Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
João Nassif
Por João Nassif 28/03/2019 - 12:58

Vimos no Almanaque da Bola de ontem as maiores goleadas registradas no campeonato brasileiro e também na Copa do Brasil em todos os tempos. Também falei da maior goleada aplicada na história do futebol brasileiro, a vitória do Botafogo sobre o Mangueira em 1906 pelo campeonato do Rio de Janeiro.

Hoje vou continuar falando em goleadas, desta feita as que aconteceram em clássicos brasileiros.

Em São Paulo a maior goleada foi dada pelo Corinthians contra o Santos em 1920, o placar foi 11x0.

Cartaz de um Grenal histórico

No Rio Grande do Sul o Grêmio também deixou sua marca na história contra o Internacional, seu maior rival, por ter vencido por 10x0 em 1909.

No Rio de Janeiro os números não foram tão grandes. Em 1906 o Fluminense aplicou 8x0 em cima do Botafogo, no mesmo ano em que o time da Estrela Solitária estabeleceu o recorde de goleadas no futebol brasileiro.

Em Minas Gerais o Rei das Goleadas é o Clube Atlético Mineiro que em 1927 derrotou seu maior rival por 9x2. Na época o Cruzeiro ainda se chamava Palestra Itália.

Outras goleadas impressionantes foram aplicadas no futebol brasileiro. Em breve irei relembrá-las.
 

João Nassif
Por João Nassif 28/03/2019 - 11:01

Dr. Luiz Carlos Custódio Fontana * 

A morte do jornalista Rafael Henzel, sobrevivente do trágico acidente com o avião da Chapecoense, deixou as pessoas chocadas na noite desta terça-feira. A comoção foi grande não só pelo fato dele ser jovem, mas principalmente por ele ter sobrevivido à um acidente aéreo, que é algo muito improvável e acabar falecendo durante uma brincadeira de futebol. 

A Morte Súbita é um assunto de grande importância nos dias atuais, principalmente pelo aumento importante do número de adeptos às atividades físicas e pelo fato de a maioria destas pessoas não terem um acompanhamento médico regular.  A morte súbita relacionada ao exercício e ao esporte pode ser definida como a morte que ocorre de modo inesperado, instantaneamente ou não. 

A morte súbita tende a gerar grande repercussão nas diversas formas de mídia, especialmente quando ocorrem em atletas profissionais que são considerados verdadeiros modelos de saúde. Felizmente, a morte súbita é um evento raro. Abaixo dos 35 anos de idade, as causas mais frequentes são as cardiopatias congênitas, sendo a cardiomiopatia hipertrófica a mais prevalente. Acima dos 35 anos, a doença arterial coronariana é a causa mais comum. 

Estima-se que cerca de 90% das vítimas possuam cardiopatia conhecida ou não diagnosticada. Assim, na maioria dos casos, a morte súbita ocorre por causas que podem ser detectáveis através de um exame clínico e de exames complementares. A estratégia fundamental para sua prevenção é a realização de uma avaliação médica pré-participação específica e o profissional médico mais habilitado para realizar é o Médico do Esporte. No esporte competitivo é altamente recomendável que o teste ergométrico seja realizado por todos os indivíduos. 

Instituições que oferecem prática de exercícios e esportes e que organizam eventos esportivos devem requerer um atestado médico, estabelecendo para qual tipo de atividade físico-desportiva o candidato está apto. Devem ainda, estas instituições organizarem e treinarem seu pessoal para atendimento emergencial básico e quando recomendado, ter um desfibrilador à disposição para eventuais emergências.

* Médico do Esporte e Exercício
Instagram/Facebook: @drluizfontana
Email: luizcarlosfontana@hotmail.com

João Nassif
Por João Nassif 28/03/2019 - 04:57

O Criciúma depois de sair perdendo por 2x0 buscou um empate em Chapecó que estava se materializando quando aos 44 do segundo tempo deixaram o lateral Eduardo livre pelo lado direito e o cruzamento na cabeça do atacante que tocou forte para o gol, Bruno Grassi não conseguiu tirar a bola da linha do gol e a Chapecoense venceu um jogo que lhe dá vantagem para a volta dia 10 no Heriberto Hülse.

O MELHOR E O PIOR
Tenho que destacar a atuação do atacante/ponteiro/assessor de lateral, Reis. O jogador fez de tudo. No primeiro tempo jogou como suporte do lateral Maicon, no segundo foi para o outro lado, porque por ali o lateral da Chapecoense deitava e rolava em cima do Marlon. Conseguiu anular o Eduardo até o fatídico 44 minutos do segundo tempo quando não estava por ali. Trabalhou demais o Reis. O pior? Disparado Daniel Costa, quem viu o jogo sabe porque estou falando.

DA DESILUSÃO À EUFORIA
Em se tratando de futebol o humor do brasileiro muda a cada dia. Depois da frustração e um caminhão de críticas à seleção pelas más apresentações pós-Copa do Mundo e principalmente pelo empate com o Panamá a vitória sobre a República Tcheca devolveu a esperança sobre o futuro a começar pela Copa América que será disputada aqui no Brasil daqui a pouco mais de dois meses. Os tchecos tomaram cinco da Inglaterra, portanto o parâmetro não é dos melhores. Mas, houve progressos e agora é conferir o comportamento do técnico na montagem do time.

TRAPALHADA
O regulamento do campeonato carioca é uma obra prima da incapacidade dos dirigentes em fazer algo atrativo que justifique a realização de uma competição que foi das mais importantes na história do futebol brasileiro. Nos bons tempos em que o velho Maracanã abrigava mais de 150 mil torcedores, o regulamento era simples, todos contra todos, pontos corridos e o melhor era o campeão. Ponto. Inventaram o formulismo e com o passar dos anos os regulamentos foram ficando mais complicados. Este ano foi a consagração. Quem quiser entender que acesse o site da Federação Carioca e estudem bastante, pois uma simples leitura não será suficiente. Comecei a ler e como não me interessa parei na página dois.

