Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Márquez! Quatro vezes Márquez!

João Nassif
Por João Nassif 12/11/2017 - 16:15

24 anos, cinco temporadas na principal categoria da Moto Velocidade, quatro títulos mundiais. Esse é Marc Márquez, o ídolo da geração pós-Rossi.

A temporada 2017 começou com um reflexo de 2016, Maverick Viñales, o Mavecão, fez uma bela estreia pela Suzuki e conseguiu uma vaga na fortíssima Yamaha. Com três vitórias nas primeiras cinco corridas, o espanhol se figurou como um dos favoritos ao título. 

Sua estrela parou de brilhar depois de um péssimo desempenho na Catalunha, e dali começou o renascimento da Ducati de Andrea Dovizioso. O experiente italiano de 31 anos venceu duas corridas seguidas e assumiu a liderança do campeonato com quatro pontos de diferença para Viñales.

Mas foi na Alemanha que começou a reação do até então tricampeão Marc Márquez. Depois de fazer uma corrida sólida, manter a primeira posição até o final e ver seus adversários chegarem mais atrás, o piloto da Honda assumiu a liderança do campeonato. Após duas vitórias consecutivas e disparar na frente, na Áustria Márquez sentiu o gosto amargo da vitória escapando no final e um novo rival surge: Dovizioso.

A partir dali, só deu Márquez e Dovi, uma briga intensa pela liderança do campeonato, foram três vitórias para o italiano contra duas do espanhol. Até chegar na Austrália, onde Andrea tem problemas na largada e termina em 13º, o #93 faz sua parte e chega na frente. Dovi conquista uma vitória na Malásia e deixa a decisão para a corrida de Valencia, 21 pontos separam os dois.

Tetra campeão Marc Márquez (Foto: SporTV)

Última corrida do campeonato. Para Dovizioso tirar o título de Márquez, precisava vencer e torcer para que o espanhol terminasse abaixo do 11º lugar, algo muito improvável. Para piorar, o piloto da Honda fez a pole, enquanto a Ducati teve que se contentar com um nono lugar no grid.

Dovi faz uma largada sensacional e pula pra quinto, mas seu companheiro Jorge Lorenzo fecha a frente dele e não o deixa passar por 22 voltas, desrespeitando às ordens da equipe. O italiano se vê com esperanças quando Márquez erra na curva e Lorenzo cai da moto, mas dura pouco, já que abandona a prova em seguida. O novo tetracampeão mundial ainda consegue terminar a corrida em terceiro e vai pra comemoração.

Realmente... O ano de 2017 foi sensacional pra quem gosta de esportes a motor.

Valeu, Márquez e Dovi!

Por Thiago Ávila, estudante de jornalismo na PUCRS

4oito

Deixe seu comentário