Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Moisés vai acalmar PSL, Nicola aceita Fundação e outras da coluna

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/11/2018 - 06:14Atualizado em 09/11/2018 - 09:13

O governador eleito Comandante Moisés (PSL) teve que fazer uma “live" ontem, 18h30, para garantir que nenhum secretário ainda está definido. Disse que “as listas que circulam”, são apenas especulações. 

Admitiu que vem conversando com possíveis integrantes do futuro governo, mas reforçou que nenhum convite foi feito.

O estilo do governador eleito vem alimentando especulações, e angustiando os aliados.

Moisés está agindo diferente de todos os outros governadores eleitos, e do próprio presidente eleito do seu partido, Jair Bolsonaro.

Está totalmente distante da mídia e do partido, fechado com um grupo de técnicos, com quem tem estudado a “máquina pública”.

O primeiro contato com o partido depois de eleito será hoje à noite, em Aguas Mornas.

O presidente estadual do partido, Lucas Esmeraldino, convocou reunião com os dirigentes das executivas municipais e deputados eleitos.

Comandante Moisés vai para “acalmar" o grupo.

Poderá, inclusive, fazer anuncio dos primeiros nomes do novo governo. Mas, se o fizer será de surpresa, porque nada está programado.

O certo é que Moisés vai repetir que o governo será de perfil técnico, incluindo servidores de carreira, e que não vai levar deputados para o secretariado.


Presidência

Moises também não vem fazendo conversas políticas sobre a eleição para presidência da Assembléia. O único movimento que fez até agora foi orientar os deputados do seu partido, o PSL, que negociem com um grupo politico alinhado com as teses do futuro governo.


O espaço de Lucas

Lucas Esmeraldino, presidente estadual do PSL, chegou a ser tratado logo depois da eleição de “futuro super-secretário”.

Mas, hoje existe a duvida se Lucas participará do governo.

Moisés não o levou para nenhuma das reuniões.

Além disso, repetiu mais de uma vez que Lucas terá a partir de agora "uma grande missão”, que é estruturar e organizar o partido. 

Pode ter sido a sinalização que ele não será secretário.

Moises era assessor de Lucas, que "bancou" sua candidatura ao governo.


Dani com Maia

O deputado federal eleito Daniel Freitas levou ontem a futura bancada federal catarinense do PSL para um encontro com o deputado federal carioca Rodrigo Maia (DEM), que trabalha para ser eleito presidente da Câmara.

Antes, Daniel conversou com o deputado reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL), que deu “sinal verde”. Só recomendou que ainda não assumissem compromisso.

Daniel está alinhadíssimo com o presidente eleito Jair Bolsonaro, e votará para presidente da Câmara no candidato que ele indicar.


Nicola aceitou

O prefeito Clesio Salvaro (PSDB) garantiu ontem à noite que o jornalista Nicola Martins, presidente da executiva municipal do PR, aceitou o seu convite e vai assumir a presidência da fundação de esportes.

Os dois se reuniram ontem pela manhã para tratar de planos e projetos para a fundação.   

O convite de Salvaro foi feito na segunda-feira. 

No final da tarde, Nicola disse que ainda dependia de uma resposta de Salvaro às sugestões que havia apresentado.


Liberada

O juiz Marciano Donato, da comarca de Meleiro, revogou ontem à tarde a decisão que mantinha a vereadora Maria Ondina Caldas Pelegrini em prisão domiciliar.

Além disso, o juiz restabeleceu o seu direito de exercido da função de vereadora. Ela reassumirá hoje na câmara de Meleiro.

Maria Ondina chegou a ser recolhida ao presidio em 2017, mas estava em recolhimento domiciliar desde março.


Mantida a agonia

Pelo mesmo motivo da semana passada (falta de ministros na sessão), foi adiado de novo o julgamento no STF do recurso do deputado João Rodrigues (PSD), que ameaça o mandato do deputado criciumense Ricardo Guidi (PSD).

Em principio, o julgamento deve sair na próxima semana.


Com Udo

A diretora executiva do Bairro da Juventude, Silvia Zaneti, e o diretor de projetos, Nei Souza, foram recebidos em Joinville pelo prefeito Udo Döhler.

O prefeito visitou o Bairro no primeiro semestre, ficou bem impressionado, e ao receber os seus diretores fez questão de chamar os secretários municipais para ouvi-los.


Vereadora de Treviso

A denuncia contra a vereadora Crisleide Cimolim (MDB), de Treviso, que pedia a cassação do seu mandato, foi assinada pelos vereadores Nelson Levati (PP), Rodrigo Nava (PSB) e Gabriel Mariani (PP), e também pelo prefeito Jaimir Comin (PP), o vice-prefeito Rodrigo Fenile (PSB) e 13 moradores do municipio.

A acusação é que ela não reside em Treviso, mas em Siderópolis, o que não é permitido pela Lei Orgânica Municipal.

O relator do processo deu parecer pelo arquivamento da denuncia, e o seu parecer foi aprovado pela maioria.

4oito

Deixe seu comentário