Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Por Adelor Lessa 15/03/2022 - 11:46 Atualizado em 15/03/2022 - 17:09

Walter Dieter, publicitário, craque na área comercial, faleceu hoje, final da manhã, em Criciúma.

Foi vítima de um AVC e não resistiu. Estava internado desde sexta-feira (11), no Hospital São José.

Ontem, os médicos já haviam informado à familia que o quadro era irreversível, mas ele ainda respirava por aparelhos até 11h30.

Walter foi um dos grandes profissionais da mídia que Criciúma já teve. Se não foi o maior!

Ele mudou o jeito de fazer publicidade na cidade.

Veio pelo Grupo Freitas, trazido do Rio Grande do Sul, onde fazia carreira na RBS.

Foi diretor da Tv Eldorado, RCE, Rádio Eldorado e Jornal da Manhã.

Depois, teve duas agências de propaganda, WLGB e WT.

Homem competente, sério, trabalhador, criativo, ousado e apaixonado por Criciúma.

Velório a partir de 9h no Crematório Milenium, até 17h.  

Em resumo: perdi um amigo/irmão!

Por Maira Rabassa 15/03/2022 - 08:29 Atualizado em 15/03/2022 - 08:33

Na abertura do Programa Adelor Lessa desta terça-feira, 15, o apresentador traz no editorial o questionamento sobre quem vai ser candidato este ano na majoritária pela região de Criciúma. Ainda tem muita água para passar por baixo desta ponte, muitos nomes definidos para deputados e de novo, a cidade vai ficar de fora da majoritária do Estado. 

O nome do prefeito Clésio Salvaro chegou a ser cogitado para a eleição. Um campeão de votos que preferiu continuar com seu projeto na Prefeitura Municipal. Outro nome é de Jorge Boeira, porém pedras foram colocadas no meio do caminho e nada vingou. Ainda falam de Giovana de Sá para ser vice - possibilidade remota -  por enquanto ela está na estrada para a reeleição a deputada. 

Criciúma nunca elegeu um governador, nunca trabalhou um projeto para eleger um governador. Isso mostra a incapacidade dos nossos políticos para levar a um projeto maior. Criciúma fica fora da mesa que decide. A cidade vai continuar recebendo o tratamento da formalidade, continuará distante. A cidade que já foi a quarta economia do Estado e hoje está ali em 10º lugar. 

Confira a seguir o editorial completo do Programa Adelor Lessa:

 

Por Adelor Lessa 15/03/2022 - 05:40 Atualizado em 15/03/2022 - 06:55

Em política, cadeira não fica vazia. Regra antiga.

E antes disso, na possibilidade de a cadeira ficar vazia, já tem candidato à vaga.

Em Criciúma, como a deputada federal Geovania de Sá, PSDB, está sendo citada como possivel candidata a vcie-governadora, o vereador Nicola Martins, PSDB, já se "inscreveu" para ocupar o espaço na disputa por vaga na Câmara Federal.

Nicola comunicou sua intenção ontem ao prefeito Clesio Salvaro e o ao presidente municipal do PSDB, Vaguinho Espíndola.

Hoje, deve documentar a sua intenção à executiva do partido.

Geovania de Sá é hoje o principal ativo eleitoral do PSDB catarinense, com capilaridade estadual.

Ela está em campanha para mais uma reeleição à deputada federal, mas vem sendo citada como mais força nos últimos como possivel candidata a vice numa chapa que seria liderada pelo prefeito de Chapecó, João Rodrigues, PSD.

 

Márcio e Boeira

O ex-prefeito Márcio Burigo reuniu seu grupo de apoio ontem à noite em sua residência, em Criciúma, para avaliar o cenário e encaminhar troca de partido para disputar eleição.

Márcio será candidato a deputado estadual em outubro.

Hoje está filiado no PL, mas está de saída. 

Pode ir para o União Brasil, convidado pelo prefeito Gean Loureiro, ou para o Republicanos, convidado pelo governador Carlos Moisés.

Reunião de ontem não foi conclusiva.

O ex-prefeito deve fazer últimas conversas durante o dia.

