Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 17/06/2020 - 06:46Atualizado em 17/06/2020 - 08:07

A principal informação da política na região é a decisao do prefeito Dimas Kammer, de Forquilhinha, de se desfiliar do PP e passar a apoiar a candidatura a prefeito do empresário Geovane de Godoi, PL.

O movimento do prefeito "encorpa" a candidatura de Godoi, que deve ter apoio da maioria dos vereadores do PP e passou a conversar também com o PDT.

De outro lado, fragiliza a candidatura do ex-prefeito Lei Alexandre, que passou a ser o candidato do PP.

O "time" de Lei na prefeitura começa a ser desligado.

O primeiro foi o secretário de finanças, Ademir Brandieli.

Os outros vão sair até o final da proxima semana.

O secretário da saúde, Fabrício Ferreira, que é presidente do PP, chegou a encaminhar sua saida, em solidariedade a Ademir, que foi demitido, mas foi convencido por Dimas a ficar mais um pouco em função da pandemia do coronavirus. Mas, deve ser por apenas mais alguns dias.

O "fim do casamento" de Dimas como o PP leva a uma reacomodação do mapa politico de Forquilhinha.

Lei precisa recompor suas bases e não terá mais o apoio do governo municipal.

Neguinho, PSD, que aparece bem colocado nas pesquisas, também terá que rever aliados, porque alguns que ele contava no seu palanque podem migrar com Dimas para Godoi.

Maciel Da Soler, candidato do PDT, está sendo assediado para compor com Godoi, Lei e Neguinho.

Enfim, o jogo da eleição mudou em Forquilhinha.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/06/2020 - 17:53Atualizado em 16/06/2020 - 18:44

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário da deputada federal catarinense Caroline de Toni, filiada ao PSL, e bolsonarista de primeira hora.

A deputada tem participado de atos com o presidente Bolsonaro aos domingos, em Brasilia.

Além de Caroline de Toni, o ministro determinou a quebra de sigilos mais oito deputados federais bolsonaristas filiados ao PSD e um do PSC, e mais um senador do PSD.

Outra informação do dia envolvedo bolsonaristas de Santa Catarina foi o mandado de busca e apreensão cumprido na casa do youtuber Adilson Dini, morador de Camboriú. Mandado expedido pelo STF.

A Polícia Federal esteve na casa dele, em Camboriú pela manhã. O próprio youtuber informou nas redes sociais que os policiais recolheram seu celular e equipamentos de filmagem.

Dini costuma publicar mensagens a favor de intervenção militar e foi citado por publicações em que propaga uma interpretação equivocada do Artigo 142 da Constituição Federal, dando a entender que permitiria a destituição de poderes.

A última publicação dele a respeito foi feita na segunda-feira. Em vídeo, ele diz que o Artigo 142 tem “atemorizado ministros (do STF) e a classe política”.

Os mandados foram expedidos a pedido da Procuradoria Geral da República, no âmbito do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos, que defendem o fechamento do Congresso Nacional e da Suprema Corte, e uma intervenção militar.

Foram cumpridos hoje no país 21 mandados de busca e apreensão em cinco estados e no Distrito Federal.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/06/2020 - 16:41Atualizado em 16/06/2020 - 16:54

O ministro da educação, Abraham Weintraub, recebeu hoje em Brasilia a pró-reitora acadêmica da Unesc, professora Indianara Reynaud Toreti, para tratar do pedido de credenciamento do campus da Unesc em Araranguá.

A pró-reitora foi levada ao ministro pelo deputado federal criciumense, Daniel Freitas.

O pedido foi protocolado ontem no MEC e Daniel já conseguiu marcar a audiência para hoje, 15h.

O processo que trata do Campus em Araranguá tramita no MEC desde outubro de 2019.

No documento ao Ministro, protocolado ontem, a Unesc pede que, estando o processo na fase saneadora, que seja expedido o ato autorizativo em caráter provisório para credenciamento do campus fora da sede na cidade de Araranguá.

De acordo com Weintraub, estando tudo dentro dos requisitos legais, o despacho favorável será dado nas próximas horas.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/06/2020 - 16:18Atualizado em 16/06/2020 - 18:40

O prefeito Dimas Kammer, de Forquilhinha, acaba de confirmar ao blog que vai se desfiliar do PP até sexta-feira.

"Terminou minha relação com o PP. Vou ficar sem partido até o fim do ano, até o fim do mandato", afirmou.

Dimas disse também que está apoiando a candidatura a prefeito do empresário Geovane de Godoi, do PL.

"Estou com Geovane e acredito que será um bom prefeito para a cidade".

  Dimas tem 24 anos de filiação no PP.

 Ele pleiteava disputar a reeleição, mas o partido definiu que o candidato será o ex-prefeito Lei Alexandre, a partir de critérios que haviam sido definidos, principalmente os números de uma pesquisa de intenção de votos.

