Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/01/2019 - 07:05Atualizado em 21/01/2019 - 12:38

Está lá, no site da Federação Catarinense de Futebol (FCF). A tabela completa do Estadual, desdobrada até a oitava rodada, permite analisar e quantificar a cobertura da TV para o Campeonato Catarinense.

Cabe lembrar que tudo indica ser este o último ano com TV aberta nos moldes atuais no Catarinense. E isso vale para praticamente todos os Estaduais. Ocorre que a Rede Globo, e por consequência as suas afiliadas, não devem mais transmitir os velhos Estaduais a partir de 2020. Isso vai dar um baque violento nas finanças dos clubes, em especial os pequenos e médios que dependem, e muito, das verbas da televisão.

Marcílio Dias 1 x 2 Criciúma, ontem em Itajaí, foi transmitido pela FC Play
Foto: Bruno Golembiewski / CNMD

Santa Catarina veio ano passado com a novidade, a FC Play, que se consolida esse ano e parte como principal alternativa de exposição dos jogos. E para provar isso basta levantar os modos de exibição dos 40 primeiros jogos do Catarinense: três deles passam pelo Globo Esporte, portal da Globo, cinco são da NSC TV e os demais 32 da FC Play.

Essa curiosidade foi levantada neste domingo, a partir da constatação de que os dois próximos jogos do Criciúma não terão transmissão pelo FC Play, mas sim pelo Globo Esporte. A explicação é simples: a NSC tem o direito de escolher um jogo por rodada para mostrar pelo seu portal de esportes, no caso o Globo Esporte. É uma transmissão tecnicamente parecida com a do FC Play, com equipe própria, narrador, comentarista e repórter no estádio. Não tem o mesmo número de câmeras da cobertura da TV, mas é a forma de ver os jogos, assim como foi nas partidas do Tigre contra Figueirense e Marcílio Dias.

JEC 1x1 Avaí foi o jogo da NSC TV neste domingo

Na análise dos 32 jogos que o FC Play cobrirá até a oitava rodada, os campeões de exposição pelo streaming são Hercílio Luz, Brusque e Metropolitano, que terão seus oito jogos exibidos pelo sistema via internet. Figueirense, Marcílio Dias e Tubarão terão sete jogos. Joinville e Chapecoense, seis partidas. Criciúma com cinco e Avaí, quatro partidas, serão os menos expostos pelo FC Play.

Metropolitano 0x0 Chapecoense, em Blumenau, mais um jogo do FC Play

Ao desdobrar os cinco jogos da NSC TV, o Avaí é disparado o mais exposto: quatro jogos. Sim, dos cinco jogos com transmissão ao vivo em TV aberta nas oito primeiras rodadas do Catarinense, quatro são do Avaí. Serão dois do Criciúma, dois do Joinville, um do Figueirense e um do Tubarão. Os demais cinco clubes, inclusive a Chapecoense, não aparecem em TV aberta nas oito rodadas iniciais do Estadual.

Figueirense fez 2 a 0 no Tubarão, outro jogo do FC Play neste domingo

E ainda há os jogos do Globo Esporte. O portal já exibiu Chapecoense x Marcílio Dias e vai mostrar Chapecoense x Criciúma, na quarta. Até ontem, o site da FCF anunciava Criciúma x Tubarão também pelo Globo Esporte, mas hoje fizeram a alteração e a partida será pelo FC Play no domingo.

Criciúma x Tubarão hoje passou para o FC Play
Criciúma x Tubarão até ontem era pelo GloboEsporte.com

Abaixo, rodada a rodada, o resumo:

 

Chapecoense 1x0 Marcílio Dias - Globo Esporte, 17/1

Criciúma 0x1 Figueirense - FC Play, 17/1

Tubarão 2x2 Hercílio Luz - FC Play, 16/1

Brusque 1x1 Joinville - FC Play, 16/1

Avaí 4x0 Metropolitano - FC Play, 17/1

 

Metropolitano 0x0 Chapecoense - FC Play, 20/1

Joinville 1x1 Avaí - NSC TV, 20/1

Hercílio Luz 1x1 Brusque - FC Play, 19/1

Figueirense 2x0 Tubarão - FC Play, 20/1

Marcílio Dias 1x2 Criciúma - FC Play, 20/1

 

Chapecoense x Criciúma - Globo Esporte, 23/1

Tubarão x Marcílio Dias - FC Play, 24/1

Brusque x Figueirense - FC Play, 23/1

Avaí x Hercílio Luz - FC Play, 23/1

Metropolitano x Joinville - FC Play, 23/1

 

Joinville x Chapecoense - FC Play, 26/1

Hercílio Luz x Metropolitano - FC Play, 26/1

Figueirense x Avaí - NSC TV, 27/1

Marcílio Dias x Brusque - FC Play, 27/1

Criciúma x Tubarão - FC Play, 27/1

 

Tubarão x Chapecoense - FC Play, 30/1

Criciúma x Brusque - FC Play 30/1

Marcílio Dias x Avaí - FC Play, 30/1

Figueirense x Metropolitano - FC Play, 30/1

Hercílio Luz x Joinville - FC Play, 29/1

 

Chapecoense x Hercílio Luz - FC Play, 2/2

Joinville x Figueirense - FC PLay, 3/2

Metropolitano x Marcílio Dias - FC Play, 3/2

Avaí x Criciúma - NSC TV, 3/2

Brusque x Tubarão - FC Play, 2/2

 

