Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Almanaque da Bola #068

Árbitros decidindo campeonatos
João Nassif
Por João Nassif 28/09/2018 - 18:27

São vários os erros de arbitragem no futebol e alguns ficaram gravados na memória por terem decididos torneios e campeonatos.

Até em Copa do Mundo os erros podem ser decisivos como, por exemplo, na final de 1966 quando foi validado um gol da Inglaterra, anfitriã contra a Alemanha Ocidental. O gol que mudou a história do Mundial.

No Brasil podemos lembrar de alguns erros que também mudaram a história como em 1995 com o árbitro Márcio Rezende de Freitas que validou um gol impedido do Botafogo que decidiu o título.

A decisão da Copa do Brasil de 2002 entre Corinthians e Brasiliense quando o árbitro Carlos Simon anulou um gol legitimo do Brasiliense e validou o gol da vitória corintiana numa jogada irregular.

Mas, nada que se compara ao que fez o árbitro Armando Marques na decisão do campeonato paulista de 1973. Foi o erro mais grotesco da história do futebol brasileiro. 

Santos e Portuguesa decidiam o título no Morumbi. Cada time havia vencido um turno e foram para o jogo final. Dois 0x0, no tempo normal e na prorrogação e a decisão foi para os pênaltis.

O Santos perdeu a primeira e converteu as outras duas. A Portuguesa perdeu as três primeiras, mas ainda tinha chances de empatar. Quando errou o terceiro pênalti Armando Marques se confundiu na contagem e encerrou as cobranças. Festa do Santos.

A confusão foi resolvida logo depois com o árbitro reconhecendo o erro e os dirigentes da Federação Paulista queriam recomeçar as cobranças. Os jogadores da Portuguesa rapidamente deixaram o estádio e houve consenso com os dois times sendo considerados campeões. 

Foi o erro mais grotesco do futebol brasileiro, responsável por colocar asterisco na lista dos campeões paulistas de todos os tempos.

4oito

Deixe seu comentário