Desde o inicio da semana, Dimas começou a se afastar da candidatutra de Lei e comunicou aliados mais próximos que não estará na campanha do PP.

Ontem, ele demitiu o secretário municipal de finanças, Ademir Brandieli, considerado "braço direito" de Lei.

Em solidariedade, Fabricio Ferreira, secretário municipal de saúde e presidente da executiva do PP, chegou a anunciar que sairia junto com Ademir.  Mas, hoje ele se reuniu com o prefeito e concluíram que em meio à pandemia não é momento apropriado para sua saida da secretaria.

Ele ficará pelo menos por mais 60 dias.

Nos bastidores do Paço Municipal são projetadas novas exonerações de comissionados do PP ligados a Lei Alexandre.

O próprio prefeito deixou em aberto a possibilidade.

"A partir de agora vamos avaliar, vamos conversar e vamos decidir sobre tudo isso com calma, sem prejudicar o trabalho do governo".

O movimento de Dimas se configura como o principal fato da política de Forquihinha, sinalizando para a eleição.

A partir daí, novas composições politicas podem ser encaminhadas na cidade, em condições de alterar a situação das candidaturas que estão postas.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 16/06/2020 - 10:20Atualizado em 16/06/2020 - 10:21

Falei ontem aqui sobre a nececessidade e importância de o poder público tratar bem os empreendedores, que abrem novos empregos. e trazem receita nova para a cidade.
E falei do Anel Viário, na Linha Batista, onde tem hoje a maior concentração de indústrias da cidade, que juntas devem produzir uma receita de mais de 1 bilhão ao município.
Mas, a rodovia tem problemas estruturais desde que foi entregue, alguns problemas básicos.
Pois, exatamente ontem, o assunto gerou boas noticias.
Na prefeitura, fim da tarde, o prefeito Salvaro reuniu empresários instalados naquela região da Linha Batista, às margens do Anel Viário, e anunciou investimentos.

Investimento na implantação de vias marginais, para facilitar a circulação de caminhões. E obra para resolver o problema daquela rótula que já ficou famosa porque foi mal feita, muito fechada, e até hoje ficou assim. Duas décadas se passaram.
Além disso, foi feito anúncio de um novo distrito industrial, uma nova área para instalação de indústrias na cidade. No Verdinho, onde está o CTG.

Isso vai gerar receita, renda, empregos.
Isso sinaliza para crescimento, incremento no PIB.

É por aí o caminho.
Poder público ao lado e apoiando o empreendedor.

Isso é investir na vinda de novos negócios, porque faz a cidade mais atraente e mais competitiva.

Isso faz crescer e desenvolver a cidade e garante melhor condição de vida para as pessoas.

A cidade precisa tratar bem os seus empreendedores, e tratar bem é resolver problemas como a correção da rótula na Linha Batista, que agora vai sair. 
É fazer sair a obra do último trecho que falta do Anel Viário, que ainda não se sabe quando.

O poder público não deve fazer nada que nao seja republicano, que não esteja dentro dos padrões legais, nada que não possa ser sustentado em público.

Mas, fazer tudo que é possível para apoiar os empreendedores, seja para implantação de novos negócios, seja para operar bem os negócios já implantados.
É oferecer infraestrutura adequada, garantir energia e água e, na carga necessária, internet, e estradas com boa manutenção e adequadas para o tráfego pesado.

Isso é fomentar o desenvolvimento de fato. E isso traz benefícios, vantagens, ganhos para todos.

Pensem nisso, e vamos em frente!

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 15/06/2020 - 19:48Atualizado em 15/06/2020 - 20:57

Mais uma investida do ex-vice-prefeito de Urussanga, Luiz Henrique Martins, o Cuíca (sem partido), contra o prefeito Gustavo Cancelier (PP).

Desta vez, Cuíca fez publicação na sua página no Facebook de um texto, agora à noite, que tem como título "Mentiroso", e uma foto/montagem do prefeito com o nariz aumentado (lembrando Pinóquio).

Faz 10 dias, Cuíca havia lançado um desafio também nas redes. Ofecereu o seu carro, um Corolla 2019, para quem trouxesse o documento que o prefeito mostrou (de longe) em um vídeo onde afirmou que alí constava que determinada obra de pavimentação caberia ao Estado, porque a rodovia era estadual, e que o Estado havia informado que a obra não seria executada.

Acontece que a obra cabe à prefeitura, por se tratar de uma rodovia municipal.

Cuíca fez o ataque agora à noite ao prefeito após receber cópia de ofício encaminhado pelo secretário de infraestrutura do estado, Thiago Vieira, em resposta à uma consulta formal da prefeitura, onde é dito textualmente que a citada rodovia é municipal.

Cuíca então escreveu:

"Hoje o Estado de SC arquivou o processo de n. 8118/2020. 

