Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

João Amin diz que Esperidião é candidato a governador e outras da coluna

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 19/05/2018 - 08:22Atualizado em 19/05/2018 - 08:23

O deputado estadual João Amin, PP, disse na rádio Som Maior Fm, durante sua passagem por Criciúma e região nesta sexta-feira, o que todo mundo sabe - que o PP não estará, de jeito nenhum, com o MDB na eleição de outubro em Santa Catarina. E que o principal parceiro será o PSD. Mas, acrescentou - “nosso candidato a governador é o deputado Esperidião Amin”.

Destacou que o PP está unido, enquanto o PSD, de Gelson Merisio, está dividido. Na tese, isso favorece a candidatura de Esperidião.

Ele lembrou que o PP tem compromisso com Merisio, firmado em agosto de 2017, e tem que continuar “dando gás para ele, energia e força”, porque é o principal líder do PSD a fazer a cisão com o MDB. 

Mas, emendou - “ele é o pré candidato a governador dentro do partido dele, no nosso partido é o Esperidião, e vamos discutir quem será o candidato da aliança lá na frente”.

João disse também que o cenário nacional aproxima o PSDB do MDB, mas garantiu que Esperidião está empenhado em trazer atrair os tucanos para a aliança PP-PSD.

A propósito, apontou uma diferença de postura entre Esperidião e Merísio em relação ao assunto - “o Merisio acha que não é tão importante ter o PSDB no primeiro turno, que deve deixar para juntar no segundo, mas o Esperidião dá a maior importância em ter o PSDB já”.

As afirmações de João tem maior relevância porque ele é mais que um deputado da bancada do PP. É filho de Esperidião e Angela Amin.

Fica evidente que o principal politico do PP no estado, um campeão de votos, líder de todas as pesquisas, está efetivamente considerando a candidatura ao governo.

E aí, mesmo que os comandantes do PP estejam fechadissimos com Merisio (como estão), se Esperidião se apresentar na convenção como candidato a governador, será aprovado por aclamação.

 

O que disse

Deputado João Amin sobre o PSDB:

“Enquanto Joaquim Barbosa era candidato a presidente, houve reunião em Brasilia de MDB e PSDB.

Depois que Joaquim saiu fora, PSDB procurou se distanciar do MDB.

Aqui no estado, uma parte do PSDB é muito próxima de Eduardo Moreira”.

 

Contas abertas

O governador Eduardo Moreira confirmou apresentação de relatório detalhado em coletiva, na próxima semana, sobre a situação financeira que recebeu o estado.

A equipe técnica que está fechando os números deve apresentar os dados finais até segunda-feira.

A coletiva deve ser convocada pata quarta ou quinta-feira. 

Vai depender também de uma viagem que Eduardo terá que fazer Brasilia para tratar da liberação de recursos.

 

Com Pavan

Eduardo foi ontem à Balneário Camboriu para uma visita ao deputado Leonel Pavan, ex-governador, que continua internado na UTI no hospital da Unimed.

Como Pavan está sedado, o governador conversou com a sua esposa, Bernardete, e o filho, Pavan Junior.

 

Caso das filas

A secretaria municipal de saúde, Francieli Gava, vai passar o fim de semana fechando e checando números da saúde. Especialmente, sobre as filas.

No domingo à noite, deve apresentá-los ao prefeito Clesio Salvaro.

Na segunda-feira à tarde, o prefeito vai se reunir com os vereadores para tratar do assunto.

Deve apresentar alguma proposta para administrar a fila. Pelo menos, diminuir.

Uma possibilidade é o destinar só pata isso um recurso liberado pelo governo federal por intermediação da deputada Geovania de Sá (r$ 1,3 milhão).

Salvaro decidiu ampliar a reunião. Seria apenas com a comissão de saúde da câmara, mas foram chamados todos os 17 vereadores.

 

Mudança na câmara

O suplente Edson Paiol deve assumir como vereador de Criciúma na próxima semana.

Só depende da entrega na notificação da justiça ao vereador Daniel Freitas.

Daniel trocou o PP pelo PSL e deve perder o mandato, enquadrado na lei de fidelidade partidária.

O oficial de justiça não conseguiu localizar Daniel durante a semana.

Assim que o vereador Daniel for notificado, a justiça deve expedir liminar para posse do suplente, Edson Paiol.

 

Restituição simbólica

O deputado Rodrigo Minotto, PDT, foi pessoalmente acompanhar a reunião do conselho estadual da OAB, em Florianópolis, onde foi aprovado por unanimidade o projeto de resolução para restituição simbólica dos mandatos de sete deputados estaduais cassados pelo regime militar.

Dois deles, são de Criciúma. Vânio Faraco, filho de Ada Faraco, pai da deputada Ada de Luca, e Manoel Dias, MDB, hoje comandante do PDT no estado.

 

 

4oito

Deixe seu comentário