Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

PP trata sucessão de Boeira, JPK procura Jorginho e Merisio procura Bauer

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 31/07/2018 - 06:04Atualizado em 31/07/2018 - 09:17

O PP de Criciúma já discute quem será o candidato a deputado federal pela região na vaga de Jorge Boeira, que não disputará a reeleição. Amanhã, o presidente do partido em Criciúma, advogado Itamar da Silva, vai tratar do assunto em Florianópolis com o presidente da executiva estadual, Silvio Dreveck, e o candidato a governador, Esperidião Amin.

Ontem, Itamar reuniu em Criciúma os dois deputados estaduais, Valmir Comin e Jose Milton Schefer, os dois candidatos, Pepe Colaço e Lei Alexandre, e o próprio Jorge Boeira.

Foi feito uma apelo para que Boeira disputasse a reeleição se não conseguir emplacar candidatura a senador, mas ele repetiu que sua posição é irreversível. Não vai disputar novo mandato de federal. Só será candidatos senador. Ou, não será candidato a nada.

Os dois deputados e os dois candidatos também descartaram a possibilidade de assumir a candidatura a federal.

Jorge Boeira, mesmo que não seja em2018, não pretende sair da política, e já tem “plano b” definido.

Se não disputar o senado, ou se disputar e não se eleger, ele pensa em se articular para disputar a prefeitura de Criciúma em 2020.

Ficando na cidade em tempo integral, sem compromisso de estar em Brasilia por causa do mandato, terá mais tempo para participar das ações locais e desenvolver um projeto para sustentar uma eventual candidatura.

Boeira já foi estimulado pelo menos duas vezes a disputar a prefeitura. A última foi na eleição suplementar, quando Clesio Salvaro foi eleito e cassado, em 2012.

Na outra vez, ele chegou a transferir o titulo de eleitor para Criciúma.


A força do PP

Itamar da Silva, presidente do PP de Criciúma, sobre a “sucessão" de Boeira - “O PP é muito forte na região, Amin em todas as pesquisas tem entre 36% e 39% das intenções de votos, não faz sentido não ter aqui candidato a federal”.


Vaga de federal

Perguntar não ofende - “Daniel Freitas faria a troca de partido se imaginasse que Boeira desistiria da reeleição e o PP ficaria sem candidato a federal?”.


Jorginho com MDB

O deputado federal Jorginho Mello, PR, teve reunião ontem, em Florianópolis, com o deputado João Paulo Kleinübing, DEM.

A especulação feita é que Kleinübing teria convencido Jorginho a desistir da aliança como MDB e fechar com Amin.

Jorginho descartou - “Estamos acertados com o Mauro Mariani, serei candidato a senador com apoio do MDB”.


Sem Paulo Afonso

Jorginho Mello está seguro que a convenção do MDB não vai aprovar o ex-governador Paulo Afonso ao senado, que é uma de suas exigências para a aliança.

Ele não aceita que o partido do candidato a governador tenha candidato ao senado.

Nos bastidores é dito que Mauro Mariani está preparado para derrotar Paulo Afonso na convenção, se ele apresentar candidatura ao senado. Isso serviria para passar a impressão que Mauro não está ligado a Paulo. 

A convenção do MDB será no sábado, dia 4. A do partido de Jorginho, o PR, será no dia 5.


Merisio e os tucanos

O deputado Gelson Merísio, PSD, se reuniu ontem em Florianópolis com o senador Paulo Bauer.

Os dois querem a aliança PSD-PSDB, mas esbarram na candidatura “cabeça de chapa”. Os dois estão com candidaturas homologadas pelas convenções.

Ontem, não chegaram a tratar da chapa. Ficaram na fase “quebra gelo” e "manifesto de intenções”.

Nos bastidores dos dois partidos, há movimentos pela chapa Napoleão Bernades/PSDB candidato a governador e Merisio de vice.


Miri será o vice

O "grupo dos nove”, que elegeu a mesa diretora da câmara, decidiu ontem manter a vice-presidência com o PP. 

Daniel Freitas era o vice, até a renuncia, e agora será substituído por Miri Dagostim.


Definição dia 5

Diferente de outros anos, a definição das candidaturas deve acontecer mesmo até o fim o prazo para as convenções. A ata precisa estar registrada 24h depois do prazo, dia 6 de agosto. Com a  possibilidade de esticar até 15 de agosto, quando termina o prazo para o registro das candidaturas.


Perde força

O sul do estado, especialmente o vale do Araranguá, não terá a parir de janeiro dois dos deputados do atual mandato. Um estadual, outro federal. Os dois desistiram da reeleição.

Primeiro, foi Manoel Mota, MDB. No sábado, foi Jorge Boeira, PP.


Climão

No PSDB, dirigentes estão indignados com João Paulo Kleinubing, DEM, que teria encaminhado aliança,  e apertado a mão, mas acabou fechando com Amin e o PP.

Na cúpula do PSD, a indignação é com Esperidião Amin. Muito forte.  

A situação chegou a um ponto que é mais fácil PSD se recompor com MDB, do que com PP e Amin.


A recuperação de Pavan

O deputado estadual Leonel Pavan está bem recuperado do AVC. Nessa eleição vai apoiar o seu filho Pavan Júnior para deputado federal e deverá ocupar a vaga de suplente de Napoleão Bernardes na candidatura ao Senado.


Tucanos do Sul

O vereador Aroldinho Frigo, PSDB, Nova Veneza, vai se reunir na quarta-feira com o presidente estadual do partido, Marcos Vieira, para decidir sobre sua candidatura a deputado estadual.

O seu nome foi homologado na convenção de domingo, mas ele ainda avalia a possibilidade.

4oito

Deixe seu comentário