Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Eduardo Moreira, disputa em Forquilhinha e outras da coluna

Eduardo mantêm candidatura a presidente do MDB e projeta disputar o Senado
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 21/11/2018 - 06:55

O governador Eduardo Moreira (MDB) definiu ontem o “roteiro" para os primeiros 90 dias depois que deixar o poder. Em janeiro ficará na Africa do Sul, os primeiros 15 dias de fevereiro em Florianópolis e depois 45 dias na Inglaterra. Na volta, mergulhará nas articulações para voltar à presidência estadual do MDB, que tem eleição prevista para maio.
Eduardo preferia que a eleição para presidência do MDB fosse em dezembro, como estava previsto, mesmo que a direção nacional tenha prorrogado as executivas estaduais para maio de 2019. Mas, como o atual presidente, Mauro Mariani, assimilou a decisão da nacional e “esticou" o seu mandato, readaptou seus planos, mas mantêm o projeto de reassumir o partido. Inicialmente, ele ficaria mais tempo na Inglaterra.
Diante de informações de bastidores sobre possível candidatura a presidente do partido do senador Dario Berger, ele resolveu fazer uma conversa “olho no olho” para ajustar a sintonia:
“Dário, se você quiser ser o presidente do partido em maio, ok. Será. Mas, se você tiver intenção de ser candidato a governador em 2022, melhor ser presidente do partido depois de 2020. Eu não serei mais candidato a governador. Se der, vou disputa o senado”.
Dário teria sinalizado positivamente.
Eduardo tem manifestação de apoio para comandar o partido de quase os deputados estaduais eleitos,  do prefeito de Joinville, Udo Döhler, de maioria dos prefeitos e do deputado federal reeleito Rogerio Peninha. 
O deputado federal eleito Carlos Chiodini, ligado a Mauro Mariani, também tem se declarado candidato a presidente.
Eduardo ja presidiu o partido por 10 anos.
Sua intenção agora é ser eleito por “entendimento amplo”, sem disputa. Mas, se não tiver acordo, admite “bater chapa”.

Disputa familiar
Deputado estadual reeleito Rodrigo Minotto (PDT), ontem, sobre possível candidatura a prefeito de Forquilhinha: “serei candidato se o Lei também for”.
Estava se referindo a Lei Alexandre (PP), ex-prefeito, provável candidato.
Eles são concunhados (as duas mulheres são irmãs), mas a relação não é "amistosa".
Na eleição de outubro, eles foram candidatos a deputado estadual.
Agora, Minotto está motivado a enfrentá-lo na disputa pela prefeitura.

No gabinete do vice
O governador eleito Comandante Moisés (PSL) já despacha no Centro Administrativo, acomodado no gabinete do vice-governador.
Quando Eduardo Moreira “se mudou” para o gabinete do governador, manteve parte de sua equipe do espaço do vice. Mas, depois da eleição mandou desocupar e liberou para o Comandante Moises.
Ali, o governador eleito faz seus despachos e reuniões reservadas. 
Enquanto isso, a sua equipe de transição esta instalada no andar térreo.

Favorável para Guidi
Decisão de ontem na justiça complica situação do deputado João Rodrigues (PSD) e reduz ameaça sobre o deputado criciumense Ricardo Guidi (PSD).
A juíza Leila Cury expediu intimação para João cumprir o restante da pena de prisão, em regime semiaberto, na penitenciária da Papuda, em Brasilia.
Com ele preso, diminui a chance de o STF anular a sentença e validar sua reeleição.
Guidi perderia o mandato se João confirmar sua reeleição.

No comando
O deputado federal Ronaldo Benedet pode assumir o comando do MDB de Criciúma para liderar o processo de reorganização e renovação.
Ronaldo não se reelegeu em outubro. 
O maior desafio seria preparar o partido para disputar a eleição para prefeitura em 2020.
  
Nova direção do Sebrae
O engenheiro e administrador Carlos Henrique Ramos Fonseca, indicado pela Fiesc, será o novo diretor executivo do Sebrae em Santa Catarina. A eleição será feita amanhã.
Ontem à tarde, o governador Eduardo Moreira fechou acordo com dirigentes de várias entidades que apoiam Fonseca para sua eleição por consenso. 
Eleição deveria ter sido definida ontem. Três candidatos estavam na disputa. 
O atual diretor, Guilherme Zigheli, teve três votos. Carlos Fonseca e Alcides Andrade empataram com 7 votos cada um. Alcides era o candidato de Eduardo.
O presidente do conselho, Alaor Tissot, marcou “segundo turno” entre os dois mais votados para amanhã. Mas, horas depois o acordo foi selado.
O ex-deputado Miguel Ximenes, atual chefe de gabinete do governador, responderá por uma das diretorias.

Vai pagar
Prefeitura de Criciúma, representada pelo secretário da fazenda, Celito Cardoso, encaminhou ontem à noite pagamento da divida que tem com o hospital São José.
Na reunião, o hospital apresentou uma conta de quase R$ 8 milhões, enquanto Celito admitiu divida de R$ 6 milhões.
Mas, o secretário assumiu compromisso de começar a para a divida a partir de janeiro.

Vai recorrer
O advogado Alexandre João espera para hoje a publicação do acórdão com a sentença do TRE que cassou o mandato da vereadora Ângela Mello (MDB) para encaminhar o recurso.
Primeiro, embargos para esclarecer duvidas. Depois, recurso ao TSE.
Alexandre vai pleitear que Ângela continue no mandato enquanto tramitar o recurso.
O advogado Alessandro Abreu, que defende o suplente Edson Paiol (PP), aposta que ele assumirá na câmara (na vaga de Ângela) em até 15 dias.

Novos investimentos
A Construtora Locks, do grupo Setep, lançou ontem o segundo empreendimento em Governador Celso Ramos. Um loteamento com mais de 1.400 lotes, divididos em áreas residencial, comercial e industrial.
O presidente do grupo, José Locks, e o diretor, Ademir Locks, comandaram a cerimônia.  
É o quarto empreendimento do grupo na Grande Florianópolis.

Posto
Cerca de 300 moradores da Próspera participaram de assembleia que aprovou moção contra unificação dos postos de saúde do Centro Social Urbano, da Próspera e do Brasília em uma unidade só, para operar no antigo 24 Horas. A intenção da prefeitura já foi levada ao Conselho Local de Saúde. Ontem, na Câmara, o vereador Toninho da Imbralit (MDB), que é da região, disse ser a favor a medida, pois assim a Próspera ganhará um novo e moderno posto de saúde. Vereador Zairo Cassagrande (PSD) disse que foi à reunião da comunidade e sentiu a falta de Toninho. Ele respondeu que “algumas algumas pessoas procuram ele pra pedir emprego na empresa, pra fazer festa na associação, mas não convidam ele para eventos como esse”.
 
Aprovado
Passou na Câmara ontem, por unanimidade, projeto que autoriza a prefeitura de Criciúma a firmar convênio com outros municípios para abrir vagas nas escolas municipais para alunos que residem em cidades vizinhas. O convênio deve ser firmado com Içara, já que os prefeitos dos dois municípios entraram em acordo para que os estudantes residentes em Içara possam continuar estudando nas escolas criciumenses. Içarense pagará o excedente financeiro que o aluno representa ao governo de Criciúma
 

4oito

Deixe seu comentário