Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A transparência e os bons números da Unesc

Reitora revelou hoje que a Universidade cresce em número de alunos e com orçamento sem dependência pública
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 24/04/2019 - 18:35Atualizado em 24/04/2019 - 18:50

A Latam continua sem voar no aeroporto de Jaguaruna. A conversa dela com a RDL Aeroportos e o Governo do Estado trouxe perspectivas de fumaça branca mas, até agora, nada.

Enquanto isso, boas notícias na Unesc. A reitora, professora Luciane Ceretta, deu um passo adiante na questão da transparência das conta, dos valores, do dinheiro da Universidade. Clarear, abrir as contas para todos é uma prioridade. Hoje ela participou de uma reunião do Conselho da Universidade e apresentou dados. Hoje a Unesc, única Universidade comunitária da Amrec e Amesc, tem sobrevivido - ela não gera lucro para ninguém, o resultado fica na instituição, diferente de uma privada - recebendo, de recursos públicos, menos de 4% da sua receita, um repasse insignificante para subsidiar. Em 2019 ela teve incremento importante em números, serão expostos ao público a partir do dia 30. Vem crescendo desde 2018, também em 2019, na entrada de alunos, fazendo um caminho diferente da grande maioria das Universidades em Santa Catarina. Ela vem crescendo por um reposicionamento institucional na sociedade.

Ricardo Guidi e a BR-285

Ela, pavimentada, será fundamental para o incremento do turismo. Vai encurtar distâncias com o porto de Imbituba e outras estruturas. Guidi falou hoje na Som Maior que a pavimentação na Serra da Rocinha termina no primeiro semestre de 2020. Está se encaminhando, tem dinheiro assegurado no orçamento, tem rubrica, tem dinheiro no caixa. Ou seja, a obra não pára, será concluída no ano que vem.

A BR-285 segue no Rio Grande do Sul, e vai ficar um trecho, da divisa de Santa Catarina para frente, uns quatro quilômetros, para pavimentar. O deputado Guidi voltou ao Ministério de Infraestrutura e soube hoje que aquele trecho gaúcho não tem nem licitação, deverá ser lançado no segundo semestre. Se tudo der certo, faz a licitação e a obra pode começar no primeiro semestre do ano que vem, quando estiver terminando o trecho catarinense. É um pedaço pequeno mas caro, tem obras de arte importantes, uma grande ponte pelo Vale das Trutas, é uma obra de quase R$ 100 milhões.

E nesta quinta-feira o programa das 7h na Rádio Som Maior será direto de Forquilhinha, para marcar o aniversário de emancipação do município.

Ouça, no podcast, o comentário que foi ao ar no Ponto Final desta quarta-feira.

 

4oito

Deixe seu comentário