Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Jogo do ano

Pequenos sempre pequenos
João Nassif
Por João Nassif 27/03/2019 - 06:35

A partida de hoje em Chapecó poderá ser o divisor do Criciúma nesta primeira parte da temporada. Com as dificuldades para se classificar no campeonato estadual apesar de ainda estar na briga, aliás falo da projeção na sequencia da coluna, a Copa do Brasil é no momento o sonho de consumo do clube que se alcançar a quarta fase bota bom dinheiro no bolso. Ainda sem os reforços em totais condições, Gilson Kleina, Wesley e Vinícius são esperanças de um bom resultado trazendo a decisão para casa no próximo dia 10.  

PEQUENOS? SIM, PEQUENOS
O andamento do campeonato catarinense deu a sensação que algum time dos pequenos do estado poderia quebrar o favoritismo dos grandes e se enfiar nas semifinais do campeonato. Durante várias rodadas o Marcílio Dias despontava como a grande surpresa e caminhava com firmeza para a classificação. Mas, pequeno é pequeno e na hora de mostrar suas armas definhou e hoje não mostra forças para entrar no G-4, pois não venceu nos últimos cinco jogos. O Brusque que de repente se infiltrou na zona de classificação quando teve a chance de disparar na pontuação foi derrotado pelo lanterna Tubarão. Os dois estão com 20 pontos e a menos que ressuscitem deixarão a briga pela quarta vaga entre Joinville com os mesmos 20 e o Criciúma com 18.

CAMPANHAS OPOSTAS
Enquanto o Criciúma se tornou o Robin Hood do campeonato o Joinville tem sido o Robin Hood às avessas. Enquanto o Criciúma derrota os pequenos e se entrega para os grandes, o Joinville nesta reta final tem vencido os grandes e se atrapalhado com os pequenos. 

NÚMEROS
O Criciúma disputou 21 pontos enfrentando os grandes do estado e ganhou apenas um, rendimento de 4,8%. Os outros 17 pontos que conquistou foram contra os pequenos do campeonato. O Joinville em sete dos chamados clássicos que disputou conquistou 11 pontos, rendimento de 52,4%. Contra os pequenos foram apenas nove pontos. Dos 11 pontos conquistados pelo JEC contra os grandes, seis foram nos dois últimos e fora de casa, em Chapecó e no Scarpelli.

RETA FINAL
As três últimas rodadas prometem grandes emoções para definir o quarto classificado. Não acredito que Brusque e Marcílio Dias se recuperem, pois terão compromissos duríssimos pela frente, inclusive o Marcílio tem confronto direto em Joinville. Portanto, creio que a vaga ficará entre Joinville e Criciúma que também se enfrentarão no Heriberto Hülse na penúltima rodada.

OUTRA BAIXA
A forma como foi demitido o então superintendente do Criciúma Robson Izidro mostra claramente como o presidente Jaime Dal Farra trata seus funcionários e colaboradores. O Robson foi convidado para o cargo pelo próprio Jaime e aceitou para blindar o presidente de seus arroubos dentro e fora do clube, além de participar das ações institucionais e do futebol. Durou pouco a parceria, mais ou menos um ano, e a forma como ocorreu a demissão mostra a índole do presidente. Ao invés de comunicar pessoalmente a decisão mandou prepostos demitir seu superintendente.  

27/03 – “O terror de Auschwitz”
Em 27 de março de 1940, durante a II Guerra Mundial, Heinrich Himmler ordena a construção do campo de concentração de Auschwitz, o maior do regime nazista. Localizado ao sul da Polônia, possuía três campos - de prisioneiros, de extermínio e de trabalhos forçados.
 

4oito

Deixe seu comentário