Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

PP anula convenção de Criciúma e manda fazer de novo em 15 dias

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 24/02/2020 - 14:36Atualizado em 24/02/2020 - 14:45

A executiva estadual do PP decidiu anular a convenção realizada em Criciúma, em agosto de 2019, e determinou a realização de nova convenção em até 15 dias.

Decisão foi assinada agora a pouco.

Com isso, fica anulada também, por conseqüência, a eleição da atual executiva municipal e Paulo Coti não é mais presidente.

A executiva seguiu parecer da assessoria jurídica, assinado pelo advogado Alessandro Abreu (texto final, abaixo).

Desde que foi eleita a nova executiva municipal, com vitória de Paulo Conti por apenas 1 voto, a executiva avalia recurso do grupo liderado pelo vereador Miri Dagostim, que enumerou irregularidades e ilicitudes no processo. A decisão de agora representa o acolhimento das denúncia.

Trecho final do parecer da assessoria jurídica, que sustentou a decisão de anulação da convenção.

"Diante de todo o exposto, demonstrados a plausibilidade do direito – através da prova documental e das circunstâncias acima mencionadas – e o perigo da demora – haja vista que estamos diante de período pré-eleitoral cujo Diretório Municipal tem papel fundamental e qualquer ato praticado pelo mesmo estará coberto por vício – deve ser declarada nula, em caráter liminar, com base nos arts. 98 e 100 do Estatuto partidário, a Convenção que elegeu o Diretório Municipal de Criciúma.

Ato contínuo, em face da necessidade do cumprimento dos atos inerentes à eleição que se aproxima, deve ser realizada Convenção para a escolha do novo Diretório Municipal no prazo máximo de 15 dias, sob pena de que a Comissão Executiva Estadual nomeie Comissão Provisória para tanto.

É o parecer. 

Alessandro Abreu 

OAB/SC 15.740"

 

 

4oito

Deixe seu comentário