Brusque x Chapecoense - FC Play, 9/2

Tubarão x Avaí - NSC TV, 10/2

Criciúma x Metropolitano - FC Play, 10/2

Marcílio Dias x Joinville - FC Play, 10/2

Figueirense x Hercílio Luz - FC Play, 9/2

 

Chapecoense x Figueirense - FC Play, 16/2

Hercílio Luz x Marcílio Dias - FC Play, 17/2

Joinville x Criciúma - NSC TV, 17/2

Metropolitano x Tubarão - FC Play, 17/2

Avaí x Brusque - FC Play, 17/2

Na tabela abaixo, o resumo da quantidade de jogos de cada time por um dos meios de transmissão:

Time FC Play NSC GE Total
Avaí 4 4 0 8
Brusque 8 0 0 8
Chapecoense 6 0 2 8
Criciúma 5 2 1 8
Figueirense 7 1 0 8
Hercílio Luz 8 0 0 8
Joinville 6 2 0 8
Marcílio Dias 7 0 1 8
Metropolitano 8 0 0 8
Tubarão 7 1 0 8

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/01/2019 - 21:19Atualizado em 20/01/2019 - 21:22

Concluída neste domingo a segunda rodada, o Campeonato Catarinense tem um time com 100% de aproveitamento. É o Figueirense. Carrasco do Criciúma na primeira rodada, voltou a vencer, desta vez batendo o Atlético Tubarão por 2 a 0, neste domingo, no Orlando Scarpelli.

Figueirense bate o Tubarão e lidera o Catarinense

Alemão, aos 45 do primeiro, e Rubens, cobrando pênalti aos 26 minutos da etapa final, anotaram os gols do Figueira, que chegou a seis pontos.

A vice-liderança é do Avaí com quatro pontos. Neste domingo, o Azurra ficou no 1 a 1 com o Joinville na Arena. O JEC saiu na frente com Nathan, aos 27 minutos. Ainda no primeiro tempo, João Paulo igualou para o Avaí aos 40.

Empate em 1 a 1 entre Joinville e Avaí na Arena

A Chapecoense, que empatou em 0 a 0 com o Metropolitano em Blumenau, está na terceira posição, também com quatro.

Metro e Chape não saíram do 0 a 0 em Blumenau

Com os 2 a 1 anotados no Marcílio Dias, em Itajaí, o Criciúma está em quarto lugar com três pontos. Visita a Chape na quarta-feira, 21h, na Arena Condá.

A classificação depois de duas rodadas / Futebol Interior / Reprodução

A rodada foi aberta no sábado com o empate de 1 a 1 entre Hercílio Luz e Brusque, em Tubarão. Os gols saíram no segundo tempo, com o time da casa anotando com Juliano, aos 21, e Hélio Paraíba - ex-Criciúma e artilheiro do Estadual com dois gols - empatando aos 25 minutos.

Paulo Baier e o Brusque com dois pontos no Catarinense

Tigre na internet. Não na FC Play

A próxima rodada do Estadual / Futebol Interior / Reprodução

A terceira rodada terá quatro jogos na quarta-feira. Como já anunciado, nas quartas não haverá transmissão em TV aberta. Apenas nos domingos. Neste, a primazia coube a Joinville x Avaí. No próximo domingo será a vez de Figueirense x Avaí na NSC.

Na quarta, os jogos das 19h entre Brusque x Figueirense e Metropolitano x Joinville poderão ser assistidos pela FC Play, que confere também Avaí x Hercílio Luz às 21h. No mesmo horário, Chapecoense x Criciúma terá transmissão pelo GloboEsporte.com.

A FC Play cobre, ainda, Tubarão x Marcílio Dias na quinta, 20h30min, fechando a rodada 3 do Catarinense.

O jogo do domingo que vem do Criciúma também será do GloboEsporte.com, contra o Atlético Tubarão, às 19h, no Heriberto Hülse. Esse é o teste que a NSC faz, e isso se repete em outros estados, para o fim dos Estaduais na TV aberta, ensaiado já para o ano que vem.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/01/2019 - 20:36Atualizado em 20/01/2019 - 20:43

O Criciúma conquistou neste domingo a sua primeira vitória na temporada. Foram importantes os 2 a 1 sobre o Marcílio Dias em Itajaí, depois do tropeço diante do Figueirense, 1 a 0 na estreia. O Tigre já está a caminho de Chapecó, onde concentra para o compromisso de quarta-feira na Arena Condá diante da Chapecoense.

Enquanto isso, a meta é reforçar. No sábado chegou o uruguaio Federico Platero. Nesta segunda deve desembarcar por aqui o zagueiro Derlan. São dois defensores para suprir uma possível e importante perda que o Criciúma deve ter. É que Nino está a caminho do Fluminense. O clube não confirma oficialmente, mas sabe-se do presidente Jaime Dal Farra que a pressão dos cariocas está grande, que Nino vê nesta uma grande oportunidade e já está virando consenso que será difícil demais segurar.

Derlan, do Fluminense, esteve emprestado ao Grêmio no ano passado. Agora, vem para o Criciúma

A vinda de Derlan é um sinal claro. Ele tem 22 anos, é um talento revelado na base do próprio Fluminense e esteve emprestado ao Grêmio no ano passado. Foi destaque do time de transição e, no fim do ano, o Flu dificultou uma possível renovação de contrato com os gremistas. Evidência de que o Fluminense já mirava um negócio, mais um, com o Criciúma. Ele começou o ano passado com uma breve passagem pelo Paysandu. Derlan chega com bom currículo. Foi campeão brasileiro sub-20 pelo Fluminense em 2015.