GRANDE BOBAGEM
Virou moda os clubes não divulgarem a lista de relacionados para seus jogos, o argumento é que divulgando dariam munição ao adversário. Este não saberia quem está lesionado, quem será poupado em razão do desgaste, enfim todo mistério para tentar confundir o adversário. Todos os grandes times do futebol brasileiro estão adotando esta prática, só falta agora que todos voltem a frequentar os terreiros de umbanda para ganhar jogos e campeonatos.

FAIR PLAY
Um garoto turco numa partida do sub-14 do seu time o Galatasaray num jogo contra o Istanbulspor deu um exemplo que deixou o mundo do futebol em êxtase. Por não concordar com um pênalti marcado erradamente a favor de seu time, Beknaz Almazbekov de 13 anos chutou propositadamente o pênalti para fora. Será que fariam o mesmo aqui no Brasil?

28/03 – “Ivanov no Ministério russo”
Em 28 de março de 2001, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nomeia Serguei Ivanov como novo Ministro de Defesa. Serguei é o primeiro civil a ocupar este cargo no país, desde a Revolução Bolchevique de 1917. Putin disse que a mudança vai ajudar a "desmilitarizar o serviço público" russo.

João Nassif
Por João Nassif 27/03/2019 - 12:30

Fiz uma pesquisa sobre as maiores goleadas aplicadas no futebol brasileiro em seus campeonato e torneios mais importantes.

A maior de todas aconteceu no longínquo 1906, mais precisamente no dia 30 de maio em jogo pelo campeonato do Rio de Janeiro, o Botafogo massacrou o Mangueira por um extravagante 24x0. Dificilmente este recorde será batido.

Gilbert Hime foi o dono do jogo marcando nove gols. Este recorde pessoal só foi batido em 1976 quando Dario, o “Dadá Maravilha” marcou 10 gols contra o Santo Amaro na vitória do Sport Recife por 14x0.

Pelo campeonato brasileiro a maior goleada aconteceu no dia 09 de fevereiro de 1983 quando o Corinthians venceu o Tiradentes do Piauí por 10x1 no Estádio do Canindé em São Paulo.

Um dos gols da maior goleada em jogos da Copa do Brasil

Os piauienses são as maiores vítimas de goleadas pelo futebol brasileiro. Em 1991 no Estádio Independência em Belo Horizonte o Atlético Mineiro enfiou 11x0 no Caiçara do Piauí pela Copa do Brasil.

Nem nos jogos do campeonato brasileiros e muito menos pelas Copas do Brasil teremos placares tão dilatados como estes dois registrados há tanto tempo.
 

João Nassif
Por João Nassif 27/03/2019 - 06:35

A partida de hoje em Chapecó poderá ser o divisor do Criciúma nesta primeira parte da temporada. Com as dificuldades para se classificar no campeonato estadual apesar de ainda estar na briga, aliás falo da projeção na sequencia da coluna, a Copa do Brasil é no momento o sonho de consumo do clube que se alcançar a quarta fase bota bom dinheiro no bolso. Ainda sem os reforços em totais condições, Gilson Kleina, Wesley e Vinícius são esperanças de um bom resultado trazendo a decisão para casa no próximo dia 10.  

PEQUENOS? SIM, PEQUENOS
O andamento do campeonato catarinense deu a sensação que algum time dos pequenos do estado poderia quebrar o favoritismo dos grandes e se enfiar nas semifinais do campeonato. Durante várias rodadas o Marcílio Dias despontava como a grande surpresa e caminhava com firmeza para a classificação. Mas, pequeno é pequeno e na hora de mostrar suas armas definhou e hoje não mostra forças para entrar no G-4, pois não venceu nos últimos cinco jogos. O Brusque que de repente se infiltrou na zona de classificação quando teve a chance de disparar na pontuação foi derrotado pelo lanterna Tubarão. Os dois estão com 20 pontos e a menos que ressuscitem deixarão a briga pela quarta vaga entre Joinville com os mesmos 20 e o Criciúma com 18.

CAMPANHAS OPOSTAS
Enquanto o Criciúma se tornou o Robin Hood do campeonato o Joinville tem sido o Robin Hood às avessas. Enquanto o Criciúma derrota os pequenos e se entrega para os grandes, o Joinville nesta reta final tem vencido os grandes e se atrapalhado com os pequenos. 

NÚMEROS
O Criciúma disputou 21 pontos enfrentando os grandes do estado e ganhou apenas um, rendimento de 4,8%. Os outros 17 pontos que conquistou foram contra os pequenos do campeonato. O Joinville em sete dos chamados clássicos que disputou conquistou 11 pontos, rendimento de 52,4%. Contra os pequenos foram apenas nove pontos. Dos 11 pontos conquistados pelo JEC contra os grandes, seis foram nos dois últimos e fora de casa, em Chapecó e no Scarpelli.

RETA FINAL
As três últimas rodadas prometem grandes emoções para definir o quarto classificado. Não acredito que Brusque e Marcílio Dias se recuperem, pois terão compromissos duríssimos pela frente, inclusive o Marcílio tem confronto direto em Joinville. Portanto, creio que a vaga ficará entre Joinville e Criciúma que também se enfrentarão no Heriberto Hülse na penúltima rodada.

OUTRA BAIXA
A forma como foi demitido o então superintendente do Criciúma Robson Izidro mostra claramente como o presidente Jaime Dal Farra trata seus funcionários e colaboradores. O Robson foi convidado para o cargo pelo próprio Jaime e aceitou para blindar o presidente de seus arroubos dentro e fora do clube, além de participar das ações institucionais e do futebol. Durou pouco a parceria, mais ou menos um ano, e a forma como ocorreu a demissão mostra a índole do presidente. Ao invés de comunicar pessoalmente a decisão mandou prepostos demitir seu superintendente.  

27/03 – “O terror de Auschwitz”
Em 27 de março de 1940, durante a II Guerra Mundial, Heinrich Himmler ordena a construção do campo de concentração de Auschwitz, o maior do regime nazista. Localizado ao sul da Polônia, possuía três campos - de prisioneiros, de extermínio e de trabalhos forçados.
 

João Nassif
Por João Nassif 26/03/2019 - 12:46

O Araranguá Esporte Clube, conhecido como AEC surgiu como clube de futebol amador em 1981, usando o estádio do Grêmio Fronteira que era usado como palco para os jogos de futebol da cidade.

