Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Faltam 13 dias para o início da Copa do Mundo na Rússia

João Nassif
Por João Nassif 01/06/2018 - 20:50

Sigo registrando alguns fatos que marcaram as Copas anteriores e ficarão para sempre na história, nesta regressiva para o início da Copa do Mundo.

A Tunísia foi o primeiro país africano a vencer um jogo válido por uma Copa do Mundo. Os tunisianos venceram os mexicanos por 3x1 no Mundial de 1978 na Argentina.

O meia Robert Prosinecki foi o único jogador a marcar gols por duas seleções diferentes em mundiais. Em 1990, fez um dos 4 da antiga Iugoslávia, sobre o Emirados Árabes Unidos. Na Copa de 98, o meia balançou as redes duas vezes, mas já defendendo a Croácia, que tinha conquistado a sua independência.

Ferenc  Puskas

Cinco jogadores disputaram mundiais por duas seleções. São eles:  Luis Monti (Argentina-30 e Itália-34), Ferenc Puskás (Hungria-54 e Espanha-62), José Santamaría (Uruguai-54 e Espanha-62), José Altafini “Mazzola” (Brasil-58 e Itália-62) e Robert Prosinecki (Iugoslávia – 90 e Croácia – 98).

De todas as 10 seleções filiadas a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), apenas a Venezuela nunca disputou um mundial.

Alemanha (1982/86/90) e Brasil (1994/98/2002) são as únicas seleções a disputarem três finais seguidas de Copas do Mundo.

Com três vice-campeonatos, a Holanda é a seleção que mais vezes disputou finais de Copa do Mundo sem conseguir um título (1974/1978/2010).
 

4oito

Deixe seu comentário