Este processo foi criado a pedido do Prefeito de Urussanga porque, segundo ele, tinham dúvidas ainda se a rodovia era municipal ou estadual.

Primeiro ele dizia que não iria fazer a pavimentação do Rio Carvão porque tinha uma negativa do Estado de SC. Depois, tinham que tirar dúvidas.

E agora Prefeito, não vai aceitar a resposta para o que você mesmo perguntou ?

Na verdade, era mentira em cima de mentira".

Por fim, o ex-vice-prefeito arremata, se dirigindo ao prefeito:

"Tú (prefeito) pensa que o povo do Rio Carvão é palhaço ?

Ninguém aqui é palhaço! E agora é a hora de Santana mostrar união com o Rio Carvão, e vamos juntos obrigar que seja realizada a continuação do asfalto que será bom para todos".

No documento assinado pelo secretário de infraestrutura do estado, Thiago Vieira, e encaminhado ao prefeito Gustavo Cancelier está escrito textualmete:

"O referido trecho é uma estrada municipal, desse modo não compõe o plano rodoviário estadual".

O prefeito Gustavo Cancelier foi procurado agora à noite, mas não deu retorno.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 14/06/2020 - 18:04Atualizado em 14/06/2020 - 18:56

A advogada Julia Zanatta, candidata do PL a prefeitura de Criciúma, anuncia que até o final de junho estará definido o seu candidato a vice e sinalizou para a possibilidade de ser um evangélico. Mas, não citou nomes.

Como presidente do PL em Criciúma, Julia reuniu a executiva do partido e os candidatos a vereador para tratar da eleição (Julia está ao centro, de braços cruzados, com o vereador Pastor Jair à direita).

Falando a pouco ao blog, ela disse:

"Ficou combinado que o vice será anunciado nos próximos dias, antes do final de junho. Existe a possibilidade de ser chapa pura. Estamos trabalhando alguns nomes. Só vou adiantar que pode ser evangélico".

Durante a reunião, foi definido que o lider do PL na câmara municipal passa a ser o vereador Pastor Jair.

O vereador Julio Colombo, que está licenciado da câmara, também participou da reunião.

A vereadora Solange Barp, que está na função na vaga de Julio Colombo, não participou por causa do aniversário do seu neto em Laguna.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 11/06/2020 - 11:27Atualizado em 11/06/2020 - 12:05

A informação dada em primeira mão ontem pelo blog e pela Som Maior sobre a decisão de Lucas Dalló de se colocar como candidato a prefeito provocou intensa movimentação nos bastidores.

Primeiro, porque não estava previsto. Lucas tinha candidatura encaminhada para vereador.

Depois, porque o espaço político por onde ele deve se movimentar já está ocupado.

Embora filiado ao PODEMOS, Lucas é bolsonarista, e faz parte do governo federal (ocupa cargo na secretaria nacional da Juventude). Os seus aliados, em principio, são ligados (ou muito próximos) dos deputados Jessé Lopes e Daniel Freitas. Mas, é aí que já está Julia Zanata, candidata a prefeita já em campanha. Ela é filiada ao PL, amiga pessoal da família Bolsonaro, com o apoio anunciado do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente.

Lucas e Julia mantidos como candidatos tendem dividir o mesmo eleitorado.

O deputado Jessé, com quem conversei hoje, partilha da mesma leitura:

"O Lucas é um cara bacana, bem articulado e de direita. Mas, Julia e Lucas devem dividir votos".

Perguntado com quem ficará, respondeu:

"Não tenho como negar um pedido de apoio do Eduardo Bolsonaro".

Depois, acrescentou:

"Quem sabe, não rola uma chapa dos dois. Poderiam entrar num acordo".

Um aliado próximo do deputado Daniel disse que Julia não teria reagido bem quando lhe foi apresentada a proposta de uma chapa com Lucas.

De qualquer forma, é um fato novo que já está provocando discussões e avaliações no ambiente bolsonarista de Criciúma.

 

Candidato do PSL

Jeferson Monteiro, vice-presidente do PSL de Criciúma e integrante da executiva estadual do PSL, descartou a possibilidade de o partido apoiar a candidatura a prefeito do deputado Rodrigo Minotto, PDT.

O PSL ficou sem candidato a prefeito depois que Julio Kaminski saiu do partido na semana passada.

Ao atender o blog agora a pouco, Jeferson disse o seguinte:

"O que está decidido dentro do partido é que a candidatura do PSL a prefeito vai brotar de uma construção de base, dos filiados e dos pré-candidatos a vereador. É isso que vai ser. Não tem nenhum alinhamento com outro partido. Vamos esquecer por hora qualquer possibilidade de apoio ao Rodrigo Minotto. O PSL estará na eleição com candidato a prefeito".

