Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/09/2021 - 07:30Atualizado em 28/09/2021 - 07:30

O assunto foi levado ao prefeito de Criciúma Clésio Salvaro, no sábado, 25, pelo deputado Júlio Garcia. A sugestão é que ele financie as obras.

Ao mesmo tempo em que o prefeito discute com o governo do Estado, para que assuma todo o Anel, ou seja, que seja estadualizado. 

O importante é que o assunto começa a andar. Trata-se de uma grande obra, fundamental para fomentar o desenvolvimento da região.

Os empresários já estão se mexendo e se organizando para que os trâmites avance na gestão pública, falam com políticos: deputados e prefeitos. 

É preciso fomentar o desenvolvimento, colocar na esteira de produção porque o tempo urge e o desenvolvimento não espera. 

Ouça o áudio completo na integra: 
 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/09/2021 - 18:49Atualizado em 27/09/2021 - 18:55

O ex-senador Jaison Tupy Barreto foi um político coerente, que não fez riqueza na política. Falo como jornalista e como amigo. Tive o privilégio de ser amigo de muitos anos. Um político único, com discurso único, empolgante, certeiro.
Foi candidato a governador em 1982. Ganhou no voto. Perdeu na apuração. Fez uma linda campanha com o slogan “Tá na Hora de Mudar”. Em 1985, depois da campanha da “Diretas Já”, seu partido, via Tancredo Neves, fez acordo para eleição do próprio Tancredo. Jaison foi contra e pagou caro por isso.

O Jaison fazia política para mudar o sistema, não para chegar ao poder. Em 1982, enfrentou Amin nas urnas, ganhou no voto, perdeu na apuração.

Terminou a sua vida de forma modesta, com patrimônio pequeno. Fez muitos amigos que o acompanharam até o final. Terminou a política sem mandato por manter-se firme aos seus princípios.

Morreu ontem à noite, aos 88 anos. 

Urussanga tomou conta do noticiário político no ultimo dias.

Uma informação adicional pode acelerar a volta do prefeito Gustavo Cancelier ao cargo. Primeiro foi divulgado o extrato do acórdão dos desembargadores do TRF que decidiram manter o prefeito afastado por mais 60 dias. Os advogados receberam o acórdão, mas no final da decisão diz que o tempo não pode ir além do período de investigação. A investigação já acabou. Era para postergar o afastamento enquanto durava o prazo de investigação.

Os advogados do prefeito protocolaram um novo pedido solicitando que se cumpra na íntegra. Que o prefeito retorne o quanto antes. agora é aguardar a decisão do TRF.

As filas na praça de pedágio em Araranguá estão passando dos limites. São diárias e claro, que a paciência do pagador de impostos está no limite. A praça não começou a operar ontem. Se tem que fazer mais cancelas, é outra história. Tem que avaliar tecnicamente. Se hoje está assim, imagina em dezembro? Imagina no verão. Vai ser uma loucura. O cidadão já paga pedágio, ainda tem que ficar na fila. 
 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/09/2021 - 16:23Atualizado em 27/09/2021 - 16:48

Os advogados Marcos Probst e Luis Irapuan Bessa Neto acabam de protocolar novo recurso no Tribunal Regional Federal para pedir o retorno ao cargo do prefeito afastado de Urussanga, Gustavo Cancelier,  PP.

A petição foi encaminhada depois que os advogados tiveram acesso à integra do acordão do Tribunal Regional Federal que julgou pedido anterior.

No acordão, o desembargador relator estendeu o afastamento do Prefeito por mais 60 dias, mas acrescentando que não pode ultrapassar o período das investigações.

Só que as investigações já foram concluídas faz mais de 30 dias.

Inicialmente, os advogados receberam apenas o extrato do acordão, que não entrava em detalhes. Informava apenas sobre a extensão do afastamento por mais 60 dias.

A partir de hoje, com o conhecimento da íntegra da decisão, os advogados pediram a revogação das medidas cautelares impostas ao Prefeito e o seu imediato retorno ao cargo.

O blog teve acesso ao acordão do Tribunal Regional Federal, detalhado em 30 paginas.

Na última página, depois que o desembargador relator atende ao pedido do Ministério Público para extensão do afastamento do Prefeito, consta o seguinte adendo:

"Ressalto, por fim, que eventual pedido de prorrogação da medida cautelar de afastamento pelo Ministério Público não poderá se estender alem da conclusão do IPL (inquérito policial)".

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 27/09/2021 - 07:24Atualizado em 27/09/2021 - 07:24

Eu voto desde 1978, participo do processo político cumprindo minha obrigação de cidadão.

Meu primeiro voto foi para Jaison Barreto. Iniciava no jornalismo e ele era deputado federal, fiquei impressionado com a entrevista que fizemos. 

Sem dúvida era um dos políticos mais importantes do Estado de todos os tempos. Tinha declarações políticas claras e com coerência. Ele morreu ontem à noite, após ser abatido por uma parada cardíaca .

Quando no futuro, mergulhadores pesquisarem a história política de Santa Catarina, terão que se dedicar ao tempo de história dele. 

Foi um grande exemplo, apesar de ser médico preferiu o caminho da política, que é marcado por compreensão e incompreensão. 

Ouça o áudio completo na íntegra: 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 26/09/2021 - 20:13Atualizado em 26/09/2021 - 20:13

O advogado Luiz Gomes, nascido no Rio Maina, faz décadas que está radicado em Natal, Rio Grande do Norte.
Lá está no time dos principais advogados.
É uma liderança respeitada, de influência, formador de opinião.
Foi indicado pelos advogados do estado do Rio Grande do Norte para ser ministro do Tribunal Superior do Trabalho e só não foi nomeado por detalhe. Mas chegou perto, muito perto. Jogo decidido aos 45 do segundo tempo.

Além de advogado, Luizinho é empresário, bem-sucedido.

Quando vem a Criciúma, os amigos se reúnem.

Na semana passada ele estava por aqui e se encontrou com uma parte do “time" na casa do Eraldo Peruchi, no Balneário Rincão.
Só uma parte ainda por causa da pandemia, para não aglomerar, embora todos já tenham tomado as duas doses da vacina.

Joel de Bem estava lá.
É um craque ao violão.

De repente, ele mergulha no arquivo de Vinícius de Moraes e Toquinho para buscar "Cotidiano Nº 2".
De imediato, silêncio absoluto.
Nada combinado, ninguém pediu ou sugeriu, mas era possível ouvir uma mosca se movimentando de um lado para o outro no salão.

Plenamente justificável pela música e letra. Uma obra-prima de Vinícius.
Mas, era fácil perceber que tinha algo mais. Pela emoção incontida de alguns.

A explicação vem quando Joel chega na última estrofe.

"Às vezes quero crer mas não consigo.
 é tudo uma total insensatez.
Aí pergunto a Deus: escute amigo,
Se foi pra desfazer, por que é que fez?"

Luiz Gomes estudou na Fucri (que virou Unesc). Foi ativo no movimento estudantil.
Eraldo, Regis Borba e José Luzitano, que estavam ali, também.
A música levou a um dos principais movimentos de toda a história da Fucri e da Unesc.
Início da década de 80. A greve dos 60 dias.

A principal motivação foi o aumento exagerado de mensalidade. Mais de 108%.
Mas a pauta incluía outras questões.

Numa greve, a parte mais fácil é começar. O difícil, delicado, perigoso, é terminar. Ou, como terminar.
Quando ela se alonga demais, passando de 45 dias, o desgaste é inevitável.

Nessa greve, chegou um momento que as negociações estavam paralisadas. A direção não queria saber de conversa. Jogava com o tempo, apostando no desgaste do movimento estudantil, com o esvaziamento e a divisão dos alunos.

Sem perspectiva de solução, e para evitar o pior, os líderes estudantis, depois de longas e acaloradas discussões, concluíram que o melhor a fazer era dar um passo atrás.
Recuar para não perder e rever estratégias, para voltar com o movimento mais forte.

Posição fechada, convocaram assembleia dos alunos e foram todos para frente com o mesmo discurso.

Mas, foram surpreendidos. Levaram uma invertida.
Os alunos não aceitaram. Derrubaram a proposta. Decidiram pela continuidade da greve.

Acontece que os líderes do movimento não tinham Plano B.
Saíram dali sem saber o que fazer.

