Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Velório em Nova Veneza teve de tudo: churrasco, chopp e música

Confira ainda: fim de semana de aglomerações na orla e decisão do Tigre
Ney Lopes
Por Ney Lopes 12/04/2021 - 07:42Atualizado em 12/04/2021 - 07:42

A cidade de Nova Veneza teve neste fim de semana um velório inusitado. Uma figura de uma família das mais tradicionais do município, que faleceu na última sexta-feira, não por "Covid", deixou uma lista aos familiares de como gostaria que fosse o seu velório. Fora da capela mortuária, e sim na casa onde ele nasceu, no centro Nova Veneza, sem os tradicionais cânticos chorosos, e sim muita alegria. Pediu que matasse uma novilha para um churrasco com chopp, whiskey da melhor qualidade, garrafões de vinho e cachaça, com trilha sonora. Todo o velório teria que ser ao ar livre, embalado ao som de Raul Seixas, Zé Ramalho , Elis Regina e Rita Lee. Tudo aconteceu no sábado, no velório do médico veterinário Titi Ghislandi, 62 anos , irmão  do ex-prefeito de Nova Veneza, Serginho Ghislandi.

Gisele Feliciano no glamour de seus 20 aninhos celebrado nesta fim de semana

FIM de semana realmente movimentadíssimo. Tanto sábado quanto domingo com uma temperatura passando dos 40 graus. Mesmo com as restrições, o povo invadiu as praias e lagoas. No Balneário de Ilhas houve a maior aglomeração, com mais de 300 veículos disputando espaço na Orla, temperada com cervejada, churrasco e música com a rapaziada se abraçando dançando e cantando sem medo do corona. A nota triste do fim de semana foi o falecimento de duas personalidades da cidade. Dilson Freitas e o nosso querido ex-vereador Júlio Colombo, sepultado ontem no seu Rio Maina, no final da tarde.

Ortiz a espera do decreto do Clésio de liberar o CTG com o fim da vacina da velharada

MANCHETE policial que brincou com a curiosidade das rodas neste fim de semana: Embriagado, empresário é detido pela Polícia Militar em Criciúma a bordo de uma Land Rover avaliada em mais de R$ 200 mil, com um carregador de pistola e 12 munições a bordo. Pagou fiança e foi solto.

TIME do Criciúma terá uma prova de fogo já nesta segunda-feira: ganhar do Metropolitano para se manter vivo e escapar do vergonhoso rebaixamento do catarinense.
 

4oito

Deixe seu comentário