Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Criciúma viveu uma sexta-feira como se não houvesse a pandemia

Ney Lopes
Por Ney Lopes 13/06/2020 - 09:07Atualizado em 13/06/2020 - 09:16

Foi realmente atípica a sexta-feira em Criciúma. Apesar do uso quase que total das máscaras, a cidade viveu como se não houvesse a pandemia. Durante todo dia a área central da cidade, comércio, supermercados lotados até com filas. No fim da tarde as principais ruas da cidade congestionadas e a noite como já era esperado todos os restaurantes, bares, cervejarias dos mais sofisticados ao Xis saladas lotados em celebração ao dia dos namorados.

A criciumense Aleksia Ferreira já na primavera de Miami

COM 34ºC ontem, este sábado amanhece chuvoso e previsão da volta do frio neste domingo com a temperatura chegando a 5ºC.

 

Nova Veneza tambem viveu ontem a noite sua melhor noite desde o início da pandemia. Filas de carros atrás de seus bares e restaurantes para a noite romântica ao Dia dos Namorados.

ÁREA da saúde já começa a admitir que das 41 mil mortes do Covid-19 no Brasil até ontem, 40% pode não ter sido da gripe chinesa e sim obedecido o tal protocolo que na duvída atestam Covid-19.

 

Clesio Salvaro, que conheceu sua mulher Adriana através do antigo 145, a primeira rede de encontro via telefone, celebrou 33 anos juntos no Dia dos Namorados

PELO menos mil bares e restaurantes fecharam suas portas em definitivo por conta da pandemia no Rio de Janeiro. Alguns famosíssimos. Dados são do sindicato da categoria.

COMÉRCIO de Criciúma aberto neste sábado até as 17h em mais um Sábado Mais.

 

4oito

Deixe seu comentário