Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Morre o seu Manoel das Toalhas

Ney Lopes
Por Ney Lopes 16/02/2020 - 09:20Atualizado em 16/02/2020 - 09:27

Morreu na última sexta-feira aquele simpático idoso que irradiava alegria com seu sonoro, alegre e sorridente "bom dia" com chuva ou sol na esquina do Hospital São José quase que diariamente  vendendo toalhas.

Do Jornalista e bloqueiro Felipe  Fiamenghi li, gostei e repasso: 

Paulo Guedes é um iludido. O que sobra-lhe em genialidade econômica, falta-lhe em traquejo político. 
Um homem que, aos 70 anos, após uma carreira muitíssimo bem sucedida, com um patrimônio inatingível para a maioria dos "mortais", em vez de estar se bronzeando em Mônaco, à bordo de um iate, está em Brasília, tentando falar de economia com Zeca Dirceu e enfrentando a imprensa tupiniquim, só pode ser louco. 
Quer fazer com que o "país do jeitinho" funcione do jeito certo. 

Qualquer pessoa, com o mínimo de massa encefálica funcional, consegue entender o que ele disse. Com o mínimo de boa vontade, até uma criança entende que, para a economia do país, é melhor que os brasileiros façam viagens domésticas e que o câmbio favoreça exportações e o turismo de estrangeiros. 
O dinheiro de fora entra e o de dentro não sai. 

A parte dos juros já é um pouco mais complexa. Mas também não é difícil entender o básico: Taxa alta só é boa pra rentista. 
A melhor prova de que a economia vai "muito bem, obrigado", é que, com a taxa de juros mais baixa da história, ou seja, com o "dinheiro pagando menos", os investidores começaram a investir MAIS no Brasil. O mercado financeiro quebra recorde atrás de recorde. 
Isso só significa uma coisa: CONFIANÇA!

Quem verdadeiramente entende do negócio, sabe que Paulo Guedes é um dos melhores Ministros da Fazenda DO MUNDO. Senão o melhor. Pouquíssimos países têm o privilégio de contar com um profissional do seu gabarito à frente da economia. Simplesmente porque o salário de ministro, para quem tem a sua qualificação, É NADA. Na iniciativa privada ganharia muitas vezes mais. Guedes assumiu o Ministério única e exclusivamente por SATISFAÇÃO PESSOAL. 

Para a imprensa, porém, nada disso importa. Nenhum jornalista vai em um pronunciamento para, realmente, compreender o que está acontecendo nestas Índias de Cabral. Querem apenas achar uma frase solta, uma sentença descuidada, para fazer a caveira do governo, para alimentar a narrativa de "elitistas", que não gostam de pobre em avião. 

Pra eles, bons eram o Guido Mantega e Joaquim Levy, com medidas que só favoreciam banqueiros, mas com discurso populista. O pobre ia pra Disney. Mas o governo era tão incompetente que conseguia perder investidores, mesmo com uma Selic em ultrajantes  14%, que falia empreendedores e endividava o povo. 
A consequência foi o desemprego de MILHÕES, que acabou deixando 1/4 dos brasileiros "pendurados" no Bolsa Família. 

Antes de julgar o Ministro por seus discursos, olhem o RESULTADO QUE ELE PRODUZ. Vejam o mercado em alta, os juros em baixa, o emprego crescendo, a confiança voltando. 
Paulo Guedes é um homem prático, que não joga pra torcida. Entra em campo pra fazer gol. E isso ele faz muito bem. 

Felipe Fiamenghi - 13/02/2020

Lembrando que o domingo é de muito Sol na nossa Orla do Rincão.

Zona norte do Rincão parou ontem para festejar os 70 anos de seu embaixador Romancini o último dos boêmios.

Prefeito Jairo Cardoso, deputado Vampiro, Eraldo Peruchi, prefeito de Maracajá Arlindo Rocha, Ney e Dezinho Carvalho ontem na zona norte do Rincão na festa do Roma.

Empresário caixa alta Valdir Moretto ao lado da mulher Fabiana abriu ontem ao meio dia sua cobertura a beira mar do Rincão para receber seu amigo italiano Benedito Di Fiori em torno de um big almoço pilotado pelo Fabão Spillere.

Saideira de boteco: Mulher é igual árabe. Você não entende nada, e do nada explode.

4oito

Deixe seu comentário