Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Molecagem, Criciúma sem ética

Queda à vista
João Nassif
Por João Nassif 26/09/2019 - 07:29Atualizado em 26/09/2019 - 09:28

O técnico Waguinho Dias ficou em Campinas após o jogo de terça-feira e somente ontem a noite retornou à Criciúma. Enquanto isso surgiu a informação que havia sido demitido juntamente com o diretor de futebol João Carlos Maringá.

A informação veio a publico pelo Renato Semensati que soube por uma fonte do clube que deve merecer crédito do radialista e que lhe passou a decisão da diretoria do Criciúma. Quem tem a informação que recebeu de uma fonte de credibilidade tem que colocar no ar. Fez bem o Renato.

Agora, o que causa repulsa é o fato da informação ter sido passada por pessoa do Criciúma sem antes comunicar o treinador. Molecagem que espero não tenha sido do presidente Jaime Dal Farra, mas de alguém próximo a ele que mostrou uma grande falta de ética.

Por mais que não tem sido competente no comando do time, Waguinho Dias mostrou ética que o Criciúma não teve quando foi procurado em outras oportunidades e como estava com contrato em andamento com outros clubes declinou do convite. 

Com relação ao João Carlos Maringá, como não consegui contato não posso afirmar que também não havia sido comunicado.  Enfim, a queda dos dois profissionais era esperada, um pelos maus resultados e o outro certamente pela desilusão de não ter podido contratar com mais qualidade pela escassez de recursos colocados à sua disposição. 

Maringá desgastado quando preferia a continuidade com Wilsão e foi atropelado pelo presidente que contratou Waguinho Dias e também pela infeliz declaração que deu num encontro com a imprensa afirmando que sairia no final do ano. Depois de arrependeu, mas ficou o desgaste.

Hoje a reunião que definirá a continuidade ou não da comissão técnica do Criciúma.

4oito

Deixe seu comentário