Mesmo assim, o deputado Minotto assegurou também hoje pela manhã que vai procurar o PSL em busca de apoio.

 

MDB-DEM

O movimento mais consistente das últimas horas para eleição em Criciúma, também detalhado em primeira mão pelo blog e pela Som Maior, foi feito por MDB e DEM, na reunião de ontem, em Florianópolis.

Decidiram encaminhar aliança em Criciúma para disputar a prefeitura.

A chapa deve ter Anibal Dário/MDB- prefeito e Lisi Tuon/DEM - vice.

Os dois, e as executivas municipais dos partidos, devem agora se reunir em Criciúma para definir os próximos passos.

Na reunião de ontem, na Capital,  estavam o presidente estadual do DEM, João Paulo Keinübing, e o deputado Luiz Fernando Vampiro, MDB.

Alem deles, a presidente do DEM em Criciúma, professora Lisiani Tuon, e o vice-presidente da executiva municipal, Alexandre Costa.

A idéia de Anibal e Lisi é dar para a chapa a marca de uma "via alternativa", evitando o confronto direto com o prefeito Salvaro e outros concorrentes.

MDB e DEM agora passam a buscar outros partidos aliados. PDT e PSL devem ser procurados.

Um aliado que a aliança já contabiliza é o vereador Julio Kamisnki, ex-PSL, hoje sem partido.

Ele já estava alinhado com o DEM e se reuniu ontem, em Florianópolis, com o ex-governador Eduardo Moreira, quando comunicou intenção de estar junto no projeto em torno da chapa Anibal-Lisi.

 

Em Urussanga

Por meio de nota da assessoria de imprensa, o PSD de Urussanga comunicou ontem, início da noite, que o seu candidato a prefeito será o vereador Jair Nandi.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/06/2020 - 17:54Atualizado em 10/06/2020 - 18:49

"Está tudo certo. Agora só falta o aperto de mão entre Anibal e Lisi".

Foi assim que o deputado Luiz Fernando Vampiro, MDB, resumiu a reunião de hoje, meio dia, em Florianópolis com o presidente estadual do DEM, João Paulo Keinübing, a presidente do DEM em Criciúma, professora Lisiani Tuon, e o vice-presidente da executiva municipal, Alexandre Costa.

Aníbal Dário, candidato a prefeito do MDB, não participou da reunião por causa de compromissos profissionais na cidade, mas foi informado das conversações on line.

Pelo que foi dito pelos que participaram da reunião, a aliança ficou encaminhada para montagem da chapa Anibal Dário - prefeito e Lisi Tuon-vice.

Mas, agora as executivas municipais e os "candidatos" passarão a tratar do assunto na cidade, a partir do final de semana.

O entendimento já vinha bem encaminhado na cidade, mas dependia do "de acordo" dos comandos estaduais, especialmente do DEM.

Pelo que foi dito na reunião de hoje, a idéia é dar para a chapa é marca de uma "via alternativa", evitando o confronto direto.

Depois de fechado o acordo MDB-DEM, o foco passa a ser buscar outros partidos aliados. PDT e PSL devem ser os primeiros procurados.

Kaminski

Ao mesmo tempo em que DEM e MDB estavam reunidos no centro de Florianópolis, o vereador Julio Kaminski se reuniu em outro local como  ex-governador Eduardo Moreira, MDB.

Kaminski está sem partido desde que saiu do PSL na semana passada e não deve migrar para o MDB. Tendência é que continue sem partido até o final do mandato.

Mas, depois da conversa de hoje com Eduardo, ele deverá se integrar ao projeto da chapa Anibal-Lisi, pela aliança MDB-DEM .

Na próxima semana, Eduardo deverá estar em Criciúma para coordenar um encontro de Kaminski com Anibal Dário.

Candidato novo

Tem candidato novo a prefeito de Criciúma. Pela oposição e mais à direita.

Lucas Dalló, filiado ao PODEMOS, que estava em princípio com candidatura encaminhada para vereador, acabou cedendo à pressão de aliados e aceitou o desafio.

Falando ao pouco para o blog, ele afirmou:

"Vou encarar sim. Estamos trabalhando nesse primeiro momento por candidatura própria. No período das convenções até estaremos dispostos a conversar com outros partidos, mas por enquanto trabalhamos apenas com o PODEMOS mesmo".

Lucas ocupa atualmente cargo no Governo Bolsonaro em Brasília, mas estará em Criciúma na próxima semana para dar encaminhamentos efetivos para o projeto de candidatura.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/06/2020 - 07:45Atualizado em 10/06/2020 - 07:50

Era década de 60 no Brasil.
Ano, 1968.
A história conta isso.

De repente, você abria o jornal, o maior jornal do país, numa página aleatória e entre três matérias sobre notícias relativamente mundanas e um poema, tinha receitas de bolo.
Ué, receita de bolo? Onde deveriam ter as principais noticias do país!

