Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

É hora de pouca explicação e mais trabalho

Marco Búrigo
Por Marco Búrigo 12/03/2018 - 14:19Atualizado em 12/03/2018 - 14:24

É hora de pouca explicação

Todos nós conhecemos o estilo do técnico Argel Fucks. O jeito falante do treinador, de personalidade forte, muitas vezes confundido como grosseiro, fugiu a regra na última entrevista coletiva. Após o empate frustrante diante do Atlético Tubarão, Argel confundiu o Campeonato Catarinense com o Paulista, disse que o Tubarão “imitou” o esqueleto do Tigre com três atacantes. E teve mais. Confrontou a própria direção do Criciúma, citando que o Peixe viaja com um dia de antecedência para uma partida em Criciúma, o contrário do que faz o Tigre, que foi para a Cidade Azul no dia do jogo. É momento para poucas explicações e mais trabalho. O Tigre precisa melhorar a campanha em casa para ficar libre do rebaixamento. Até agora venceu duas, empatou duas e perdeo outros dois jogos. É pouco para a história do clube. 

Papo reto

Ao mesmo tempo que pode ter sido infeliz em algumas colocações, Argel também foi realista ao dizer que o Criciúma luta contra o rebaixamento e que não há muitas opções em termos de substituições nos jogos. Questionado sobre o porquê de ter colocado Lucas Coelho na última partida, Argel ponderou que o elenco do Tigre é este e não há muito o que fazer. Argel sabia das dificuldades que teria, mas, sem dúvida, está mais preocupado do que imaginava.

Argel Fucks não foge de nenhuma responsabilidade no comando do Tigre (Foto: Criciúma E.C.)

De olho

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Kelahifi, e o diretor de futebol do clube, Antero Henrique, estão visitando Neymar. Eles encontraram o craque do PSG na tarde de ontem no Rio de Janeiro. A visita ao Brasil será concluída hoje com a visita dos dois ao Instituto Neymar Jr. Atitudes como esta da direção do clube parisiense comprovam um clima de paz entre o craque nacional e o PSG, freando os rumores de saída do jogador para o Real Madrid.

Evolução na horta certa

A vitória do Grêmio no clássico contra o Internacional mostra que o time de Renato Gaúcho está calejado em jogos decisivos. O Tricolor vinha num péssimo momento no Gauchão e, embora estivesse jogando com uma formação alternativa, gerou uma expectativa de até um possível rebaixamento histórico no estadual, mesmo sabendo que com a equipe titular as coisas pudesse melhorar.

Rivalidade

Clássico é clássico. E Grenal é Grenal. A rivalidade do jogo entre os dois times de Porto Alegre é algo que chama atenção até da imprensa internacional. Jornais sul-americanos destacaram a discussão que houve antes do derby no final de semana, quando Maicon disse que D’alessandro “não deveria apitar o jogo”. Somente aquela frase do meia do Grêmio gerou todo o mau estar.

Nota Zero

A final do Praião foi um exemplo de descrédito do nosso futebol amador. A Região Carbonífera sofre com as questões disciplinares em quase todos os campeonatos. Seja na areia ou no gramado. Recentemente a Cecrisa deixou de patrocinar o Municipal de Futebol Amador de Criciúma, justamente pelas constantes brigas. Fica o recado para os organizadores. A segurança nos locais das partidas e um regulamente que prevê punição aos infratores é luz no fim do túnel.

4oito

Deixe seu comentário