Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Começou a temporada de boatos

Trocas na F1
João Nassif
Por João Nassif 18/08/2019 - 08:15

* Thiago Ávila

Nesta semana, o mundo da F1 se impressionou com a troca de Pierre Galsy por Alexander Albon na Red Bull, que já vai estrear logo na Bélgica. E, enquanto a principal categoria automobilística está de férias, é hora da época dos rumores. Quem fica e quem sai para a próxima temporada?

BOTTAS, OCON OU VERSTAPPEN?

Esteban Ocon e Valtteri Bottas

Os flechas prateadas tem um dilema desde o início do ano para saber quem vai ocupar o assento mais desejado da F1. Ao que tudo indica, a disputa fica entre Valtteri Bottas e Esteban Ocon. Porém, com Max Verstappen fazendo a melhor temporada de sua carreira e considerado por muitos jornalistas o melhor piloto atual, o nome do holandês começa a ter destaque em Brackley. Substituir Bottas por Ocon nada mais é trocar seis por meia dúzia, não há muita diferença de performance entre os dois. E se há alguém na Mercedes que realmente é o futuro da equipe, esse alguém claramente é George Russell, hoje na Williams. Portanto, trazer Verstappen é o plano A, de longo prazo. Trazer Ocon só tampa um buraco de “auxiliar” de Hamilton, e nem há muita garantia disso.

VETTEL VAI SE APOSENTAR?

Esse rumor também é antigo. O alemão vem fazendo sua pior temporada na carreira, sofrendo constantemente para seu jovem companheiro Charles Leclerc. No paddock, rola que Seb está desanimado com a F1, parece ter perdido o gosto pelo esporte que ganhou quatro vezes. Em contrapartida, ele nega, diz que está feliz na Ferrari e deve continuar para 2020.

SE VERSTAPPEN SAIR, O QUE ACONTECE COM A RED BULL?

A Red Bull é a equipe mais desesperada nesse mercado. A única certeza que têm é que Alexander Albon será piloto na próxima temporada. Mas é sabido que o tailandês não é um “novo Verstappen”, longe disso. Se perderem Max, os austríacos terão que achar um nome de peso, Gasly e Albon não dão conta. Nomes como Fernando Alonso e Nico Hulkenberg rondam a equipe, mas com uma enorme incerteza. A verdade é que eles vão fazer de tudo para convencer Max a ficar, só não sei se será possível.

BRASILEIRO, ALGUM?

Pietro Fittipaldi, filho do bicampeão Emerson, foi piloto de testes da Haas durante toda a temporada e foi o reserva que mais rodou voltas nos treinos de sexta e pré-temporada e Gunther Steiner, chefe da equipe americana, queria muito vê-lo entre os titulares no próximo ano. Com Magnussen e Grosjean em péssima fase, o nome do brasileiro parecia provável à medida que a temporada se desenhava, porém um agravante atrapalha: Pietro não tem superlicença. É necessário que o brasileiro fique entre os primeiros colocados de alguma competição de base (como F2 ou F3) para que tenha alguma chance.

Outro nome é Sérgio Sette Camara (filho do presidente do Atlético-MG), que é piloto de testes da McLaren e é terceiro na F2. Não há qualquer indício que o mineiro de 21 anos ganhe alguma vaga na F1. Sérgio não vem impressionando e nem brigando pelo título, até perde na disputa direta com seu companheiro de equipe. Ele já teve seu nome ligado à Williams, mas é muito provável que Nicholas Latifi, vice-líder da F2 e com uma boa grana, pegue essa vaga.

* Estudante de Jornalismo da PUCRS
 

4oito

Deixe seu comentário