De outro lado, o ex-deputado Jorge Boeira viaja hoje cedo para Florianópolis, onde deve fazer últimas reuniões para decidir filiação partidária para disputar a eleição de outubro.

Boeira esteve encaminhado para ser candidato a governador pelo PSB, seria apoiado pela esquerda,mas o projeto "furou" depois que o senador Dário Berger acertou ida para o PSB.

Agora, ele deve se filiar no PDT para ser candidato a governador, vice ou senado.

 

Salários atrasados

O dia começa com climna tenso no hospital infantil Santa Catarina, Criciúma.

Médicos denunciam que não estão recebendo seus salários.

O assunto será tratado hoje com o Governo do estado, que contratou o Instituto Ideas para administrar o hospital.

 

Por Adelor Lessa 14/03/2022 - 10:18 Atualizado em 14/03/2022 - 11:37

O anúncio feito a pouco na rádio Som Maior pelo senador Dário Berger, que fará desfiliação do MDB até amanhã, não surpreende ninguém.

Estava no radar desde o final do ano passado.

O senador já participou do encontro estadual do PSB, no sábado, quando confirmou filiação no partido e colocou o nome para disputar o governo do estado.

Dário trabalha, com envolvimento da direção nacional do PSB, para ser apoiado pelo PT e a partir daí montar uma composição que ele batizou de "frente ampla".

Ele enfatizou hoje na Som Maior que não é de esquerda, que é de centro, mas pretende montar uma frente com forças de esquerda e de centro para disputar o governo e fazer "palanque" para a candidatura de Lula à Presidente.

Trata-se de uma missão que não será simples, visto que o PT tem posição firmada com a candidatura de Décio Lima ao governo, com apoio dos partidos de esquerda e de politicos de centro, como o ex-deputado Gelson Merisio.

De outro lado, o ex-deputado Jorge Boeira está em vias de se filiar no PDT para disputar a eleição majoritária e pode ser vice de Décio.

Pode anunciar decisão até quarta-feira.

Boeira chegou a ter sua candidatura a governador encaminhada pelo PSB, lidernado a frete de esquerda, mas a direção do PSB deu preferência à filiação e candidatura de Berger.

Depois disso, Boeira passou a tratar com outros partidos da Frente, inclusive o PT, mas deve se filiar no PDT. Tem conversas avançadas com Manoel Dias e o deputado Rodrigo Minotto.

 

Márcio

Outra definição prevista para os proximos dias é do ex-prefeito Márcio Búrigo.

Ele está sinalizando saída do PL, descontente com a filiação do deputado Jessé Lopes e outras decisões do partido.

Tem convite do prefeito Gean Loureiro, presidente estadual do União Brasil, e vem sendo "assediado" pelo governador Carlos Moises para se filiar no Republicanos.

Na quinta-feira, Márcio jantou com Moisés na Capital, levado pela deputada Paulinha.

Decisão de Márcio deve ser tomada até qiarta-feira.

 

A vaia

Governador Carlos Moisés e o seu grupo de articulação política foram surpreendidos no sábado por uma vaia, em Bombinhas, quando o seu nome foi anunciado durante festa pública pelo aniversário da cidade.

O ambiente, em principio, era plenamente favorável. Cidade onde a deputada Paulinha foi prefeita e o atual prefeito é o marido da deputada.

Paulinha subiu no palco, antes do show do grupo Raça Negra, destacou que Moisés repassou mais de r$ 40 milhões para a cidade e o chamou ao palco. Mas, ela não terminou de falar e foi interrompida por uma vaia. Algo espontânea.

No meio da vaia, ouviu-se gritos de "cadê os r$ 33 milhões".

Resultado: Moisés não apareceu no palco. Ficou onde estava.

Indicativo de que na vóz das ruas o "clima" não é o mesmo das reuniões com prefeitos que estão recebendo recursos, e que pode estar aí a explicação para o Governador não chegar nos 20% das intenções de votos nas pesquisas que vem sendo feitas.

