Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Eleições 2020: Dia de caldeirão fervendo em Criciúma

Monteiro com Kaminski e a repercussão da indicação de Anibal Dario pelo MDB
Denis Luciano
Por Denis Luciano 20/02/2020 - 18:36Atualizado em 20/02/2020 - 18:39

Hoje o caldeirão ferveu na política de Criciúma. Começou com a primeira entrevista do médico Anibal Dario como candidato do MDB à prefeitura. Ele esteve na Som Maior logo cedo. Dario saiu da reunião do partido, ontem, com boa aceitação e sua manifestação causou boas impressões. Na entrevista, ele afirmou que vai fazer uma campanha mirando para o novo, um novo jeito de fazer política, e foi claro ao dizer que políticos tradicionais não vão participar da sua campanha, casos de Eduardo Moreira, Ronaldo Benedet, Vampiro e outros. Vai apostar em novas caras. Dario traz um novo jeito de pensar, uma nova forma de observar a cidade.

No começo da tarde, o fato novo do dia, a desistência de Jefferson Monteiro em prol de Julio Kaminski, pela candidatura do PSL. Depois de reflexões e negociações nos últimos dias, foram todos para o PSL, tanto Jefferson e seu grupo quanto Kaminski e seus aliados. Kaminski está começando a formar um bloco consistente em torno da sua candidatura. Lisiane Tuon pode ser a vice, mas já falaram também no coronel Cosme Manique Barreto, do Podemos, dr Alison também, ele que está nesse projeto do PSL, e falaram em tantos outros nomes, o vereador Edson Paiol está no projeto também. Esse grupo de apoio ainda pode aumentar.

O vereador Maciel da Soler, de Forquilhinha, também deverá migrar para o PSL e ser candidato a prefeito na sua cidade, deixando o MDB. O PSL, pelos seus aliados, começa a se apresentar para o jogo

Posse

Hoje foi dia de posse de deputado sul catarinense na Alesc. Ulisses Gabriel assumiu cadeira pelo PSD, a princípio por 45 mas pode chegar a 90 dias de mandato. Ele é o terceiro suplente da bancada. O prefeito de Orleans, Jorge Koch (MDB), prestigiou a posse, a exemplo do prefeito Tiago Zilli (MDB), de Turvo, terra natal do delegado. Em entrevista a nós, Ulisses disse que "a política se apresentou para mim pelo meu sogro, o Lussa. Nunca imaginei que seria deputado e agora assumo na Alesc em honra aos quase 30 mil votos que recebi em 2018. O sul passa agora a contar com nove deputados e temos problemas estruturais que devem ser levados em consideração". Entre os temas que ele pretende levar à Alesc estão a condição das estradas da região e a reforma da previdência estadual proposta pelo governador Carlos Moisés.

4oito

Deixe seu comentário