O Grêmio Fronteira surgiu pela união do Grêmio Esportivo Araranguaense e o Fronteira Futebol Clube que era a sede esportiva dos clubes da cidade. O estádio não possuía arquibancadas e os torcedores se acotovelavam numa cerca ao redor do campo.

O AEC estreou no futebol profissional em 1988 e no mesmo ano se tornou campeão da segunda divisão do campeonato catarinense.

A maior conquista do Araranguá Esporte Clube aconteceu em 1991 quando foi campeão da Copa Sana Catarina. Com a participação de 13 clubes, depois de várias etapas a decisão foi em jogo único no Estádio Orlando Scarpelli. 

No dia 30 de maio, depois de empatar em 1x1 no tempo regulamentar o Araranguá venceu o Figueirense por 7x6 na decisão por pênaltis.

Em 1995 o clube licenciou-se do futebol profissional retornando somente em 2014 como amador e foi logo conquistando a segunda divisão do campeonato da LARM, Liga Atlética da Região Mineira ao vencer o Turvo por 2x1.

Em 2017 venceu o campeonato da primeira divisão da LARM e tem um projeto futuro de voltar ao profissionalismo após a conclusão do Estádio Municipal.  
 

João Nassif
Por João Nassif 26/03/2019 - 05:56

Não é de agora, já vem a vários anos a animosidade da torcida do Criciúma cansada de tanta incompetência na condução do futebol. Depois de dois anos na elite do futebol brasileiro o clube foi se perdendo pelas más gestões e a partir do rebaixamento para a série B nunca mais reencontrou sua identidade. Além de gerar uma relação conflituosa com grande parte de seus torcedores. Quase todos são apaixonados, mas muitos preferem a omissão e aos poucos vão se afastando do estádio que com o passar dos anos foi perdendo todo seu carisma. Quem sobrou protesta com veemência, atitude que o clube não aceita.

DITADURA VELADA
Mesmo que a direção do clube tenha sinalizado que vai mudar seus conceitos os confrontos recentes não sugerem afinidade no relacionamento com os torcedores. Se houve uma repulsa geral condenando os dizeres pichados no muro do estádio o episodio do Hino e da camiseta vetada no jogo de domingo acirraram os ânimos indicando que a direção do clube tem muita dificuldade em lidar com as adversidades que ela mesmo criou.

VAR
Ah! O VAR. Tecnologia no futebol é para ser usada com muita competência e acima de tudo isenção. Os árbitros que controlam o equipamento podem ser responsáveis por alterar resultados de jogos e até decidirem campeonatos. Têm que ter acima de tudo credibilidade para terem respeitadas suas decisões. Sem preparo a exemplo dos árbitros de campo as decisões dos que ficam fechados em cabines monitorando as partidas sempre irão gerar discussões, principalmente aqui no Brasil onde a suspeição é fator inerente à própria cultura do futebol.

POLÊMICAS
Neste final de semana o VAR foi implantado na disputa das quartas de final do campeonato paulista. Dois jogos estão sendo alvo de discussão quanto à isenção e capacidade de análise dos árbitros que controlam o equipamento. Dominou ou não com a mão o jogador do Novorizontino que seguiu no lance que resultou no gol de seu time contra o Palmeiras? Foi ou não pênalti no jogador do São Paulo cometido pela zaga do Ituano? O árbitro de campo mandou o jogo seguir. No primeiro caso nem houve consulta e no segundo depois de consultada avaliaram como jogada normal. Continuando assim o campeonato não irá terminar bem.

BALAIO DE SIRI
De tempos em tempos vão sendo descobertas as falcatruas feitas por Ricardo Teixeira enquanto presidente da CBF que é alvo de investigação nos Estados Unidos, Andorra e Suíça. Agora é a vez da Espanha que inicia o período final do julgamento de Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona e parceiro comercial de Ricardo Teixeira. Rosell é suspeito de ter preparado um sistema que desviou milhões de euros da renda de amistosos da seleção brasileira. Além dos desvios das rendas os espanhóis também investigam o brasileiro por ter lesado a CBF em contratos com a Nike, fornecedora do material da seleção brasileira.

26/03 – “Surge a Babilônia”
Em 26 de março de 1899, o arqueólogo alemão Robert Koldewey descobre as muralhas da antiga Babilônia, na região central do Iraque. Ele escavou a área por 14 anos e achou as muralhas externas, a fundação da torre de Babel, os palácios de Nabucodonosor e a avenida principal que atravessava a cidade.
 

João Nassif
Por João Nassif 25/03/2019 - 13:30

Tenho procurado com insistência em vários sites de que forma foi disputado o campeonato catarinense de 1968. Durante muitos anos, desde os primórdios não havia a mínima preocupação por parte de dirigentes, jornalistas e outros desportistas de registrar jogos e competições deixando como legado a memória do futebol do Estado.

O que pude apurar foi que o campeonato estadual de 1968 foi disputado por 20 clubes divididos na primeira fase em duas chaves com cada clube de um grupo enfrentando os clubes do outro.

Daí em diante não existe informações sobre a fórmula e de que maneira o campeonato teve sequência.

O que está registrado é que a competição começou no dia 28 de janeiro e terminou no dia 29 de junho.

Depois de ter disputado 40 jogos nas fases de classificação o Comerciário EC foi para a decisão contra o Caxias de Joinville que também cumpriu 40 partidas para se classificar.

A decisão do título começou no dia 08 de junho em Joinville no Ernesto Schelem Sobrinho, o popular Ernestão, e o jogo terminou empatado em 0x0.

O segundo jogo foi realizado no dia 15 de junho no Heriberto Hülse e aconteceu novo empate, desta vez por 1x1.

O tira teima foi para Florianópolis como era praxe na época e no dia 29 de junho o Comerciário venceu por 2x1 e se tornou campeão estadual pela primeira vez em sua história. Darlan e Jair foram os artilheiros do clube que em 1978 se tornou Criciúma EC.

O Comerciário disputou 43 jogos no campeonato estadual de 1968 com 22 vitórias, nove empates e 12 derrotas. Marcou 53 gols e sofreu 34.  
 