Abaixo, vídeos de Bombinhas: 

 

Por Adelor Lessa 14/03/2022 - 08:23 Atualizado em 14/03/2022 - 08:25

Na abertura do Programa do Adelor Lessa desta segunda-feira, 14, Lessa fala sobre as ações para o Sul catarinense voltar a crescer. As cidades precisam de obras estruturantes, mas também precisam criar condições para criar novos negócios. Fazer dinheiro novo. Ninguém vem para cá pelos olhos do prefeito, do governador. É preciso responder a pergunta básica: por que uma indústria vem para cá?

“Nessas condições é necessário investir em molhes do Rio Araranguá. Com a implantação dos molhes e fixação da barra pode ajudar a gerar novos negócios. O que não podemos é ficar passivos”. Confira a abertura completa a seguir:
 

 

Por Adelor Lessa 11/03/2022 - 18:18 Atualizado em 11/03/2022 - 20:35

O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, acaba de comunicar que anunciará sua decisão sobre filiação partidária no dia 18, proxima sexta-feira, durante entrevista coletiva em Brusque.

Hang deve se filiar no PL, partido do Presidente Bolsonaro, e se apresentar como candidato ao Senado.

Abaixo, a nota que acaba de ser distribuída pela sua assessoria:

"Na próxima sexta-feira, dia 18, às 10h, o empresário e ativista político Luciano Hang fará uma coletiva de imprensa, onde anunciará seus próximos passos nas eleições de 2022. 

O evento será realizado no Hotel Monthez, em Brusque (SC), cidade natal do empresário, onde iniciou também a história da sua empresa Havan, há 35 anos.

O encontro reforçará ainda seu compromisso em defesa do Brasil, da liberdade, da democracia, do desenvolvimento e do emprego, assim como vem fazendo desde 2018".

Ouça mais desse e de outros assuntos no comentário do Ponto Final na Som Maior:

    

Por Adelor Lessa 11/03/2022 - 16:04 Atualizado em 11/03/2022 - 16:10

Confirmando o que haviamos especulado, o secretário chefe da Casa Civil do Governo Moisés, Eron Giordani, está de saída.

Por nota, ele acaba de oficializar que definiu com o Governador que ficará no cargo até o dia 31 de março.  

Eron é reconhecidamente competente da articulação politica e gestão administrativa. Foi responsável direto pela montagem de uma base de apoio na Asselmbléia Legislativa com quase 100% dos deputados estaduais.

Os ultimos encaminhamentos políticos do Governador foram preponderantes para sua decisão de sair.

Na nota, no entanto, ele deixa em aberto a possibilidade de disputar a eleição em outubro.

Eron é filiado ao PSD 

Abaixo, a nota distribuída pela sua assessoria:

"Na manhã desta sexta-feira, dia 10, em reunião com o governador Carlos Moisés, oficializei o desejo de me desligar da Secretaria da Casa Civil de Santa Catarina, com vistas a participar das eleições de outubro próximo.

Minha participação no pleito, que recebeu o apoio do governador, é um processo que ainda está em avaliação. Contudo, a legislação exige a desincompatibilização para que os pré-candidatos estejam aptos a concorrer a cargos no Legislativo e Executivo.

O meu desligamento da Casa Civil se dará em 31 de março, mesma data em que os demais pré-candidatos do Colegiado do Governo deixarão seus cargos.

Eron Giordani"

 

 

Por Adelor Lessa 11/03/2022 - 14:22 Atualizado em 11/03/2022 - 14:33

A direção estadual do MDB acaba de distribuir nota que começa com a seguinte afirmação: “A base do MDB não aceita ser vice do Moisés".

A declaração é do presidente estadual do partido, deputado federal Celso Maldaner.

Sobre as especulações de que o MDB poderia discutir a possibilidade de indicar um candidato a vice de Carlos Moisés, agora oficialmente no Republicanos, o presidente do partido, Celso Maldaner, garante que tudo não passa de balão de ensaio.

Depois que se filiou no Republicanos, o governador Moisés e seus operadores politicos definiram como "prioridade" convencer o MDB a apoiá-lo, e indicar o deputado Chiodini como candidato a vice. 

