energia de um grupo de jovens arrojados, liderados pelo advogado Israel Alves, mais alguns torcedores tradicionais, e com apoio de empresas e marcas locais.

Está de volta o time da raça. E o clássico do carvão.
Está viva uma das marcas mais importantes da historia de Criciúma. Próspera.

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14