João Nassif
Por João Nassif 25/03/2019 - 06:45Atualizado em 25/03/2019 - 06:45

Que o Gilson Kleina é um técnico competente ninguém duvida, mas ao mesmo tempo sabem que não é mágico. Não tem como fazer jogar este time do Criciúma montado para a temporada por quem acha que não existe a tradição e uma história vencedora de um clube que apaixona seus torcedores. O Criciúma só sobrevive no campeonato pela fragilidade daqueles que com ele brigam pela classificação. Os melhores do estado já garantiram as semifinais. 

COLOCA NO DIVÃ
É urgente que se trabalhe psicologicamente o volante Eduardo. Não tem a mínima noção e seu papel no time, ele que é elogiado e tipo queridinho de todos os técnicos que o tiveram sob comando. Quase sempre violento, gosta de uma discussão e ontem tomou um cartão amarelo depois de um bate-boca quando simulou ter sofrido um pênalti e quase em seguida depois de perder uma bola segurou pelas costas o adversário e foi expulso. Não é o único responsável pela derrota, mas impediu o time de jogar um pouco mais e quem sabe garantir pelo menos um empate que ajudaria bastante. O Criciúma não aproveitou a derrota do Marcílio Dias em casa para o Metropolitano que escapou da zona do rebaixamento. 

DESCULPAS MANJADAS
Sempre que a seleção brasileira termina um jogo com resultado ruim, os comandantes vêm para os microfones cheios de explicações para tentar explicar o resultado. Sábado não foi diferente após o empate contra a seleção panamenha, 76ª colocada no ranking da FIFA.

JUSTIFICATIVAS
O técnico Tite alegou que está promovendo uma mudança gradual no time com a entrada de vários jogadores que ainda não têm maior experiencia na seleção, está modificando o esquema com uma linha de quatro no setor defensivo, que o meio campo ainda não atingiu o entrosamento ideal, faltou apenas dizer que seu time ainda sofre com a Neymar dependência. Sem o indiscutível grande jogador, machucado, a seleção sofre em criatividade e força ofensiva.

DESTAQUES
O noviciado de alguns, creio não é motivo pelo empate contra o frágil Panamá que não vence há muito tempo. Todos os escalados são destaques em suas equipes no futebol europeu, portanto já com experiencia suficiente para impor um futebol de maior qualidade. Richarlyson e Lucas Paquetá jogaram como gente grande ao passo que outros titulares como Militão, Arthur, Firmino, Philippe Coutinho, ficaram devendo o que jogam em seus clubes. 

RENASCIMENTO
Impressiona a capacidade de renovação da seleção alemã que fez aquele fiasco monumental na Rússia durante a Copa do Mundo, quando defendia o título depois de ter sido campeã no Brasil. Num processo de mudança que acontece a cada ciclo de dois ou três mundiais os alemães que foram rebaixados na Liga das Nações, torneio da UEFA pós-Copa ressurge com força nas eliminatórias da Eurocopa. A vitória de ontem na Holanda mostra a força de seu futebol e a perspectiva de voltar em alguns anos a dominar o futebol mundial.

25/03 – “Revolta na França”
Em 25 de março de 1968, começa a revolta estudantil na Universidade de Nanterre. na França, contra a reforma educacional do Plano Fouchet. Foi uma faísca para a classe operária romper o isolamento das manifestações localizadas e retomar as greves e as ocupações de fábricas, resultando no Maio Francês.
 

João Nassif
Por João Nassif 24/03/2019 - 09:55

Ontem aqui no Almanaque da Bola registrei a supremacia da Espanha num curto espaço de quatro anos neste século. Foi bicampeã da Eurocopa em 2008 e 2012 e entre estes títulos foi campeã mundial na África do Sul em 2010.

Para chegar na sede da Copa de 2010 a Espanha passou invicta sem derrotas nas eliminatórias europeias num grupo com Bósnia Herzegovina, Armênia, Estônia, Bélgica e Turquia.

Foram 10 jogos e nas 10 vitórias a Espanha marcou 28 gols e sofreu apenas cinco.

Na África do Sul a Espanha caiu no Grupo H tendo como adversários Chile, Suíça e Honduras. Na estreia os espanhóis foram derrotados pela Suíça por 1x0, na sequencia derrotou Honduras por 2x0 e fechou a chave com vitória por 2x1 sobre o Chile.

Nas oitavas de final a Espanha derrotou Portugal por 1x0, nas quartas fez 1x0 no Paraguai e na semifinal passou pela Alemanha também por 1x0 e foi para a decisão contra a Holanda.

Mantendo a escrita em vencer quase todos seus jogos por 1x0 a Espanha repetiu o placar na final contra a Holanda com gol de Andrés Iniesta na prorrogação quando faltavam apenas quatro minutos para o final da partida.

Além de ser pela primeira vez que a Espanha venceu uma Copa do Mundo, a decisão ficou também marcada pela violência dos dois times nos 120 minutos de jogo.
O árbitro inglês Howard Webb aplicou cinco cartões amarelos para jogadores espanhóis e oito amarelos e um vermelhos para os holandeses.
 

João Nassif
Por João Nassif 23/03/2019 - 11:35Atualizado em 24/03/2019 - 09:39

A Espanha manteve um ciclo de liderança no futebol mundial entre o final da primeira década e o início da segunda neste século. Venceu duas Eurocopas em 2008 e 2012 e entre elas a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.

O domínio espanhol começou no torneio europeu de seleções disputa em sede compartilhada entre a Áustria e a Suíça.

Com a participação de 16 seleções a Espanha terminou a fase de grupos invicta na primeira posição derrotando pela ordem Rússia, Suécia e Grécia. 

Nas quartas de final eliminou a Itália numa decisão por pênaltis depois de empate em 0x0 no tempo regulamentar e na prorrogação. Na semifinal derrotou a Rússia por 3x0 e foi campeã vencendo a Alemanha por 1x0 com gol de Fernando Torres.

Legenda

Depois de vencer pela primeira vez uma Copa do Mundo a Espanha conquistou o segundo título consecutivo na Eurocopa de 2012 que foi disputada também em sede compartilhada na Polônia e na Ucrânia.

Ainda com 16 seleções a Espanha passou em primeiro na fase de grupos vencendo a República da Irlanda e a Croácia e teve o empate contra a Itália.