O próximo reforço: 

Nome - Derlan de Oliveira Bento

Natural de - Rio de Janeiro (RJ)

Idade - 22 anos, 1m87cm, 80 quilos

Clubes - Boavista (RJ), Desportivo Brasil (SP), Nova Iguaçu (RJ), Fluminense, Paysandu e Grêmio

Na sexta-feira o Criciúma já havia recebido o meia Gabriel Henrique, 20 anos, emprestado pelo Cruzeiro. Nesta segunda chega também o lateral esquerdo e meia atacante Caíque, emprestado pelo São Paulo. Caíque tem 20 anos e, pelo time principal do São Paulo, jogou oito vezes e não fez gols. Revelado no próprio São Paulo, Caíque começou na lateral mas, no ano passado, foi aproveitado como meia atacante.

Caíque vem emprestado pelo São Paulo para reforçar o Tigre

Nos próximos dias, o técnico Doriva deve ganhar mais duas opções, com as aparições no BID dos atacantes Ceará (vindo do São Paulo) e Alexandre Alemão (ex-Metropolitano).

Denis Luciano
Por Denis Luciano 18/01/2019 - 12:42Atualizado em 18/01/2019 - 12:45

Bons públicos na abertura do Campeonato Catarinense. Estiveram nos cinco estádios em Brusque, Tubarão, Chapecó, Florianópolis e Criciúma exatos 19.219 torcedores, uma média de 3.843 por partida.

O melhor foi na Arena Condá, onde 5.352 pessoas assistiram Chapecoense 1x0 Marcílio Dias. Na Ressacada estiveram 4.344 torcedores conferindo Avaí 4x0 Metropolitano. No Domingos Gonzales, 3.925 conferiram Tubarão 2x2 Hercílio Luz. No Heriberto Hülse estiveram 3.735 torcedores conferindo Criciúma 0x1 Figueirense. No Augusto Bauer, 1.863 acompanharam Brusque 1x1 Joinville.

A despeito da boa presença de tricolores no Majestoso ontem, houve reclamação. O torcedor Guilherme Colonetti nos procurou para contar a lotação das bilheterias antes da partida de estreia no Estadual. "Amadorismo fora de campo. Duas bilheterias funcionando, onde temos doze. Mais de 50 pessoas na fila, um calor enorme e uma desorganização total. Gente pegando fila para pegar ingresso de menor junto com pessoas querendo comprar ingresso. E desorganização na entrada das catracas", reclamou.

Bilheterias lotadas no Majestoso antes do jogo com o Figueirense

Com a palavra, o Criciúma.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 18/01/2019 - 12:28Atualizado em 18/01/2019 - 16:45

Chamou a atenção ontem quando o Criciúma entrou em campo com a marca da Resicolor no espaço principal da sua camisa contra o Figueirense. "Foi emergencial, já estamos fechando com outra marca para ali", garante o diretor de Operações, Comercial e de Marketing do clube, Julio Remor.

Esse parceiro é a própria Caixa Econômica Federal. "A nossa chance era de 5%. Agora é de 10%", informa Remor, confiando em um novo acerto.

"Acontece que o Governo Federal está revendo os grandes contratos, dos clubes maiores, com a intenção de manter os contratos menores", completa o dirigente. Seria o caso do Criciúma, que vinha recebendo R$ 120 mil mensais.

A camisa do Criciúma ontem com a Resicolor no lugar da Caixa / Foto: Caio Marcelo / Criciúma EC

Essa confiança vem também das impressões repassadas pelo superintendente regional da Caixa, Ricardo Troglio. "Ele nos garantiu que a Caixa aumentou os negócios na região com o patrocínio ao Criciúma. Deu retorno para a Caixa", emenda.

O clube precisa. Era o principal patrocinador. Restam poucos apoiadores. "E não é fácil conseguir um apoiador aqui na região que pague esse valor todo mês", observa o diretor.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 17/01/2019 - 20:53Atualizado em 18/01/2019 - 01:35

Sentei à direita de um quarteto que, na soma, tem umas várias vidas de amor pelo Criciúma. Cheguei atrasado, força do horário de trabalho, como muitos outros sempre. E depois de uma década de outro lado, vi hoje o Criciúma da perspectiva dos que pagam para sofrer, sentado no concreto.

Mas confesso. Imaginei sofrimento maior. Foi ruim, mas nem tanto a derrota por 1 a 0 para o Figueirense. Chegou a ser bom, não fosse o placar. Mas a estreia reuniu a penca de expectativas suplantada por uma certeza: o Figueirense é pior que o imaginado.

E o Criciúma tem Maicon. E os detalhes dedos que fizeram da estreia dele quase um milagre. Dois dedos? Sim, de otimismo e superação. O Maicon vibrou, apoiou, correr e, durante 65 minutos, símbolizou um Criciúma melhor que o esperado.

Faltou o gol. E o que mais? O entrosamento e algumas peças. Mas foi um início que já permite antever um Criciúma distante do sofrimento do Estadual passado. O time tem cara e jeito. O algo mais? Vira com ritmo mais contratações.