E normalmente, Duas das receitas eram exatamente iguais.
Uma delas terminava do nada, no meio das instruções. Outra pedia um quilo de sal.

Estranho, cochichava o leitor com seus botões!

Tinha alguma coisa errada.

E era exatamente isso que a redação do jornal queria o leitor percebesse.
Que estava passando por censura pesada e queria que o cidadão/leitor ficasse sabendo.

Então, notícias eram substituídas por trechos de “Os Lusíadas” e receitas de bolo.

Foi a maneira encontrada para burlar a censura imposta pela ditadura da época.

Pois,
nós não vamos trocar noticias que não agradam a um grupo por receitas de bolo, ou poemas dos Lusíadas.

Vamos preservar o espirito democrático da radio Som Maior, que dá espaço para todos os pensamentos e todas as teses, onde todos os lados tem vez e voz, permitindo assim que o cidadão/ouvinte tenha todos os pontos de vista e forme a sua opinião.

Porque é o que nos cabe, é o mais adequado.
Ouvir todos os lados, ouvir as varias opiniões e informações relativas ao mesmo fato.
E permitir assim que o cidadão esteja inteirado para tirar suas conclusões, e formar opinião.

Aqui, não tem lado, não teve, e não terá.
Aqui, não se impõe teses ou ideias.
Aqui, todos falam, e formulam suas idéias e teses.

Aqui não tem listinha de quem pode e quem não pode falar, ou de quem deve ser bem falado, ou mal falado.

É o papel que cabe a um microfone democrático.

Quem não admite todos os lados no ar, não quer a democracia, ou não está preparado para ela, ou quer a volta dos tempos da censura e das receitas de bolo no lugar das notícias.

O microfone democrático da Som Maior está e estará sempre à disposição da cidade e da região e das organizações da sociedade para lutar pelo melhor para as pessoas, e ajudar a fazer o ambiente melhor.

E já deu demonstrações disso. Inúmeras.

O microfone democrático da Som Maior não vai se calar.
Inclusive em momentos de acentuada intolerância, e uma fumaça de ódio no ar.

A Som Maior não vai se curvar. Vai resistir. Vai seguir na sua linha, no caminho, independente. Não vai tomar um lado, porque a sociedade merece que assim seja.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 10/06/2020 - 06:38Atualizado em 10/06/2020 - 06:55

O médico Alisson Pires renunicou à renúncia.

Reunido ontem à noite com dirigentes, filiados e candidatos a vereador do PSL, acabaou cedendo aos apelos e voltou atrás na sua decisão de renunciar a presidência municipal do partido. Ele vai continuar no comando.

Decisão já deveria ter sido tomada na noite anterior, mas, durante a reunião, Alisson recebeu telefonema de sua mulher com a comunicação que ela estava gravida.

Os dois tem um filho de 19 anos e terão agora um "temporão".

Alisson fiocu amocionado, passou a ser homenageado e a reunião acabou.

Ontem, retomaram a conversa e Alisson disse que fica.

Abaixo, a nota do PSL distribuida já na madrugada:

 

"NOTA À IMPRENSA

Agradecendo a sempre honrosa atenção dos setores da imprensa, o Partido Social Liberal (PSL) de Criciúma COMUNICA que o médico Dr. ALLISON MACHIAVELLI PIRES, atendendo ao sentimento e movimento dos pré-candidatos a vereador e demais membros filiados, reconsiderou o pedido de renúncia para permanecer na Presidência da Executiva Municipal do Partido, e assim conduzir as ações que visam à consolidação de um projeto

coletivo em prol do povo criciumense.

Criciúma/SC, 9 de junho de 2020.

JEFFERSON MONTEIRO

Vice-Presidente do PSL de Criciúma Membro da Executiva Estadual do Partido"

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/06/2020 - 17:15Atualizado em 09/06/2020 - 17:23

Agora é fato. Finalmente. Foram anos de espera.

Foi assinado agora a tarde pelo prefeito Mariano Mazzuco e o governador Carlos Moisés, o convênio no valor de r$ 15 milhões para a construção da nova ponte sobre o rio Araranguá, que ligará Morro dos Conventos ao distrito de Ilhas.

A  ponte também ligará a cidade de Araranguá à rodovia SC – 100, definida como “Caminhos do Mar”, que é praticamente o antigo projeto da Interpraias.

Será construída próxima da balsa que funciona atualmente.

Participaram da cerimônia, no Palácio da Agronômica,  o secretário de Infraestrutura do estado, Major Thiago Vieira, e os deputados José Milton Scheffer e Rodrigo Minotto.

O compromisso de liberar recursos para a nova ponte foi assumido pelo Governador Moisés em meados de 2019, durante a reunião dos prefeitos da AMESC.