Nas quartas de final derrotou a França por 2x0, na semifinal eliminou nos pênaltis Portugal depois de empatar nos 90 minutos e na prorrogação em 0x0.

Na decisão contra a mesma Itália que enfrentou na fase de grupos a Espanha aplicou uma sonora goleada por 4x0. David Silva, Jordi Alba, Fernando Torres e Juan Mata foram os artilheiros no jogo que deu à Espanha o segundo título consecutivo na Eurocopa.
 

João Nassif
Por João Nassif 23/03/2019 - 05:50

As contratações de Joao Carlos Maringá e Gilson Kleina geraram uma expectativa positiva para a recuperação do Criciúma nesta temporada. Os reforços estão chegando e a perspectiva de um grupo forte para os confrontos com a Chapecoense pela terceira fase da Copa do Brasil e principalmente para o campeonato brasileiro. Mas, o clube ainda tem pela frente a reta final do campeonato catarinense e a situação é delicada. Briga pela quarta vaga nas semifinais e amanhã irá enfrentar em casa o Avaí precisando mais do que nunca de uma vitória. Um tropeço, combinado com os resultados dos concorrentes Brusque e Marcílio Dias poderá sepultar as chances de classificação.

BOBAGEM SEM LIMITES
O que mais se vê hoje na televisão brasileira, deixando de fora as questões políticas do país e os massacres que ocorrem ao redor do planeta, é a discussão se Lionel Messi e Cristiano Ronaldo estão no mesmo patamar do Rei Pelé. Este debate gera uma série de absurdos sobre um assunto que não admite comparações. Cada qual no seu estilo, os dois fantásticos de hoje são da mesma geração, mas nada que se compare ao já proclamado melhor jogador de futebol de todos os tempos. Isto quando não existiam as ferramentas de divulgação dos dias atuais, a reverencia era quase que de boca em boca, por onde andavam o Santos e a seleção brasileira. Quantos reis, rainhas, chefes de estado e as maiores iminências do planeta se curvaram ante o maior de todos? Parem com esta bobagem!

CARÁTER
O Santos FC é devedor confesso de um mês de salário e dois de direito de imagem a alguns de seus jogadores. O técnico Jorge Sampaoli que ganha cerca de R$ 650 mil reais por mês está disposta a devolver seu salário enquanto não for quitada a dívida com os jogadores. A burocracia torna o procedimento complicado, pois esbarra em questões referentes a impostos já recolhidos. Ainda que o técnico se recuse a receber a manobra fica dificultada pelo fluxo de caixa e questões tributárias. A diretoria do Santos prometeu quitar as dívidas nas próximas horas.

CAÇA-NÍQUEL
Alguém aí está sabendo do amistoso de hoje da seleção brasileira? Alguém sabe qual o adversário? Mais um joguinho que a CBF arranja para arrumar dinheiro vendendo um produto que é bem consumido no exterior, afinal a camisa amarela é pesada e carrega na bagagem cinco títulos mundiais. Procuro encontrar e não acho nenhum sentido em desfalcar alguns times brasileiros para colocar na vitrine jogadores que podem topar com algum contrato com clubes estrangeiros, ou não tem sido assim ao longo da história?

FANTASMA
Informo aos que não sabem que o jogo de hoje será na cidade do Porto em Portugal e o adversário a seleção do Panamá, simplesmente a 76ª colocada no ranking da FIFA, entre a 75ª que é a seleção de Cabo Verde e a 77ª seleção de Uganda. Qual o benefício deste joguinho para o futuro da própria seleção? Parabéns para quem tiver vontade de ligar a televisão para assistir ao confronto.

23/03 – “ANIVERSÁRIO DE FLORIPA”
Em 23 de março de 1726, a ilha Nossa Senhora do Desterro, povoada por Francisco Dias Velho e família, é elevada à categoria de vila, desmembrando-se de Laguna. Essa data é tida como marco do aniversário da cidade, atual Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina.
 

João Nassif
Por João Nassif 22/03/2019 - 11:57

O Santos campeão da Taça Brasil de 1961 foi o representante brasileiro na Copa Libertadores do ano seguinte. O time da Vila Belmiro quebrou a sequencia de dois títulos do Peñarol que venceu as duas primeiras edições do torneio.

Dos 10 países da América do Sul somente a Venezuela não teve representante na Libertadores de 1962. Os outros países foram representados pelos seus campeões sendo que o Uruguai teve dois clubes no torneio o Peñarol campeão da edição anterior e o Nacional vice-campeão uruguaio de 1961.

Os times foram divididos em três grupos com três equipes em cada um com o Peñarol ficando de fora na primeira fase pelo título no ano anterior.

No Grupo 1 o Santos se classificou em primeiro eliminando o Cerro Porteño do Paraguai e o Deportivo Municipal da Bolívia.

No Grupo 2 o classificado foi o Nacional que eliminou o Racing da Argentina e o Sporting Cristal do Peru.

E no Grupo 3 quem se classificou foi a Universidad Católica do Chile que eliminou o Emelec do Equador e o Millonarios da Colômbia.

Nas semifinais o Santos derrubou o time chileno com um empate em 1x1 em Santiago e vitória em Santos por 1x0. Na outra perna no confronto entre os dois uruguaios deu Peñarol que perdeu o primeiro jogo para o Nacional por 2x1, venceu o segundo por 3x1. Foi necessária uma terceira partida que terminou empatada em 1x1.

Como o Peñarol no agregado dos dois primeiros jogos teve um melhor saldo de gols, foi vencedor da semifinal para tentar contra o Santos o tricampeonato.

Foi outra batalha duríssima. No primeiro jogo em Montevideo o Santos venceu por 2x1, no segundo em Santos o Peñarol deu o troco venceu na Vila Belmiro por 3x2.
Na partida final no Monumental de Nuñez em Buenos Aires o Santos aplicou 3x0 para se tornar o primeiro clube brasileiro a vencer uma Libertadores da América.

Estava aberto o caminho para o Santos se tornar pela primeira vez campeão mundial de clubes. 
 

