Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Salvaro veta futebol até o dia 24 em Criciúma

Concórdia estava concentrado em Jaguaruna à espera do jogo contra o Tubarão no Heriberto Hülse nesta terça
Denis Luciano
Por Denis Luciano 13/07/2020 - 10:35Atualizado em 13/07/2020 - 13:05

A intenção da Federação Catarinense de Futebol (FCF), de realizar o jogo de ida do mata-mata do rebaixamento do Campeonato Catarinense nesta terça-feira, 14, às 15h, no estádio Heriberto Hülse, caiu por terra. O prefeito Clésio Salvaro definiu, em reunião com o presidente do Criciúma, Jaime Dal Farra, pela edição de um decreto de suspensão do futebol profissional e amador na cidade até o próximo dia 24. Trata-se de mais uma medida por consequência do avanço da pandemia de Covid-19 na região e em Santa Catarina. O encontro entre Salvaro e Dal Farra ocorreu na manhã desta segunda-feira, 13, no Paço Municipal.

Atlético Tubarão e Concórdia jogariam nesta terça-feira no Majestoso, que foi requisitado no fim de semana pela FCF. A partida seria em Tubarão, mas o prefeito Joares Ponticelli definiu, no fim de semana, pelo decreto de natureza semelhante ao elaborado agora por Salvaro. O Concórdia, que viajou para o sul neste domingo, modificou seu local de concentração. A delegação tomou conhecimento da alteração de Tubarão para Criciúma quando já havia percorrido boa parte do caminho de 500 quilômetros desde Concórdia para cá, e a hospedagem acabou ocorrendo em Jaguaruna. Agora, sem Criciúma como alternativa, é esperar o que vai acontecer.

O Tubarão vem se posicionando contrário à realização da partida. Entende que jogar em Criciúma não alteraria o ambiente de insegurança, e agora com essa negativa do prefeito Salvaro, ou a FCF procura outro local para a partida, ou define pelo cancelamento. Outro ponto de desavença é com o Concórdia, que quer jogar logo, já que grande parte dos seus jogadores fica sem contrato a partir do dia 20. Logo, o Concórdia ficará, dentro de uma semana, sem time para decidir a permanência na Série A do Catarinense.

O Criciúma ainda não tem uma posição oficial sobre a sequência dos treinamentos, já que o decreto de Salvaro proíbe, a princípio, apenas jogos. Por isso, o clube comunicou há pouco que a reapresentação dos atletas segue marcada para as 15h30min no CT Antenor Angeloni.

Sobre o imbróglio com o Campeonato Catarinense, suspenso a partir da rodada de volta das quartas de final, neste fim de semana - por conta do aumento dos casos de Covid-19 entre os clubes -, o presidente da FCF, Rubens Angelotti, disse nesta segunda, na Rádio Som Maior, que vai procurar o governador e o secretário de Estado da Saúde nesta terça para avançar nas tratativas. Rubinho ponderou que o protocolo do futebol tem peculiaridades que dificultavam a volta da competição.

Também na Som Maior, nesta manhã, o presidente Jaime Dal Farra reforçou a posição do Criciúma, contrária à volta do Campeonato Catarinense no início de julho, e salientou que o clube está, a exemplo de outros do Estadual, notificado pela Vigilância em Saúde a colocar todos os atletas em quarentena por conta dos dois casos de Covid-19 notificados no elenco. No entanto, o presidente entende que isso não poderá impedir a sequência dos treinamentos. A confusão continua.

Saiu o decreto

O decreto assinado pelo prefeito Salvaro suspendendo o futebol em Criciúma foi publicado no começo da tarde. Confira:

 

4oito

Deixe seu comentário