Foram para a casa de um deles, um olhando para o outro, todos assustados, ninguém falava nada.
Até que o Regis puxou o violão e começou a cantarolar.
Exatamente Cotidiano Nº 2.

E quando chegou na última estrofe, veio a luz.
"Se foi pra desfazer, por que é que fez?"

Ali estava a explicação para a decisão dos alunos.
Encontraram o fio da meada.
Voltaram para o campus no dia seguinte, revigorados, em sintonia com os alunos, e com novas estratégias.
O movimento seguiu por mais duas semanas e terminou com vitória dos alunos.
O aumento nas mensalidades foi derrubado.

A mostrar que, muitas vezes a briga parece que chegou ao fim. Mas, nem sempre é isso.
Em tudo na vida.
Tem que avaliar bem antes de começar.
Afinal, se é pra desfazer, por que é que faz?

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 25/09/2021 - 13:42Atualizado em 27/09/2021 - 05:42

O principal fato novo no encontro regional do PSD, agora pela manhã, em Urussanga, foi o anúncio da candidatura do vice-prefeito de Criciúma, Ricardo Fabris, a deputado estadual.

O anúncio foi feito pelo deputado Julio Garcia, que vai decidir sobre a sua candidatura a reeleição até o final do ano.

O entendimento de Julio e Ricardo, e da direção estadual do PSD, é que com o fim das coligações vai ter espaço para mais candidatos e que há viabilidade eleitoral para os dois.

A candidatura de Julio, se confirmada, tem capilaridade estadual e a de Ricardo tem foco na região.

Mesmo sendo os dois de Criciúma, eles podem ser candidatos do PSD a deputado estadual.

No encontro de sábado em Urussanga também foi lançada a candidatura de Guisla Scaine a deputada estadual pela AMESC.

O deputado federal Ricardo Guidi será candidato a reeleição.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 24/09/2021 - 19:27Atualizado em 24/09/2021 - 20:51

O primeiro time do PSD de Santa Catarina estará em Urussanga a partir das 11h deste sábado. Serão recepcionados pelo prefeito em exercício, Jair Nandi.

Estará o presidente estadual, deputados, representantes da executiva, pré-candidato ao Governo. 

Ricardo Guidi, Ricardo Fabris, Juli Garcia também estarão, entre outras lideranças. Nomes de candidatos a deputados da região serão apresentados.

De todos os candidatos ao Governo do Estado, quem faz o confronto mais duro ao Governo de Carlos Moisés é Raimundo Colombo, que é do PSD.

Ele diz que Moisés fracassou, que Moisés não gosta de trabalhar, que está com o cofre cheio e o povo está pagando mais e sem dinheiro na carteira.

Discurso que ele deve repetir amanhã em Urussanga.

Por enquanto, ninguém do Sul em  chapa majoritária.

Por enquanto, somente candidatos a deputado: já são quase 20 candidatos a deputado estadual.  

Estamos terminando uma semana com desdobramentos políticos justamente em Urussanga. O prefeito afastado Gustavo Cancellier teve uma vitória e uma derrota política importantes.
Conseguiu evitar a criação de uma Comissão Processante na Câmara de Vereadores, mas depois, no julgamento sobre o pedido de volta ao cargo, o TRF negou. Bateu na trave e o Gustavo fica afastado por pelo menos mais 60 dias. A crise política em Urussanga é grave.

E a briga dos senadores Jorginho Mello e  do Renan Calheiros!?

Baixaria! Não é o que a gente espera. Só não se estapearam,  rolaram no chão porque a turma do deixa disso não deixou.

Mas no enfrentamento de Jorginho com Renan, ganhou o Jorginho. O Renan é um cacique do Congresso Nacional. O Jorginho fez a defesa do presidente Bolsonaro e do empresário Luciano Hang que pode ser candidato ao Senado no ano que vem. O Jorginho fortalece a sua candidatura ao Governo do ano que vem.

Amanhã é o Dia do Rádio e a Acaert encaminhou uma campanha forte, vencedora, para fortalecer o rádio. Pesquisa recente mostra que o rádio se reinventou, que avançou, ajustou sempre a sua sintonia com as ruas.

