Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

PSL deu "discurso" para Minotto a favor do impeachment

Partido rejeitou acordo com Minotto, mas fez com o PL de Julia Zanatta
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 17/09/2020 - 09:33Atualizado em 17/09/2020 - 09:47

Deputado Rodrigo Minotto, PDT, foi dos deputados mais fiéis ao governador Carlos Moisés na Assembléia.

Defendeu Moisés em plenário muitas vezes.

Ele resolveu encaminhoar candidatura a prefeito de Criciúma e buscou apoio do PSL. Absolutamente coerente e compreensivel.

É a tradicional via de duas mãos.

O PSL de pronto sinalizou que estaria com ele.

Mas, depois mudou o rumo da prosa.

Acabou rejeitando a proposta de apoiá-lo e indicar o candidato a vice. Achou melhor lançar candidatoa prefeito. E lançou, homologando em convenção.

Minotto acabou montando chapa pura do PDT.

Poucos dias depois, menos de uma semana, o PSL retira a candidatura a prefeito, faz aliança com o PL aos "45 do segundo" no prazo para realização de convenções, passa a apoiar a candidatura de Julia Zanatta e indica o vice.

Alisson Pires, que o PSL havia homologado como candidato a prefeito, acabou vice de Julia.

Trocando em miúdos, o partido do Governador preteriu Minotto em favor de Julia Zanatta.

Fez com Julia e com o PL o que ele havia pedido. 

Depois disso, se Minotto estivesse em plenário hoje à tarde e votasse a favor do projeto que trata do afastamento do Governador para instalação do processo de impeachment, o PSL e o Governador não teriam mais condições de fazer qualquer cobrança.

Mas, ele não estará na sessão de hoje. Pediu licença. Será substituído pelo suplente, Cesar Valduga, Pc do B, que votará a favor do impeachment.

 

 

4oito

Deixe seu comentário