João Nassif
Por João Nassif 22/03/2019 - 06:58

O Criciúma não saiu do lugar apesar do ponto conquistado em Brusque. Perdeu a chance de pular para a zona de classificação e viu o adversário ultrapassar o Marcílio Dias nos critérios e ocupar a quarta posição. Com o empate o Tigre não depende apenas de si próprio para buscar o G-4. O Joinville empatou em casa contra o Hercílio Luz que luta contra o rebaixamento e continuou um ponto atrás do Criciúma. A derrota do Marcílio Dias para o Avaí e este empate do Joinville favoreceram o time do Gilson Kleina que não soube aproveitar a oportunidade para ficar mais confortável na competição. 

PERIGO À VISTA
Dos jogos dos três times que brigam por esta última vaga marcados para a próxima rodada, teoricamente a parada mais difícil é do próprio Criciúma. O Marcílio Dias receberá o Metropolitano e o Brusque irá enfrentar o Tubarão fora de casa. Metropolitano e Tubarão estão na zona do rebaixamento. E o Criciúma irá receber o Avaí que é o vice-líder. Como o Criciúma não conseguiu vencer um único jogo contra os outros grandes do estado seu jogo de domingo é de alto risco. Faltam apenas quatro rodadas para o final.

DEU CARA AO TIMAÇO
Sou suspeito para falar, pois foi ele que produziu aquela beleza, o Almanaque das Copas de 2013, forneci apenas o conteúdo. Talento, criatividade e competência fez a produção de todas as peças de apresentação do Timaço veiculadas em “A Tribuna”, no portal “4oito.com.br” e em todas as nossas mídias sociais e virá muito mais pela frente. Amigo, irmão de fé, Mano Dal Ponte é o personagem que dá vida em tudo que se propõe a fazer na área de comunicação e planejamento, além de ótimo apresentador. E como ele mesmo se auto intitula, coach de provocações mentais e perturbações radiofônicas.  

DIFERENÇAS
Ao contrário do que acontece com a Copa América que este ano será disputada a partir de junho aqui no Brasil, na Europa a competição continental, Eurocopa, requer eliminatórias, afinal são 55 países filiados a UEFA que disputam as 24 vagas para a edição do ano que vem. Por aqui como a CONMEBOL tem somente 10 filiados não existem eliminatórias e para completar as 12 seleções que jogarão aqui no Brasil foram convidadas duas seleções de fora do continente.

INCHAÇO
Pela primeira vez a Eurocopa será disputada em várias cidades de diversos países. O argumento usado pela UEFA para dividir a sede do torneio foi estritamente financeiro. Vários países europeus estão passando por grave crise econômica, nenhum se dispôs a bancar o torneio em razão de seus altos custos. Por isso a UEFA desmembrou a Eurocopa em 12 países sede como forma de diluir os custos, apesar das críticas sofridas pela entidade pelo aumento do número de jogos, pois muitos entendem que assim haverá um aumento do custo da competição. O torneio dirá se pelas circunstancias este novo modelo é o melhor. 

22/03 – “MORRE O ESCRITOR GOETHE”
Em 22 de março de 1832 morria o escritor Johann Wolfgang Goethe, em Frankfurt. Ele nasceu em 28 de agosto de 1749. É considerado o maior nome da literatura alemã. Entre suas principais obras, está o poema “Fausto”. Outro destaque é para “Os sofrimentos do jovem Werther”.
 

João Nassif
Por João Nassif 21/03/2019 - 12:30

A primeira Copa Libertadores da América foi disputada em 1960 com apenas sete clubes campeões em seus países no ano anterior.

O critério para a primeira fase foi em caráter eliminatório com a formação de três grupos com dois times em cada um deles, sobrando para a segunda fase, pelo sorteio, o Olímpia do Paraguai.

Nos confrontos o Peñarol do Uruguai eliminou o Jorge Wilstermann da Bolívia com vitória por 7x1 em Montevideo e empate em 1x1 em Cochabamba.

O San Lorenzo da Argentina eliminou o Bahia, campeão da Taça Brasil, venceu por 3x0 em Buenos Aires e mesmo perdendo em Salvador por 3x2 no agregado fez 5x3.

E o Millonarios da Colômbia passou pela Universidad de Chile com uma goleada por 6x0 em Bogotá e vitória por 1x0 em Santiago.

Na segunda fase Peñarol e San Lorenzo se enfrentaram e precisaram de três jogos para definir um dos finalistas. No primeiro jogo em Montevideo empate em 1x1, no segundo em Buenos Aires novo empate desta vez em 0x0. No terceiro jogo as equipes retornaram à Montevideo e o Peñarol foi para a final ao vencer por 2x1.

Peñarol campeão da Libertadores em 1960

Na outra perna das semifinais o Olímpia empatou com o Millonarios em 0x0 no jogo em Bogotá e em Assunção o time paraguaio venceu por 5x1 e foi para a final com o Peñarol.

O primeiro jogo foi no Uruguai e o Peñarol venceu por 1x0. O segundo foi em Assunção e houve empate em 1x1.

Peñarol, campeão invicto da Primeira Copa Libertadores da história.
  

João Nassif
Por João Nassif 21/03/2019 - 07:15

Depois de conseguirmos convencer o Adelor a voltar com a jornada na Rádio Som Maior FM o trabalho começou com a montagem do plano comercial e a preparação para o lançamento do projeto. O nome que definimos é emblemático, pois a equipe reúne profissionais identificados com a cidade, de muitos bons serviços prestados ao futebol do Criciúma e acima de tudo com a credibilidade exaltado com ênfase pelos ouvintes. 

TIMAÇO
Mário Lima, Jota Éder, Denis Luciano e este simples comentarista compõe a equipe que irá trabalhar em todos os jogos do Criciúma no campeonato brasileiro da série B, eu disse em todos os jogos estaremos presentes nos estádios, levando ao vivo o potente som da rádio para todo sul-catarinense e norte do RS. Sem falar, é claro, para todo o planeta pela internet. Os ouvintes do futebol ganham uma nova opção para acompanhar os jogos do Tigre.

TERCEIRA DECISÃO
Depois de enfrentar o São Raimundo do Pará e o Oeste de Barueri, São Paulo, o Criciúma vai para Brusque para este confronto direto em busca do G-4. Ainda sem os reforços, mas com mais alguns dias de trabalho o técnico Gilson Kleina depois de avaliar, mesmo que sem muito tempo a condição de cada jogador deve ter encontrado o posicionamento ideal de cada um para dar mais consistência ao time.  