O convênio contemplará a execução da ponte em concreto armado, com extensão de 249,94 metros e também a pavimentação asfáltica dos acessos à margem direita (Morro dos Conventos), com extensão de 2.2 quilômetros, e à margem esquerda (Hercílio Luz e Balneário Rincão), com extensão de 2.6 quilômetros.

A obra é um pleito antigo da comunidade.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/06/2020 - 15:57Atualizado em 09/06/2020 - 18:34

O governador Carlos Moisés praticou o gesto. Admitiu o erro por estar sem máscara e muito próximo das pesosas durante festa em um hotel de Gaspar.

A primeira reação do Governo foi uma nota, curta, que não convenceu. Principalmente, porque registrava que o governador Moisés havia tomado todos os cuidados e seguido as regras para o período da pandemia, o que é contrariado pelas imagens que circularam pelas redes sociais.

Desta vez, ao participar de uma videoconferência promovida pelo Centro de Estudos da Administração Pública (CEAP), ele admitiu que errou e pediu desculpas (video abaixo).

Trecho da sua declaração:

A imagem não foi das mais felizes. É importante a gente se retratar com a população catarinense”, afirmou.

Em seguida, acrescentou:

É uma foto mas não mostra o filme todo. Parecia uma festa, mas não era”.

Ele disse que usou máscara durante à noite e só retirou para jantar, e quando foi citado pelo cantor as pessoas se aproximaram para bater fotos.

O Ministério Público instaurou procedimento para apurar o evento realizado no hotel onde estava o Governador.

Mas, o assunto já chegou em Brasília, e o governador Moisés poderá ter que responder no STJ por descumprimento de portaria –assinada por ele mesmo– que restringe a realização de eventos em hotéis e pousadas no estado.

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/06/2020 - 05:43Atualizado em 09/06/2020 - 10:29

Quase metade dos municípios da AMESC estão se desligando do consorcio de saúde, depois que a auditoria do Tribunal de Contas apontou desvio de recursos e irregularidades.

A região da AMESC é composta pelos 15 municipios do extremo sul catarinense. Sete estão passando para o consórcio de saude da AMREC, composta pelos municipios da região carbonífera.

Em janeiro,  Morro Grande foi o primeiro a fazer a migração.

Ontem, foi homologada na Assembléia da AMESC as transferências de Turvo, Jacinto Machado e Meleiro.

Já estão aprovadas, faltando apenas a homologação, as transferências de Arroio do Silva, Maracajá e Sombrio.

Com isso, o consórcio de municipios da AMREC, o CisAmrec, passa de 12 para 19 municipios.

O presidente do CisAmrec é o prefeito de Siderópolis, Helio Cesa, e o diretor executivo é Roque Salvan.

A transferência dos sete municipios praticamente "implode" o consorcio de saúde de municipios da AMESC.

A auditoria que apontou desvios e irregularidades na gestão do consórcio de saúde dos municipios da AMESC continua tramitnado no Tribunal de Contas, e deverá ser encaminhada ao Ministério Público até julho.

 

Maciel candidato

Uma semana depois da morte de seu pai, Nelson Da Soler, primeiro vice-prefeito e segundo prefeito da história de Forquilhinha, o vereador Maciel Da Soler, presidente da Câmara de Vereadores, foi anunciado ontem à noite como candidato do PDT à prefeito.

O ex-prefeito Vanderlei Ricken, principal liderança do partido na cidade, proclamou: "candidatura irreversível".

Maciel e o PDT passam a tratar de alianças.

 

Pela ponte

Comitiva de Araranguá, liderada pelo prefeito Mariano Mazzuco, terá audiência hoje, 14h, em Florianópolis, com o governador Carlos Moisés.

Devem ser informados sobre data para liberação dos primeiros recursos para construção da nova ponte sobre o rio Araranguá.

Será a quarta ponte e será construída para fazer a ligação do Morro dos Conventos com o distrito de Ilhas, próximo de onde hoje opera a balsa.

A obra é um pleito antigo da comunidade.

 

Primeiro sinal
Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, deu ontem o primeiro sinal efetivo/concreto de adiamento das eleições de outubro para novembro ou dezembro.

Ele disse ao deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e senador Davi Alcolumbre, presidente do Senado, que há consenso médico para o adiamento das eleições municipais por algumas semanas, por causa da Covid-19.
As datas do pleito serão definidas pelo Congresso, uma vez que o dia da eleição está previsto na Constituição, e para alterá-lo é necessária a aprovação de uma emenda constitucional.

Levar a eleição para 2022, no entanto, está fora de cogitação.

Eleição de 2020 será em 2020. Não em outubro, mas em novembro ou dezembro.

 

 

 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/06/2020 - 17:03Atualizado em 08/06/2020 - 20:56

O secretário de agricultura do estado, Ricardo de Gouvêa, deve deixar o governo nas próximas horas.