Que o rádio está em quase 90% das casas. A pesquisa aponta que de cada 10 pessoas, sete ouviram rádio nas últimas 24 horas. Isso mostra a força do rádio, o quanto o rádio é parceiro, o quanto é companhia.

Desde 1974 trabalho no rádio, me realizo e sei como o rádio é um instrumento da sociedade.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 24/09/2021 - 14:11Atualizado em 24/09/2021 - 14:32

O grupo Angeloni apresentou hoje pela manhã ao prefeito Clesio Salvaro e secretários municipais o projeto de um grande empreendimento no centro de Criciúma.

O projeto foi apresentado pelo arquiteto Jeferson Alessio, contratado pelo grupo Angeloni.

Segundo ele, o investimento pode chegar a r$ 150 milhões.

Na projeto prevê um supermercado "boutique", que será a primeira etapa,  e mais prédios com garagens, apartamentos e salas comerciais.

O empreendimento deve ter entradas pela rua Seis de Janeiro e a Avenida Centenário.

 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 24/09/2021 - 07:23Atualizado em 24/09/2021 - 07:23

No sábado, 25, é o Dia do Rádio, instrumento forte e eficiente a serviço das pessoas. 

Vivo nesse veículo desde 1974, minha mãe percebia que eu ficava em torno do rádio, me pegou pela mão, subiu as escadas do sobrado de Araranguá e pediu que me dessem emprego.

Ela não conhecia ninguém daquela rádio, mas a sensibilidade da mãe indicava que poderia ser minha vocação. 

Desde lá, nunca mais saí do rádio. Já trabalhei em televisão, jornal impresso, tenho um blog, mas estou sempre no rádio.

Neste meio, conheci grandes nomes, são alguns deles João Sônego, Clésio Búrigo, Millioli Neto, Geraldo Farias, Arquimedes Naspolini, João Nassif, Mário Lima e Denis Luciano. 

São nomes fortes, que fazem grandes histórias e claro, por causa do rádio. Dados oficiais apontam que o veículo está presente em 87,9% dos domicílios brasileiros. 


Ouça o áudio completo da íntegra: 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/09/2021 - 19:16Atualizado em 23/09/2021 - 19:42

A principal informação do dia, que demos em primeira mão no 4oito, decisão do Tribunal Regional Federal (TRF), indeferiu em parte o recurso e decidiu pela manutenção do afastamento do prefeito de Urussanga Gustavo Cancellier por mais 60 dias. Ele já está fora há mais de 110 dias.

A Polícia Federal concluiu o inquérito e indiciou o prefeito e  seu irmão por tipificações graves.

Teve uma vitória política nesta semana quando a Câmara de Vereadores rejeitou a formação da Comissão Processante e esperavam terminar a semana com mais uma vitória política. Uma vitória tão importante quanto a rejeição da comissão processante.

Os vereadores de Urussanga ficam em uma situação delicada. Se fosse tranquilo, se não tivesse gravidade no assunto, libertariam o prefeito para voltar à prefeitura.

Ouvi do advogado do prefeito, Márcio Probst, que vai recorrer. Mas o fato é que Gustavo Cavelier continua afastado. 

O senador Jorginho Mello sai bem com o Luciano Hang que pode ser candidato ao Senado. E se for é franco favorito. O senador fez uma defesa enfática do Luciano Hang, quase indo às vias de fato quando o senador Renan Calheiros citou o Luciano Hang. Luciano vai ser grato a Jorginho.

Ele ainda defendeu o presidente Jair Bolsonaro. Nem o filho de Bolsonaro foi tão duro quanto Jorginho Mello para defender o presidente, enfrentou nada menos que Renan Calheiros, um cacique no Congresso Nacional. Mas foi uma baixaria. Parece coisa de guri de colégio.
 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/09/2021 - 16:51Atualizado em 23/09/2021 - 16:55

O Tribunal Regional Federal acaba de decidir pela manutenção do afastasmento do cargo do prefeito de Urussanga, Gustavo Cancelier, PP, por mais 60 dias.

Tribunal julgou recurso do advogado do prefeito, Marcos Probst.

O advogado informa que vai recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça.

