Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A charmosa e empolgante Mônaco

Só dá Hamilton
João Nassif
Por João Nassif 27/05/2019 - 11:35

Thiago Ávila *

A Formula 1 chegou ao circuito mais charmoso do calendário: Monte Carlo. As estreitas ruas de Mônaco sempre nos proporcionam um show de pilotagens e diversos acidentes nas muretas do traçado. Por esses motivos, é praticamente impossível ultrapassar durante a corrida, e quando há alguma é de se aplaudir de pé!

As Mercedes chegaram no principado isolados na liderança e com cinco dobradinhas consecutivas, um recorde histórico na categoria. Os fortíssimos carros alemães tinham tudo para fazer mais uma ao fazerem P1 e P2 no treino de sábado, com Hamilton a frente de Bottas. Verstappen fez um excelente terceiro tempo, com Vettel em quarto. Charles Leclerc, piloto da casa, foi prejudicado por uma “desestratégia” da Ferrari em não pô-lo na pista para uma segunda tentativa no Q1, e largou apenas em 15º.

A corrida que tinha tudo para ser um saco, começou a ficar bom quando o monegasco arranjou um mero espaço na lenta curva do Grand Hotel para ultrapassar a McLaren de Lando Norris. O monegasco estava afiado e na sétima volta foi ousado ao ultrapassar Romain Grosjean na estreita curva do Casino. Duas voltas depois, na mesma curva, a próxima vítima seria Nico Hulkenberg, mas se afobou demais e acertou a roda traseira direita na mureta, acabou rodando. O pneu acabou furando e a asa traseira foi danificada. Leclerc parou mais três vezes até ser obrigado a abandonar.

Se não há mais Leclerc para salvar Mônaco, existe Max Verstappen. Com o Safety Car acionado, o holandês conseguiu uma ultrapassagem roda a roda sobre Bottas NA SAÍDA DOS BOXES! O novo pneu do finlandês não durou uma volta até furar e ter que fazer uma nova parada. O SC saiu na volta 17 e o ordem de classificação era Hamilton, Verstappen, Vettel e Bottas. Em seguida Verstappen recebeu uma punição de cinco segundos pela manobra perigosa nos boxes.

Mas isso não abalou o garoto prodígio da Red Bull, que azucrinou a vida de Hamilton pelas 61 voltas restantes e ganhou o prêmio de Piloto do Dia com méritos. Max terminou em segundo, mas a punição o jogou para quarto e o sumido Vettel herdou o lado direito do pódio.

O resultado põe o pentacampeão Lewis Hamilton mais líder do que nunca a 17 pontos sobre Valtteri Bottas, Sebastian Vettel assume a terceira posição, seguido de Verstappen e Leclerc. A direção de prova impediu que o holandês quebrasse a hegemonia de dobradinhas da Mercedes, mas Seb o quebrou. 

A temporada 2019 da F1 segue com domínio total dos flechas prateadas, mas quem sabe poderemos ver um equilíbrio nas próximas etapas. Que venha Montreal!


* Estudante de Jornalismo da PUCRS
 

4oito

Deixe seu comentário