Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Protesto irrita Fábio Ferreira e Elvis. Reação mostra imaturidade e descompromisso

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 06/05/2018 - 11:25Atualizado em 06/05/2018 - 11:44

Sem força até no protesto

O Criciúma ostenta uma ridícula média de três mil torcedores por jogo na temporada 2018. O incentivo pífio das arquibancadas é resultado da ausência de um planejamento sólido. Nas últimas cinco temporadas o clube não ganhou absolutamente nada. Isso fez o torcedor perder literalmente o interesse pelo clube. O protesto que houve no final de semana retratou ainda mais a perda do interesse do torcedor. Foram ao Majestoso protestar os mesmo abnegados de sempre. Integrantes da Os Tigres, Guerrilha Jovem, apaixonados que insistentemente acreditam numa melhora. Porém essa melhora passa pela mudança de diretoria. A grande bronca da massa carvoeira é com o presidente Jaime Dal Farra, mas os jogadores também não foram perdoados.

Protesto foi feito durante o treino de sábado, que teve portões fechados (Foto: Denis Luciano)

Linha tênue

Tivemos péssimos exemplos de protestos de torcida recentemente no futebol nacional. Aficionados de Flamengo e Vasco partiram para a ignorância, como sempre fazem. Invasão do local de treinos ou agressões em aeroportos não podem ter mais espaço no mundo do futebol. A manifestação da torcida tricolor, mesmo que com tímida participação, pode fazer efeito sim. Os jogadores precisam render mais e devem ter entendido o recado. Protestos, basicamente, são assim. Entre o correto e o exagero há sempre uma pequena diferença.

Descompromissados ou falta de maturidade?

Os jogadores saíram de um dos treinos do final de semana. Luiz passou. Foi xingado. Não reagiu. Elvis e Fábio Ferreira também foram contados. Mas aí a reação dos dois foi diferente. Covardemente, responderam ao torcedor. Elvis deveria ter ficado quieto, como fez Luiz. E Fábio Ferreira deu mais um péssimo exemplo. Aliás, Fábio tem problemas de relacionamento em todos os grupos onde atuou. É um jogador frio. Não sente o momento. Faz leitoras equivocadas das situações. Fábio é um zagueiro descompromissado e imaturo. não pode retrucar o torcedor. Outro péssimo exemplo foi o atacante Zé Carlos, no jogo contra o CSA-AL. O torcedor do Tigre está cansado de sofrer.

Retorno

Em meio ao fator comportamental, Fábio Ferreira, mesmo com os defeitos extra-campo, tem qualidade. O retorno no jogo de amanhã contra o Guarani é importante. O time precisa estancar a sangria defensiva. São nove gols e a pior defesa da Série B. Está na hora de Fábio “acordar” o sistema defensivo do Tigre.

Argel tem crédito

Tem crédito, mas sabe que com mais algumas derrotas seguidas será demitido. Essa é a triste realidade do futebol. Argel Fucks está no grupo dos cinco mais importantes técnicos da história do Criciúma, sem dúvida. Alcançou um acesso em 2010 e evitou um rebaixamento em 2013. Argel sabia das dificuldades que teria. O que a torcida espera, no mínimo, é que não jogue a toalha. Argel foi poupado nas manifestações.

Vai que é tua, Enzo!!

Enzo não é nenhuma sumidade na lateral-esquerda. Mas pelo menos não é uma improvisação. Tem apoio da comisso técnica. Assim como o volante Eduardo Debiasi. Argel está bancando a “gurizada”. O Criciúma precisa de “alma, garra e coração”. Superação é a palavra de ordem para os próximos jogos. Como o próprio Argel já disse: “É hora de trocar uma boa atuação, por uma vitória”.

Destaque A Tribuna

O atacante Lima fez quatro gols e o Brusque venceu o Mogi-Mirim por 5 a 1, em São Paulo, em jogo válido pela terceira rodada da Série D. O time brusquense brigará até o fim pela vaga, assim como o Atlético Tubarão na outra chave. A situação mais complicada é do Inter de Lages. Lembrando que ano que vem o Hercílio Luz estará também disputando a Quarta Divisão.

Nota Zero

Atenção, Mampituba. O novo espaço da sinuca está bonito, é coisa de primeiro mundo. Mas é preciso a diretoria dar uma atenção especial às mesas. Parece que economizaram e, como quase sempre, o barato saiu caro. Teve a etapa do Catarinense de Sinuca no Mampituba e alguns taqueadores, de várias partes do Estado, perceberam deficiências em algumas mesas. Para um clube que busca excelência, é algo a ser analisado com carinho.

4oito

Deixe seu comentário