O prefeito Gustavo Cancelier foi afastado a pedido da Polícia Federal que encaminhava operação para apurar denuncias de desvios e ilicitudes na sua gestão.

Decisão do TRF foi tomada por unanimidade.

Mais detalhes, às 18h, no programa Ponto Final, na radio Som Maior.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 23/09/2021 - 07:23

Em Araranguá, a água e o esgoto são fornecidos pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Criada por Lei em 1969, explora os serviços de água potável.

Já em Criciúma, é com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). E, o que chama atenção é a diferença no valor da tarifa de esgoto de uma cidade para a outra. 

No território araranguaense, a tarifa é mais barata. A taxa de esgoto em cima do valor, é de 60%. 

Isso significa que se o valor do cidadão a pagar no mês for de R$ 100,00, ele terá que pagar mais R$ 60,00 pelo serviço do esgoto.

O que é muito diferente em Criciúma, que a taxa de tarifa é de 100%. No caso, se o criciumense receber a conta de água no valor de R$ 100,00, terá que pagar mais R$ 100,00 pela taxa de esgoto. 

Por que existe essa diferença toda? O usuário tem conhecimento disso? 
 

Ouça o áudio completo na íntegra: 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 22/09/2021 - 19:31Atualizado em 23/09/2021 - 05:44

O caldeirão está fervendo em Urussanga. A votação de ontem à noite do pedido da comunidade formalizado por dois eleitores de uma comissão processante para discutir cassação do prefeito Gustavo Cancellier, que está afastado.

Precisava dois terços dos vereadores, ou seja seis. Teve cinco e foi arquivado. A partir daí explodiu uma crise política com desdobramentos fortes.

Foram articulações intensas nos últimos dias. O prefeito afastado articulou forte nos bastidores e teve um racha no seu partido, o Progressistas.

Chamou atenção a entrevista do empresário Geraldo Fornasa na Rádio Marconi que foi bombástica. 

O Geraldo anunciou a sua desfiliação do partido que ajudou a fundar. Chamou o Gustavo de vagabundo. Falou em quadrilha, corrupção, roubo. Usou termos fortes.

Isso vai produzir desdobramentos. O presidente da executiva anunciou a renúncia e desfiliação. Depois da sessão, vereadores do PP, mais a executiva do partido, se encontraram com Gustavo na casa da mãe dele. Uma reunião comemorativa. Bateram foto, sorridentes, comemorando a vitória. Uma vitória do prefeito.

Amanhã haverá julgamento do TRF para que ele reassuma. O argumento de seus advogados é que ele foi afastado para não atrapalhar nas investigações, como as investigações terminaram, não haveria motivo para permanecer afastado. O TRF vota amanhã e tem a tendência de autorizar que ele reassuma, mas reassume fragilizado, porém com maioria na Câmara, comprovada ontem. 

Se reassumir assume rompido com o seu vice, porque o seu partido, o PSD, votou a favor da abertura da comissão processante. 
 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 22/09/2021 - 11:22Atualizado em 22/09/2021 - 11:59

Capítulo novo na crise politica de Urussanga.

O empresário Geraldo Fornasa,  fundador e ex-presidente do PP, anunciou hoje a sua desfiliação e disparou contra o prefeito afastado Gustaco Cancelier, PP.

Ontem à noite, o presidente do PP, Jaderson Roque, renunciou e anunciou sua desfiliação.

Antes disso, a Câmara de vereadores rejeitou pedido de formação de comissão processante para tratar da cassação de mandato do prefeito afastado Gustavo Cancelier, com os votos dos três vereadores do PP. A executiva do PP, contra a vontade de Roque, fechou questão e exigiu que os seus vereadores votassem contra, ameaçando com processo de expulsão quem votasse a favor.

Geraldo Fornada hoje chamou Gustavo de "vagabundo", disse que ele "envergonha a cidade" e arrematou: "isso daí é uma quadrilha".

As declarações foram feitas durante entrevista à rádio Marconi, hoje pela manhã.

Ontem à noite, depois da sessão da Câmara, e a rejeição do pedido de formação de comissão processante, os vereadores do PP e a executiva do partido foram se encontrar com o prefeito afastado Gustaco Cancelier. O clima era de comemoração.

O vereador Bonetinho, presidente da Câmara, disse que foi um convite do prefeito.

