Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Pesquisa IPC em Criciúma: Décio Lima na liderança e uma multidão na muda

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 22/08/2018 - 06:05Atualizado em 22/08/2018 - 09:14

Duas informações importantes na pesquisa do Instituto IPC em Criciúma com a intenção de votos para governador. A primeira, é a liderança de Décio Lima, PT.

Ele tem 13,28%, que é praticamente a soma de Mauro Mariani, MDB (8,64%), e Gelson Merisio, PSD (6,40%), os candidatos das grandes coligações, lideradas pelos maiores partidos .

Não porque a cidade seja petista. Ao contrário.

Em Criciúma, o PT acumula pesado desgaste nos últimos anos e foi reduzido a pequeno partido.

Já teve o prefeito da cidade (no inicio dos anos 2000), teve dois deputados estaduais e um federal no mesmo mandato, mas hoje não tem nem vereador.

Além disso, Criciúma é uma cidade “bolsonarista”.

Os números da pesquisa IPC mostram isso - Jair Bolsonaro tem 34,24% das intenções de voto e Lula 18,08%.

Decio lidera, então, por seus méritos, ou deméritos dos outros.

A segunda informação (e mais importante) é que há uma multidão na muda. Que não quer nada com nenhum deles. Mais de 60% dos entrevistados responderam não sabe, vota branco ou vota nulo.

Aí está o reflexo de não ter ninguém de Criciúma e região em nenhuma das chapas que disputa o governo.

O eleitor daqui não se sente representado. Os candidatos não estão em sintonia com a voz das ruas da cidade.

Também estão ai os desalentados e indignados. 

Aqueles que não colocaram na gaveta a revolta com o mar de lama e o quadro caótico na política.

Eles querem ouvir explicações, e conhecer posturas/posições.

O desafio colocado aos candidatos é entender o recado dos números. Captar corretamente a mensagem.

Quem imaginar que vai vencer essa resistência toda falando lá de fora, unilateralmente, jogando discursos preparados em “laboratório” e apostando nos programas de televisão com produções cinematográficas, corre o risco de dar com os burros n’água.


Quem são

O que não dá para dizer é que os candidatos a governador são desconhecidos.

Gelson Merisio, Mauro Mariani e Décio Lima, os mais citados, são campeões de votos, políticos com nomes estadualizados, um é ex-prefeito da segunda maior cidade do estado, outro ex-presidente da assembléia, o terceiro ex-secretário de obras do estado. Os três são presidentes estaduais dos seus partidos.

O que eles não tem é ligação com Criciúma e região.


Os números

Não há registro (pelo menos nas últimas décadas) de uma eleição para governador em que todos os candidatos somados não chegam a 40% das intenções de voto do eleitor de Criciúma há 40 dias da eleição.

E onde o candidato mais citado tem menos de 14%.


A força do “mito"

A pesquisa do Instituto IPC confirma que Criciúma é a principal cidade de Jair Bolsonaro no estado.

Ele faz quase o dobro de Lula (34,24% x 18,08%) e ainda “puxa" o Comandante Moisés, seu candidato a governador, que aparece empatado tecnicamente com Gelson Merisio.

Merisio tem 6,40% e Moisés 5,28%.


Firme

Uma diferença entre intenção de votos para presidente e governador.

Nos brancos, nulos e não sabe, tem 29,28% para presidente e 60,49 para governador.

Indicativo de sentimentos distintos. Pelos extremos. Bolsonaro (34,24%) ou Lula (18,08%).

Pouco espaço para crescimento de Alckimin (que tem 3,68%), Ciro (2,08%) ou Marina (4,96%). 

Meireles (0,48%), fora de jogo.


Grupo de Boeira com Guidi

Um grupo do PP de Criciúma que estava ligado ao deputado federal Jorge Boeira aderiu ontem ontem à noite à candidatura à federal do deputado Ricardo Guidi, PSD.

O grupo teve a liderança de Renato Valvassori, ex-presidente da fundação de esportes do governo Márcio Burigo e assessor do deputado Boeira.

Em torno de 60 pessoas participaram da reunião.

A adesão foi articulada pelo vice-prefeito Ricardo Fabris, PSD.


Esfriou a comida

Casildo Maldaner, ex-senador e ex-governador, recebeu para almoço ontem na sua casa o prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon, e seu vice, Sandro Serafim, todos do MDB.

Estava tão empolgado, contou tantas historias da sua longa trajetória política, que chegou a se emocionar, e quando viu, a comida havia esfriado.

Casildo e Sandro são, respectivamente, primeiro e segundo suplentes de Paulo Bauer, PSDB, na eleição ao senado.


Mota na Vice

Manoel Mota, MDB, será empossado hoje, 14h30, como deputado estadual, em ato no gabinete do presidente da Assembléia, deputado Silvio Dreveck, PP.

Mota já vai ocupar o gabinete da primeira vice-presidência, ocupado até então por Dreveck.

Em principio, provisoriamente. Mas, há movimentos para que Mota seja eleito primeiro vice. O que pode permitir que ele conclua como presidente o sétimo mandato e sua carreira policia (já que não disparo reeleição).


CriciumaPrev denuncia Governo

Os conselhos de administração e fiscal do CriciumaPrev protocolaram ontem denúncia no Ministério Público contra o governo do prefeito Clesio Salvaro.

De acordo com a denuncia, o governo não está cumprindo a lei que autorizou parcelamento de débitos com o fundo de previdência.

A denúncia também foi encaminhar ao Tribunal de Contas do estado.

4oito

Deixe seu comentário