Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Salvaro x Casan: Oito ou oitenta

Prefeito prepara o projeto do Samae, e estreita a margem de negociação com a Casan
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/03/2019 - 06:54

Com projeto do Samae, prefeito Salvaro reduz margem de negociação com Casan. O prefeito Clesio Salvaro, PSDB, fez a partir de ontem um caminho praticamente sem volta. Se a Casan não aceitar todas as suas condições, o rompimento do contrato passa a ser praticamente irreversível.
Salvaro encaminhou projeto de lei à Câmara, que deverá ser aprovado pelos vereadores, para criação do Samae (serviço municipal de água e esgoto).
Ontem, apresentou o projeto aos vereadores e fez a defesa enfática, pedindo aprovação.
Antes, reuniu prefeitos da região para consolidar a proposta de criação do consórcio que deve gerir, junto como Samae de Criciúma, o sistema de água e esgoto.
Desta vez, Salvaro não ficou só na tese. Ele avançou no assunto.
Tratou de buscar assessoria técnica e jurídica. O ex-superintendente regional da Casan, engenheiro Vilmar Tadeu Boneti, é um dos seus “conselheiros”. Pode ser evolvido na eventual operação do Samae.
Trata-se de uma decisão polêmica, ousada, arriscada até. Ainda mais, no segundo tempo do mandato. Só para ajustar tudo, se rompimento for mesmo o encaminhamento, pode demorar meses. E pode desgaste enquanto isso. Mas, o prefeito parece decidido.
A reunião do dia 14, semana que vem, pode ser curta. Porque restou margem estreita para negociação.
Ou a Casan aceita as condições apresentadas pelo prefeito, ou os pratos serão quebrados.
De outro lado, um eventual rompimento de Criciúma com a Casan será um desgaste pesado para o governo do Comandante Moises, em pouco mais de 60 dias de mandato, quando ainda está tentando tomar pé da situação.
Por isso, é muito provável que o assunto seja levado para o “andar de cima”, para que o próprio governador Moisés faça as últimas conversas.

E as obras?

A Casan tem um importante cronograma de obras para Criciúma. A próxima é a ampliação da rede de esgotos para o Bairro São Luiz e partes do Michel e Santa Bárbara, em um investimento de R$ 25 milhões. E tem a Estação de Tratamento de Esgoto da Vila Selinger. Quando do auge dos questionamentos à Casan, a estatal chegou a estimar um investimento superior a R$ 200 milhões na cidade. E esses novos poderão, naturalmente, ficar comprometidos em caso de rompimento. A lembrança foi feita ontem pelo vereador Aldinei Potelecki (PRB), líder do governo Salvaro. Mas ele comentou que tais obras poderiam ser absorvidas pela prefeitura ou então avalia-se ir à Justiça para garantir a execução das mesmas. Será outro pano para a manga dessa novela.

Alguém tem que fazer

Assembleia Legislativa, pilotada pelo presidente Julio Garcia, fez tacada de mestre.
Reuniu lideres dos partidos e definiu uma solução para os incentivos fiscais.
Governo do estado não resolveu, ficou de mandar projeto e não mandou.
Em síntese, os decretos editados no final de 2018 terão efeitos suspensos até 31 de julho, por projeto de iniciativa dos deputados.
Enquanto isso, Governo tem prazo para construir um novo modelo de concessão dos benefícios.

Os indevidos

O ex-governador Eduardo Moreira, MDB, afirmou ontem, durante entrevista exclusiva para a Rádio Som Maior, direto de Londres, que havia de fato benefícios fiscais indevidos, concedidos por governos passados.
Ele disse acreditar que a CPI instalada na Assembleia, se bem encaminhada, terá plenas condições de apurar todas as irregularidades. “Se fizer isso, a CPI prestará um grande serviço ao estado”, arrematou.

Chapa para 2020

Eduardo Moreira repetiu que está fora da disputa pela presidência estadual do MDB, entende que o senador Dário Berger é o mais indicado para a função e se apresento como candidato ao senado em 2020.
Ele entende que a chapa do MDB em 2020 pode ter Berger como candidato a governador e ele para o Senado.

Mudança no PSD

O presidente nacional do PSD, ex-ministro Gilberto Kassab, confirmou ontem, durante entrevista exclusiva para a Rádio Som Maior, direto de Madri na Espanha, que o partido terá nova executiva até julho. Mas, rechaçou a possibilidade de intervenção.
Disse que o processo será feito em vários estados, onde o desempenho do PSD foi abaixo do esperado na eleição de 2018, inclusive no seu estado, São Paulo.
Um novo diretório será montado, segundo ele, pelo líderes do partido no estado, em entendimento com a direção nacional.
O ex-governador Raimundo Colombo deve ser o novo presidente estadual do PSD, substituindo o atual presidente, ex-deputado Gelson Merisio.
Kassab e Colombo estão em Madrid, na Espanha, participando de um evento de discussão política, representando o PSD.

Bilionários

Se você entrou em uma das lojas da Havan em Criciúma ontem, ajudou o empresário Luciano Hang a figurar na lista dos 58 bilionários brasileiros. A badalada relação, da Revista Forbes, indica que Hang é o único catarinense nesse topo das fortunas do Brasil. Ele ocupa a 21ª posição nacional e a 1057ª mundial. Sua fortuna está estimada em 2,2 bilhões de dólares, algo em torno de R$ 8,3 bilhões. Para Hang, “basta ser perseverante e ter coragem de investir”. No ano passado ele teve um ensaio político, especulou-se uma candidatura a governador mas ficou fora das urnas. Fez campanha para Jair Bolsonaro com entusiasmo. O empresário mantém 120 lojas em 16 estados, e quer chegar a 200 unidades em 2022.

4oito

Deixe seu comentário