Na foto, Gustavo é o segundo a partir da direita e Bonetinho é o terceiro.

Abaixo, as principais afirmações de Fornasa:

Eu não faço mais parte disso daí [do partido], para mim isso daí é uma quadrilha".

"Então pode ter processo, eu não tenho medo de nada, eu não tenho culpa de nada, eu não tenho nenhuma porcaria de rolo com ninguém, tá me entendendo? Agora, é lamentável que esse vagabundo aí, que acabou sendo eu que coloquei esse merda, essa bosta de uma pessoa que envergonha nossa cidade que é o Gustavo Cancellier”.

Eu me sinto culpado, eu peço perdão de joelhos para toda cidade e nós colocamos esse rapaz no partido e trabalhamos com a administração, e no fim ele enganou todo mundo e continua, lá na frente ele vai ser condenado, mas até lá ele vai perder muito”.

Os vereadores estão aí pra quê? Até anteontem eles estavam tudo a favor (da montagem da comissão processante). Na última hora fecharam porque quem tem culpa tem medo".

O 11 sempre foi meu partido do coração, agora o 11 é o 11, essa equipe que tá aí não é minha equipe”.

Eu apoiei o Bonettinho (vereador e presidente da Câmara), eu tinha a palavra dele, não só eu mas outros amigos, que ele não ia ser um boca alugada do prefeito, e ele amarelou e disse ontem pra mim que ia perder o mandato dele. É mentira, é mentira, tá me entendendo? Então é mais uma decepção”.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 22/09/2021 - 07:16Atualizado em 22/09/2021 - 07:16

É importante que todos saibam que a situação do carvão ainda não está resolvida. A crise e o risco de fechamento de minas ainda existem.

A venda da Usina Jorge Lacerda para a Fram Capital não garante solução, na verdade era o menor dos problemas. 

O negócio diz que a Engie Brasil apenas abortou a intenção de fechar a Usina, mas tem outras questões.

Falta aprovar um Projeto de Lei que estabelece a política do carvão, que cria normas de áreas poluídas. Foi encaminhado pelo Governo do estado à Assembleia Legislativa, mas a tramitação se arrastou.  

Demorou demais para resolverem e agora surgem pedras no caminho. Além disso, falta desatar outros problemas em Brasília.

Ouça o comentário completo na íntegra: 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 21/09/2021 - 19:20Atualizado em 22/09/2021 - 05:49

Deu o previsto na Câmara de Urussanga. A proposta de formação de comissão processante para discutir a cassação do prefeito afastado Gustavo Cancelier teve maioria de votos a favor, mas não atingiu o qüorum mínimo necessário, que é 2/3 (seis votos).

A proposta teve 5 votos a favor e 4 contrários.

Votaram a favor da comissão processante os três vereadores do MDB e mais os vereadores do PSDB e PSD (partido do vice-prefeito e prefeito em exercício Jair Nandi).

Votaram contra os três vereadores do PP e o vereador do PDT.

Logo depois da votação, a sessão foi suspensa, e no retorno foi encerrada pelo presidente, vereador Bonetinho, alegando "tumulto" nas galerias.

O desfecho era previsto, principalmente depois que o PP fechou questão contra a comissão e ameaçou expulsar quem votasse a favor.

O vereador Bonetinho, PP,  havia anunciado que votaria a favor, mas depois da posição fechada do partido, voltou atrás.

Logo depois da votação da Câmara, o presidente do PP, Jaderson Roque, anunciou sua desfiliação do partido. Ele divergiu sobre o fechamento de questão e foi vencido internamente na tomada de decisão.

Próximo fato importante envolvendo o prefeito afastado Gustavo Cancelier é o julgamento pelo Tribunal Regional Federal do recurso protocolado pelos seus advogados com pedido pela volta ao cargo. Recurso deve ser votado nesta quinta-feira, dia 23.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 21/09/2021 - 19:18Atualizado em 21/09/2021 - 19:21

A expectativa é que o pedido não seja aprovado e que a formação da comissão bata na trave.

Em resumo, o PP, do prefeito, fechou questão: o vereador que votar a favor será expulso. O Bonettinho, que é do PP, presidente da Câmara, havia dito que votaria  a favor, mas hoje, questionado, disse que não pode criar problema com o partido.