Faltam atacantes. O meio é interessante e a defesa, sólida. Sonhar? Na medida do racional. E o racional é fazer um Catarinense pé no chão. É o possível.

E os que sentaram ao meu lado? Eram quatro na verdade. O Deloir Brunelli, o Nei Constante, o Luciano Fernandes e o Pedro Paulo Canella. Gente que respeito. Amam seu time e o tempo inteiro, fui testemunha, torceram com o ímpeto dos apaixonados.

Em uma noite de simbolismos dentro e fora de campo, foi ruim, mas foi bom. Pois pode melhorar. Para os 3.735 torcedores que encararam a chuva, meus respeitos. O tempo há de melhorar.

(Fotos: Caio Marcelo / Criciúma EC)

Denis Luciano
Por Denis Luciano 15/01/2019 - 23:57Atualizado em 16/01/2019 - 00:00

O assunto do dia em nível nacional foi a assinatura, pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), do decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. As novas regras foram discutidas, minutos depois da edição do decreto presidencial, no Debate Aberto da Rádio Som Maior.

Estiveram na pauta desta edição, ainda, os atentados que vem ocorrendo no Ceará, a necessidade da reforma da Previdência, os cuidados físicos que o verão requer e outros assuntos. Confira no podcast abaixo.

A mesa contou com Anderlei Antonelli, Delir Milanezi, Márcio Cabral e Joni Márcio de Farias.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 14/01/2019 - 11:57Atualizado em 14/01/2019 - 12:00

Altair Guidi viveu para ver o Paço Municipal reformado. Grande obra da sua primeira gestão como prefeito, o Paço, inaugurado em 1980, esteve fechado e abatido por incêndios nos últimos anos, até que a reforma fosse entregue em 6 de janeiro de 2018. Altair foi, assistiu e faleceu dias depois, em 23 de janeiro.

Na foto que ilustra a postagem, reprodução de uma edição do Diário Catarinense de 1988 com Altair recém eleito para seu segundo mandato de prefeito. Memórias de Altair estão na postagem do blog do colega Nei Manique que tomamos por empréstimo. Confira aqui.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 14/01/2019 - 00:15Atualizado em 14/01/2019 - 00:17

Conversar com Doriva é conhecer daqueles caras predestinados. Mais um cidadão da bola que vem para cá acreditando no Criciúma como aquela vitrine, aquele trampolim.

"Eu sei que vocês não vão saber ler, mas olhem esse livro. Isso é legado, é historia". Foi assim que, em 2014, Doriva provocou o elenco do modesto Ituano para ganhar o Campeonato Paulista.

Doriva no Middlesbrough

O livro era a história do Boro, o Middlesbrough, campeão na Inglaterra no início dos anos 2000 com Doriva e Juninho Paulista. Outro campeão improvável. Momentos de brilho da estrela de Doriva que vem com claros objetivos.

"Queremos chegar entre os quatro e brigar pelo título do Catarinense e lutar pelo acesso na Série B". Óbvio. Mas e como chegar lá. 

Doriva não parece aflito. Espera ao menos um lateral esquerdo e um atacante e tem expectativa de mais reforços para a Série B. "A preocupação é natural, é a expectativa do encaixe do time".

Algumas tendências atuais. Bruno Grassi é o goleiro, Marlon o capitão. Maicon vai jogar o quanto puder. Bruno Cosendey logo terá espaço no meio. "Vai ser muito útil", aposta.

Doriva nos visitou neste domingo no Papo de Bola na RTV

Pedro Bortoluzzo é outra aposta. Pode até ser titular contra o Figueirense, colocando Gabriel no banco. 

Doriva acha que o time já tem experiência suficiente. "Queremos mais saúde e juventude". Logo, mais reforços jovens à vista. Garantiu que vem sendo ouvido nas contratações. Citou Reis e Daniel Costa como alguns atletas que avalizou.

Esses e outros assuntos a gente trata com o próprio Doriva que nos visita nesta segunda, 12h, no Debate Aberto na Rádio Som Maior.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 11/01/2019 - 21:13Atualizado em 11/01/2019 - 21:24

Foi com surpresa que muitos torcedores do Criciúma haviam recebido a notícia de que o Tigre enfrentaria o Marcílio Dias às 21h do domingo da semana que vem, 20, no estádio Hercílio Luz, em Itajaí. Mudou.

No fim da tarde desta sexta-feira a Federação Catarinense de Futebol (FCF) alterou o horário em seu site. Sem justificativas, veio apenas o anúncio da mudança para o horário original, 17h. 

A lembrar que o estádio Hercílio Luz não tem, historicamente, das melhores iluminações de Santa Catarina. Logo, é um ato no mínimo prudente desse ponto de vista. Por outro lado, a localização de Itajaí, próximo a praias importantes do litoral norte catarinense, é um fator que vai prejudicar a presença de público.

Zé Carlos em um jogo contra o Marcílio Dias

A partida marca a volta do Marcílio Dias aos jogos em casa na elite do Campeonato Catarinense. O último encontro com o Criciúma foi em 2015, uma vitória do Tigre por 1 a 0 no Majestoso, gol de Rafael Pereira. Em Itajaí, o Criciúma encarou o Marcílio pela última vez em 2012, ao ganhar por 3 a 1 com gols de Zé Carlos, Lucca e Anderson Conceição.

