Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Tigre ousa e agora quer Gilson Kleina

Tudo se encaminhava para Waguinho Dias, eis que o nome do técnico mais caro surgiu na parada
Denis Luciano
Por Denis Luciano 06/03/2019 - 22:58Atualizado em 06/03/2019 - 23:03

Surgiu lá do oeste a informação no início da noite. Que o Criciúma está de olho em Gilson Kleina para o seu treinador e Rui Costa para assumir como executivo de futebol. O colega Pedro Rocha, da NSC, veio com essa. Com as fontes de que até pouco tempo atrás lidou com esses dois profissionais na rotina da Chapecoense.

Em um primeiro momento, causou surpresa por aqui, já que seria uma guinada bastante grande em uma certa modéstia financeira do Criciúma.

Mas houve quem lembrasse da declaração do presidente Jaime Dal Farra no decorrer da coletiva desta terça-feira, quando, ao comentar as demissões de Doriva e Nei Panfolfo, ele chegou a dizer que "dinheiro não é problema".

A guinada é grande. Afinal, contratar Waguinho Dias do Marcílio Dias e Júlio Rondinelli do Tubarão para treinador e executivo, respectivamente, isso tem um preço. Agora, trazer Kleina e Costa, é outro preço. Bem mais alto. Difícil que dê menos de R$ 200 mil essa conta do novo investimento. E mais: não bastará trazer Kleina e Costa. Virão reforços. O técnico exigirá. Ele é padrão Série A, não vai jogar seu nome em um projeto no qual não vê futuro.

Dal Farra foi advertido por gente próxima sobre o custo dessa operação, mas mandou congelar as negociações com Waguinho e Rondinelli. Ele está mesmo entusiasmado com a ideia de trazer Kleina que, cabe lembrar, já trabalhou no Criciúma, em 2003. E o presidente Jaime já havia especulado ele no ano passado. Não deu negócio.

As próximas horas, antes da possível reunião desta quinta com o técnico pretendido, serão de cálculos e pensamentos para o presidente. Certamente, ele está calculando o risco do investimento, e o quanto pode dar certo. Aquela velha conta: quanto custa estar na Série A e quanto se ganha chegando nela?

E mais: Dal Farra pode estar ousando com base no caixa que fez com Róger Guedes e no caixa que vai engordar com a possível venda de Gustavo. Chegou a hora de apostar, deve estar pensando ele na solidão e na responsabilidade do cargo que ocupa.

O que parecia ser um pensamento utópico torna-se a mais palpável realidade: sim, o Criciúma pode contratar o caro Gilson Kleina para seu técnico, e o não menos caro Rui Costa, ex-Grêmio e Chapecoense, para seu executivo. Seria um enorme passo. As próximas horas serão decisivas. E o Waguinho? Passou a plano B, ainda mais depois da informação do Marcílio Dias sobre multa rescisória.

O assunto estará detalhado nesta quinta-feira no Jornal A Tribuna e trataremos na Rádio Som Maior.

4oito

Deixe seu comentário