Ele sofreu um infarto na noite do dia 10 de maio e teve que passar por procedimento cirúrgico, ficando internado por um período no SOS Cárdio, em Florianópolis.

Em princípio, o argumento é que ele precisa "desacelerar" para preservar a saúde.

Mas, internamente são especuladas outras motivações.

Gouveia é um técnico muito respeitado no setor privado, era diretor executivo do Sindicarne até entrar no governo.

É fundador do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecária (Icasa),  integra a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e é membro do Conselho Temático do Agronegócio na Confederação Nacional da Indústria (COAGRO/CNI), além de fazer parte do Conselho da Associação de Proteína Animal (ABPA).

A saída estaria sendo encaminhada por entendimento.

Além de Gouveia, outro integrante do "primeiro time" do governo do estado que deve sair é o presidente da SC Par,  Gustavo Pereira Salvador, de Tubarão.

As duas saídas devem ser confirmadas até a próxima semana.

Hoje, o governo já tem funções de primeira escalão a preencher. Secretário de Desenvolvimento Econômico e Secretário de Articulação Internacional.

Outro cargo importante que está vago é a direção do Porto de São Francisco.

Uma especulação de bastidores é que o governador Carlos Moisés pode aproveitar a necessidade de preenchimento de cargos para tentar atrair dois deputados para sua equipe, a fim de melhorar sua articulação com a Assembléia Legislativa.

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/06/2020 - 09:18Atualizado em 08/06/2020 - 09:20

O ex-vice-prefeito de Urussanga, Luiz Henrique Martins, o Cuíca, lançou um desafio no mínimo inusitado. Quem apresentar um documento que o prefeito de Urussanga, Gustavo Cancelier, teria mostrado em vídeo leva o seu carro, um Corola 2019.

O desafio foi lançado na sua pagina no facebook, com a foto do carro (abaixo).

Cuica abre o texto falando da sua relação com o prefeito Gustavo:

"Conheço o Prefeito Gustavo, sua família, particularmente sempre tive um bom relacionamento e respeito por todos. Logo que ele venceu a eleição, me coloquei à disposição. E vinha me mantendo calado, até ver um vídeo que o Prefeito disse que recebeu uma negativa do Estado de SC para não realizar uma obra no Bairro Rio Carvão, Urussanga".

Na seqüência, ele faz a provocação:

"Pra encurtar a conversa, pra quem não acredita, estou doando o carro da imagem pra quem trouxer o documento que o prefeito mostrou no vídeo, e neste documento estiver escrito uma negativa para fazer a obra. Talvez exagerando assim, de um jeito meio brega de esclarecer, as pessoas acreditem que o vídeo/live do prefeito era fake. Após algumas discussões, foi dado um tempo pro Prefeito Gustavo rever a decisão, e neste ínterim a comunidade falou com vereadores e com o próprio prefeito, mas nada adiantou falar".

Em síntese, o ex-vice-prefeito Luiz Henrique sustenta que o documento apresentado pelo prefeito é fake.

No final, ele faz questão de envolver os vereadores: 

"Antes que eu esqueça: os vereadores sabem também que o prefeito não falou a verdade, inclusive tenho áudio e conversas de whatsapp que provam isto, só que não vou bancar o Sérgio Moro, que printou e soltou "na rua" conversas pessoais. De qualquer forma, o Bairro Santana merece, e muito, o asfalto. Mas a continuação seria bom para todas às comunidades dos arredores, e não só para Santana. Decepção!".

A provocação do ex-vice-prefeito chamou a atenção e continua municiando os debates em Urussanga e região. E o Corola continua à disposição!

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 08/06/2020 - 09:17Atualizado em 08/06/2020 - 17:02

O secretário de agricultura do estado, Ricardo de Gouvêa, deve deixar o governo nas próximas horas.

Ele sofreu um infarto na noite do dia 10 de maio e teve que passar por procedimento cirúrgico, ficando internado por um período no SOS Cárdio, em Florianópolis.

Em princípio, o argumento é que ele precisa "desacelerar" para preservar a saúde.

Mas, internamente são especuladas outras motivações.

Gouveia é um técnico muito respeitado no setor privado, era diretor executivo do Sindicarne até entrar no governo.

É fundador do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecária (Icasa), que vem garantindo nos últimos anos a qualidade da sanidade animal catarinense, integra a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e é membro do Conselho Temático do Agronegócio na Confederação Nacional da Indústria (COAGRO/CNI), além de fazer parte do Conselho da Associação de Proteína Animal (ABPA).

A saída estaria sendo encaminhada por entendimento.

Além de Gouveia, outro integrante do "primeiro time" do governo do estado que deve sair é o presidente da SC Par,  Gustavo Pereira Salvador, de Tubarão.

As duas saídas devem ser confirmadas até a próxima semana.