O Marcílio foi rebaixado do Estadual em 2015, jogando por três anos a Segunda Divisão.

O Criciúma estreia no Catarinense na próxima quinta-feira, 17, contra o Figueirense em casa.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 09/01/2019 - 23:52Atualizado em 10/01/2019 - 00:00

Sim, daqui a dois domingos o Criciúma estará disputando sua primeira partida fora de casa no Campeonato Catarinense 2019. Será contra o Marcílio Dias, recém resgatado da Segunda Divisão estadual. Vai ser no tradicionalíssimo estádio Dr. Hercílio Luz, em Itajaí.

Detalhe para o horário: no desmembramento da segunda rodada do Estadual para a TV foi anunciado que Marcílio x Criciúma fecharão a segunda rodada. Domingo, dia 20, às nove horas da noite. Sim, 21h.

Na foto, o saudoso Cléber Santana pelo Tigre em 2015, vitória por 1 a 0 sobre o Marcílio no HH

Alguns, ou vários torcedores tricolores, que já vinham se organizando para dar um pulo a Itajaí para empurrar o Tigre, começaram a desistir. Complicado. O jogo termina 23h, faz um lanche, desloca e chega de madrugada, e a semana começa cedo para o trabalho na manhã seguinte.

Talvez um naco a mais de audiência para a FC Play, a opção para quem fica. O jogo aberto da TV, no mesmo domingo, será Joinville x Avaí, às 17h, pela NSC, na Arena Joinville. Ainda no domingo tem Figueirense x Tubarão (17h) e Metropolitano x Chapecoense (19h). No sábado, Hercílio Luz x Brusque, também às 19h. Tudo com as imagens da FC Play.

A primeira rodada, no meio da semana que vem, não terá TV aberta. São cinco jogos da FC Play, entre os quais Criciúma x Figueirense na quinta-feira, 17, às 20h, no Majestoso.

O desmembramento das demais rodadas ainda não foi definido pelas TVs e FCF.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 09/01/2019 - 13:33Atualizado em 09/01/2019 - 14:05

O Criciúma faz jogo-treino hoje, às 18h, contra o Juventude no estádio Heriberto Hülse. Não se trata de partida oficial. Logo, as equipes não utilizam camisas de jogo e os técnicos ficam à vontade para promover substituições nas suas equipes.

A princípio, o jogo seria com portões fechados, sem acesso para o torcedor. Porém, a diretoria ouviu os apelos de setores da mídia e da torcida e resolveu, no início da tarde, abrir um dos portões para o público.

"O portão das cadeiras estará aberto para o nosso torcedor, sem qualquer cobrança de ingresso", confirma o superintendente Róbson Izidro.

Trata-se de um ponto, mais um, a favor do Criciúma na sua aproximação com o torcedor. Depois da boa sacada que foi a ida ao Balneário Rincão no fim de semana, agora com essa iniciativa há mais um gesto de simpatia para a conta, faltando poucos dias para a estreia no Campeonato Catarinense.

O técnico Doriva não se opôs à abertura do portão.

A decisão, claro, traz um custo para o clube. Algo em torno de R$ 6 mil. Mas o presidente Jaime Dal Farra, consultado a respeito, não se opôs. "Nosso torcedor merece", disse, a interlocutores dentro do clube.

A Federação Catarinense de Futebol foi consultada e isentou o Criciúma de cobrança de taxas. A Polícia Militar confirmou que enviará uma equipe para garantir a segurança ao público. 

O Tigre tem outro jogo-treino marcado para sábado, no Majestoso, contra o Hercílio Luz. Este, porém, a pedido do Hercílio, não terá abertura de acesso ao público.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 06/01/2019 - 12:23Atualizado em 06/01/2019 - 12:30

Dois jovens atacantes chegam nesta segunda-feira para reforçar o Criciúma, ambos emprestados pelo São Paulo: Pedro Bortoluzzo, 22 anos, e Ceará (foto), 21 anos.

Ceará fez base no Treze e pelo clube paraibano foi um dos destaques do vice-campeonato da Série D do ano passado, e logo após foi emprestado ao São Paulo.

Segundo a direção e comissão técnica, os dois chegam avalizados pela análise de desempenho do clube.

O Criciúma treinou pela manhã no Balneário Rincão. A estreia do Tigre no Catarinense será no dia 17, em casa, contra o Figueirense.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 01/01/2019 - 22:25Atualizado em 01/01/2019 - 22:27

É justa a comemoração que Eduardo Pinho Moreira faz na noite desta terça-feira em um restaurante mexicano de Florianópolis. Com os seus mais chegados, da equipe com a qual tocou Santa Catarina nos últimos meses, relaxa um pouco.

Eduardo, a esposa Nicole e amigos em comemoração agora à noite na Capital

Fez um bom governo. E o diz isso um jornalista que observava com certa desconfiança a gestão de Pinho Moreira. Hoje, e já faz um tempo que isso é possível, se faz uma leitura clara de uma boa gestão. Certamente melhor que a outra interinidade, do então vice, entre os governos de Luiz Henrique da Silveira.

E, meio que sem querer, ele desnudou as dificuldades da gestão Raimundo Colombo, do qual herdou um Estado com quase R$ 2 bilhões de déficit. De 16 de fevereiro - quando assumiu provisoriamente -, passando por 6 de abril - quando efetivado na renúncia de Colombo para concorrer ao Senado -, o governador liderou um processo de corte de gastos que enxugou a máquina e fez o déficit cair e muito, para R$ 500 milhões.

