Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

MPSC quer prefeito Gustavo Cancellier de volta ao presídio

Para o MPSC, como o prefeito não teve infarto, não há o que sustente prisão domiciliar

Por Adelor Lessa 31/05/2024 - 18:47 Atualizado em 01/06/2024 - 07:13

O Ministério Público protocolou recurso nesta sexta-feira, dia 31 de maio, onde postula a reconsideração da transformação da prisão preventiva em prisão domiciliar do prefeito afastado de Urussanga, Gustavo Cancellier.

Em agravo interno, o MP pede que seja reformada a decisão monocrática proferida pelo desembargador Antonio Zoldan da Veiga, do Tribunal de Justiça.

Em síntese, foi informado ao Tribunal de Justiça que Gustavo teria sofrido infarto no presídio e por isso foi solicitada a transformação em prisão domiciliar.

A sustentação do MP está baseada no fato de que Gustavo não teve infarto, e por isso não há motivo para manter a prisão domiciliar, pedindo então que seja revogada, voltando a valer a prisão preventiva, e que ele seja levado de volta ao presídio Santa Augusta, de Criciúma.

O MP apresenta informações e documentos para sustentar seus argumentos.

No agravo interno, é dito que o prefeito teria apresentado dores no peito, e foi prontamente atendido pela equipe técnica do presídio, apresentando melhora do quadro clinico e estabilizado. 

Outra informação importante no recurso do MP:

Prefeito Gustavo foi levado para atendimento na UPA do bairro Próspera, e após aproximadamente 20 (vinte) minutos, o paciente recebeu alta, sendo liberado. Foram realizados exames e concluído: "sem padrão isquêmico agudo" ou "assintomático no momento".

Diz ainda que em nenhum momento a Unidade Prisional requereu a liberação do prefeito, tampouco afirmou não possuir condições de tratá-lo. E emenda:

"Foi apenas realizado um mero contato entre a enfermeira Débora Scaini e a pessoa de Silvio Luis Cancellier (irmão do preso), sem a intervenção da Chefia do Presídio Regional de Criciúma".

O agravo é assinado pelo Subprocurador-Geral de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina para Assuntos Jurídicos, Durval da Silva Amorim, e por vários promotores envolvidos com o caso.

Gustavo Cancellier foi preso no dia 16 de abril, e afastado do cargo, por denúncia de corrupção na prefeitura.   

Abaixo, o recurso protocolado hoje pelo Ministério Público junto ao Tribunal de Justiça.

 

Tags: eleicoes2024

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito