Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Justiça manda reabrir, mas intervenção é o mais provável

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 29/11/2017 - 08:18Atualizado em 29/11/2017 - 08:19

Pacientes mais graves que procuram atendimento no hospital regional de Ararangua pelo Samu, estão sendo encaminhados para Criciúma e Tubarão.

Em Criciúma, vão para o hospital São Jose, que já não tem condições de atender a demanda normal.

Os casos mais simples, vão para a UPA de Araranguá.

Ontem, a justiça mandou a SPDM reabrir o hospital regional imediatamente, fazendo funcionar 24 horas por dia, sete dias na semana, sob pena de multa pesada/salgada.

Mesmo assim, a SPDM dá sinais de que vai resistir e tentará manter o hospital desativado.

Diretores da secretaria de saúde do estado e secretário regional foram ao hospital ontem, fim da tarde, com a decisão da justiça na mão.

A SPDM alegou que não havia sido notificada e que só vai se posicionar depois que for notificada e sua assessoria jurídica analisar a decisão judicial.

A reunião foi tensa. Pesada.

Foi dito pela SPDM que é “muito difícil” reabrir o hospital porque estão faltando até insumos básicos para operação.

Os diretores da secretaria de saúde pediram a lista do que faltava, para providenciar a entrega.

A resposta: “a lista tem que vir de São Paulo” (sede da SPDM).

O hospital tem capacidade para internação de 120 pacientes, tinha 65 na segunda-feira e ontem apenas 42. A mostrar que os pacientes que estavam internados, estão sendo liberados. E ninguém mais é internado, nem atendido.

A situação parece insustentável e incontornável. SPDM não mais ficar e governo do estado não quer mais que ela fique. Nem os prefeitos da região.

Mas, as duas partes estão calçadas nas questões contratuais e legais. Há um rito a cumprir.

A intervenção é o caminho mais provável. O governo do estado está com tudo pronto para isso. Com o apoio dos prefeitos do vale.

Mas, espera o momento certo para agir. Não quer intervir e depois ter que sair.

Agora, a postura da SPDM é de uma irresponsabilidade que impressiona.

 

Vai continuar

Deu o previsto na licitação para gestão do hospital infantil Santa Catarina. Instituto Ideas, que faz bom trabalho, vai continuar. Agora, com contrato definitivo, e por mais tempo.

O que não se esperava é que fosse por desqualificação (desabilitação) do concorrente.

Ainda falta abrir a proposta financeira, mas se está concorrendo sozinho, o Ideas já pode ser tratado como vencedor.

 

4oito

Deixe seu comentário