A região não tem do que reclamar. Além da Via Rápida, inaugurada ainda enquanto Eduardo vice, mas com o óbvio prestígio dele, vieram a revitalização da SC-445, da SC-390, a estadualização do Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC), mais investimentos em esgoto e outras obras mais. 

Eduardo tirou proveito desses quase 11 meses para pavimentar um caminho seguro, de uma natural liderança no MDB catarinense, do qual provavelmente voltará a ser presidente, e daí trabalhando para o seu desejo, de buscar uma cadeira no Senado em 2022. Terá o percurso aberto, na medida em que estará em disputa uma vaga, a do emedebista Dário Berger. Colombo talvez tente de novo, Paulo Bauer idem, algum nome novo a surgir.

Seja como for, Eduardo Moreira reabilitou seu nome na sua região e o estadualizou com eficiência. Fruto de um bom governo. Ele que nos reconheceu o voto no Comandante Moisés no segundo turno, e no discurso de hoje, na posse do sucessor, o associou diretamente aos ventos da mudança. Fez uma transição tão cordial que o governo que entra tem figuras destacadas em postos-chave que seguem, como o secretário Paulo Eli, da Fazenda, Leandro Lima, no segmento penitenciário, e o coronel Araújo Gomes, no comando da PM.

Eduardo hoje com Carlos Moisés na posse / Foto: Maurício Vieira / Secom

E Criciúma? Chegada é a hora de Eduardo voltar a exercer efetiva liderança na sua cidade. Ele já lançou fichas no deputado Vampiro como um provável candidato a prefeito para 2020. Porém, em conversa conosco na Som Maior na segunda-feira, Luiz Fernando Cardoso realçou que quer seus quatro anos na Alesc e entende que o movimento do MDB deve ser em torno da atração de um empresário, um nome novo para representar o projeto do partido daqui a dois anos. Ocorre que, de olho nas pretensões de 2022, que aparentemente são distintas e complementares, Eduardo Moreira e Clésio Salvaro - que aproximaram-se e bem neste ano - devem conversar. E não será surpresa se essa conversa girar em torno de 2020. Praticamente tudo pode acontecer.

Enquanto isso, está liberado para o doutor Eduardo hoje uma tequila entre as iguarias do México e depois, com a sua Nicole, terá a viagem internacional que vinha planejando.

Denis Luciano
Por Denis Luciano 26/12/2018 - 14:03Atualizado em 26/12/2018 - 14:19

A solidariedade impera, a caridade aumenta, a confraternização faz a diferença na época de festas. Mas e no resto do ano? A inquietante questão foi uma das pautas do Debate Aberto desta quarta-feira na Som Maior. O assunto foi levantado pela jornalista Marli Vitali, que estreou na mesa como mais nova componente do bate papo diário de opinião e informação da FM 100,7.

Dos demais assuntos levantados, a concessão ou não do indulto de Natal pelo presidente Michel Temer e a discussão sobre entrega de obras, já que há uma lei municipal em Criciúma proibindo inauguração sem a devida conclusão.

O Debate Aberto desta quarta contou com as participações de Márcio Campos Neves, Jonatas Roberge, Lucas Campos e Marli Vitali. Confira no podcast.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 25/12/2018 - 08:55Atualizado em 25/12/2018 - 10:23

O Criciúma começa amanhã a sua temporada, com a apresentação do elenco que já dispõe para 2019. O dado de hoje aponta que já são 21 jogadores acertados. Não parece, mas são.

A lembrar que, de contratações de novidades, até agora o Criciúma anunciou o meia Daniel Costa, o goleiro Bruno Grassi, o atacante Reis e o lateral Maicon Sisenando. Teve as renovações com o zagueiro Sandro, o lateral Marlon Farias, o volante Jean Mangabeira e o meia Gabriel Honório.

Mas vai ter novidade amanhã. "Vai, temos mais jogadores encaminhados", garante o superintendente Róbson Izidro. O zagueiro Jorge Felipe, ex-CSA e que estava no futebol português, deve ser a próxima contratação. Um jogador que vinha atuando no Figueirense também está nos planos.

Róbson Izidro comigo e com o Nassif no Debate Aberto de ontem

E vem reforços da base. Estão definidos os aproveitamentos do zagueiro Rodrigo, que estava emprestado ao Atlético (MG) depois de uma boa Copa SP pelo Tigre neste ano, e do lateral direito Marcos Rotondano, que voltou de empréstimo ao Santos. O meia Reinaldo e o atacante Julimar, destaques do sub-20 neste ano, vão à Copa SP e, no retorno, ficam integrados ao elenco profissional.

O goleiro Vinícius segue uma incógnita. Tem contrato até o meio do ano de 2019, mas ainda não definiu renovação e poderá sair. O zagueiro Nino é uma aposta. Há empresários interessados em investir no jogador, e ele recuperou-se da lesão que o afastou das rodadas finais da Série B. O Criciúma tem grande expectativa em relação a ele para o ano que vem.

A meta é trabalhar com 28 jogadores para o Catarinense, entre 18 de renovações e contratados e até dez a serem aproveitados da base.