Maldaner lembra que Antídio Lunelli já marcou data para sua renúncia à Prefeitura de Jaraguá do Sul, 31 de março, e sua pré-candidatura está consolidada. 
“As bases estão com Lunelli e ele já começa a avançar na construção da unidade dentro do partido. Além disso, sabemos do seu enorme potencial de crescimento, com uma proposta de modernização, desburocratização e diminuição da máquina pública. Temos o candidato com a cara de Santa Catarina, não vamos abrir mão disso”, ressaltou.

Sobre as conversas de Moisés ou seus representanets com o deputado Carlos Chiodini, Maldaner diz ser natural.

“Isso não tem nada demais. Chiodini, assim como qualquer emedebista, tem que conversar com outras lideranças e Moisés é governador até 31 de dezembro, ou seja, temos que respeitar isso”.

Maldaner e Lunelli mantêm uma agenda conjunta de reuniões e encontros. 

Até o dia 2 de abril, também será finalizada a nominata dos pré-candidatos a deputado estadual e federal do MDB catarinense. 

Por Adelor Lessa 11/03/2022 - 07:00

Uma indefinição que estava travando a montagem do quadro de candidatos a governador foi resolvida.  Moises agora tem partido. 

O governador Carlos Moisés da Silva fez ontem a sua filiação ao Republicanos, em Brasília. 

A ficha foi assinada em reunião com o presidente nacional da sigla, Marcos Pereira e o presidente estadual, deputado estadual Sérgio Motta.

Nada de novo, tudo dentro do previsto. Mas, martelo batido. Agora, os desdobramentos.

O PSD deve ser o primeiro partido a desembarcar do governo. Não vai estar com Moisés no Republicanos. 

O MDB começa a discutir internamente o que fazer.

Se não ficar com Moisés, também vai desembarcar.

Para ficar, terá que aceitar a proposta de indicar o candidato a vice-governador.

No entorno do Governador, o nome preferido do MDB para vice é o deputado federal Carlos Chiodine, de Jaraguá do Sul, amigo pessoal de Antidio Luneli e articulador de sua candidatura ao governo.

Chiodine tem reeleição a deputado federal bem encaminhada. É candidato a mais votado do partido.

O debate é intenso no ambiente do MDB.

Há um grupo de defende estar com o Governador, mesmo para ser vice. Mas, o grupo que não quer ser vice do Republicanos, aumentou.

Moisés fez o que sinalizava que queria fazer. Filiou numa sigla "não conspícua". Partido pequeno, sem passado, sem historico.

Assim, não corre risco de ter que assumir "passivos" históricos. 

Mas, de outro lado, partido pequeno não tem "exército". 

Moises foi eleito em 2018 pela onda em torno de Bolsonaro. Não era conhecido.

Agora, não está mais com Bolsonaro e tem a rejeição dos bolsonaristas.

Vai para a campanha apostando que o seu governo vai cumprir o mesmo efeito da "onda bolsonarista" de 2018.

 

Os próximos

Depois de Moisés, a proxima definição importante deve ser do empresário Luciano Hang.

A expectativa, a partir de ontem, é que assine filiação no PL no dia 26 de março.

Foi anunciado ontem à noite que o Presidente Bolsonaro fará no dia 26 um ato para lançamento de candidatura à reeleição e estão sendo mapeadas "filiações importantes" pelo país.

Hang deve ser a de Santa Catarina.

Ele vai atender pedido do Presidente para se filiar no PL e sair candidato ao senado.

O Presidente quer fazer campanha em dobradinha com ele no estado. E só com ele.

Por Adelor Lessa 10/03/2022 - 22:15 Atualizado em 10/03/2022 - 22:21

O governador Carlos Moisés filiou-se ao Republicanos. A rigor, não é uma novidade. Ele viajou a Brasília para isso. O deputado Sérgio Motta, presidente estadual do Republicanos, viajou na véspera. Reunião ampla com o presidente do Republicanos, que filiou também o governador de Tocantins e o vice-presidente Hamilton Mourão.

Fato consumado. Os desdobramentos agora. O PSD vai desembarcar do governo Moisés. Secretário Eron Giordani, chefe da Casa Civil, deve deixar a função até o fim do mês.

O MDB, se não ficar com Moisés, vai desembarcar do governo. Se ficar no governo, vai ficar com Moisés.

