Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A categoria do futuro está de volta

João Nassif
Por João Nassif 06/12/2017 - 19:04

Thiago Ávila*

Depois de quase cinco meses sem ver uma corrida de carros elétricos, a Formula E está de volta para sua quarta temporada. Hong Kong é o palco das duas primeiras etapas, que ocorreram neste final de semana.

E quem dizia esse seria mais um ano de domínio de Renault e Audi, queimou a língua! Só neste primeiro fim de semana, cinco equipes diferentes brigaram pela vitória, e pasmem: Di Grassi e Buemi não chegaram nem perto.

Na corrida de sábado, Vergne largou na frente, com Sam Bird vindo colado atrás. Buemi e Di Grassi brigam pela sétima posição e o brasileiro acaba batendo no muro, sendo obrigado a trocar o carro. 

Na volta 20, o britânico da Virgin ultrapassa o francês da Techeetah e assume a liderança da prova. Por quase atropelar um integrante de sua equipe na hora da parada, Bird sofreu punição de drive-thru e ainda conseguiu voltar na frente de Vergne, que vinha ameaçado por Heidfeld atrás. Sam vence a prova, com Vergne e Heidfeld fechando o pódio. Nelsinho é o quarto.

Festa  no podium da Fórmula E

Na corrida de domingo, o piloto da Mahindra, Félix Rosenqvist, saiu na pole e logo na primeira curva perde o controle do carro e derrapa, herdando ao piloto da Venturi, Edoardo Mortara, a liderança. Mantendo a frente por toda prova, o italiano erra na mesma curva que Rosenqvist e perde a posição para Daniel Abt, faltando duas voltas para acabar. 

O alemão vence e o sueco da Mahindra passa em segundo. Por um problema no passaporte técnico do Audi e-tron FE04, o piloto vencedor é desclassificado e Félix herda a liderança. Vitória, pole a volta mais rápida: 29 pontos para o sueco, que põe a sua equipe na ponta da tabela dos construtores.

Sam Bird vai passar o Natal e virada do ano na frente, com 35 pontos, contra 33 de Jean-Eric Vergne. Félix Rosenqvist fica em terceiro com 29.

Lucas Di Grassi sai da região independente chinesa sem pontuar e Sébastien Buemi com apenas um ponto. Será que teremos uma temporada sem o brasileiro e o suíço brigando pelo título? Veremo um quarto campeão diferente?

A F-E retorna dia 13 de Janeiro, em Marrakesh.

*Estudante de jornalismo da PUCRS

4oito

Deixe seu comentário