Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Impechment de Moisés: advogados pedem que servidoras sejam ouvidas

Advogados de acusação se anteciparam ao prazo e protocolaram hoje suas manifestações
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/04/2021 - 16:49Atualizado em 13/04/2021 - 17:17

Os advogados Bruno Carreirão, Leonardo Borchardt e Dulciane Beckhauser Borchardt, autores do processo de impeachment contra o governador afastado Carlos Moisés, se anteciparam ao prazo e apresentaram hoje ao Tribunal Especial os esclarecimentos quanto às provas requeridas.

Eles pediram que sejam ouvidas apenas duas testemunhas. Clarice Ribeiro da Rosa Santos e Débora Brum.

São servidoras da Secretaria estadual de Saúde que participaram da tramitação do processo e que não estão sendo investigadas em nenhuma instância.

Pediram também o compartilhamento do depoimento já prestado por Clóvis Renato Squio, da Controladoria Geraldo Estado, prestado à CPI dos Respiradores, que até então está resguardado por sigilo

No início do documento, eles destacam: 

"É evidente que o Estado de Santa Catarina aguarda a conclusão do julgamento do Governador do Estado da forma mais célere possível. Contudo, a acusação não pode descurar-se de seu ônus de fazer provar os ilícitos denunciados. E, tampouco, pode ser taxada de procrastinatória".

Abaixo, o documetno na íntegra protocolado pelos advogados de acusação.

 

4oito

Deixe seu comentário