COMUNICAÇÃO DIRETA
Vocês já sabem que faço uma LIVE diariamente ao redor das 20:00hs pelo Facebook. Comento prioritariamente os assuntos do Criciúma e tenho a satisfação de receber comentários de muitos amigos que interagem com conhecimento e descontração. 

OUTDOORS
Terça-feira comentei que depois do episódio do hino abafando os protestos da torcida e com outdoors sendo espalhados pela região pedindo a cabeça do presidente ele deu a resposta. O Jaime contratou uma comissão técnica de primeira linha e vem trazendo jogadores para montar um plantel de qualidade para a Copa do Brasil e para série B que se aproxima. O amigo Eduardo Mariano que acompanha a LIVE comentou que com bom humor: “mais dois outdoors e o Jaime contrata o Messi”.  

PROTEÇÃO MÁXIMA
Quando falo na arbitragem brasileira procuro mostrar toda minha indignação pela forma covarde como os árbitros se comportam pelos gramados do país. Não tenho a mínima dúvida que são condicionados pelos chefes das comissões de arbitragem para preferencialmente proteger os grandes clubes. Temos visto com frequência que em lances capitais quando há dúvidas o grande é sempre protegido em detrimento dos menores que não têm voz para reclamar. Quando por qualquer deslize o grande é prejudicado a arbitragem é punida com rigor.

DESCARAMENTO
No final de semana pelo campeonato carioca o Flamengo empatou em 0x0 com o Volta Redonda e teve um gol mal anulado. Imediatamente a Federação Carioca informou via twitter que o trio foi colocado na geladeira. Terça-feira contra o Madureira o Flamengo fez o primeiro gol em completo impedimento do Gabigol. O gol foi validado quando o jogo estava 0x0 e a Federação simplesmente se calou sobre o episódio.

21/03 – “COMEÇA O III REICH”
Em 21 de março de 1933, começa o Terceiro Reich. Em 1929, os planos do governo alemão na República de Weimar de reconstruir o país após a I Guerra Mundial desmoronou com a crise econômica dos EUA. Em 1932, eram 5,5 milhões de desempregados. Estava aberto o caminho para o nazismo.
 

João Nassif
Por João Nassif 20/03/2019 - 11:56

O campeonato da segunda divisão de Santa Catarina ou série B foi disputado pela primeira vez em 1986. Até então havia somente a divisão principal, chamada de série A.

Até 1985 os campeonatos estaduais eram disputados na sua maioria pelos mesmos clubes com uma ou outra alteração em virtude do afastamento de alguns, ou porque fecharam o departamento de futebol ou por não terem recursos suficientes para montagem de seus elencos. Saiam e voltavam com frequência e assim os campeonatos eram disputados.

O regulamento do campeonato estadual de 1985 disputado por 13 equipes já previa o rebaixamento de três clubes para a montagem efetiva da segunda divisão. 

O campeão foi o Joinville e o Avaí vice-campeão. 

Depois de várias fazes, como era comum naquela época, Paysandu de Brusque, Juventus de Rio do Sul e Blumenau foram os times rebaixados. 

Jogo pela Segunda Divisão em 1986 no Estádio Aderbal Ramos da Silva

Em 1986 foi formada com 11 times pela primeira vez a segunda divisão do campeonato catarinense.

Além dos rebaixados de 1985 jogaram a série B em 86 o Araranguá, a Caçadorense, o São Bernardo de Canoinhas, o Flamengo de Florianópolis, o Ipiranga de Tangará, o Laguna, o Guaycurus de Concórdia e o Tiradentes de Tijucas. 

Em meio ao campeonato o Juventus de Rio do Sul volta ser chamado de Rio do Sul e ao término encerrou suas atividades.

O campeão da segunda divisão em 1986 foi o Paysandu de Brusque que pelo título retornou à série A em 1987. 
 

João Nassif
Por João Nassif 20/03/2019 - 06:10

Finalmente o Criciúma conseguiu contratar um atacante referência e de boas passagens pelos clubes onde jogou. Léo Gamalho é artilheiro, sabe atuar muito bem dentro da grande área e será de grande utilidade para que o técnico Gilson Kleina na implantação de seu esquema de jogo. Léo Gamalho preenche o vazio do até então inoperante ataque do Tigre.

MUITA MORAL
Wesley, Vinícius, Léo Gamalho são jogadores que darão grande contribuição para o Criciúma nas competições que o clube terá pela frente. Não tenho a mínima dúvida que vieram porque hoje o Criciúma tem o técnico e o diretor executivo de muito prestígio no meio do futebol. Em outros tempos certamente o clube teria dificuldades para contratar estes atletas.

SUGESTÃO
Recebi um e-mail do leitor Ary Barreiros fazendo referência à minha coluna de ontem sobre a cera o futebol brasileiro. O Ary sugere que seja feito um movimento para análise dos lances “anti jogo” e que fossem eleitos os “anti atletas” a cada rodada. Os torcedores também votariam nos lances onde se praticam o “anti jogo”. Agradeço pela sugestão e Ary, receba meu abraço.

UTOPIA
Infelizmente a sugestão do leitor é impossível de ser praticada aqui no Brasil. A cultura do nosso futebol é a cultura da própria vida do brasileiro que adora levar vantagem em tudo. Lei de Gerson. Como não há nenhuma ação efetiva por parte das autoridades que comandam o futebol o “anti jogo” continuará prevalecendo com os atletas retardando o andamento das partidas e os próprios árbitros segurando os jogos ao máximo para evitar qualquer tipo de comprometimento. Sem chances de mudanças neste conceito.

TÉCNICOS EM BAIXA
A revista France Football divulgou uma lista com os 50 melhores técnicos da história do futebol. Somente um brasileiro faz parte desta seleção, Telê Santana que comandou a seleção brasileira em duas Copas o Mundo, em 1982 e 1986. A seleção de 1982 é considerada até hoje como uma das melhores, senão a melhor seleção brasileira de todos os tempos. Nenhum outro técnico brasileiro teve o privilégio de fazer parte deste seleto grupo.

OS MELHORES
A revista definiu que o holandês Rinus Michels é o melhor de toda história. Foi técnico do Ajax e do Barcelona e inventor da famosa filosofia do “futebol total” em meados da década de 1960. O segundo é Sir Alex Fergusson, escocês, que conquistou 38 troféus no comando do Manchester United, inclusive 13 títulos da Premier League. O terceiro é Arrigo Sacchi técnico do Milan no final da década de 1980 e início de 1990 e da seleção italiana na Copa de 1994.

ATUAIS
Na lista da revista há alguns técnicos que ainda estão em atividade: Pep Guardiola (5º), Carlo Ancelotti (8º), José Mourinho (13º), Zinedine Zidane (22º), Jurgen Klopp (27º), Diego Simeone (31º), Arsene Wenger (32º), Rafa Benitez (37º) e Marcelo Bielsa (48º). 

20/03 – “ZEPPELIN VOA NAS AMÉRICAS”
Em 20 de março de 1932, o dirigível alemão Graf Zeppelin começa a fazer vôos regulares na América do Sul. O dirigível, inventado pelo general alemão Ferdinand von Zeppelin, possuía uma estrutura interna fixa, com mesas e cadeiras, e capacidade para 20 passageiros e 40 tripulantes.
 

João Nassif
Por João Nassif 19/03/2019 - 12:05

O campeonato catarinense de 2006 começou no dia 11 de janeiro e terminou no dia 09 de abril. Tiro curto para que a Federação iniciasse outra competição chamada de Divisão Especial, uma espécie de Segunda Divisão com 12 clubes sem a participação de Figueirense e Avaí que disputaram as séries A e B do campeonato brasileiro.

Pelo regulamento da Divisão Especial que começou no dia 15 de abril os 12 clubes jogaram entre si em turno único com a classificação dos quatro primeiros para a disputa das semifinais.

A campanha do Criciúma na fase de classificação foi espetacular. Venceu na sequência 10 jogos e sofreu sua única derrota no último jogo quando perdeu por 2x1 para o Joinville fora de casa. 

Terminou a primeira fase disparado na liderança com 10 vitórias e apenas uma derrota nos 11 jogos que realizou. Marcou 25 gols e sofreu apenas nove.

Depois desta campanha de luxo, no primeiro confronto direto pela semifinal o Criciúma foi eliminado pelo Marcílio Dias. Empatou em 2x2 o jogo de ida em Itajaí e foi derrotado em casa na volta por 3x1.

Só registrando que na fase de classificação o Criciúma goleou o time de Itajaí por 5x1 no Heriberto Hülse.

Na outra semifinal o Joinville passou pela Chapecoense e na decisão derrotou o Marcílio Dias tornando-se campeão do Campeonato Catarinense da Divisão Especial.
 

João Nassif
Por João Nassif 19/03/2019 - 06:57

Depois de alguns anos sem grandes arroubos o presidente Jaime Dal Farra pressionado pela torcida teve que acabar com a choradeira e investir na montagem de uma ótima comissão técnica e tudo indica um plantel qualificado. Quando a água chega no nariz aprender nadar é obrigação.

PEDIDOS ATENDIDOS
Começou o processo de montagem do plantel do Gilson Kleina para a temporada. Em sintonia com João Carlos Maringá o técnico recebeu dois reforços que irão dar opções e mais qualidade ao grupo para enfrentar os desafios que o clube terá pela frente. Wesley e Vinícius, dois jogadores que já passaram pelas mãos do técnico e que irão preencher posições carentes do time. 

TRISTE LEMBRANÇA
O jogador não tem nada com isso, mas Wesley acabou sendo o pivô de uma questão financeira que acabou na justiça. O Palmeiras o contratou em 2012 e como não tinha dinheiro para pagar ao Werder Bremen da Alemanha tentou arrecadar com os torcedores o valor da compra. Não deu certo. O time paulista conseguiu um aval bancário do então presidente do Criciúma, Antenor Angeloni, e repatriou o atleta. Quando venceu o prazo para pagamento o Palmeiras não cumpriu o combinado e o avalista foi à justiça para ser ressarcido. Depois de alguns anos ganhou a questão e o Palmeiras ao invés de pagar usou do recurso possível e penhorou o vínculo do volante Felipe Melo. O mundo é redondo e hoje o atleta está no Criciúma.

O LEVAR VANTAGEM
Faz parte do futebol um time que está fazendo o resultado demorar a reposição da bola na cobrança de lateral, o goleiro demorando para repor a bola em jogo ou bater um tiro de meta, jogador que será substituído desabar no gramado para sair com o auxilio da maca, enfim toda as maneiras possíveis para que a bola fique menos tempo em jogo. São poucos os árbitros que acrescentam o tempo exato em que o matar o tempo foi visível.

ENSINANDO REGRAS
Que os jogadores usem e abusem de expedientes extrajogo até posso relevar, agora não suporto é árbitro fazendo cera. No futebol a falta de educação dos jogadores quando da cobrança de bola parada é comum vermos o agarra-agarra dentro da área em todas ocasiões, seja nas faltas ou nos escanteios. O que fazem os árbitros? Impedem uma cobrança mais rápida, vão até a área como se fossem juízes de boxe quando os lutadores se agarram, explicam que não podem se agarrar e repetem a preleção tantas vezes quantas acontecerem faltas ou escanteios.

MATANDO O TEMPO
Nestas idas e vindas para explicar o que todos já sabem vão deixando o tempo passar sem acréscimos no final. Principalmente quando é jogo grande, tipo clássico. Domingo vi dois deles Avaí e Figueirense e o Grenal. Em Florianópolis apitou o FIFA Bráulio da Silva Machado e em Porto Alegre o também FIFA Anderson Daronco. Os dois cansaram de dar preleção ao invés de punir os mal-educados. Não deram acréscimos pelo tempo perdido com as conversas. 

19/03 – “O IMPÉRIO DO JOGO”
Neste dia, em 1931, O Estado americano de Nevada libera legalmente o jogo. A medida daria origem a formação do complexo de Las Vegas, o mais famoso centro de cassinos do mundo.