Moisés fez a opção por uma sigla "não conspícua", termo que o Esperidião Amin usou nos anos 90 ao comentar uma filiação de Vilson Kleinübing em uma sigla pequena. É uma sigla pequena, sem passado, sem histórico. Moisés não queria assumir o passivo de outros partidos, para não responder por problemas passados de partidos. Ele queria aderir a um partido que não tenha adversários de mortes. Era isso que o Moisés procurava. Mas de alguma forma é um partido com certa capilaridade, ligado à Igreja Universal.

E o governador vai apostar muito no seu governo. Moisés deu o primeiro passo, definir o partido. Ele tinha possibilidade do Podemos, assédio forte do MDB, convite do prefeito Salvaro para o PSDB, convite do senador Amin para o Progressistas. Ficou no Republicanos.

Ele conversa em Brasília com o MDB. O sonho dos emedebistas, dos que giram em torno de Moisés é ter o deputado federal Carlos Chiodini como vice nessa chapa. Não é fácil. Ele tem reeleição encaminhada, ele quer ser candidato a governador em 2026. Mas Moisés continuará conversando com o MDB. Se não conseguir, ele pode tentar o Podemos de vice ou outra alternativa.

O Moisés tratará de definir o time que estará com ele. Quem estará com ele no palanque? Moisés foi eleito em 2018 pela onda Bolsonaro, ele não era conhecido, não tinha nome estadualizado. A onda Bolsonaro catapultou Moisés. Hoje, Moisés não tem Bolsonaro nem os bolsonaristas. Ele vai para a campanha apostando no seu governo. Os bolsonaristas não gostam de Moisés, falam mal de Moisés. Os bolsonaristas estarão, a rigor, com Jorginho Mello, ou com João Rodrigues, se ele vier.

Os esquerdistas também não estarão com Moisés, que buscará esse mundo do meio, não de uma ponta, nem de outra.

Moisés acredita que seu governo fará uma onda semelhante à bolsonarista de 2018.

O MDB confirma Antídio? Tem muita gente que não quer Antídio no MDB. O PP vai fechar com o PSD para apoiar Raimundo Colombo? Mas Colombo vai se consolidar naquele ambiente do PSD e União Brasil?

A esquerda vai com Décio Lima? Ou com Dário Berger? Dário assina ficha provavelmente no próximo dia 15, estará em reunião estadual do PSB no sábado, dia 12. Nesses dias ele vai filiar, vai para o PSB. Ele será o candidato do PSB ou da esquerda? Décio vai abrir mão para Dário? São os outros nós a desatar.

A próxima definição será a de Luciano Hang. O dono da Havan anunciará nos próximos dias a filiação no PL para ser candidato a senador. Vai atender o pedido do presidente Bolsonaro. Bolsonaro quer fazer campanha em Santa Catarina abraçado com Hang, e só com Hang.

Ouça a íntegra do comentário no podcast do Ponto Final na Rádio Som Maior:

 

Por Adelor Lessa 09/03/2022 - 13:30 Atualizado em 09/03/2022 - 21:57

Os vereadores Manoel Rozeng, eleito pelo DEM em Criciúma, e Julio Kaminski, eleito pelo PSL, foram autorizados pelo TRE a não seguir no União Brasil, partido novo que nasceu da fusão do DEM com o PSL, e migrar para outra sigla.

Maneca e Kaminski deverão se filiar no PP.

Foram as primeiras decisões no estado em que a Justiça permite que o vereador troque de partido sem risco de perda de mandato.

A janela partidária, "aberta" no dia 3 de março, prevista em lei, permite troca de partido sem risco de enquadramento por infidelidade partidária apenas para quem ocupe cargos que sebmtidos à eleição de outubro (deputado estadual e federal, por exemplo). 

No caso de Rozeng, decisão liminar foi proferida pelo juiz Willian Medeiros de Quadros, em ação de justificação de desfiliação protocolada pela advogada Gabriela Schelp.

O outro vereador de Criciúma, Julio Kaminski, deve sder candidato a deputado estadual pelo PP.

Abaixo, a decisão liminar proferida em favor do vereador Maneca.

