Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Como será o amanhã?

João Nassif
Por João Nassif 04/10/2017 - 12:00

Responda quem puder. O que irá me acontecer? O meu destino será como Deus quiser.

Este trecho da letra do samba enredo da Escola de Samba União da Ilha do Governador de 1978 com pequena alteração cabe perfeitamente de como será o Criciúma na temporada 2018. A alteração é que seu destino será como Jaime Dal Farra quiser.

São duas opções para o atual presidente, ou continua no comando e cumpre seu contrato com o clube ou rompe e deixa o Criciúma resolver seu futuro. O rompimento que é apenas uma opção não é oficial, mas voz em algumas rodas da cidade que não concordam mais com a forma de gestão que não tem colhido os resultados que frustram os anseios de toda comunidade sul-catarinense. 

A crise atual sem precedentes que afasta totalmente o plantel do diretor de futebol não está sendo bem administrada pelo presidente e vai criando uma sensação de perda de comando com a manutenção do Edson Gaúcho e a preservação dos cabeças da rebelião. 

Dá a sensação de fim de feira onde apenas se aguarda a definição da permanência do time na série B para que alguma providência seja tomada. Enquanto isso esperemos qual será a opção do presidente. 
 

4oito

Deixe seu comentário