Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Advogada processa ex-marido por insignificância peniana e pede R$ 200 mil de indenização

Ney Lopes
Por Ney Lopes 09/09/2021 - 06:41Atualizado em 09/09/2021 - 06:41

O processo é caracterizado por pênis que em estado de ereção não atingem oito centímetros. Insignificância peniana. Foi por esse motivo que um comerciante de 53 anos foi processado pela advogada de 26 anos e ex-esposa. A questão inusitada na jurisprudência nacional, foi registrada em Porto Grande, no Amapá. Embora seja inédito no Brasil, os processos por insignificância peniana são bastante frequentes nos Estados Unidos e Canadá. Isso é caracterizado por pênis que em estado de ereção não atingem oito centímetros. A literatura médica afirma que está reduzida envergadura inibe drasticamente a libido feminina, interferindo de forma impactante na construção do desejo sexual. O casal viveu por dois anos uma relação de namoro e noivado, e durante este tempo não desenvolveu relacionamento sexual de nenhuma espécie em função da convicção religiosa. Hoje o acusa de ter usado a motivação religiosa para esconder seu problema crônico. Em depoimento à imprensa, a denunciante disse que “se eu tivesse visto antes o tamanho do ‘problema’ eu jamais teria me casado com um impotente”.

A legislação brasileira considera erro essencial sobre a pessoa do outro cônjuge quando existe a “ignorância, anterior ao casamento, de defeito físico irremediável, ou de moléstia grave”. E justamente partindo desta premissa que a advogada pleiteia agora a anulação do casamento e uma indenização de R$ 200 mil pelos dois anos de namoro e 11 meses de casamento. Ele que agora é conhecido na região como Toninho Anaconda, afirma que a repercussão do caso gerou graves prejuízos para sua honra e também quer reparação na justiça por ter tido sua intimidade revelada publicamente.

Babi Vargas no seu melhor momento

COM vários vídeos viralizando nas redes sociais sobre bloqueios na BR 101, os postos de combustíveis da área central de Criciúma, desde o início da noite de ontem e boa parte do início da madrugada, contabilizaram filas para encher o tanque da preciosa. Aliás, 14 estados do país já estavam com pontos de bloqueio.

 

Cena de um dos postos na área central de Criciúma no inicio da madrugada com filas para abastecer.

POLÍCIA Rodoviária Estadual volta, nesta quinta-feira, a partir das 20 horas, a realizar outra operação da lei seca. Na última, dos 50 veículos abordados, 20 foram autuados e recolhidos por problemas na documentação.

4oito

Deixe seu comentário