 

Por Adelor Lessa 09/03/2022 - 05:33 Atualizado em 09/03/2022 - 06:32

O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, PSD, está efetivamente considerando a possibilidade de renunciar a prefeitura até 2 de abril para ser candidato ao governo do estado.

Ontem cedo ele pegou a estrada, mais de 8 horas, e foi fazer consultas políticas em Florianópolis para avaliar a perspectiva de viabilidade eleittoral de uma eventual candidatura.

João tem sinalização de apoio de PP, PSDB e União Brasil.

Se for candidato, vai pegar uma parte do eleitorado de Bolsonaro no estado.

No seu partido, o PSD, o ex-governador Raimundo Colombo também pleiteia a candidatura ao governo.

No ambiente dos quatro partidos que podem estar envolvidos na operação (PSD, PP, PSDB e União Brasil), o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, União Brasil, também busca candidatura ao governo.

Se João for candidato, poderá ter como vice a deputada federal criciumense Geovânia de Sá, PSDB.

Outra possibilidade para vice de João é o prefeto Gean Loureiro, União Brasil.

No PP, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticeli, e a deputada federal Angela Amin, são as opções.

 

Por Adelor Lessa 08/03/2022 - 16:01 Atualizado em 08/03/2022 - 16:02

Eleito em 2018 com a segunda maior votação para Deputado Federal por Santa Catarina, Daniel Freitas assinou ficha de filiação no Partido Liberal (PL), nesta terça-feira (8), ao lado do presidente nacional do partido Valdemar Costa Neto e do presidente estadual, Senador Jorginho Mello, que também é pré-candidato a Governador do Estado.

Reconhecido como um dos mais atuantes parlamentares bolsonaristas, o Deputado se mantém fiel ao Presidente Bolsonaro e às políticas do Governo Federal. Além de ser um parlamentar de confiança do Presidente, se mostrou um grande articulador em Brasília, sendo escolhido como relator da PEC emergencial, uma das matérias mais importantes a serem votadas no Congresso e que fora aprovada com facilidade graças à sua desenvoltura e habilidade na relatoria.

“Eu sempre deixei claro que seguiria o Presidente Jair Bolsonaro para a sigla que ele escolhesse. Hoje, mais do que nunca, acredito que precisamos nos unir e apoiar o Governo no Congresso Nacional, pois só assim conseguiremos dar continuidade às reformas estruturantes e demais pautas primordiais para o Brasil. Agradeço a acolhida do partido e, juntos, vamos fazer um grande trabalho neste ano de 2022 para fortalecer nossa representatividade e renovar nosso compromisso com os cidadãos", frisa Daniel Freitas.

Candidato à reeleição, Freitas foi eleito com mais de 142 mil votos em 288 dos 295 municípios catarinenses, e já contabiliza a indicação de aproximadamente R$ 130 milhões em recursos para Santa Catarina. Além disso, desde o início de seu mandato, faz parte de diversas frentes e comissões que dão celeridade na aprovação de várias pautas. É membro titular da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Carvão Mineral, Presidente da Frente Parlamentar Mista em Apoio a Agência Espacial Brasileira, foi coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, titular na Comissão Especial da Reforma da Previdência e tantas outras que interferem positivamente e diretamente no crescimento do país.

Conhecedor da importância da presença física e do dia a dia dos cidadãos, aproveitou sua proximidade e articulação para viabilizar visitas de diversos Ministros ao estado, como Bento de Albuquerque, Ministro de Minas e Energia; Tarcísio de Freitas, Ministro da Infraestrutura; Marcos Pontes, Ministro da Ciência e Tecnologia; Gilson Machado, Ministro do Turismo; Mário Frias, Secretário Especial de Cultura; Damares Alves, Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos; Marcelo Queiroga, Ministro da Saúde; entre outros. Bem como foi o articulador de três visitas do Presidente da República Jair Bolsonaro e do Vice-Presidente da República Hamilton Mourão.

Por Adelor Lessa 08/03/2022 - 13:44 Atualizado em 08/03/2022 - 13:52

A advogada criciumense Julia Zanatta, PL, candidata a deputada federal, teve encontro agora a pouco em Brasilia com o presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michele Bolsonaro (foto).