O PSD emitiu nota onde orienta o seu vereador a votar a favor. Seriam 4. O PSDB, a presidente estadual, deputada federal Geovania de Sá, tenta convencer o vereador a votar contra, mas o vereador disse que vota a favor. 

O vereador do PDT tem relação pessoal com o prefeito. Votaria contra. Seria 5x4. Daí não passa, porque para formar a comissão processante precisaria no mínimo 6x4. 

As conversas de bastidores são intensas. Vamos aguardar a votação. Enquanto isso, os advogados aguardam para quinta-feira, 23 a decisão do TRF sobre o pedido de afrouxamento do afastamento do prefeito.

Se não passar hoje e vencer na quinta-feira, o prefeito, mesmo fragilizado por mais de 100 dias de afastamento, teria duas vitórias políticas importantes.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 21/09/2021 - 13:27Atualizado em 21/09/2021 - 14:03

O PP, partido do prefeito afastado Gustavo Cancelier, fechou questão. Quem votar a favor da formação de comissão para tratar da cassação do prefeito, será expulso.

Pelo menos um dos três vereadores do PP estava inclinado a votar a favor.

A decisão do PP sinaliza para a tendência de derrubada da proposta.

A Câmara tem nove vereadores e são necessários 2/3 dos votos para aprovar a comissão processante (seis votos).

No PSDB, que tem um vereador,  a presidente estadual do partido, deputada federal Geovânia de Sá, já teria até ido na casa do vereador  para  "orientar" que vote contra a comissão (a favor do prefeito).

No PDT, o único vereador do partido tem relações próximas com o prefeito. As apostas são que ele votará contra a comissão, sendo leal ao amigo.

O PSD, partido do vice-prefeito Jair Nandi, prefeito em exercício, expediu nota oficial hoje pela manhã informando que orientou o seu único vereador a votar a favor da formação da comissão.

O MDB tem três vereadores e os três votarão favor.

Diante disso, em condições normais, a votação deve dar 5 x 4 a favor ou contra a comissão. Mas, mesmo que seja 5 x 4 a favor, não será suficiente para aprovar porque são necessários pelo menos seis votos (2/3).

As articulações seguem intensas nos bastidores.

Oposição trata com o vereador do PP que estava inclinado a votar a favor para que mantenha o voto, mesmo sob pena de expulsão.

Além disso, conversações tem sido feitas com os veredores do PDT e PSDB.

Votação da proposta de formação de comissão processante para tratar da cassação do prefeito afastado de Urussanga, Gustavo Cancelier, será às 19h.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 21/09/2021 - 07:14Atualizado em 21/09/2021 - 07:14

Sábado é dia 25 de setembro, Dia Mundial do Rádio. O país comemora em homenagem ao nascimento de Roquette-Pinto, pai do rádio brasileiro.

Em Santa Catarina, desde segunda-feira estamos na semana do rádio, calendário oficial por meio de lei sancionada pelo governador Carlos Moisés.

Nesta semana, a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) propôs a suas filiadas uma mobilização coletiva: “Onde você estiver, o rádio está lá”!

Uma das ações dessa campanha tem a pretensão de envolver alunos, estudantes de 10 a 15 anos. 

O objetivo é convidar o aluno a navegar pelo fantástico mundo do rádio e seguindo nessa linha, a Som Maior vai fazer dois programas em escolas. O primeiro é no colégio Marista!
 

Ouça o comentário completo na íntegra: 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 20/09/2021 - 18:53Atualizado em 20/09/2021 - 21:52

Mesa diretora da Câmara de Vereadores de Urussanga decidiu nesta segunda-feira levar a voto no plenário, amanhã, o pedido protocolado da Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito afastado Gustavo Cancelier.

A análise do pedido foi para a mesa diretora que por meio de votos, 3 a 1, decidiu levar para decisão em plenário. 

O presidente da Câmara, vereador Bonetinho, sugeriu que fosse solicitado primeiro um parecer sobre a legalidade do pedido, mas foi vencido nos votos que decidiram levar o pedido direto a plenário.

 Ouça o comentário completo na íntegra:
 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13