Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

PSL de Criciúma reunido para definir presidente e candidato

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 05/06/2020 - 17:22Atualizado em 05/06/2020 - 17:38

Dia "marcante" para o PSL de Criciúma. No começo do dia, foi anunciada a renúncia do novo presidente da executiva municipal, uma semana depois de ser empossado. Agora a pouco, o candidato a prefeito bateu em retirada.

A executiva municipal (ou, o que restou dela) está reunida agora com representante da direção estadual para tratar da reorganização.

O vereador Júlio Kaminski, que foi levado ao partido no final de 2019 para ser o candidato a prefeito, acaba de conceder uma entrevista coletiva com criticas duras a condução do processo interno, que o levaram a jogar a toalha.

Disse, entre outras coisas, que foi surpreendido na semana passada com a decisão de retirá-lo da presidência da executiva. O argumento dado foi que ele teria que cuidar da sua candidatura a prefeito.

Mas, garantiu que foi assumido compromisso ele faria parte da nova executiva.

Só que a executiva foi montada sem ele.

Kaminski sai do PSL e, em principio, está fora da eleição, porque já fechou o prazo para filiação. Ficará sem partido e promete apoiar candidatos a vereadores do PSL e DEM, que convenceu a filiar e disputar a eleição. Seriam seus aliados na campanha para prefeito.

A executiva tenta convencer Alisson Pires a voltar atrás, reassumir a presidência e assumir candidatura a prefeito.

Há movimento no partido, no entanto, para Jeferson Monteiro assumir a presidência e Alisson a candidatura a prefeito.

Ou, Jeferson assumir presidência e a candidatura.

PSL e Kaminski entraram em rota de colizão faz 15 dias.

Para o comando do PSL, Kaminski teria passado a fazer críticas ao governo Moisés, desde que quando explodiu a "bomba" dos respiradores.

 O presidente estadual do PSL, deputado Fabio Schiocheti, está atualizado sobre a crise em Criciúma.

Enquanto isso, o jogo fica cada vez tranquilo para o prefeito Salvaro, e muito dificil para o PSL na sucessão municipal.

 

 

4oito

Deixe seu comentário