Na saída, comentou:

"Comemorando o Dia da Mulher ao lado do nosso presidente Bolsonaro, da primeira dama Michelle e da nossa deputada estadual Ana Campagnolo no Palácio do Alvorada - residência oficial do Presidente da República. Como bem disse a primeira dama Michelle Bolsonaro, o dia da mulher é todo dia, mas já que instituíram um dia então bóra comemorar".

Julia teve reunião ontem em Brasilia com o senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, quando foi inteirada das conversações para filiação do deputado federal criciumense Daniel Freitas.

Julia disse que é contra a filiação, lembrou que havia compromisso de apenas uma candidtura a federal por Criciuma pelo PL, mas está convencida que a adesão de Daniel é fato consumado.

O anúncio oficial da filiação de Daniel Freitas deve ser feita durante o dia de hoje.

Ontem, Daniel e o empresário Luciano Hang se encontraram com o presidente Jair Bolsonaro.

Hang deve anunciar sua filiação ao PL nos proximos dias.

Por Adelor Lessa 04/03/2022 - 09:17 Atualizado em 04/03/2022 - 10:23

O deputado Felipe Estevão, do sul catarinense, confirmou agora na Som Maior a mudança de rumo.

Estava encaminhando candidatura a deputado federal, com intensa movimentação pelo estado desde o ano passado, mas decidiu arquivar o projeto e disputar reeleição para deputado estadual.

Decisão tomada em sintonia com o vice-prefeito Caio Tokarski, de Tubarão, que será candidato a deputado federal. Os dois vão fazer "dobradinha".

Felipe está disposto a se filiar no PTB, em sintonia com o projeto do deputado Kennedy Nunes, que deverá ser candidato ao Senado, mas também conversa com direção do União Brasil.

Na próxima semana, o deputado vai se reunir com a direção nacional do PTB e avaliar a nominata de candidatos do partido.

Dependendo do que identificar como estrutura, vai definir se confirma ida ao partido ou fica no União Brasil.

Felipe se elegeu pelo PSL, partido que fundiu com DEM, de onde nasceu o União Brasil.

Jessé filiado

Deputado estadual Jessé Lopes, ex-PSL, já está filiado e integrado ao PL.

Assinou filiação em reunião com o senador Jorginho Mello, presidente estadual do partido.

Já está em campanha para a reeleição. Neste momento cumpre agenda em Imbituba.

A filiação de Jessé provoca reações no grupo ligado ao ex-prefeito Márcio Burigo, que está no PL faz dois anos, coordenou a organização e o crescimetno do partido no sul, e tinha compromisso da direção do PL de candidatura unica na região.

Márcio está "na muda".

Na próxima semana, o deputado federal Daniel Freitas, também saindo do PSL, vai se filiar no PL.

 

  

 

Por Adelor Lessa 03/03/2022 - 18:12 Atualizado em 03/03/2022 - 18:19

O presidente do PT, Décio Lima, pré-candidato ao governo do estado, se reuniu hoje à tarde com dirigentes do PSOL e da Rede Sustentabilidade na sede do Partido, em Florianópolis. 

O presidente do diretório estadual do PSOL,  Mário Dutra, reafirmou o apoio do PSOL e da Rede Sustentabilidade , que já estão atuando juntos como Federação, para a pré-candidatura do Décio Lima ao governo do Estado pela Frente Democrática e oficializaram a pré-candidatura ao Senado  do vereador de Florianópolis, Afrânio Boppré, PSOL. 

Dirigentes de PSOL e Rede deram um recado importante, considerando as articulações em curso:

"o candidato ao governo da Frente tem que ter a cara de Lula".  

Participaram da reunião Leonel Camasão, presidente do PSOL de Florianópolis, Rebecca Neto, da direção nacional do PSOL, e João de Deus Medeiros, da Rede.

Além de Décio, as outras candidaturas ao governo que estão sendo articuladas no ambiente da Frente são do senador Dário Berger, que está saindo do MDB, e do ex-deputado Jorge Boeira, hoje sem partido. 