E Liel? O Criciúma já conta com o retorno dele, mas para o Campeonato Brasileiro. Izidro admite que a renovação emperrou na cobrança dos R$ 500 mil pelo Tubarão para a cedência em definitivo. "Ele joga o Estadual no Tubarão e volta para a Série B. Ainda estamos conversando, mas deve ficar assim", confirmou o dirigente. No podcast abaixo, mais do bate papo que tivemos ontem com o superintendente tricolor no Debate Aberto.

A lista dos jogadores do Tigre até agora: 

Goleiros - Luiz, Bruno Grassi, Vinícius e Ronaldo Zílio

Zagueiros - Nino, Sandro, Jacy Maranhão e Rodrigo

Laterais - Maicon, Carlos Eduardo, Marlon Farias e Marcos Rotondano

Volantes - Eduardo e Jean Mangabeira

Meias - Daniel Costa, Gabriel e Reinaldo

Atacantes - Reis, Andrew, Kalil e Julimar

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/12/2018 - 13:28Atualizado em 24/12/2018 - 13:42

Se as contas nunca foram lá muito empolgantes para os clubes disputarem os campeonatos estaduais, o cenário deve piorar para 2020. É que a próxima temporada deve ser a última dos campeonatos estaduais em TV aberta. "Ao que tudo indica, é o que vai acontecer", confirmou o presidente Rubens Angelotti, da Federação Catarinense de Futebol (FCF), ao participar do Debate Aberto desta segunda-feira na Rádio Som Maior.

Ao reconhecer que o Estadual sempre foi deficitário, Angelotti rec onhece um cenário ainda mais grave então. Ocorre que há um contrato em vigor, no caso do Catarinense, com a NSC TV, firmado no ano passado e com validade de quatro anos. "Porém, existe uma cláusula pela qual eles podem romper já no ano que vem", revelou o presidente.

O Criciúma e os demais clubes do mesmo patamar - Chapecoense, Avaí, Figueirense e Joinville - recebem R$ 500 mil como cota de TV pelo Estadual. A expectativa agora está na consolidação da FC Play, sistema de pay-per-view via internet que vai para o segundo ano de transmissões. Fará, inclusive, uma cobertura muito mais maciça que a NSC, que ficará restrita a um jogo por rodada, e somente a partir da segunda rodada. Na primeira, não transmitirá jogos.

"Fora o Paulista, a Globo está optando por não adquirir mais Estaduais a partir de 2020. Com a Globo desistindo, os campeonatos vão ficar ainda mais inviáveis", apontou Angelotti, visivelmente preocupado.

Foto: Denis Luciano / 4oito

Esse é outro fator que colabora para a oposição do dirigente à ideia de um inchaço do Estadual para doze clubes, conforme se aventou nesse ano. "Não tem como. Sem TV fica ainda mais complicado, e a CBF deve reduzir o número de datas para 14 no ano que vem", acrescentou. "E no nosso caso colocar 12 na Série A enfraqueceria a Série B, que hoje está boa", opinou. Assim, as próximas temporadas vão continuar com dez clubes na elite, dez na B e a C vai crescer. "Devemos ter uns doze clubes no ano que vem, mesmo com um caderno de encargos mais rigoroso", projetou.

O Catarinense de 2019 começa no dia 16 de janeiro com os jogos Tubarão x Hercílio Luz e Brusque x Joinville. O Criciúma estreia no dia seguinte, em casa, contra o Figueirense.

Ouça, no podcast abaixo, o bate papo que tivemos com João Nassif, Rubens Angelotti e Róbson Izidro.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 24/12/2018 - 10:49Atualizado em 24/12/2018 - 11:03

Hoje cumpri a primeira das interinidades dos próximos dias na ausência do Adelor Lessa à frente do seu prestigiado e líder espaço das manhãs da Som Maior FM. Uma das pautas foi com Arlindo Rocha, prefeito de Maracajá.

Ele contou como fez economia, tocando o governo com duas secretarias e cinco diretorias. E como tem feito sobrar dinheiro para investimentos. E como lida com a Câmara de Vereadores em pautas polêmicas.

O papel no Tigre

Explicou a função que terá no Criciúma EC como vice-presidente de Administração, recém eleito para a segunda gestão Jaime Dal Farra. "Vou ser um agregador", garantiu, explicando que atuará para "mediar e atenuar conflitos", lembrando seu currículo como advogado na área trabalhista que tanto fez isso, de mediar e minimizar desavenças. E no futebol tem várias, e no Tigre tem muitas, no cotidiano, admitiu ele. Sobre a renúncia, disse que poderá ser em 2020, conforme aquelas necessidades do Tigre de assinar contratos com o governo. Devemos lembrar que, para tais contratos, o clube não pode ter detentores de mandatos em sua diretoria, como é o caso com Arlindo agora.

Não vai à reeleição

Rocha garantiu que não será candidato à reeleição em Maracajá, pois as vê como "a mãe das corrupções". Terminada a entrevista, rolava o intervalo, perguntei: Arlindo, e Criciúma? Quando vens para cá para concorrer? Imaginei uma resposta evasiva, mas não. "Renuncio em outubro e venho para Criciúma". Não é segredo que ele quer concorrer, e quer ser prefeito por aqui. O caminho natural, vice de Clésio Salvaro. Ele já foi convidado para isso uma vez. Não topou. Talvez agora? Salvaro tem um vice, Ricardo Fabris, que é do PSD, cabe saber como andarão os acontecimentos até lá. Mas um fato é certo: Arlindo Rocha quer estar no ambiente da eleição de Criciúma em 2020.

Na foto de um ano atrás, Arlindo Rocha, Murialdo Gastaldon e Clésio Salvaro dividindo mesa com Adelor Lessa na Som Maior
Foto: Clara Floriano / 4oito / Arquivo

Cabe lembrar o que Salvaro disse aqui mesmo no Programa Adelor Lessa na semana passada: se vier a ser candidato em 2020, é porque não será em 2022, e muito se sabe das pretensões estaduais do prefeito pensando no futuro. A definição desse sucessor pode passar por Arlindo Rocha? Não será surpresa. Os dois são bem afinados.

Outras pautas

Este foi um dos assuntos que tratamos hoje. Entre outras pautas, a visita do ministro do Turismo ao Rincão ontem, finalmente a autorização do Ibama para a construção dos túneis do Morro dos Cavalos, a antiga luta pelo Porto Seco de Criciúma está de volta e a ação brava de voluntários pelo Natal dos mais necessitados. Confira no podcast. Amanhã é folga, na quarta tem de novo o programa conosco das 7h às 9h em FM 100,7.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 23/12/2018 - 23:40Atualizado em 23/12/2018 - 23:44

O Criciúma chegou à semifinal da Taça Belo Horizonte Sub-20 em 99. Perdeu para o Flamengo, nos pênaltis, a vaga na decisão. Naquela campanha, um jovem lateral direito tanto despontava que, meses depois, se transferia para o Cruzeiro.

Mas ele teve um jogo não muito bom naquela campanha. Lá pelas quantas, o Criciúma venceu o Internacional por 3 a 0 e o menino vinha errando os cruzamentos. Ao ser indagado pelo então supervisor Gilberto Custódio sobre a razão, o jovem Maicon, que era dos destaques do time do técnico Ademir Patrício, apontou para o pé. Estava jogando com chuteiras tão velhas que dedão do pé e calcanhar apareciam. Essa história tomei emprestada lá do blog do Gilberto Custódio, do qual anos depois fui colega na Rádio Eldorado.

Maicon, o primeiro agachado à esquerda / Foto: Blog do Gilberto Custódio

Em 1.999, Taça Belo Horizonte de futebol júnior, num jogo contra o Inter de P. Alegre, vencido pelo Tigre: 3 a 0, Maicon não estava acertando os cruzamentos. Calçava chuteira número 44, algumas marcas...45. O técnico Ademir Patrício já estava indignado! Eu mesmo, na oportunidade como então supervisor do Criciúma, reclamei: “Ô Maicon...o que ta acontecendo? Não ta acertando um cruzamento??!! “ . Rapidamente veio a resposta: “Ô Giba...olha a chuteira!!”. Observei e Maicon estava jogando com uma chuteira rasgada e aparecendo o dedão num pé e o calcanhar do outro pé! Os recursos eram escassos no Clube. Maicon também não tinha dinheiro pra comprar. Acabei comprando eu mesmo, autorizado pelo ex-diretor já falecido, Mário Ribeiro.

Quatro anos depois dessa histõria, Maicon Sisenando chegou à Seleção Brasileira principal, depois de várias passagens pelos times de base da CBF. Ficou até 2004 no Cruzeiro, quando se transferiu para o Monaco, da França, onde ficou até 2006. Daí, transferiu-se para a Inter de Milão. Na Inglaterra, defendeu o Manchester City entre 2012 e 2013, quando foi para a Roma, onde permaneceu até 2016. Voltou ao Brasil em 2017 para defender o Avaí e agora, aos 37 anos, está de volta ao Criciúma.

Maicon com a família assistindo um Criciúma x Santos em 2013 no Majestoso

O lateral, agora com 37 anos, será apresentado na quarta-feira. Assinou um contrato por produtividade. Fizemos uma enquete em nossas redes sociais para medir a aceitação dos torcedores sobre a contratação. Entre os nossos seguidores do Facebook, colhemos 441 votos, e Maicon ali teve aprovação de 81% dos participantes.

A camisa 13 que Maicon usará no Criciúma

No Twitter a vantagem foi um pouco menor, 76%.

Nas opiniões da galera, de tudo um pouco. A grande maioria, aprovando. Vai desde a ajuda com a experiência até a qualidade que o jogador pode ainda ter.

 

Denis Luciano
Por Denis Luciano 21/12/2018 - 22:36Atualizado em 21/12/2018 - 22:52

A informação já está dada aqui no 4oito. O Criciúma contratou Maicon Sisenando. Pré-contrato assinado, ele será devidamente apresentado dia 26. Contrato por produtividade.

Considero o primeiro acerto da recém eleita segunda gestão Jaime Dal Farra. Será o líder positivo que vinha faltando, com bagagem de sobra, tempo para condicionar. Uma boa contratação dentro de campo.

Fora, melhor ainda. Já imagino muita camisa 13 à venda. Já imagino Maicon chamando sócios, agregando, colocando a torcida no estádio. Para o marketing, um baita acerto.

Maicon Douglas Sisenando, cujo umbigo fora enterrado pelo Maneca no saudoso estádio Santa Rosa em Novo Hamburgo. O Maicon que despontou na base do Criciúma, projetou-se no Cruzeiro e ganhou o mundo na Europa. Craque da Seleção por mais de uma década e agora, com seus 37 anos, fará um digno fim de carreira. Gostei.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13