Hoje, o governo já tem funções de primeira escalão a preencher. Secretário de Desenvolvimento Econômico e Secretário de Articulação Internacional.

Outro cargo importante que está vago é a direção do Porto de São Francisco.

Uma especulação de bastidores é que o governador Carlos Moisés pode aproveitar a necessidade de preenchimento de cargos para tentar atrair dois deputados para sua equipe, a fim de melhorar sua articulação com a Assembléia Legislativa.

 

 

 


 

 

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 06/06/2020 - 07:55Atualizado em 06/06/2020 - 11:17

O ex-secretário da Casa Civil, Douglas Borba, acaba de ser preso. O advogado Leandro Barros, também.

Também foram, no estado do Rio de Janeiro, o presidente da Câmara de Vereadores de São João do Meriti, Davi Perini Vermelho, e Cesar Augusto Braga.

Desde o início da manhã de hoje a força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, pelo Tribunal de Contas e pela Polícia Civil está cumprindo 14 mandados de busca e apreensão e 6 mandados de prisão preventiva.

A operação está sendo realizada em 5 municípios e em 3 estados, envolvendo aproximadamente 50 policiais de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

A força-tarefa investiga crimes contra administração pública em processo de dispensa de licitação para aquisição emergencial de 200 ventiladores pulmonares, a fim de auxiliar no enfrentamento da covid-19, ao custo de R$ 33 milhões pagos de forma antecipada, sem a exigência de qualquer garantia e sem as mínimas cautelas quanto a verificação da idoneidade e da capacidade da empresa vendedora o que resultou no descumprimento da entrega dos referidos equipamentos.

Os detalhes só serão liberados pelas autoridades numa entrevista coletiva,  às 11h.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/06/2020 - 18:53Atualizado em 05/06/2020 - 19:03

O primeiro "beneficiado" com a crise no PSL de Criciúma deve ser o médico Anibal Dário, candidato do MDB a prefeito.

Aníbal pode ter como vice a professora Lisiani Tuon, presidente do DEM, com o apoio do vereador Julio Kaminski.

Lisi está reunida agora com a executiva municipal do DEM, os candidatos a vereador, e o vereador Julio Kaminski.

Na quarta-feira, em Florianópolis, vão se reunir Lisi Tuon e o ex-deputado João Paulo Kleinubing, presidente estadual do DEM, com o deputado Vampiro e Anibal Dario, MDB.

Em principio, podem aprovar a aliança, e a chapa com Lisi na vice de Anibal, ou a decisão de firmar os dois como candidatos a prefeito, e depois de um tempo, em julho ou agosto, quem estiver melhor nas pesquisas passa a ser o candidato a prefeito, e o outro vice.

Lisi e Anibal são professores na Unesc, tem boa relação pessoal e encaminham com facilidade a discussão sobre aliança.

Kaminski está evolvido no processo.

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/06/2020 - 17:22Atualizado em 05/06/2020 - 17:38

Dia "marcante" para o PSL de Criciúma. No começo do dia, foi anunciada a renúncia do novo presidente da executiva municipal, uma semana depois de ser empossado. Agora a pouco, o candidato a prefeito bateu em retirada.

A executiva municipal (ou, o que restou dela) está reunida agora com representante da direção estadual para tratar da reorganização.

O vereador Júlio Kaminski, que foi levado ao partido no final de 2019 para ser o candidato a prefeito, acaba de conceder uma entrevista coletiva com criticas duras a condução do processo interno, que o levaram a jogar a toalha.

Disse, entre outras coisas, que foi surpreendido na semana passada com a decisão de retirá-lo da presidência da executiva. O argumento dado foi que ele teria que cuidar da sua candidatura a prefeito.

Mas, garantiu que foi assumido compromisso ele faria parte da nova executiva.

Só que a executiva foi montada sem ele.

Kaminski sai do PSL e, em principio, está fora da eleição, porque já fechou o prazo para filiação. Ficará sem partido e promete apoiar candidatos a vereadores do PSL e DEM, que convenceu a filiar e disputar a eleição. Seriam seus aliados na campanha para prefeito.

A executiva tenta convencer Alisson Pires a voltar atrás, reassumir a presidência e assumir candidatura a prefeito.

Há movimento no partido, no entanto, para Jeferson Monteiro assumir a presidência e Alisson a candidatura a prefeito.

Ou, Jeferson assumir presidência e a candidatura.

PSL e Kaminski entraram em rota de colizão faz 15 dias.

Para o comando do PSL, Kaminski teria passado a fazer críticas ao governo Moisés, desde que quando explodiu a "bomba" dos respiradores.

 O presidente estadual do PSL, deputado Fabio Schiocheti, está atualizado sobre a crise em Criciúma.

Enquanto isso, o jogo fica cada vez tranquilo para o prefeito Salvaro, e muito dificil para o PSL na sucessão municipal.

 

 

5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17