Por Adelor Lessa 03/03/2022 - 18:12 Atualizado em 03/03/2022 - 18:19

O presidente do PT, Décio Lima, pré-candidato ao governo do estado, se reuniu hoje à tarde com dirigentes do PSOL e da Rede Sustentabilidade na sede do Partido, em Florianópolis. 

O presidente do diretório estadual do PSOL,  Mário Dutra, reafirmou o apoio do PSOL e da Rede Sustentabilidade , que já estão atuando juntos como Federação, para a pré-candidatura do Décio Lima ao governo do Estado pela Frente Democrática e oficializaram a pré-candidatura ao Senado  do vereador de Florianópolis, Afrânio Boppré, PSOL. 

Dirigentes de PSOL e Rede deram um recado importante, considerando as articulações em curso:

"o candidato ao governo da Frente tem que ter a cara de Lula".  

Participaram da reunião Leonel Camasão, presidente do PSOL de Florianópolis, Rebecca Neto, da direção nacional do PSOL, e João de Deus Medeiros, da Rede.

Além de Décio, as outras candidaturas ao governo que estão sendo articuladas no ambiente da Frente são do senador Dário Berger, que está saindo do MDB, e do ex-deputado Jorge Boeira, hoje sem partido. 

Por Adelor Lessa 03/03/2022 - 12:35 Atualizado em 03/03/2022 - 12:44

O empresário Luciano Hang acaba de informar que não anunciará mais no dia 10, quarta-feira, em qual partido vai se filiar para provavelmente disputar o Senado.

Por sua assessoria, informa que nova data será marcada mas breve.

Abaixo a nota distribuída pela assessoria de Luciano Hang:

Nota para imprensa

O empresário e ativista político, Luciano Hang, concedeu entrevistas informando que faria o anúncio da sua filiação e possível participação nas eleições, no dia 10 de março, às 10 horas.

No entanto, devido a compromissos previamente firmados que não puderam ser remarcados, o anúncio será feito em nova data, a ser divulgada em breve.

 

 

 

Por Adelor Lessa 03/03/2022 - 10:20 Atualizado em 03/03/2022 - 11:22

A definição foi usada agora a pouco por uma diretora de escola: 

"O decreto que desobriga o uso de mascara nas escolas para alunos de 6 a 12 anos é denorex, porque parece que é, mas não é".

 O Governo do Estado anunciou a liberação da máscara, mas o decreto baixado pelo Governador Moisés não é claro sobre isso.

"O decreto não desobriga o uso de máscara. Foi dito uma coisa, mas escreveram outra (no decreto)", comentou outra diretora.

O problema é que o decreto não cita "escola".

A Vigilância Sanitária foi consultada e informou que nada mudou.

Ao contrário, pode piorar se alguma criança positivar.

O secretário Acelio Casagrande está reunido com assessoria jurídica para estudar o decreto.

Uma reunião do comitê de gestão do enfrentamento à pandemia está sendo convocada para "desatar esse nó".

O ambiente é de confusão nas escolas.

 

 

Por Adelor Lessa 03/03/2022 - 08:52 Atualizado em 03/03/2022 - 09:11

O deputado estadual Jessé Lopes vai se filiar amanhã no PL.

Ele confirmou agora pela manhã na rádio Som Maior que já havia feito entendimento com o senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, o que já se especulava.

"Eu sempre disse que queria ir par ao partido do Presidente Bolsonaro", acentuou.

Jessé disse também que o deputado federal Daniel Freitas deve seguir para o PL.

Daniel ainda não confirmou.

As duas filiações devem produzir reações no PL de Criciúma.

Julia Zanatta, candidata a deputada federal, não concorda com a filiação de Daniel, e o "time" de Márcio Burigo reage à filiaçõ de Jessé.

Abre hoje a "janela" de transferência para deputados que pretendem disputar reeleição possam trocar de partido sem risco de perda de mandato. Por isso, estas mudanças estão sendo consumdas. 

Outro deputado do sul do estado, Felipe Estevão, eleito pelo PSL, tinha migração encaminhada para o PTB. Mas, informações de bastidores indicam que ele estaria negociando permanência no União Brasil para disputar a reeleição.

União Brasil é o partido que nasceu da fusão do DEM com o PSL.

6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito